clube   |   doar   |   idiomas
O socialismo em sua essência: pobres morrendo de fome e a elite política se esbaldando
Quanto mais controlada é uma economia, mais ela beneficia aqueles que têm poder

As políticas socialistas do governo venezuelano continuam a criar um genuíno inferno na terra para seus cidadãos.

A hiperinflação fez com que sua moeda fosse literalmente transformada em lixo. As taxas de mortalidade de recém-nascidos, mães em gestação e idosos dispararam, pois os hospitais estão fechando por falta de luz, água e medicamentos. Praticamente não há mais remédios no país.

A comida desapareceu dos supermercados, o que forçou a população a comer cachorros, pombas, gatos e animais nos zoológicos (até mesmo os burros que outrora infestavam as estradas do estado de Falcón desapareceram; alguns foram comidos, outros morreram de fome). Uma recente pesquisa relatou que nada menos que 78% da população do país diz "sentir fome constantemente e não ter o que comer".

No entanto, essa realidade não se aplica a todos os venezuelanos.

No início desta semana, o presidente Nicolás Maduro foi flagrado em um luxuoso restaurante em Istambul se fartando em caros cordeiros e em outras iguarias faustosas ao mesmo tempo em que fumava charutos finos e era adulado por um chef de fama internacional. A conta, obviamente, foi paga com a riqueza que seu regime esbulhou dos cidadãos venezuelanos.

Mais uma vez, vemos concretizar o dito de George Orwell de que, sob o socialismo, "todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais que os outros".

Embora a indignação e a revolta geradas pela obtusa opulência de Maduro sejam corretas e merecidas, elas são apenas um ruidoso lembrete de como o socialismo realmente funciona na prática. Quanto mais controlada se torna uma economia, mais ela beneficia aqueles que estão no poder.

Embora menos óbvios do que o banquete de Maduro preparado por chefs famosos, comportamentos deste tipo ocorrem a rodo em toda a Venezuela. O regime sabe que sua sobrevivência depende de manter as armas do governo continuamente apontadas para a população do país, e não para seus próprios membros. Sendo assim, o país é hoje controlado por um governo que, para se sustentar, suborna os detentores das armas: a polícia e as forças armadas recebem do governo acesso privilegiado a comida e a suprimentos em troca de sua lealdade.

O governo venezuelano deu carta branca para o exército praticar extorsão e receber subornos, desta maneira ganhando uma lealdade temporária. Segundo reportagem da Bloomberg:

As forças armadas da Venezuela, que já haviam assumido o controle da distribuição de alimentos, assumiram também o controle do desesperador e lucrativo comércio de água. Os reservatórios estão secando, os encanamentos deteriorados e furados estão inundando bairros inteiros e os cidadãos estão indo embora. Sete grandes pontos de acesso em Caracas, a capital de 5,5 milhões de habitantes, são agora controlados ou por soldados ou pela polícia, que também assumiu o controle total de todos os caminhões-pipas estatais e privados.

Extraoficialmente, soldados determinam para onde cada caminhão de água e comida deve ir, especificando que os bens devem ser entregues em endereços de pessoas com conexões com o governo.

À medida que o colapso econômico acelera, o regime autocrático do presidente Nicolás Maduro vai entregando o controle de indústrias lucrativas para os 160.000 membros do exército, desde o Arco Minero del Orinoco (uma região rica em recursos minerais) até altos cargos na estatal petrolífera, passando pelo cada vez mais precioso controle sobre a água e a comida.

O governo de Maduro consegue se beneficiar destes esquemas de várias maneiras. Como relatou um empresário sul-americano à Associated Press ano passado, uma propina dada ao funcionário público certo abre as portas para que ele possa importar comida e bens escassos para a Venezuela para então revender estes itens para o governo da Venezuela. E ele consegue pagar a propina porque o governo venezuelano paga a ele um preço bem mais alto do que os mercados internacionais. Ato contínuo, o governo pega a comida e os bens escassos e os repassa aos militares, que então conseguem alimentar suas família e vender o resto — em troca de dólares, é claro.

Na Venezuela atual, o mercado negro de alimentos é muito mais rentável que o mercado de drogas. Como ocorre com qualquer outro mercado negro, os negócios são ainda melhores se forem realizados sob a proteção do governo, e com a proibição da concorrência. Não apenas o regime de Maduro criou um mercado negro para membros do governo, como ele também ordena que a polícia esmague os bachaqueros — os "vendedores ilegais" — que concorrem com os membros do regime.

E esta não é a única maneira como aqueles que usufruem privilégios estatais lucram com os horrores do socialismo.

