clube   |   doar   |   idiomas
quinta-feira, 5 jan 2012
1º Podcast Mises Brasil - Helio Beltrão

logo_baixa.jpg


1- Entrevista com Helio Beltrão

Na primeira entrevista do podcast do Instituto Ludwig von Mises Brasil, o presidente Helio Beltrão fala sobre o Brasil, a Escola Austríaca aplicada ao mercado financeiro, sobre a criação do IMB, a economia brasileira, o primeiro Curso de Escola Austríaca no país e o intercâmbio com liberais portugueses.

Para melhor situar o leitor/ouvinte, eis o índice deste podcast:

0--11:07: a presença do estado brasileiro em nossas vidas

11:07--18:30: como a descoberta dos ensinamentos da Escola Austríaca alterou substancialmente a minha vida, a minha visão de mundo e, principalmente, os meus investimentos no mercado financeiro

18:30--22:20: por que decidi fundar o Instituto Ludwig von Mises Brasil e qual o referencial a ser seguido

22:20--28:42: as perspectivas da economia da economia brasileira

28:42--38:02: como lidar com as críticas dos economistas convencionais à Escola Austríaca, e qual a real motivação deles

38:02--43:44 : projetos e objetivos do IMB para 2012, primeiro Curso de Escola Austríaca no país, monografias de estudantes e intercâmbio com liberais espanhóis e portugueses




  • bob  19/03/2012 21:21
    Hélio, é muito gratificante conhecer uma parte da sua história e a criação do Instituto Mises juntamente com os irmãos Chiocca.

    Espero poder conhecê-los pessoalmente na Conferência-EA em maio.


    Grande abraço!
    Bob.
  • Pedro Valadares  28/05/2012 06:41
    Excelente trabalho do Instituto Mises. Eu não conhecia a Escola Austríaca. Tive um primeiro contato, por meio de um artigo do Bruno sobre Felicidade Interna Bruta na Folha de S.Paulo. A partir de então conheci o Instituto e já li "As seis lições" do Mises e agora estou lendo "Intervencionismo".

    Saúdo a ideia de produzir um curso online sobre a Escola Austríaca. Eu, com certeza, serei um dos alunos.

    Também gostaria de agradecê-los por disponibilizar os vídeos do curso da UERJ aqui no site.

  • Henrique Melo  23/07/2012 16:25
    Gostaria de agradecer ao Instituto pela grandiosa iniciativa em prover um conteúdo tão brilhante. Creio que caso esse conhecimento fosse mais disperso pela nossa sociedade brasileira, conseguiríamos uma real melhora social e econômica.
  • roberto  26/12/2012 19:01
    A RELAÇÃO 2 + 2 = 4 é demonstrada matemáticamente,sem necessidade de se ir ao quintal ...
    Salvo engano está em livros" CALCULO INTEGRAL E DIFERENCIAL",de qualquer autor .
    abraços
  • Yves Leonardo  22/03/2015 16:28
    Livros de cálculo não tratam -necessariamente- de indução. Não existe a demonstração de que 2+2=4 lá.
    Muito boa a entrevista.
  • anônimo  23/03/2015 12:17
    Realmente cálculo não é isso, resumidamente cálculo é o estudo de como as taxas variam, taxas como velocidade, aceleração etc
  • Anarcoliberal  23/03/2015 22:14
    Em alguns livros existe, geralmente antes da introdução sobre limites, na parte de números inteiros e reais.
  • Clébio Lima de Freitas  07/11/2016 12:32
    Acho que vocês deveriam por esses podcastes no soundcloud. Haveria algum impedimento para que terceiros o façam?
  • Rafael Teixeira  18/11/2017 18:20
    Os liberais precisam trazer mais propostas sociais, afinal como todos estão cientes, nossos problemas são enormes. O que os liberais propõem para solucionar a questão da miséria, fome, violência, baixa qualidade educacional e desigualdade social existente no país? Tiramos o Estado de ação e tudo vai se acertar? Em nenhum país do mundo o Estado se isenta de intervir nestas questões. Acho que erram ao descartar o Estado como interventor nessas situações. O problema não é o estado, o problema é a corrupção e as pessoas que compõem a máquina pública.
  • Marcos  18/11/2017 18:48
    Rafael Teixeira disse:

    "O problema não é o estado, o problema é a corrupção e as pessoas que compõem a máquina pública."

    Ai, ai...Bocejos.

    A mesmíssima conversa mole de sempre. "Ai, vamos todos nos dar as mãos, nos amarmos e elegermos os políticos certos para mandarem em nós. Se elegermos apenas os bons, alcançaremos o nirvana".

    Cidadão, acorda! A corrupção não chega nem a 2% do PIB. Já os gastos do governo chegam a 40% do PIB! E o problema todo é a corrupção?!

    latintrade.com/brazil-corruptioncosts-41-billion/

    www.forbes.com/sites/andersonantunes/2013/11/28/the-cost-of-corruption-in-brazil-could-be-up-to-53-billion-just-this-year-alone/#1d34d6ba610b

    Quanto às suas outras perguntas, o site está lotado de artigos respondendo a cada uma delas (tá tão cheio que eu até acho repetitivo, de tanto que editores insistem nesse assunto).

    No entanto, já que você nem se deu ao trabalho de usar a ferramenta de busca (preferindo apenas ir direto ao xingamento), não serei eu quem irá fazer o papel do servo que lhe dá tudo na mão.

    Tá interessado nas resposta? Corre atrás.

    De minha parte, o máximo que posso sugerir é que você acorde para o mundo. Corrupção está longe de ser o problema.

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2365

    Em todo caso, quer saber o que causa a corrupção? Exato, o próprio arranjo que você defende:

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=1822

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2690

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2643

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2564

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2737

    Logo, é você quem deve explicações. Como se sente ao saber que você indiretamente defende a perpetuação da corrupção?


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.