clube   |   doar   |   idiomas
segunda-feira, 17 abr 2017
Podcast 263 – Um ataque à liberdade editorial (Carlos Andreazza)

oficial.jpg

O ex-deputado hoje presidiário Eduardo Cunha conseguiu na justiça a proibição da distribuição e da venda do livro “Diário da Cadeia”, da Editora Record, que nem chegou a ser lançado. Quem concedeu a liminar foi a juíza Ledir Dias de Araújo, da 13ª Vara Cível do Rio de Janeiro.

 

O motivo? O autor do livro “Diário da Cadeia”, uma obra de ficção, usa o pseudônimo Eduardo Cunha. Por isso, o ex-deputado hoje presidiário alegou que a obra teria o poder de enganar os leitores sobre a verdadeira autoria. O mais curioso dessa história é que ambos, Eduardo Cunha e a juíza, não leram o livro.

 

Mas o que de fato aconteceu? Para obter essa resposta, o Podcast do Mises Brasil foi conversar com o editor Carlos Andreazza, que é réu na ação junto com a Editora Record e classificou a decisão judicial pelo o que ela é: censura prévia e um ataque violento contra as liberdades de expressão e editorial.

 

***

 

A música da vinheta de abertura é a “Abertura Solene 1812”, do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovsky, executada pelo guitarrista Eric Calderone.

 

***

 

Todos os Podcasts podem ser baixados e ouvidos pelo site, pela iTunes Store e pelo YouTube.

 

E se você gostou deste e/ou dos podcasts anteriores, visite o nosso espaço na  iTunes Store, faça a avaliação e deixe um comentário.







Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.