Como relatou recentemente o Miami Herald, aqueles próximos a Maduro — inclusive seus enteados — se aproveitaram de esquemas fraudulentos no mercado de câmbio controlado pelo governo (há quatro taxas de câmbio controladas pelo governo na Venezuela, as quais, ao não levarem em conta a hiperinflação da moeda, permitem enormes lucros). Isso resultou em um processo, que foi aberto em Miami, de US$ 1,2 bilhão por lavagem de dinheiro:

No processo federal aberto em Miami, promotores afirmam que uma rede de empresários e executivos venezuelanos ligados à estatal petrolífera PDVSA conseguiu rapidamente converter bolívares, então avaliados em US$ 42 milhões, em nada menos que US$ 600 milhões ao simplesmente simularem um "empréstimo" para a estatal.

Os executivos emprestavam o dinheiro para a estatal e, alguns meses depois, a PDVSA recorria ao sistema de câmbio controlado pelo governo para quitar esse "empréstimo". Como há uma hiperinflação de pesos, mas o câmbio é controlado pelo governo, os bolívares emprestados se multiplicavam e aumentavam enormemente seu valor em dólares. De acordo com os documentos obtidos pela corte federal, os membros escondiam o dinheiro na Europa e nos EUA, onde compraram mansões no sul da Flórida.

Russell Dallen, um empreendedor de Miami que gerencia um fundo de investimentos e que já foi proprietário de um jornal na Venezuela, rotulou o esquema cambial do governo de "moto-perpétuo de dinheiro".

"Esse é dos motivos por que a Venezuela não alterou seu sistema cambial", disse Dallen, um investidor financeiro que acompanhou de perto o esquema de lavagem de dinheiro.

Essa corrupção, é claro, não é exclusive do regime de Maduro (ela é inerente a todas as economias intervencionistas), mas ela é um subproduto do sistema socialista que ele herdou. Hugo Chávez ainda continua popular entre vários venezuelanos, mas foi ele quem intensificou todos esses esquemas de corrupção. Sua filha, por exemplo, vive uma vida de luxo. A fortuna dela foi estimada em nada menos que 4 bilhões de dólares. (E vale lembrar que Fidel Castro acumulou mais riqueza que a Rainha da Inglaterra).

Conclusão

Incompreensivelmente, apesar de todos os exemplos práticos em contrário, o socialismo ainda continua sendo vendido como uma maneira de acabar com as desigualdades que existem em uma economia de mercado. A realidade, no entanto, é que o socialismo altera apenas a maneira como o poder e o privilégio são distribuídos. Em uma economia de livre mercado, a riqueza é obtida por meio de trocas voluntárias e pela satisfação das demandas dos consumidores. Já no socialismo, ela é obtida por meio da força e da brutalidade.

E o roteiro é sempre o mesmo: no início, todo socialista promete salvar a humanidade. No final, descobre-se que ele sempre queria apenas poderes totalitários e privilégios nababescos à custa da miséria da população. Por isso, todo socialista, sem exceção, é um "salvador da humanidade em benefício próprio".

Mais ainda: tudo aquilo que os socialistas dizem ser a doença do sistema capitalista — a exploração de muitos pelos poucos privilegiados; uma brutal desigualdade de riqueza e de oportunidade causada por um arranjo artificial de controle dos meios de produção; a manipulação da realidade para fazer com que a escravidão pareça aceitável — é exatamente a natureza e a essência do socialismo.

Para as pessoas na Venezuela, que estão ou fugindo em massa do país (2,3 milhões de venezuelanos deixaram o país em dois anos) ou morrendo de fome, seu futuro não será melhorado pela mera substituição de Maduro por um líder socialista mais "moderado". Só haverá algum futuro quando a população rejeitar a exata ideologia que vem, há décadas, erodindo a riqueza daquele país que já teve a quarta população mais rica do mundo.

Até lá, os socialistas que estão no poder, bem como aqueles que possuem conexões com eles, irão continuar vivendo nababescamente às expensas de seus conterrâneos.

_____________________________________

Leia também:

A mágica do socialismo venezuelano: o país nada em dinheiro, mas ninguém tem dinheiro para nada

A catástrofe humanitária do socialismo venezuelano: 90% da população vive hoje na pobreza

Sim, o "socialismo real" já foi tentado. E foi um desastre

Aviso aos socialistas: é impossível argumentar contra o histórico 100% fracassado do socialismo

O socialismo inevitavelmente requer uma ditadura

Por que o socialismo sempre se transforma na doença que pretende curar

38 votos

autor

Tho Bishop
é consultor político da Bishop & Associates, em Panama City Beach, Flórida, e diretor das mídias sociais do Mises Institute americano.



