clube   |   doar   |   idiomas
Últimos comentários



''ao contrário do que afirmam Doria e Butantã (estes, sim, genocidas, pois juraram que a Coronavac protege 100% qualquer pessoa que se vacinou com ela).''

Tarcísio Meira manda lembranças do além!




As melhores frases sobre a lIBERDADE : " Aqueles que negam liberdade aos outros não a merecem para si mesmos. Tenho alma de vento, meu destino é ser livre. "
Sem liberdade de criticar, não existe elogio sincero. Se você quer ser uma pessoa livre comece a pensar com a própria cabeça. Prefiro os perigos da liberdade ao sossego da servidão.
A liberdade exige, antes de tudo, coragem. ! Às vezes, a liberdade é assustadora. Mas não há nada mais incrível do que assumir riscos e ser quem você é. Eu poderia perder todos os bens materiais e não me importaria. No entanto, se eu perder a minha liberdade, terei perdido tudo. Aquele que se conforma com pequenos relapsos de liberdade, jamais será verdadeiramente livre. Liberdade não prevê segurança. Para ser livre, é preciso ter coragem e se arriscar! Você precisa de força para lutar pela liberdade e de coragem para sustentá-la em sua vida. Ninguém pode domesticar o coração de quem fez um pacto com a liberdade. Liberdade não pode ser comprada e muito menos ganhada. Liberdade é uma conquista! Não basta querer ser livre, é preciso assumir as responsabilidades da liberdade! Que raie o sol da liberdade sobre o mundo e desperte a consciência da humanidade! Observação : se eu tivesse lido essas belas frases sobre a liberdade antes de ter lido este artigo do Mises. Talvez achasseessas frases sobre Liberdade meio caretas. Mas ! O Artigo : A irrefreável ascensão dos intolerantes: é lícito punir alguém pelo "crime" de proferir palavras? Prova o tanto que essas frases são verdadeiras e cheias de Sabedoria. Talvez o melhor deste Artigo do Mises seja nos despertar para a necessidade de lutar pela Liberdade. Por fim uma última frase. " Cada geração terá que lutar por sua liberdade" O autor esqueci o nome,mas Ele não estava apenas sendo poético com essa frase. Na realidade achamos que a Liberdade é igual o ar que respiramos. Basta dar uma tragada de ar. Na realidade a liberdade é conquistada todos os dias. Existem os inimigos da liberdade. Existem os inimigos da liberdade, repito. E se não tomarmos cuidado. A liberdade pode desaparecer por muito,muito tempo. Espero que não me ache apenas poético, mas um homem prevenido.


Argentino já aprendeu isso na marra desde 2001. Na Argentina de hoje só pobretão é que tem pesos. Da classe média pra cima, todos têm dólares. E exigem receber salário em dólares. Por isso a economia ainda segue funcionando por lá, apesar de tudo (só otário acha que, com congelamento de preços, os supermercados não estariam vendendo tudo em dólares para quem quiser comprar).


Se, depois de tudo isso, o pessoal ainda não entendeu que é pra enfiar todo o patrimônio em criptomoedas, ouro, dólar e franco suíço esquece. Nunca mais aprenderão.

Os dois caras que estão no comando da economia já estão dolarizados há anos. Eles ganham com a subida do dólar. Este site cantou essa bola várias vezes ao longo de 2020 (ainda assim, um tanto tarde, em minha opinião). Quem ainda insiste em manter patrimônio em moeda latino-americana tem mais é que se estrepar mesmo.


Vendendo todo o dólar, seu preço cai, pelo excesso colocado à venda. E o governo tem bastante reservas. Mas se o quadro fiscal do governo estiver muito ruim, logo ele volta a desvalorizar, e esse dólar vai pra fora, voltando a subir.

O governo não pode estar com quadro fiscal ruim, pois isso desvaloriza o real. Nenhum país segura sua moeda se fiscalmente as contas estiverem em déficit direto há vários anos ou em um volume alto em relação ao PIB. E o déficit bateu 13 por cento do PIB em 2020.


Só isso já destrói a tese de que desvalorizar o câmbio gera crescimento ou "industrialização". Se os investidores mandam seu dinheiro para fora para se proteger da desvalorização, como isso vai atrair invesimentos?



Acertou tudo. Desde o socorro aos fundos até a inflação subsequente.

No Brasil, nunca aposte contra a inflação. Ou, melhor dizendo, nunca faça apostas tímidas na inflação. Sempre dê all in.


