clube   |   doar   |   idiomas
quarta-feira, 14 out 2020
Podcast 429 - Sobre a Reforma Tributária (Alexis Fonteyne)

feed_pmb (5).pngNo episódio desta semana do podcast do Mises Brasil, Rodrigo Marinho recebe o Deputado Federal, Alexis Fonteyne (NOVO-SP). 


Fonteyne explica o que é a atual Reforma Tributária e se ela vai aumentar a carga tributária do Brasil, além de explicar sobre o tributo IBS e qual o consenso do Congresso Nacional sobre esse tema. 


Ele fala também sobre as dispensas de licitação que aconteceram durante a pandemia e como a bancada do NOVO se posiciona. Por fim, comenta quais os seus próximos passos.




  • Felipe  15/10/2020 16:03
    Esse que é o problema: aumentar de um lado (serviços) e diminuir de outro (bens). É óbvio que aumento de custos para o setor de serviços vai causar, em alguma medida, aumento de preços. Vai ter menos contratação, menores salários e menor tendência de cortar os custos. Vale lembrar que o setor de serviços no Brasil é o que mais emprega, dentro da tendência mundial.

    O caminho deveria ser diminuir os impostos dos bens até alcançar os dos serviços e assim igualar, e não o contrário, em aumentar de um lado e diminuir de outro.

    Hoje o Brasil tem o pior sistema tributário do mundo e são mais de 90 impostos diferentes. Com essa reforma, saltaremos pelo menos umas 30 posições ou estaremos apenas melhores do que o Quênia?

    Entendo a boa intenção, mas acho que essa reforma deveria repensar isso.
  • Alexandre   22/10/2020 18:18
    Com todo respeito ao nobre Deputado, como pequeno empresário, entendo que não é válida a ideia de comparar "quem paga menos" entre Indústria e Serviços e "repassar" para Serviços. Ambos pagam muito por quase nada em troca.
    Como dito no áudio, como justiça tributária, ou algo a ser feito, como se o brasileiro da base da pirâmide que consume bens não consumisse serviços. Onerará a maioria dos pequenas empresas brasileiras que mesmo sob o regime simplificado do Simples Nacional tem alíquotas extorsivas, quase impagáveis.
    A reforma tributária precisaria SIMPLIFICAR a cobrança dos tributos, o ICMS questionado não foi respondido porque é uma bagunça como reconhecido pelo Deputado.
    Sobreviver sob a enxurrada de Leis, Portarias, Decretos, NR's, é suficiente para provar como somos competitivos, resilientes e criativos. Não é a entrada de estrangeiros que melhorará a competitividade, em condições iguais somos tão bons quanto. A reforma tributária, de fato, será justa quando conseguirmos a REDUÇÃO DO TAMANHO DO ESTADO. "O Estado só deveria se envolver onde a sociedade por si não pode agir ".


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.