  • Victor  21/09/2018 16:10
    Não há mais soluções democráticas para a Venezuela e provavelmente nem soluções internas, o apoio ao regime chavista madurista não é mais questão de ideologia, é questão de sobrevivência. Nos próximos anos haverão mais alguns milhões de venezuelanos famintos fugindo para os países vizinhos.
  • shadowth  24/09/2018 11:31
    Seguinte, a Venezuela é um país que foi dominado pelo Comunismo é a Ditadura Militar, certo?! O brasileiros acham que o Brasil sofreu atentado da ditadura militar, brasileiro nem sabe o que é isso.

    1 - Comunistas, "Socialistas" e Ditadores, que são um metrologista que amputou o próprio dedo para ganhar indenização do poder público, um bêbado que fica com uma garrafa de 51 na mão, que não tem estudo algum, ensino médio incompleto; esse é um personagem de comédia, que não sabe nem o português, ainda diz ter ensino superior em economia kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Não é só o português, o inglês é o espanhol dela são horríveis. Esses dois acabaram com o Brasil.

    Fernando Henrique Cardoso teve maior custo para tirar o Brasil da miséria!

    2 - Getúlio Vargas, esse é outro, que ia apoiar a Nazi de Hitler e com apoio de Mussolini, ideias tortas!

    3- Graças ao Estados Unidos com apoio de uma parte do Exército Brasileiro, que esse país não virou Cuba!

    Agora os brasileiros, amputam seu senso de ética para votar em pessoas que não tem conhecimento, ainda são analfabetos intelectuais e funcionais. Nós devíamos optar pelo melhor, é não pelo pior.
    A inflação da Venezuela é surreal para qualquer país; sei que com o conhecimento que vim adquirindo durante todo esse tempo não é suficiente! Mas, ele é de bom uso para fazer debates de alto patamar.

    Esse partido chamado "PT" é uma vergonha, cheio de pessoas sem emprego, obras inacabadas e etc.
  • Régis  21/09/2018 16:16
    Mas... mas... mas a Venezuela não representa o socialismo real! No socialismo real todo sãos exatamente iguais. Todo mundo voluntariamente e propositadamente abre mão de tudo o que tem, se dão as mãos, caminham e cantam juntos seguindo a canção!
  • Bernardo  21/09/2018 16:23
    "Esta não é a verdadeira dança da chuva porque ela não trouxe chuva!"

    "Este não é o verdadeiro socialismo porque ele não criou uma verdadeira sociedade sem classes!"
  • Pobre Paulista  21/09/2018 21:13
    No final, tudo dá certo! Se não deu certo ainda, é porquê ainda não chegou no final!
  • Amante da Lógica  21/09/2018 16:28
    O socialismo sintetizado:

    1) Os pobres passam fome e morrem. Os que sobrevivem voltam ao nível de subsistência. Ou tentam emigrar.

    2) A classe média empobrece e passa a fazer companhia aos pobres, o que gera a almejada igualdade. O restante emigra.

    3) Instituições não ligadas ao governo, como família, igrejas, caridade, são solapadas e entram em decadência.

    4) Virtudes como trabalho duro, disciplina, auto-controle e uma razoável unidade nacional desaparecem e dão lugar a vícios como inveja, rancor, preguiça, ódio, desespero e divisões políticas/nacionais cada vez mais severas.

    5) Empreendedores deixam de concorrem entre si para satisfazer consumidores e passam a concorrer entre si para ver quem tem acesso mais privilegiado ao governo. Os mais bem sucedidos passam a abusar dos consumidores. Os outros quebram.

    6) O capital físico é progressivamente destruído. O capital humano perde quase todo o seu valor.

    7) A nação é destruída.
  • William  21/09/2018 16:31
    E o pior é que ainda tem gente que acha que o "processo democrático" vai, em algum momento futuro, consertar a Venezuela. Fora o fato de que na próxima eleição Maduro vai ter 120% dos votos, o estamento burocrático irá se perpetuar independente de Maduro. Aliás, ele já estava lá antes de Maduro.
  • Caio  21/09/2018 16:41
    Essa é uma variável daquela frase: "Ah, se ao menos as pessoas certas estivessem no governo, isso não estaria acontecendo..."

    Governos existem para exercer poder sobre as pessoas e assim atrair pessoas desajustadas que querem exercer poder sobre as pessoas.