"Paulo Guedes mantém offshore ativa em paraíso fiscal"

Isso é legal (embora haja questionamentos na notícia, já que o dólar ficou mais caro em reais desde 2019), todavia mostra o seguinte: eles desvalorizam a sua moeda, mas eles mesmos se protegem.


estado,o Bacen imprime e recolhe dinheiro em primeiro lugar para atender seu dono(O estado na pessoa dos seus representantes-os políticos e sua políticas gastadoras...),mas como os PREÇOS(A exceção são os preços administrados e controlado pelos políticos)não são FIXOS(E quando são é por puro intervencionismo estatal)eles são fruto de negociação entre um comprador e seus fornecedores,eles sempre subirão a partir do momento em que o Bacen atende seus donos(Os políticos e seus gastos faraônicos) e joga farofa(Imprime dinheiro além do necessário) no ventilador,lembrando que todo agente econômico que se preza maximiza o lucro nos produtos mais procurados e minimiza os prejuízos nos produtos encalhados,todo empresário e comerciante sabe disto.

Por exemplo um dono de mercearia ao renovar seu estoque ele irá comprar os produtos que faltam em seu estoque(Dentro do depósito,pois na loja ele procura ao máximo não deixar faltar produto nenhum na prateleira,apesar de as vezes faltar um ou outro item)e faz promoção(Vende mais barato)dos que estão encalhados,ou seja se fosse os comerciantes os culpados pelos altos preços,eles não fariam promoção nenhuma,sempre estariam vendendo tudo cada vez mais caros,veja bem todos os produtos,enfim só quem empreende ou estuda o assunto está atento a isto e é sabedor disto"Preço não é fixo,mas sim fruto da negociação entre comprador e fornecedor e isto inclui os salários,pois se os mesmos fossem livres(O salário mínimo é fruto da intervenção estatal no mercado de trabalho) e não são(Os sindicatos monopolistas por exemplo fazem reserva de mercado para seus filiados...) cria-se a ideia falsa de que os preços devem ser fixos,daí a reforma trabalhista ter de avançar e instituir a livre-negociação de salários,onde o assalariado seria beneficiado com a livre-competição dos preços de mercadorias e serviços e a privatização de estatais acabaria com os preços administrados(Intervenção estatal daninha na economia,pois estes preços sobem devido o governo repassar o aumento de custos com suas estatais ineficientes ou lobby das concessionárias,igual no transporte público,etc )outra estrovenga que atrapalha nossas vidas.


Atualize esse artigo, as previsões acertaram? A liquidez vazou pra economia real?

Situação atual por favor!!


Obrigado pela correção, Leandro.

Então, vou refazer a pergunta: com quadro fiscal ruim e selic negativa, dá pra segurar o dólar abaixo de 5,50 só com intervenções por meio de swap? (Como vc já mencionou que tal medida é um paliativo, tendo a crer que não)

Em caso negativo, (e considerando o fiscal se mantendo ruim dessa forma e a Selic subindo nesse ritmo lento) em algum momento o Bacen terá que partir pra venda de dólares se quiser segurar o câmbio abaixo dos 5,50 ?


Eu já devo ter pegado esse coronavírus sem me dar conta.

Desconfio de todas as vacinas, mas essas da Sinovac são, de longe, as piores. O governo continua comprando essa porcaria. Tenho certeza que se as vacinas não fossem monopólio do SUS, poucas pessoas utilizariam da Sinovac.

Esse estudo israelense (se você tiver o link, eu agradeço, quero dar uma olhada) pode ser um bom embasamento jurídico para não tomar vacina, caso alguém vier a obrigar. Tem uma servidora pública que conseguiu na Justiça o direito de não se vacinar para voltar ao trabalho. Só que, infelizmente, a prefeitura recorreu (como sempre) e agora querem obrigá-la a se vacinar. Não sei agora como está a situação. Mas assim, não há muita razão para se surpreender, porque na legislação eles interpretam conforme conveniência. Não interessa muito o que realmente está escrito ali, a não ser que dê mais poder para eles.


O euro surgiu exatamente com a mesma taxa de câmbio do marco alemão. Com efeito, o euro e o Banco Central Europeu foram modelados para funcionar exatamente como o marco alemão e o Bundesbank.

Isso você encontra em qualquer artigo na internet sobre o euro.

Ou então, para ver na prática, entre no TradingView e digite USDDEM e depois USDEUR. É a mesma coisa.


Não. Ele não foi necessário.Imprimir dinheiro para as pessoas não produzirem nada é a receita do desastre. A carestia de agora é proporcional ao número de produtores que pararam de produzir nessa "pandemia".

