clube   |   doar   |   idiomas
terça-feira, 21 ago 2018
Podcast 330 - Liberalismo, vida acadêmica e a esquerda na universidade (Eduardo Chaves)
logo_itunes_podcast.png

PhD em Filosofia e professor aposentado da Unicamp, Eduardo Chaves viveu uma experiência profissional que fornece uma amostra simbólica de como a esquerda age dentro da universidade: durante o regime militar nunca teve problema para ministrar seus cursos de filosofia política, de história da filosofia, de filosofia da educação, com a bibliografia constituída por autores liberais. Foi depois do fim do regime, em 1985, quando a esquerda começou a ocupar os postos de comando da universidade, que ele perdeu a liberdade para ensinar e passou a sofrer internamente as consequências de ser liberal.

Neste Podcast do Instituto Mises Brasil, o professor contou essa história em detalhes.

Eduardo Chaves também disse que só soube da existência das obras de Mises, Hayek e Ayn Rand quando foi para os Estados Unidos fazer o doutorado no início da década de 1970. E que, ao voltar para o Brasil, teve contato com nomes importantes do movimento liberal de São Paulo, como o empresário Henry Maksoud, que teve um programa na TV Bandeirantes do qual chegou a participar algumas vezes. 

 O professor explicou como era ser liberal dentro e fora da academia naquela época quando não havia internet e tudo era muito difícil, inclusive, importar livros. Ele contou que, na década de 1980, a partir de um equipamento da Unicamp, mantinha contato com liberais americanos por meio de uma rede interna de comunicação que conectava computadores da IBM.

***

A música da vinheta de abertura é “Gotham” executada pelo guitarrista Eric Calderone.

***

Todos os Podcasts podem ser baixados e ouvidos pelo site, pela iTunes Store e pelo YouTube.

E se você gostou deste e/ou dos podcasts anteriores, visite o nosso espaço na  iTunes Store, faça a avaliação e deixe um comentário. 




  • Breno Luzente  28/08/2018 11:19
    Olá, vocês não tem o podcast disponibilizado no feedback RSS ? Sou um ouvinte de podcasts e tornaria muito mais fácil começar a acompanhar vocês pelo app de podcasts
  • Marcelo Faviere  04/09/2018 19:56
    Eu acho que vocês deveriam é investir em um aplicativo no molde do "Jovem Nerd/Nerdcast", lá poderiam estar os artigos, notícias, ebooks, podcast e tudo junto.
  • Antonio Cirilo  09/09/2018 14:01
    Eu me identifiquei muito com o autor quando ele comentou que, ao tomar conhecimento da causa libertária, ele viu verbalizado tudo que ele pensava. Parabéns pela reportagem!
  • Josué Sidney Fonda  09/09/2020 20:20

    A sensação é de, quantos assim, como eu, não fomos sufocados e como disse o amigo acima, Verbalizar pensamentos que nos identicamos....
  • Thales Nunes Gomes   10/09/2020 03:20
    Sou estudante do 9º Período de Psicologia é me classifico como um liberal conservador. Enfrento no meu curso muita enfrento muita oposição e ódio de esquerdistas por estudar ciências humanas e não não concordar com autores de esquerda como Karl Marx, Michel Focault, Zygmunt Bauman, Antonio Gramsci entre outros. Em suma, sofro com a doutrinação de esquerda nas universidades sobretudo na área de Humanas. Penso que como estudantes de direita precisamos de apoio e estrutura para defender o pensamento de Direita no "berço da esquerda" que é a Universidade. Não podemos nós calar nas universidades, precisamos defender o pensamento liberal conservador. Se a nova direita ter seus representantes na universidade e tiver a maioria na politica (Apoiadores de Bolsonaro e dos candidatos do Partído Novo) vão sobrepujar o pensamento de esquerda que é pregado nas universidades sobretudo os discursos de professores e estudantes marxistas e vamos conseguir ter mais pessoas de direita e assim conseguirmos manter a maioria de políticos de direita no poder sobretudo os apoiadores de Bolsonaro e dos candidatos do partido Novo. Então os estudantes de direita nas universidade precisam estar cada vez mais preparados para rebater as teórias de esquerda nas universidades defendidas pela maioria de professores e alunos. Devemos impulsionar a criação de grupos de reflexão presenciais ou remotos que divulguem a autores como Adam smith, friedrich von hayek, Milton Friedman, Thomas Malthus assim como devemos divulfar idéias opondo-se ao maxismo como as idéias do idealismo alemão de Marx Webber ou do positivismo de Émile Durkheim e de alguns autores da Escola Austríca como o próprio Hayek que já foi citado, Ludwig Von Mises, Carl Menger, Eugen von Böhm-Bawerk e Murray Rothbard. Ademais creio que temos que divulgar para os alunos artigos, videos e livros de filósofos contemporâneos como o gradíoso Olavo de Carvalho e Luiz Felipe Pondé.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.