    Se o governo for socialista, essa sociopatia é apenas intensificada. O mecanismo no entanto é o mesmo. Varia apenas o grau.
  • Edimar  21/09/2018 16:32
    Cada um com suas próprias mazelas. Eles escolheram as deles e estão pagando caro por isso. Nós após passarmos raspando por uma, estamos tentando evitar uma total catástrofe.
  • Gustavo Caldas  21/09/2018 16:41
    Tudo indica que o Brasil está indo para o mesmo buraco.
  • Capital Imoral  21/09/2018 16:43
    O churrasco de Maduro e o direito à felicidade

    Vazou um vídeo na internet onde o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, aparece em meio a um banquete em um restaurante em Istambul, na Turquia. Isso causou uma revolta esperada por meio de alguns golpistas venezuelanos que utilizaram esse vídeo ativamente para desestabilizar a revolução. O Insituto Capital Imoral de assuntos sociais irá explicar toda situação.

    A primeira coisa que precisamos ter em mente quando pensamos em uma revolução socialista e sua busca pela igualdade dos homens, é que essa igualdade não irá chegar imediatamente, é um processo de santificação dos homens, lento e custoso. E neste processo o líder supremo de uma revolução socialista precisa assumir o difícil trabalho de estar, temporariamente (coisa de 80 anos), em uma condição de igualdade maior dos que estão abaixo da hierarquia, ou seja, é um homem que é mais igual que seus concidadãos.

    Ora, não se espante diante dessa realidade, somente um reacionário não estaria disposto a colaborar com o regime. Veja que, de 1939 até 1953, Stalin também se encontrava nesta situação incômoda de poder, porém necessária. E veja o quanto ele fez pelo povo russo e pela revolução socialista mesmo se sacrificando com uma vida de luxo que o capital permite. O filme, "Círculo de Poder", de 1991, retrata de forma magistral essa relação entre o sacrifício do líder revolucionário e a falta de compreensão dos que não querem colaborar com a revolução.


    (O filme está completo no youtube)

    Maduro é novo Stalin, e o povo venezuelano não está colaborando. Ele foi o homem que te deu direitos, cargos, emprego e casa. E ainda quis cuidar da sua alma para que você não caia nos vícios do consumismo. O homem é tão maravilhoso que se preocupa até com a sua felicidade; Nicolás Maduro não somente ofereceu ao povo venezuelano o direito à felicidade, mas até mesmo criou um ministério da suprema felicidade{1}. E o povo venezuelano agradece dessa forma? Está ali, desenhado em preto e branco, no caderno constitucional, o seu direito autorizado, concedido, permitido à felicidade. Não há presente maior que esse. Porque em vez de ficar fazendo intriga com seu pai, povo venezuelano, vocês não utilizam seu direito garantido? Se a letra disse é porque é verdade. Está com fome? Ora, come as palavras. Está com sede? recite a constituição.

    Na União Soviética havia uma frase bastante comum:" Não se deve ter misericórdia para com reacionários". Se você vai ficar de mimimi porque seu líder supremo comeu em restaurante chic enquanto sua família passa fome; isso significa que você é um fraco, um burguês, e sua família merece perecer de fome. Lugar de reacionário é apodrecendo na rua de fome. Não tenho um pingo de dó!

    {1} Maduro inventa ministério da suprema felicidade. veja.abril.com.br/mundo/maduro-inventa-outra-o-ministerio-da-suprema-felicidade-social/

    Capital Imoral é filósofo, escritor e já refutou Mises.
  • Ronaldo da Silva Alves Alves  21/09/2018 18:15
    Caros leitores do site e DEMOCRÁTICO Editor Leandro Roque. Este Capital Imoral existe ? Se existe isto é IRONIA !!! Não é possível que este o que este ele escreve seja SÉRIO ! Caso contrário o site realmente respeita a divergência de opiniões.
  • Vinicius  23/09/2018 01:09
    É óbvio que este Capital Imoral é um personagem do site... impossível alguém realmente achar sério isso que ele diz...
  • Fernando  21/09/2018 18:22
    Haha Capital Imoral voltando à grande forma! Uma de suas melhores participações.

    E é incrível como ainda tem gente que não percebe nada do que se passa...
  • Fernando  21/09/2018 19:21
    Filme excelente, assisti várias vezes.
  • Erika Gouveia  24/09/2018 18:03
    Capital Imoral é o melhor, até hoje tem gente que não entendeu que é ironia, putz.
  • Rodolfo Andrello  21/09/2018 18:16
    E pensar que um entusiasta do governo, ao entrar num supermercado venezuelano e encontrar as prateleiras vazias provavelmente pronunciará as palavras: malditos americanos capitalistas.
  • Humberto  21/09/2018 18:26
    Na verdade, a Venezuela é apenas um retorno às origens da humanidade. Na antiguidade, faraós, imperadores, reis e senhores feudais prosperavam enquanto os súditos viviam na miséria. E então veio capitalismo e, pela primeira vez, trouxe prosperidade para as massas.

