rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
Entendendo o iminente calote da Argentina
por , quarta-feira, 30 de julho de 2014
6825.jpgA Argentina está a menos de 24 horas de formalizar um calote em suas dívidas.  Esse seria o terceiro calote do governo argentino em apenas vinte e oito anos.  Como a situação chegou a esse ponto?

A situação argentina pode ser simplificada por uma analogia: tente explicar ao seu banco que, dado que foi você próprio quem esbanjou e gastou toda a sua receita durante mais de uma década, você tem agora o direito de não quitar o empréstimo com o qual você comprou seu apartamento e seu carro.  Quando o banco lhe acionar judicialmente por não cumprir seu contrato, explique ao juiz que você foi uma pobre vítima de maldosos fundos abutres, e que você tem o direito de ignorar seus credores porque você não pode ser importunado com o incômodo de alterar seus luxuosos e insustentáveis padrões de gasto.  Aí, quando o juiz proferir a sentença desfavorável a você, tente explicar ao mundo por meio de jornais internacionais como a decisão do juiz representa uma injustiça que coloca em risco todo o mercado bancário internacional (como vem fazendo a Argentina recentemente). 
leia mais...

rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
Uma breve história do movimento progressista
por , terça-feira, 29 de julho de 2014

eugene.jpgEm termos puramente políticos, o progresso é algo extremamente subjetivo.  Por exemplo, na Dinamarca, os progressistas legalizaram a prostituição; já na Suécia, os progressistas a tornaram ilegal.  Podem ambos ser progressistas?  Já em termos econômicos, científicos e tecnológicos, o progresso definitivamente existe.  Ou ao menos é de se imaginar que exista.  Porém, algumas pessoas muito progressistas acreditam que os luditas que quebravam máquinas representavam um "heróico movimento de resistência em prol dos direitos da classe operária".  Ou seja, destruir tecnologia é igual a progresso. 

E o que dizer sobre a Revolução Industrial, a qual — não obstante várias dificuldades — elevou sobremaneira a renda per capita da população?  Até hoje, há progressistas que ainda não aceitam os pontos positivos da Revolução Industrial.

E há aqueles que entendem por progresso o regresso às condições humanas vigentes nas sociedades tribais — cujos níveis de violência eram absurdos e apavorantes — de antes da Revolução Agrícola.  O biólogo evolucionário Jared Diamond rotula a invenção da agricultura como "o pior erro da história da raça humana". 

Aliás, esqueça esses moderados.  Vamos logo abolir toda a raça humana aderindo ao hiper-progressista movimento voluntário da extinção humana.  Isso sim é progresso!

leia mais...

Artigos anteriores

veja mais...

  Conferência de Escola Austríaca 2014
        Local: Teatro Raul Cortez - Fecomercio - São Paulo/SP
        Data: 06/09/2014 08:30


Mais acessados








Blog  rss Assine o RSS de Blog da Mises.org.br
  Comedimento e sobriedade
        por Helio Beltrão - 10/06/2014
  Comunicado
        por Equipe IMB - 10/06/2014
  O que fazer com a Petrobras?
        por Leandro Roque - 07/04/2014
  Mises ou Marx? O jogo
        por Fernando Chiocca - 03/04/2014

Multimídia   
  Podcast Mises Brasil
        por Bruno Garschagen - 06/01/2015
  Fraude - Explicando a grande recessão
        por Equipe IMB - 31/10/2012
  III Conferência de Escola Austríaca
        por Equipe IMB - 25/06/2012
veja mais...



Instituto Ludwig von Mises Brasil



contato@mises.org.br      formulário de contato           Google+
Desenvolvido por Ativata Software