Se ainda tem algum bem ou serviço sendo comercializado na economia agora é porque não foram todos que pararam. Porque se 100 por cento dos produtores de bens e serviços tivessem parado, como os pandeminions queriam, agora vc não teria nada pra comprar com esse dinheiro impresso. Pois dinheiro não serve pra nada a não ser como ferramenta de troca de bens e serviços produzidos na economia.

Foi graças aos que se recusaram a parar que a economia não implodiu. Não ao dinheiro impresso para dar aos que não estavam trabalhando.

Pior ainda para os que nunca trabalharam e abriam a boca pra exigir ajuda sem colaborar com a sociedade. Comer de graça e obrigar os outros brasileiros a trabalhar pra sustentá-los e ainda ouvir da boca deles falta de agradecimento.


Meu tio de 78 anos tomou as duas doses de Coronavac. Quatro meses após a segunda dose, contraiu Covid, foi entubado e morreu de insuficiência pulmonar (importante: tinha comorbidades).

Se você já pegou Covid, esqueça a vacina. Recentes estudos israelenses comprovaram que a imunidade natural adquirida pelo contágio é muito mais eficaz do que a vacina.

Ainda mais importante: se idosos da sua família tomaram apenas Coronavac, saiba que eles estão completamente desprotegidos, ao contrário do que afirmam Doria e Butantã (estes, sim, genocidas, pois juraram que a Coronavac protege 100% qualquer pessoa que se vacinou com ela).


Essa do euro eu suspeitava ter vindo do marco alemão, mas eu realmente não sabia. Isso explica o motivo de a taxa de inflação de preços ser tão baixa (ou até negativa) mesmo nos países periféricos da Europa.

Tem alguma referência ou fonte que fale exatamente sobre isso?


Tenho 50 anos, contraí Covid há 4 meses e estou na dúvida se tomo a vacina.

De início, sou a favor de vacinas. Mas, muito influenciado pelas informações colocadas nos comentários desse site, admito que estou em dúvidas sobre tomar a vacina contra a Covid.

Primeiro, pelo fato de que desconhecemos os efeitos de médio e longo prazo (5 a 10 anos). Segundo, por alguns estudos afirmarem que a imunidade adquirida naturalmente é muito superior à desenvolvida pelas vacinas.

Qual a opinião de vocês? Tiveram Covid e se vacinaram posteriormente?

Um abraço.





No fim, isso foi tudo o que sobrou para a imprensa e para os covidiotas: reconhecer que a Suécia se deu bem economicamente, mas que houve mortes por lá (e onde não teve?).

Mas vai ser realmente engraçado quando descobrirem que Dinamarca, Noruega e Finlândia foram tão ou mais liberais que a Suécia (ver "Stringency Index" no site "Our World in data") e tiveram ainda menos mortes per capita.

A imprensa profissional já morreu há muito. Só que o cadáver se recusa a ser enterrado, e segue exalando odores mefíticos.


Pessoal, tenho uma duvida, como no Brasil jogamos dinheiro impresso sem lastro? Não é proibido por lei?

Como o BACEN fez pra inundar a economia com dinheiro sem lastro


Falado em detalhes e especificamente aqui:

www.mises.org.br/article/3239/a-pec-do-orcamento-de-guerra-e-a-bazuca-do-banco-central

Inclusive, no presente artigo há links para este artigo acima.

Mais atenção na próxima.


P.S.: de resto, é necessário um pouquinho de coerência. Se é pra defender o auxílio emergencial (feito via impressão de moeda), então não se tem o direito de reclamar da carestia e do câmbio.

Se for pra reclamar do câmbio e da carestia, não dá pra defender auxílio emergencial.

Defender auxílio e ao mesmo tempo criticar carestia e câmbio é coisa de analfabeto econômico. Seria um verdadeiro milagre econômico e o governo imprimir moeda para distribuir para milhões de pessoas e isso não gerar carestia nem desvalorização cambial.


Segundo a CPI da Covid, operar com bitcóio ou creptomoeda pode ser uma boa maneira de driblar a inflação.


Entre ré pública (baderna, desmando, incompetência Lula, Dilma e Bolsonaro, corrupção construção Brasília, JBS, gasto inútil dinheiro público Temer reforma palácio Planalto, obras superfaturadas transposição Rio São Francisco, rodoanel) x monarquia (cuidado no gasto dinheiro público, mínima corrupção, exoneração definitiva cargos públicos através da fiscalização do monarca). Monarquia!