    Mas o capitalismo corre o risco de se tornar apenas um parêntese na história. Nada impede que o sistema volte a ser exatamente como era no feudalismo e na época dos faraós. Ao menos, no que depender de socialistas e dos intelectuais que apóiam esse arranjo, é isso o que irá ocorrer.
  • Fernando Andrade  21/09/2018 18:31
    O que eu realmente acho interessante é constatar como os líderes socialistas sempre exibem o mesmíssimo comportamento que condenam nos capitalistas: ganância, egoísmo, acumulação e concentração de riqueza, entesouramento de riqueza, e exploração dos pobres e oprimidos que não usufruem o poder político. Socialismo, além de ser uma piada de muito mau gosto, é também uma coisa de pessoas imorais. Incompreensível seres humanos defenderem isso.
  • Prando  24/09/2018 15:39
    O poder corrompe... em qualquer setor, em qualquer situação.
    Sendo assim a única saída é reduzir o poder. Uma parte disso vem de mudanças das instituições, uma grande parte vem das próprias pessoas, se desenvolvendo, aprendendo, dependendo cada vez menos.
    Liberdade é conquistada, nunca dada.
  • Thomaz  25/09/2018 12:10
    Cara, não é o poder, mas sim a pessoa. É a mesma coisa da arma, quem manuseá a arma que tem a responsabilidade! Deveria estudar, antes de opinar sobre algo.
  • Brant  21/09/2018 18:42
    Parece que o socialismo foi realmente um sucesso na Venezuela.

    Eu duvido que o Maduro e a filha do Hugo Chavez conseguiriam acumular tanta riqueza e ter um padrão de vida tão elevado num ambiente onde para ser rico é preciso trabalhar e satisfazer os desejos dos consumidores.

    O socialismo possibilitou o enriquecimento de indivíduos inúteis e psicopatas que além de não produzirem nada para ninguém, ainda destroem vidas de milhões de pessoas.

    Essa oportunidade o capitalismo não oferece.
  • Ronaldo da Silva Alves Alves  21/09/2018 19:03
    Prezados solicito ajuda para algumas dúvidas. Caso o regime de Maduro caia. Como fazer para tirar a Venezuela do abismo ? Quais as medidas econômicas (práticas) terão que serem executadas para acabar com a hiperinflação ? Temos artigos que enumeram estas medidas ?
  • Hanke  21/09/2018 19:17
    Dolarização ou Currency Board. Sem isso, nenhuma outra medida terá qualquer sucesso.

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2196
    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2892
  • Mario  21/09/2018 19:21
    Maduro quer R$ 2 bilhões da ONU


    Nicolás Maduro, o ditador que devastou a Venezuela, disse que pedirá US$ 500 milhões (R$ 2 bilhões) à ONU para financiar a "repatriação" de venezuelanos que deixaram o país, registra O Globo.

    Segundo Maduro, os imigrantes –que fugiram da fome, da miséria, da falta de remédios e da opressão política do chavismo– foram "enganados por falsas ofertas de trabalho, casa e estudo".

    Se a ONU ceder, não é improvável que o ditador e seus aliados embolsem o dinheiro e o usem para se deliciar em restaurantes caros fora do país.

    www.oantagonista.com/mundo/maduro-quer-r-2-bilhoes-da-onu/
  • Eduardo  21/09/2018 19:29
    Na fronteira com a Colômbia, as venezuelanas estão se prostituindo e até vendendo seus cabelos para conseguir alimentar os filhos.

    Venezuelans sell sex and hair to survive in Colombian border city
  • anônimo  21/09/2018 19:37
    Êxodo de venezuelanos já é maior que número de refugiados que tentam chegar à Europa

    Segundo a ONU, 2,3 milhões de venezuelanos deixaram o país em dois anos. A título de comparação, 1,8 milhão de migrantes entraram em toda a União Europeia em quatro anos

    g1.globo.com/mundo/noticia/2018/08/23/exodo-de-venezuelanos-ja-e-maior-que-numero-de-refugiados-que-tentam-chegar-a-europa.ghtml
  • Alfredo Ramos  21/09/2018 19:34
    Um aspecto pouco mencionado do socialismo venezuelano é que quanto mais ele se mantém mais fácil fica utilizar o país como o exemplo mais concreto e bem acabado sobre o que realmente é o socialismo.

