clube   |   doar   |   idiomas
quarta-feira, 7 abr 2021
Podcast 445 - A Teoria da Complexidade e a Escola Austríaca (Mariana Piaia)

piaia.jpegNo episódio desta semana, Rodrigo Marinho entrevista a doutora em economia, professora do Centro de Liberdade Econômica do Mackenzie e da Pós-Graduação do Mises Brasil, Mariana Piaia.


Nesta conversa, Mariana nos fala sobre o seu campo de estudo com a Teoria da Complexidade e a relação desta com a Economia e a Escola Austríaca, destacando os trabalhos de Friedrich von Hayek e Ludwig Lachmann.




  • Tales R.  14/04/2021 22:58
    A evolução dos sistemas complexos é altamente dependente das condições iniciais[\b], possuem propriedades de [b]recorrência? Se sim, erros muito pequenos na determinação das condições iniciais, e a respectivas propagações dos erros, sendo os sistemas retroalimentados, tornariam um sistema determinístico, no longo prazo, indistínguível de um comportamento meramente estocástico. Salientando, que mesmo os computadores mais poderosos são imprecisos na determinação de váriaveis de ponto flutuante, decorrente da limitação dos tamanhos das memórias. Não sei ser utilizei as terminologias adequadamente, por isto vou plagiar o wikipédia para ilustrar a minha argumentação.

    "A teoria do caos é um campo de estudo em matemática, com aplicações em várias disciplinas, incluindo física, engenharia, economia, biologia e filosofia.[1] A teoria do caos trata de sistemas complexos e dinâmicos rigorosamente deterministas, mas que apresentam um fenômeno fundamental de instabilidade chamado sensibilidade às condições iniciais que, modulando uma propriedade suplementar de recorrência, torna-os não previsíveis na prática a longo prazo.

    Pequenas diferenças nas condições iniciais, tais como as causadas por erros de arredondamento em computação numérica, produzem resultados amplamente divergentes para tais sistemas dinâmicos,[2] tornando a previsão a longo prazo impossível, em geral.[3] Isso acontece apesar de estes sistemas serem deterministas, o que significa que seu comportamento futuro é totalmente determinado por suas condições iniciais, sem elementos aleatórios envolvidos.[4] Em outras palavras, a natureza determinista desses sistemas não os torna previsíveis.[5][6] Este comportamento é conhecido como caos determinístico, ou simplesmente caos.

    A alta sensibilidade às condições iniciais dá, ao sistema não linear, a característica de instabilidade, o que faz com que seja incorretamente confundido com um sistema aleatório. A formação de uma nuvem no céu, por exemplo, pode ser desencadeada e se desenvolver com base em centenas de fatores que podem ser o calor, a pressão, a evaporação da água, os ventos, o tempo e o clima, condições do Sol, os eventos sobre a superfície e inúmeros outros. Se as condições de todos estes fatores forem conhecidas com exatidão no momento presente, o exato formato de uma nuvem no futuro pode ser previsto com exatidão. Porém, como as condições atuais exatas não são conhecidas, o comportamento futuro também é difícil de prever."


    Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_do_caos

    Acho que esta é a resposta que o Marinho queria, ou seja, é muito difícil prever no longo prazo.

  • Bolsodilma ciroguedes  15/04/2021 01:55
    Lógica de Fuzzi. É fácil prever o que acontecerá depois. Causa e efeito.

    Porém: vc precisa ter certeza que os dados atuais estejam o mais corretos possíveis, senão o efeito "diverge" do que seria o mais preciso. E isso torna tudo complexo, pois se vc parte de premissas falsas, vc gera resultados falsos.

    Por isso o estudo da realidade tem que ser o mais preciso possível, senão vc gera inúmeros resultados e fica difícil vc ver quais são os mais próximos da realidade e quais não são.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.