Não seria mais fácil falar em bom português que esse dinheiro todo na economia se chama
AUXILIO EMERGENCIAL?
E que ele foi necessário dentro do quadro pandêmico?
Ou não foi?
Esse dinheiro todo foi parar em algum paraíso fiscal como nos governos passados?

É o mínimo para uma página séria.



Sério que pessoal ainda leva a sério quem inventa uma história somente para vender livros?


a separação do estado e da moeda será um evento tão importante quanto foi a separação do estado e da igreja/religião.



Segue um texto para reforçar o seu ponto de vista:

medium.com/sociedade-e-tendencias/d%C3%ADvida-hist%C3%B3rica-a9ac6b88fa9b


"Perder o controle da moeda é o fim de um monte de politica trapaceira."

Não apenas isso, mas o FIM DOS POLÍTICOS E BUROCRATAS.

Dia primeiro do fim da aceitação da moeda estatal:

Senador Renan Bananeiro chega a um padaria e pede um café. Saca do bolso seus papeizinhos pintados para o pagamento. "Desculpe" diz o funcionário, "Mas esse dinheirinho não vale aqui". "E agora, o que faço? Eu caro cafééééééé!!!", diz o Senador Bananeiro. "Bem", retruca o funcionário, "Creio que agora você terá de arrumar um trabalho que remunere em criptos para poder pagar pelo que você quer. Aliás, estamos precisando de alguém para limpar a calçada e os vidros agora mesmo... Senhor? Senhor?" O funcionário observa atônito o agora ex-senador correndo freneticamente para o outro lado da rua....


A imprensa resolveu falar da Suécia:


Suécia continua a tomar um caminho diferente na pandemia

"País impôs poucas restrições e deixou cidadãos assumirem a responsabilidade por si mesmos, mas estratégia teve consequências fatais. Imprensa pouco crítica não ajuda suecos a analisarem seus erros.

(...)

Não houve lockdown ou multas altas por violações, como em outros países, pois isso simplesmente não se enquadrava no modelo sueco de deixar aos cidadãos que assumissem a responsabilidade por si mesmos. Mas essa estratégia teve consequências fatais, como ficou claro mais tarde.

(...) Restaurantes, escolas e lojas permaneceram abertos. Mas o vírus não parou nas fronteiras da Suécia. Ele se espalhou, como havia acontecido em todo o mundo, especialmente em lares de idosos, onde os residentes mais velhos eram vulneráveis. As taxas de infecção e morte eram muitas vezes mais altas do que nos países nórdicos vizinhos.

O que foi surpreendente é que esse fracasso não minou a autoridade dos especialistas suecos. Em vez disso, eles questionaram e ainda continuam duvidando do conselho da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que uma máscara cobrindo o nariz e a boca protege contra o coronavírus.

(...)

Ao contrário dos jornalistas alemães, franceses ou britânicos, que criticam duramente seus governos quando cometem erros, a imprensa sueca é mais cautelosa. Em vez disso, ela prefere um jornalismo construtivo, que não faça perguntas difíceis sobre o confortável estado de bem-estar social. Isso torna mais difícil para os suecos enfrentarem seus próprios erros no combate à pandemia.

(...)"

www.dw.com/pt-br/opini%C3%A3o-su%C3%A9cia-continua-a-tomar-um-caminho-diferente-na-pandemia/a-59380943


Uma moeda fiat não precisaria necessariamente perder valor como a maioria (99 por cento delas). O franco suíço é prova disso.

Mas a moeda fiat tem o defeito de estar sob o controle politico, por isso vira e mexe, eles dão um jeito de passar a mão. E o povo assume o prejuízo. E os políticos não querem ceder. Por isso o bitcoin tá sendo atacado por todos os lados. Perder o controle da moeda é o fim de um monte de politica trapaceira.


Eu acho que entendem sim, mas fazer o certo seria suícido profissional e eleitoral....



Esse projeto de economista socialista mauricinho que usa terno ao invés de farda, como pode ter voz hoje em dia depois de um governo de esquerda desastroso para o país, utilizando de termos e ideais clássicos do socialismo flertando com o comunismo?? Num governo comunista ele seria preso pelo crime de falsidade ideológica bancando o economista social democrata de viés comuna sem dizer que é para iludir os incautos... afinal a quem pensa que o Uol está enganando, com jornalistas fingindo que estão fazendo perguntas sérias quando se questiona influências petistas? É o que dá termos um imbecil estudante de keynes na pasta e o brasileiro médio apontar o dedo só para o presidente...