    Beira o inacreditável que a população de algum país ainda iria querer socialismo após a queda da URSS, após a Coreia do Norte e após Cuba. No entanto, aqui mesmo no Brasil, com o exemplo vivo da Venezuela ali do lado, tá cheio de gente querendo trazer pra cá esse modelo. Inclusive se candidatando a presidente.
  • Carlos  21/09/2018 19:44
    Eu mesmo sempre digo isso: acho ótimo que existam exemplos práticos como Venezuela, Coreia do Norte e Cuba. Infelizmente, apenas teoria não basta. Apenas teoria não convence. As pessoas querem ver a coisa na prática. Só assim há alguma chance delas se convencerem.

    Nesse sentido, a existência de Venezuela, Cuba e Coreia do Norte é uma benção (para quem está de fora, é claro), pois é isso que impede que determinados políticos influentes adotem o socialismo integral aqui. Não houvesse esses exemplos práticos estaríamos lascados.
  • Douglas  22/09/2018 23:19
    Apenas esses exemplos não bastam. Mesmo com o discurso marxista, a esquerda atual é majoritariamente fascista e social-democrata, portanto a Europa teria que falir (o que será inevitável se continuar caminhando nessa direção) e os EUA teriam que voltar para o ancapistão do século 19 (o que é muito improvável).

    E mesmo assim, a esquerda vai adaptar o discurso para os futuros fracassos. Vide o que fez depois a queda do Muro de Berlim.

    São parasitas sociopatas, não se brinca com esse tipo de gente.
  • Shak  22/09/2018 05:35
    Foi o imperialismo; foi a queda do preço petróleo; foi a incompetência do Maduro (se fosse um líder que não basea-se uma economia toda em petróleo, teria dado certo); foi o embargo; foi sabotagem; foi a ganância dos empresários venezuelanos...

  • Paraíba  21/09/2018 19:38
    Eu não tenho a mínima pena dos venezuelanos. E se a mesma situação acontecesse no Brasil, também não teria a nenhuma pena dos brasileiros.

    É o povo latino-americano que permite (e ainda dá respaldo) esse tipo de barbaridade aconteça e seja repetido inúmeras vezes.
  • Lee Bertharian  21/09/2018 20:20
    Oi? Então a cartografia explica o fenômeno? Ou a genética? (Por favor, poupe-me da teoria da "colonização"...)
    Vou dar uma dica (e odeio concordar com Cangaciro Gomes): foi a democracia que propiciou a instalação dessa ditadura, o sistema que privilegia a quantidade (coletivo) em detrimento do indivíduo.
    Os "founding fathers" já sabiam perfeitamente que democracia não tem nada a ver com liberdade - embora atualmente sejam frequentemente confundidas.
  • cmr  22/09/2018 21:12
    Pode soar racista, mas tem raças melhores e piores sim. A igualdade não existe.

    Um pequeno exemplo:
    Negros cometem mais crimes que brancos, isso em qualquer lugar do mundo, independente da cultura, veja que eles são sempre a maioria da população carcerária, isso no mundo todo.

    A raça não é um fator determinante, mas ela dá uma ajuda sim.
    Até entre cães nós vemos isso, vide pit bull X labrador. O pit bull já tem uma propensão a ser um cachorro de briga e o labrador a ser manso. Eu tive um chefe que tinha um pit bull muito manso, mas é claro que a agressividade do cachorro dele estava latente devido à criação.

    Umas raças, ou etnias se preferir, são melhores ou piores que outras sim. Não existe igualdade.
  • Demolidor  23/09/2018 05:15
    É racista sim. E Botswana é um país mais seguro que o estado de São Paulo.

    E nunca vi um único travel advisory para aquele país:

    travel.state.gov/content/travel/en/traveladvisories/traveladvisories/botswana-travel-advisory.html

    Em comemoração, na hiperinflacionária Alemanha, pessoas tinham suas roupas roubadas no meio da rua.
  • Demolidor  24/09/2018 13:42
    Cliquei na palavra errada em meu corretor ortográfico. Onde escrevi "comemoração", leia-se "compensação".
  • Sério mesmo?  23/09/2018 16:01
    A comparação foi a mais esdrúxula que já vi em anos neste site. Comparar seres humanos com raças de cachorro demonstra o nível intelectual do indivíduo.
    Por favor, prove superioridade (ou diferença) biológica entre seres humanos que tem cor da pele diferente

    (Uma dica, existe sim diferenças culturais, mas seu exemplo de se apegar a cor da pele é anticientífico.)
  • Demolidor  23/09/2018 16:26
    E Ilhas Maurício? Como você explica que tenha índices de criminalidade suíços por lá?

