clube   |   doar   |   idiomas
terça-feira, 27 jun 2017
Podcast 273 - Liberalismo e bem-estar geral (Gustavo Maultasch)
oficial.jpg


No artigo vencedor do concurso do IMB realizado na 5ª Conferência de Escola Austríaca, seu autor, Gustavo Maultasch, usou a visão liberal para formular uma crítica à equivocada correlação que se faz entre ser uma pessoa boa e ser de esquerda.

 

No texto, Gustavo afirma que “o liberalismo também visa ao bem dos demais, porém o faz por mecanismos distintos”. E acrescenta: “os exemplos demonstrarão, ainda, que mesmo algumas das bandeiras ditas da esquerda tornam-se, em verdade, mais bem defensáveis quando fundamentadas sobre princípios do ideário liberal”.

 

Nesta entrevista ao Podcast do IMB, Gustavo detalhou e explicou seus argumentos que começam por retirar da esquerda o monopólio de várias bandeiras políticas. Ele também apresentou as divergências entre as perspectivas liberal e de esquerda sobre o bem-estar geral, aspecto central do seu artigo, e disse que socialistas e comunistas sequer têm as respostas mais adequadas aos problemas que pretendem solucionar.

 

***

 

A música da vinheta de abertura é a “Abertura Solene 1812”, do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovsky, executada pelo guitarrista Eric Calderone.

 

***

 

Todos os Podcasts podem ser baixados e ouvidos pelo site, pela iTunes Store e pelo YouTube.

 

E se você gostou deste e/ou dos podcasts anteriores, visite o nosso espaço na  iTunes Store, faça a avaliação e deixe um comentário. 




  • Nivaldo  15/06/2018 12:57
    Bom dia meus amigos. Parabens pelos podcast's. Todos muitos bons. Esse Podcast 273 - Liberalismo e bem-estar geral (Gustavo Maultasch), tá excelente também.
    Acho que a bíblia seria uma fonte de estudo muito boa em várias áreas. Os seus aspectos históricos registrados nas centenas de anos. A riqueza histórica com relação a economia, leis, idéias de maneira geral, poder estatal, iniciativa popular, etc, são preciosidades que não vem sendo explorada.
    A título de exemplo, eu cito o fato do povo hebreu ter sido formado enquanto estavam inclusos na sociedade egípcia, sem que tivesse havido nenhuma estrutura organizada visando a isso. O que somente eles tinham era o conhecimento das histórias de seus antepassados e isso era passado no seio familiar. Olha que fantástico, estava sendo forjado uma nação a partir dessa iniciativa espontânea e popular enquanto escravos!
    Deve haver milhares de outros aspectos que seriam casos de estudo para as diversas teorias, inclusive econômica, etc.
    Gentileza passar esse email ao Bruno.
    Muito obrigado, Nivaldo.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.