Diminuir o tamanho do estado... Arrisco dizer que na maior parte dos cinco mil e quinhentos municípios do país as prefeituras são as maiores (ou até as únicas) empregadoras locais. Se não, as pessoas trabalham para alguma empresa terceirizada cujo dono é o prefeito ou outro político.


Moedas estatais, em última instância, dependem basicamente da qualidade de seu governo.

Por isso a da Suíça vai durar mais do que qualquer uma da América Latina.

O euro foi criado em 1999 (ou seja, ainda é extremamente jovem), e foi lastrada no marco alemão (que surgiu em 1948, após duas moedas alemãs terem morrido).

Já os EUA são um caso à parte, pois usufruem uma condição que nenhum outro país no planeta usufrui.


"Brasil bate recorde com criação de 1,4 milhão de empresas de maio a agosto"

Diante de tanto caos, essa é uma das vitórias dos anos recentes da economia brasileira. O "Bolsonomics" está dando alguns resultados.

O pessoal do governo fez um relatório interessante até, podendo ser visto aqui.

Deveremos ver mais disso, afinal os MEIs receberam uma faixa de faturamento de isenção maior, além da Lei do Ambiente de Negócios.

Essa é uma forma de o real desvalorizar menos.



Há algo inerente nas moedas fiats que as condene ao colapso no longo prazo ou tudo depende apenas do nível de inflação? Pode uma moeda sem lastro durar ?

Alguém me fez essa pergunta e não soube dar uma certeza . O Franco Suíço parece depor contra.


Enquanto isso...

Estado brasileiro deve deixar de ser subalterno ao mercado, diz economista

(...)

Em entrevista ao UOL, ele disse que os EUA e a Europa já começaram a seguir esse caminho, após décadas de políticas econômicas que colocaram os mercados como principais agentes das atividades. Mas o Brasil estaria na contramão do mundo, ao reduzir o tamanho do Estado e aumentar a importância do setor privado. Para ele, o país precisa deixar de colocar o Estado como subalterno ao mercado.

(...)

economia.uol.com.br/noticias/redacao/2021/10/01/brasil-vai-seguir-na-contramao-do-mundo-enquanto-bolsonaro-for-presidente.htm



A expectativa de vida pode ter aumentado 35 anos, mas quem morreu com 101 anos foi o bilionário David Rockefeller.


"Teve até liberal e gente do governo apoiando essa SELIC a 2 %, achando isso o máximo."

É uma tremenda contradição se pensarmos bem. Um povo que tanto adora um estado cuidando de tudo e todos deveria defender uma SELIC enorme, assim todos os recursos disponíveis iriam fluir para os cofres públicos. O duplipensar chegou a níveis estratosféricos aqui na bananalândia.


Mas isso o que ele tá fazendo é loby, então ele vai defender medidas protecionistas independente do governo da vez, ele não quer saber se eu me importo em pagar menos ou mais desde que seja aqui dentro..


Na hora que aperta, não tem ESG, ambientalista. Sorte que lá tá verão. Porque se fosse inverno, faltando carvão, já tinha morrido um monte


Robertinho também disse que quando os baby boomers se aposentassem, sacariam suas ações e isso as faria ir abaixo.
Mas o Fed vem imprimindo moeda, indo tudo pros títulos e fica tudo subindo, não caindo.

De novo, ninguém sabe "quando" o público vai e se vai vender suas ações.


Falando de fundo de estabilização, é o que parece que o Bolsonaro está pensando sobre.

Em 2019 o governo criou um decreto que, alegadamente, iria criar comitês para buscar mais concorrência no setor de combustíveis. Até o momento, de concreto há a questão da venda direta do etanol e dos postos poderem vender combustível de outras bandeiras. Dois anos para só isso? Bento Albuquerque e companhia, vão lá para os Estados Unidos, vejam como funciona o setor lá, e copia para colocar aqui.

Com o tanto de cana plantada e com a jabuticaba do etanol com água, era para o combustível ser uma pechincha aqui, não fosse a carga tributária e as inúmeras regulações.


"Importação de modelos usados geralmente ocorre em países de baixo poder aquisitivo e sem indústria automobilística local, a exemplo de Paraguai e Bolívia, além de nações africanas. "

"Mas como é difícil de controlar o fluxo na fronteira, estima-se que a indústria local poderia vender 30% a mais, se houvesse fiscalização rígida."

"O Brasil até hoje não implantou a inspeção técnica veicular. Como então "periciar" os usados de fora do País e avaliar sobre que preço se calcularia o imposto de importação? Além disso, taxação sobre automóveis aqui é a maior do mundo e também atingiria importados usados."

