clube   |   doar   |   idiomas
quinta-feira, 6 set 2012
36º Podcast Mises Brasil - Carlo Rocha

logo_baixa.jpgENTREVISTA 36 - CARLO ROCHA

Especialista em direito societário, fusões e aquisições e atuando num dos principais escritórios do país, o advogado Carlo Rocha mantém paralelamente uma intensa atividade em prol das ideias da liberdade. Membro fundador e vice-presidente nacional do Partido Libertários (Liber), também é diretor financeiro e de relações institucionais do Instituto de Formação de Líderes de São Paulo e membro do comitê executivo do Estudantes pela Liberdade.

Nesta entrevista ao Podcast do Instituto Ludwig von Mises Brasil, Carlo expõe o grau de intervenção estatal nas áreas em que atua profissionalmente e diz a quem interessa o tipo de atuação desenvolvida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). "O CADE beneficia os interesses do próprio governo e manifesta uma visão de mundo que não entende como funciona a concorrência, não entende os benefícios de transações livres de compra e venda de empresas. Há um tempo atrás, por exemplo, surgiu uma lei que considera crime você encerrar uma empresa lucrativa".

Carlo também opinou sobre a obrigatoriedade da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para exercício da advocacia e comentou a justificativa usada pelos defensores do exame sobre uma suposta defesa dos interesses da sociedade com essa reserva de mercado legalizada.

O advogado explicou ainda como é o trabalho desenvolvido pelo IFL de São Paulo e como a mensagem libertária pode ser melhor difundida no Brasil. "Os argumentos libertários são em geral muito fáceis e muito simples, o problema é que muitos libertários são técnicos e a gente não passa a mensagem de uma forma simples. A gente faz explicações complexas que exigem uma base teórica para se entender. Outro erro muito comum é basear nosso discurso nos benefícios econômicos e não em princípios e em questões morais. Acho que devíamos focar um pouco mais nesse tipo de argumento".




  • Sergio Quintela  08/09/2012 07:04
    O Carlo citou no final da entrevista, os dois autores que ele mais aprecia, fora o Friedman, qual o outro? Molineur? Se alguém souber o nome completo, pois apenas assim não achei.
  • Leandro Pereira da Silva  08/09/2012 08:24
    8:40 sublime a explicação a respeito da concentração econômica. O Governo cria a concentração e depois institui um mecanismo contra a concentração. Vivemos sob esse aparato lógico maravilhoso.
  • Lucas Nutels  08/09/2012 08:34
    Deve ser esse: en.wikipedia.org/wiki/Stefan_Molyneux


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.