clube   |   doar   |   idiomas
  • Discipulus  20/03/2013 23:18

    Sou estudante de História e percebo que a "moda" atual é privilegiar o marxismo e a dita "pós-modernidade". Focando nessa dita pós-modernidade, simplesmente afirmar que existem proposições atemporais, afirmações não-hipotéticas, soa como piada para os historiadores que são formados pela nossa Universidade - Universidade que se gaba de ser plural e "laica" mas que não hesita em ajoelhar-se diante da moda intelectual. O que não percebem, porém, é que desvalorizar proposições sempre válidas é dinamitar uma das maiores crenças de boa parte desse povo que pode ser resumida em um "tudo é relativo" ou "não existe nada invariável" (menos essas afirmações?!), que leva a um flagrante contrassenso.

    Admiro a Escola Austríaca pelo seu arcabouço intelectual, filosófico e verdadeiramente crítico. Digo que não concordo e não compreendo perfeitamente tudo o que ela propõe, discordo até de algumas de suas ideias mais por "receio" metafísico (reflexões minhas sobre a Metafísica que ainda estão longe de terminar...) do que por qualquer outro motivo. Mas percebo-a como a melhor que conheço em interpretações econômicas e etc. que não dizem-se metafísicas ou o que o valha (o que também seria interessante estudar).

    Enfim, se alguém puder esclarecer-me melhor sobre a relação dos austríacos com a História, ficarei grato. E uma análise entre Austríacos e foucouldianos ("foucouldólatras"), adeptos do giro linguístico e/ou outras vertentes atuais da historiografia também cairia bem.
  • Vinicius Costa  21/03/2013 00:08
    Mises tem um livro chamado Theory and History que acho que você irá gostar. Não sei se ele tem uma versão em português, mas no Mises americano dá pra baixa-lo de graça.
  • Sidnei  20/03/2013 23:55
    Cara, eu tb sinto isso e gostaria de saber a relação dos austríacos com essas teorias pós-modernas. Como disseram acima, essas teorias adoram desconstruir tudo, desacreditar a razão, dizer que todo discurso é uma imposição de interesses,blablabla .. Mas a teoria deles gera um caos e um contrassenso a eles mesmo! ( q eles aparentemente tocam o foda-se e seguem socialistas).
    Eu vi no face de um amigo meu esses dias um livro de um tal de Sthephen Hicks, algo assim, que parecia ter uma visão crítica sobre essas correntes, apresentando suas ligações com o socialismo e tal.. tô querendo ler, parece bom..
    Não tive tempo d ver todo o vídeo.. prefiro leituras, na verdade, então não sei se foi falado sobre isso..
  • Marcus Benites  21/03/2013 01:12
    O papa da análise do discurso (mas não da corrente chamada "Análise do Discurso"), Bakhtin, tem um livro que se chama "Marxismo e Filosofia da Linguagem" (pra se ver onde a coisa é enroscada)... Mas nem tudo o que está nesse meio é de se jogar fora. Se você contrariar parte da teoria da turma e transferir o "todo discurso representa a ideologia de uma classe social" para "todo discurso representa a ideologia do próprio indivíduo" (ou seja, um diálogo constante com os outros discursos sociais e sempre uma proposta ou resposta a eles, significando face a eles), é material muito bom, mas desde que um pouco "abstraído" do contexto histórico em que foi produzido (pra usar o jargão deles). Os grandes teóricos do discurso foram geniais ao situar as produções discursivas no contexto maior da sociedade (e preencheram, mesmo, uma lacuna que havia nos estudos linguísticos). O problema foi, no entanto, o modo como viam essa sociedade, totalmente equivocado.
  • Mohamed Attcka Todomundo   25/03/2013 18:27
    pus a transcriçao no meu blog com o titulo Teoria e História
  • Mohamed Attcka Todomundo  13/02/2015 11:34
    Postei a trascrissão de outra palestra do HHH no meu blog:Praxeología: el método de la economía. achei a pelestra otima, sobre a comparaçao entre a epistemologia austriaca e a positivista e poperriana (alias, nessa palestra enfim entendi pq o HHH põe popper e os positivistas no mesmo balaio, coisa q era estranha p/ mim). e me lembrou muito o artigo do barbieri sobre os irmãos Mises. vale a pena conferir gente
  • Mohamed Attcka Todomundo   15/02/2015 20:45
    a proposito, se interessar a alguem, vou iniciar uma sequencia de postagens de artigos do HHH, em espanhol e ingles, a começar por Hans-Hermann Hoppe IX
  • Mohamed Attcka todomundo  24/02/2015 00:41
  • Amarilio Adolfo da Silva de Souza  23/03/2015 22:46
    Excelente autor. Grande Alemanha!


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.