É apavorante a mentalidade do bananeiro médio. Tudo, TUDO parece girar em torno de como o estado deve "fiscalizar, controlar, restringir e taxar" e suas justificativas fajutas. Me pergunto por vezes como uma ditadura ao estilo norte-coreano ainda não brotou por aqui.



Sedizentes autoentusiastas serem contra a importação de carros usados é mais uma daqueles nossas jabuticabas.

Inacreditável.


Na verdade, não houve venda de dólares; foi só um swap (que não envolve venda nenhuma de dólares). Na prática é um paliativo, mas ao menos mandou um recado de que o BC não está confortável com o dólar no atual valor — e, realmente, para quem tem metas de inflação, não deveria estar.

É importante para desestimular especulador e mostrar que ao menos há alguém olhando para a moeda.


Olá amigo,vendo seus comentários aqui fiquei muito impressionado com suas respostas. Você é estudante de economia!? Se sim poderia indicar conteúdos para eu me formalizar em tal área!?Quero muito aprender sobre economia no geral. Agradeço pela atenção


Mais um jornalista do ramo automobilístico se colocou contra a permissão de importações. Dessa vez foi [link=autoentusiastas.com.br/2021/09/vw-aposta-em-eletricos-sem-descartar-hibridos/]Fernando Calmon[/url]. Além dele e do Bóris Feldman, o Bob Sharp também disse concordar integralmente com o Bóris.

Curioso como os mesmos que reclamam do fim das peruas e da cada vez menor oferta de carros com câmbio manual em território brasileiro não percebem que essa liberação é o que resolveria esse problema!

Eis o que o Calmon escreveu:

"A intenção do deputado federal Marcel van Hattem (Novo–RS) ao propor a importação de carros usados de qualquer país, sem ao menos sugerir limites claros ou restritos, é de oferecer liberdade de escolha aos motoristas. (...)

Estudar o impacto econômico-financeiro deveria ser o primeiro passo. Depois, pesquisar como outros países encaram essa questão. Nada disso parece ter sido considerado neste e também em outros projetos cujo destino previsível está no simples arquivamento.

Importação de modelos usados geralmente ocorre em países de baixo poder aquisitivo e sem indústria automobilística local, a exemplo de Paraguai e Bolívia, além de nações africanas. O Brasil só autoriza a importar carros a partir de 30 anos de uso após longo processo burocrático e caro, que só colecionadores ousam enfrentar.

No México a importação de veículos usados, basicamente dos EUA, ocorria dentro do acordo Nafta (sigla, em inglês, para Acordo de Livre Comércio da América do Norte). Isso atrofiou tanto o mercado interno mexicano de produtos novos que a lei mudou. As vendas internas quase dobraram com restrições aos usados. Mas como é difícil de controlar o fluxo na fronteira, estima-se que a indústria local poderia vender 30% a mais, se houvesse fiscalização rígida.

O Brasil até hoje não implantou a inspeção técnica veicular. Como então "periciar" os usados de fora do País e avaliar sobre que preço se calcularia o imposto de importação? Além disso, taxação sobre automóveis aqui é a maior do mundo e também atingiria importados usados."


Valeu pela resposta, Leandro.

No pregão de hoje o BC fez uma baita intervenção vendendo dólares quando ele ameaçou chegar no R$ 5,50.

Parece uma sinalização que o BC está colocando um teto para o dólar nesse valor. A conferir.

Se o BC mantiver essa prática, quem sabe a partir de agora começarão a fazer uso mais frequente dos leilões surpresa (algo que vc fala desde fim de 2019). O problema é que estão muito atrasados, né?

E a grande questão: com quadro fiscal ruim e selic negativa, dá pra segurar o dólar abaixo de 5,50 só com leilões surpresa?


Esse editorial do Estadão até entendeu o básico (petróleo e câmbio caros). Mas errou escabrosamente ao dizer que isso foi causado pela "truculência de Bolsonaro" (esse tesão da mídia com a "macheza" de Bolsonaro eu deixo pra Freud).

Nem uma linha sobre juros reais negativos e Banco Central.

Ou seja, no final, a mídia segue sem entender o básico. E quem não entende nem o básico não tem como fornecer soluções corretas.



Olha aí Leandro, que maravilha:

"Frente parlamentar dos caminhoneiros pede criação da CPI do combustível"

Felizmente as CPIs são circos e que não dão em nada, mas é evidente que isso é para causar manchete, como a CPI da Covid.

Eis também essa nota, para quem quiser ler. A frente parlamentar é composta por vários deputados, conforme está aqui.

