rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
A igualdade de oportunidade e a opressão do politicamente correto
por , sexta-feira, 18 de abril de 2014
mascaras1.jpg"Você é contra a igualdade de oportunidade?" 

O problema é sempre o mesmo: os defensores de determinadas ideias simplesmente não se dão ao trabalho intelectual de analisar as consequências práticas de sua implantação.  Se a ideia da igualdade de oportunidades for realmente levada a sério, então seus proponentes terão de alterar toda a estrutura humana do planeta. 

Para começar, as pessoas não nascem iguais.  Essa é a premissa mais básica de toda a humanidade.  As pessoas são intrinsecamente distintas uma das outras. Algumas pessoas são naturalmente mais inteligentes que outras. Algumas têm mais destrezas do que outras. Algumas têm mais aptidões físicas do que outras.

Adicionalmente, mesmo que duas crianças nascessem com exatamente o mesmo grau de preparo e inteligência (algo improvável), o próprio ambiente familiar em que cada uma crescer será essencial na sua formação. Algumas crianças nascem em famílias unidas e amorosas; outras nascem em famílias desestruturadas, com pais alcoólatras, drogados ou divorciados. Há crianças que nascem inteligentes e dotadas de várias aptidões naturais, e há crianças que nascem com baixo QI.  Toda a diferença já começa no berço e, lamento informar, não há nenhum tipo de engenharia social que possa corrigir isso.

As influências genética e familiar sobre o destino das pessoas teriam de ser eliminadas à força, pois elas indubitavelmente afetam as oportunidades e fazem com que elas sejam desiguais. 

leia mais...

rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
As lições econômicas de Game of Thrones
por , quinta-feira, 17 de abril de 2014

guerra_dos_tronos.jpgA popular série Game of Thrones é baseada na intricada coleção de livros de fantasia de George R. R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo, a qual tem se tornado uma inspiração para análises e comentários de todos os matizes. E, enquanto os seus personagens complexos e moralmente ambíguos têm atraído muitos analistas e comentaristas políticos e literários, há também importantes lições econômicas a serem aprendidas dos livros.

A trama de Martin se refere a uma variedade de assuntos econômicos — desde as implicações do fato de não existir sequer um sistema econômico até os problemas da moeda e das finanças estatais. Os governantes do continente de Westeros recorrem aos métodos tradicionais de financiamento estatal: tributação, endividamento e inflação. 

Neste artigo, discorreremos sobre algumas das implicações econômicas da série, especialmente a respeito da ordem social e sobre o papel que a cooperação pacífica, o comércio e a moeda desempenham na organização da sociedade.

leia mais...

Artigos anteriores

veja mais...

  II Semana da Liberdade
        Local: UNIFOR - UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
        Data: 24/05/2014 08:00


Mais acessados








Multimídia   
  Podcast Mises Brasil
        por Bruno Garschagen - 06/01/2015
  Fraude - Explicando a grande recessão
        por Equipe IMB - 31/10/2012
  III Conferência de Escola Austríaca
        por Equipe IMB - 25/06/2012
veja mais...



Instituto Ludwig von Mises Brasil



contato@mises.org.br      formulário de contato           Google+
Desenvolvido por Ativata Software