clube   |   doar   |   idiomas
segunda-feira, 27 ago 2018
Podcast 331 - Confissões de um ex-libertário (Rodrigo Constantino)
logo_itunes_podcast.png


Com uma longa jornada em defesa das ideias da liberdade, Rodrigo Constantino deixou o mercado financeiro anos atrás para se dedicar integralmente ao trabalho de comentarista econômico e político. Escritor prolífico e de personalidade combativa, conquistou leitores e críticos com seus artigos, vídeos, entrevistas. 

Nesta entrevista ao Podcast do Instituto Mises Brasil, Constantino falou sobre o seu início como leitor e os autores decisivos na sua formação, lembrou como conheceu a Escola Austríaca, explicou a sua identificação primeira com o objetivismo de Ayn Rand e com o libertarianismo de Murray Rothbard até se definir como liberal clássico influenciado pelo pensamento conservador.

Autor de nove livros, Constantino lançará em breve o décimo, “Confissões de um Ex-libertário”, pela Editora Record. Nesta conversa, ele deu detalhes sobre o novo livro e revelou por que decidiu escrevê-lo.

***

A música da vinheta de abertura é “Gotham” executada pelo guitarrista Eric Calderone.

***

Todos os Podcasts podem ser baixados e ouvidos pelo site, pela iTunes Store e pelo YouTube. 

E se você gostou deste e/ou dos podcasts anteriores, visite o nosso espaço na  iTunes Store, faça a avaliação e deixe um comentário.




  • Rita Sant’Anna  27/08/2018 19:54
    Muitíssimo prazeroso ouvir essa entrevista. Como sempre, Rodrigo, ouvi-lo ou ler seus textos é uma aula. Se você vier ao Rio de Janeiro e, se Deus permitir, estaremos lá. Deus abençoe você e toda sua família, sempre !!!
  • Giuseppe Lecce  12/09/2018 20:42
    Constantino demonstrou que não leu "Democracia o deus que falhou" do Hans-Hermann Hoppe. Ou não compreende o que é preferência temporal, nem mesmo o fato de que monarquia é superior a democracia. Triste.
  • João Simões  18/09/2018 09:38
    Achei o que o constantino tivesse lido autores como Rothbard e Hoppe, tenho certeza absoluta após este podcast que não leu nenhum dos dois. No máximo folhou algum livro.
  • FERNANDO C BALLIN  15/10/2018 11:24
    Fico triste em ver um cara tao inteligente ter lido e não ter compreendido nada de Hoppe e Rothbard e ter se entregue ao estatismo ao envelhecer e "aceitar" que o estado coordene algumas coisas por comodismo e me desculpe mas é um medroso (pra não dizer algo mais ofensivo) pois se acomodou no liberalismo conservador.
  • bruno diego de matos  09/12/2018 17:47
    Lixo, assim como o mises.org nao da espaco a autores libertarios e da voz para um senhor que nao consegue refutar etica e defende o utilistarismo
  • Puros  22/02/2019 19:49
    Constantino acredita na utopia da democracia e exalta os valores conservadores, mas quem destruiu esses valores foi justamente a democracia, o Estado!

    Aliás, se dizer contrário a qualquer ideologia, no fim de contas é também uma ideologia. A ideologia "de não ter ideologia".

    Contra o argumento da idade de consentimento, é difícil, eu reconheço, mas cada um atinge o grau de maturidade de uma certa forma. Tem pessoas com problemas mentais que nunca poderão ter total autonomia(diferente de não ter direitos), ao passo que tem pessoas mais novas que tem parcial autonomia(pode formar contratos comerciais, mas não sexuais). Uma menina pode comprar um lanche no colégio, mas não pode fazer sexo.

    Fora que no anarcocapitalismo, há a possibilidade das pessoas fixarem voluntariamente idades mínimas de consentimento sexual (algo que eu recomendo que se faça p/ gerar segurança jurídica).


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.