E a maravilha é o seguinte: a gasolina é tributada em parte para pagar os subsídios ao óleo diesel. Isso já cria um conflito, afinal um grupo está sendo beneficiado às custas do outro. É por isso que então todos os pagadores de impostos que são obrigados a pagar isso, devem fazer greve? Inclusive até os próprios caminhoneiros que acabam pagando por isso.

Como não sou dessa área de petróleo e derivados, acredito que alguém aqui possa me esclarecer sobre.

"Agora, o que é realmente impressionante é que absolutamente ninguém fala sobre câmbio, Selic, reservas internacionais e taxas de juros reais. Nem oposição e nem imprensa. Meu palpite é que todos têm medo de serem tachados de 'viúvas da Selic' e de 'defensores dos juros escorchantes'.

Isso é tema tabu em praticamente todo o Brasil. Teve até liberal e gente do governo apoiando essa SELIC a 2 %, achando isso o máximo. E aí, o que fazer com isso?


Lembre-se da causa e efeito. Se tropeçar numa pedra, cairá. Senão, não cairá. Mas vc nunca saberá "quando" vai tropeçar numa pedra. O ser humano não tem o superpoder de saber quando, a futurologia.

Assim, sabe-se que a super emissão algum dia vai causar retrações. Causa e efeito. Mas ninguém sabe quando. Vai acontecer em outubro, como o Robert disse? Puro chute. Ninguém sabe "quando".


Um pouquinho mais que a sua. Você disse que estabelecimentos proibiriam voluntariamente a entrada de clientes não vacinados. Respondi dizendo que isso não está acontecendo em lugar nenhum. Só acontece por imposição estatal.

Mande-me links de estabelecimentos que, voluntariamente, proíbem a entrada de clientes não vacinados.


Se vc entrar no Twitter dele, verá os comentários dos usuários fazendo troça dessa previsão dele através de um gráfico temporal com os tweets dele prevendo crashes desde 2011. Em outras palavras, é achismo puro. Se realmente um crash fosse identificável tão facilmente, ele seria adiantado para setembro; ou agosto, julho, junho etc. O último que houve não foi causado por uma bolha, mas pela crise do corona virus. Impossível prever, ele quer é engajamento em mídia social mesmo.


pediu pra justificar o argumento, dano-se

né , gustavo

nao sabe nem por onde começar ...


talvez por esse link?
pressfrom.info/br/noticias/brasil/-323367-combustivel-para-a-demagogia.html


Entendi. A sua informação empírica corresponde à realidade de todos. Tá certo.



O que acharam da opinião do estadão?

opiniao.estadao.com.br/noticias/notas-e-informacoes,combustivel-para-a-demagogia,70003854823


Pura demagogia eleitoreira. Já deve estar sonhando em voltar a ser ministro sob Lula.

Por outro lado, ele também falou que defende um fundo de estabilização, o qual, pelo que entendi, seria financiado pelos dividendos que o Tesouro recebe da Petrobras. Tal medida é menos ruim, pois não afeta o funcionamento do mercado de combustíveis. Mas afeta o fiscal do governo, o que pode até piorar juros e câmbio.

Agora, o que é realmente impressionante é que absolutamente ninguém fala sobre câmbio, Selic, reservas internacionais e taxas de juros reais. Nem oposição e nem imprensa. Meu palpite é que todos têm medo de serem tachados de "viúvas da Selic" e de "defensores dos juros escorchantes".

Como escrito em outro comentário, vale lembrar que, com a Selic atual, a taxa real de juros ainda está negativa em mais de 6%. Nos últimos 12 meses, a Selic acumula 3%, já o IPCA acumula 10%. Isso dá juros reais de -6,36%.

Na prática, quem investiu em títulos atrelados à Selic (ou deixou dinheiro no CDI), perdeu 6,36% em termos brutos (e se considerar o desconto do IR, você vai chorar ainda mais).

Portanto, o cara pagou para emprestar dinheiro para o governo.

A Suíça é aqui. E o câmbio reflete isso. E leva junto os preços nas bombas.


Não, doçura. Não estou atacando você. Estou apenas gentilmente tentando mostrar como você absolutamente nada sabe sobre o mundo real (fora do seu condomínio servido por iFood). Estou lhe fornecendo informações empíricas sobre o mundo no quão o povão genuíno vive, e as quais refutam por completo sua fútil teoria (criada por você).

Você deveria agradecer, mas, pelo visto, tem aversão à informação.


Leandro, o que você acha da proposta do Meirelles de reduzir o lucro da Petrobras para lidar com a alta nos combustíveis?