    Estou curioso.
  • 5 minutos de ira!!!  24/09/2018 12:31
    Quais são suas fontes para afirmar isso?
    Aqui, dados sem embasamento não se respaldam.

    Eugenia era o racismo científico... caiu por terra... achei que tínhamos vencido isso!!

    Achei que o vilão agora era o anacronismo científico, a tal da dívida histórica, mas pelo visto temos sempre que matar amanhã o velhote inimigo que morreu ontem.
  • Demolidor  24/09/2018 14:29
    Sei que não disse isso para mim, mas pelo bem do debate, aqui estão os dados que citei:

    data.worldbank.org/indicator/VC.IHR.PSRC.P5?locations=BW-MU
  • Leigo  24/09/2018 12:46
    Racista.
  • cmr  24/09/2018 19:59
    É daí? Eu tenho o direito de ser racista, desde que dentro do PNA.

    E eu sou mulato ainda por cima. kkk

    E se você quer incendiar um debate de "inteligentinhos" hipócritas, é só mandar uma politicamente incorreta. Kkkkk
  • Inteligentinho hipócrita  25/09/2018 15:18
    Resumindo, você não tem o mínimo embasamento para fundamentar seu argumento ("negros" são mais violentos) e tergiversou para ad hominem.

    Todos estamos no aguardo das evidências que corroborem sua tese.
  • cmr  25/09/2018 21:22
    Vá numa cadeia e veja com os seus próprios olhos o tipo físico mais comum.
  • Insurgente  24/09/2018 18:06
    Pela sua lógica, por causa da quantidade de melanina na pele, os negros são mais revoltadinhos que indivíduos de outras cores.

    Em percentuais,no que se refere a tonalidade da pele negra, se encontram os mais violentos?

    São só os negros retintos ou os negros mais "claros"? Consegue dizer se são os afro-brasileiros ou os afro- americanos ou outros indivíduos de pele escura?


    Um individuo que nasceu na Índia, tem aquele tom de pele (meio negra, meio vermelha) é também considerado negro?


    "Alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias", meu caro! O ônus da prova é seu.
  • Bruno Gustavo  22/09/2018 18:26
    Me impressiona muito ainda ver que a ideologia de esquerda continua a matar as pessoas e ela ainda não seja recriminada pelo povo. Será que as pessoas não veem os malefícios e a incoerência desse regime? O século XX já mostrou toda a sua monstruosidade. E estamos deixando esse mal florescer no século XXI. O Brasil corre sérios riscos. Os comunistas já se infiltraram a muito tempo nos meios de comunicação, escolas, igrejas e em várias outras instituições, visando moldar a mente dos jovens visando uma revolução mental em detrimento da revolução armada. Fizeram por valer a máxima:" não ataque blindados, ataque idéias". Temos agora, a chance de expurgar essa ideologia para sempre de nossa nação. Vamos mesmo deixar escapar essa oportunidade?
  • Francisco  25/09/2018 18:47
    As pessoas não vêem os malefícios desse regime porque eles sempre vem embrulhados em discursos bonitinhos do politicamente correto (argh) e da justiça social (duplo argh), ou, ainda, da dívida histórica (triplo argh), etc.
  • Pobre Mineiro  22/09/2018 21:01
    A polícia e o exército venezuelano estão apontando suas armas para a população ?????

    Ué!!!, mas a polícia não existe para proteger o cidadão ?. O exército não é o fator de segurança e integração nacional ?.

    Que garantia nós brasileiros temos, que a "nossa" polícia não fará o mesmo conosco ?.
    Que garantia nós brasileiros temos, que o "nosso" exército não fará o mesmo conosco ?.
  • Rosemary  25/09/2018 02:41
    Acho que você não leu o artigo todo, principalmente a parte que diz que o exército foi cooptado por Maduro, ao garantir comida e dinheiro para os militares e seus familiares
  • Pobre Mineiro  25/09/2018 21:21
    Beleza então.
    E se um partidinho de esquerda qualquer cooptar o exército brasileiro e a polícia, garantindo comida e outras coisas mais para estes, como é que fica ?.
  • %C3%83%C2%B3rf%C3%83%C2%A3o  23/09/2018 10:33
    Na minha ignorância, ao ler:

    - Workers of the world, unite!
    - Trabalhadores do mundo, uni-vos!
    - Proletarios de todos los países, uníos!
    - Prolétaires de tous les pays, unissez-vous !
    - Proletarier aller Länder, vereinigt euch!

    suspeito que seja un convite ao livre comercio.

    Continuamos estudando.
  • Matheus  23/09/2018 15:18
    Eu acho mais impressionante é a queda da produção de petróleo, como Hanke disse "os níveis de produção estão em um patamar não-visto desde 1947, embora tenha as maiores reservas do mundo, a Venezuela está produzindo menos petróleo que o estado norte-americano de Dakota do Norte, e a taxa que a PDVSA está esgotando suas reservas ~e muito lenta, tornando-as inúteis."

    Socialismo é isso: o consumo do capital é inadvertidamente acelerado, mais do que qualquer outro sistema econômico que já existiu, o capital da Venezuela está se exaurindo rapidamente e numa taxa que faz a URSS "morrer" de inveja.

    É inacreditável que o país com a maior reserva de petróleo do mundo passe por uma situação dessas.

    Ás vezes fico me imaginando a Venezuela num ambiente de livre mercado, seria um super-exportador petrolífero incentivando a indústria naval mundial, assim como foi com o Japão nos anos 80, só que este do lado da demanda, a Venezuela do lado da oferta.

    Leandro, por qual motivo o Hanke estipula taxas de inflação diferente do que os divulgados? Como ele consegue chegar nesta taxa? A Venezuela ele estima em uma inflação de 980000% anualmente, a Argentina em 103% a.a;
  • %C3%83%C2%B3rf%C3%83%C2%A3o  24/09/2018 11:08
    Prezados senhores do Mises,

    Estou seguindo atentamente a situação argentina.

    E encontrei este site rolandoastarita.blog/

    Primeira observação: Este cara escreve muito, mas não mostra gráficos do que acontece em outros países.
    Segunda obs.: Porquê os socialistas estão presos aos acontecimentos da Russia? Por que não evoluem? Por que os socialistas não analisam de outro jeito a história, tipo "na Russia aconteceu deste jeito e na Suiza aconteceu deste outro jeito".
    Terceira obs.: Porquê nos países pobres, o pessoal tem medo a reclamar baixa de impostos, menor estado, e menor impressão de notas, abolição do BC?
    Quarta obs.: Porquê nos países pobres, o pessoal fuje da educação? Porque assim nunca, nenhuma empresa vai colocar investimentos sabendo que não vai encontrar pessoal preparado. E a situação vai piorar ainda mais.
    Quinta obs.: Geralmente são países católicos, por tanto o pessoal deveria estar ciente de Gênesis 3:19, "Ganharás o pão com o suor do teu rosto". Não, esperam que o sacrificio seja feito por outro.

    Observem que estas perguntas se referem mais ao comportamento psicológico da sociedade.

    Também encontrei este outro cara simpático,

    twitter.com/JMilei

    Gosto a claridade com a qual expoe diversos conceitos.
  • %C3%83%C2%B3rf%C3%83%C2%A3o  24/09/2018 20:40
    "LOS PARÁSITOS DE LA POLÍTICA SE ESCONDEN DETRÁS DE LOS POBRES, PARA QUE NO TOQUEN SUS PRIVILEGIOS".
    "Os parasitas da política escondem-se detrás dos pobres, para que não toquem seus privilégios".
  • %C3%83%C2%B3rf%C3%83%C2%A3o  28/09/2018 04:11
    Referência interessante:
    www.youtube.com/watch?v=7OmaQuHtXug
  • Mais Mises...  25/09/2018 18:58
    Assustador o que acontece na Venezuela. Mais ainda é nós, do lado de cá da fronteira e brincando de ir pelo mesmo caminho... até não ter mais como voltar!
  • %C3%83%C2%B3rf%C3%83%C2%A3o  28/09/2018 11:13
    Mas também é assustador o que acontece na Argentina. Latinoamérica parece uma fábrica de pobres e ignorantes.
    E depois estes pobres e ignorantes, por conta desta ceguera, inducida pelos keynesianos, culpam o capitalismo por todos os males.
    È a "caverna de Platão" em pleno século XXI!
  • Luísque Ignácio LULA dá Zilva  26/09/2018 17:37
    Carta do LULA para os simpatizantes

    Bum dia cumpanheros!!!

    Quando cês menos isperarem istaremo de vorta inprantando o comunismo numqa vixto amtez pra açim zonhar mió de novo.

    Istor vortando homís


    LULA livre, LULA volta, LULA imperador sith 2019

  • Emerson Luis  11/10/2018 10:29

    A culpa da crise na Venezuela é dos burgueses porcos capitalistas de direita fascista, que vivem sabotando toda revolução comunista que grandes líderes buscam produzir. Além disso, o Maduro não é tão de esquerda quanto Chávez, ele é de centro-direita neoliberal.

    * * *


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.