Isso é comentário típico de um puro sojado que vive em bairro fresco capital. Aqui na roça tá todo mundo cagando pra máscara e nenhum estabelecimento barra clientes perguntando se ele já se vacinou.

Ótimos argumentos me atacando e usando sua experiência pessoal como regra.




Parece que o autor, e conteúdos, são bem conhecidos ou debatidos por aqui. Agora reflita como a categoria da matéria está classificada: economia - investimentos... poderia as palavras política e ambientalismo estarem corretamente envolvidas no meio, embora a matéria explique... Mas em outras, digamos assim "mídias", como acha que seria? Meio-ambiente - crise energética



O mundo é dominado pela mediocridade e por isso homens, como, Ludwig von Mises costumam ser esquecidos. No entanto, cabe a nós não permitir que a memória desse homem exemplar caia no esquecimento.


Prezados desculpa.

Digitei errado em relação ao tempo do livro The Harvest of Sorrow: Soviet Collectivization and the Terror-Famine eu digitei 52 anos, quando na verdade são 35 anos.


Entendi, mas até onde eu sei o livro é de 1986 ou seja são ( 52 anos) e até hoje não tem em português. Desculpem a minha ignorância sobre o assunto mas acho, que já poderia ter. Eu vejo que o entendimento da grande maioria da população é de direita, então eu imaginei que alguma editora conseguisse fazer uma edição em português.



Parece que tem que pagar para ler tudo, seria isso?

Por que retardaria?

Eu tenho minhas dúvidas se o governo chinês levará a sério esses conceitos ambientalistas no setor elétrico e energético. O país é altamente dependente de carvão mineral.


Itália já anunciou o passaporte "obrigatório" para qualquer trabalhador, seja público ou privado, só vai receber salário se estiver vacinado.

====Dio santo! A Itália já é um país um tanto burocrático, imagina o italiano médio desempregado por "negazionismo"? Que vai fazer? Viver de seguro-desemprego por quanto tempo? Pois uma hora terá de fazer algo para retomar uma rotina regular...

A Austrália é que continua nessa ditadura totalitária insana!

====Fora que basta apenas suspeitarem que você organize ou deseje participar de algum protesto contra essa loucura, para que a polícia toque sua campainha ou bata em sua porta para uma "conversa amigável", conforme a página do Senso Incomum do Facebook.



Do Nordeste eu recebi relatos de cidades onde a polícia está mandando as pessoas pra casa sem motivos, alegando "cumprir ordens". À noite eles chegam com truculência atacando quem estiver circulando nas ruas. Provavelmente Bahia (petista Rui Costa) ou Pernambuco, dois estados cujos governadores e prefeitos são 100% comunistas.

=====Ou quiçá do Ceará, já que naquele estado o corrupto mais famoso do país pôde dar-se ao luxo de ter uma praia privada para que ele e sua namorada usufruíssem, enquanto pessoas comuns provavelmente levariam sopapos por apenas caminhar sobre a areia. Não seria de se duvidar...

No Paraná o passaporte covid foi arquivado, a ideia foi de um Deputado do PSB, que alegou que futuramente o passaporte seria utilizado em todos os lugares e que as pessoas "precisam começar a se acostumar com o NOVO NORMAL", que todos nós sabemos como vai ser!
Graças a Deus não passou. No RS também muitas cidades estão rejeitando esse passaporte nazista. Só passou até agora em São Leopoldo, cidade 100% esquerdista onde, na opinião do Prefeito, negacionistas deveriam ser presos sem direito à defesa!

=====Deus ajude os são-leopoldinenses e que o resto do Sul resista a esta insanidade! Por aqui a vida segue praticamente normal e espero que assim continue.


Será que o bitcoin pode nos salvar???

Porém, quantas pessoas estão comprando ou vendendo coisas com bitcoin?? Se está sendo pouco usado, então no máximo que vai ocorrer é que muitos irão transformar sua moeda estatal em bitcoin em alguma corretora. No máximo isso, depois fazer especulação.
Somente quando bens escassos estiverem sendo trocados por bitcoin em escala mundial poderemos falar então em uma mudança. C


Há poucos instantes fui perguntado aqui em meu trabalho se já me vacinei. Falei apenas que não, e quem me fez a pergunta disse que o prazo para meu perfil acabaria hoje às 20h.
Por sorte, chegou meu supervisor e mudou-se de assunto...
Espero que continue tudo normal por hora aqui...


Sobre "Nova Zelândia, Austrália e ex-colônias"

Mas a teoria dos historiadores que dizem que o atraso brasileiro é por causa do colonialismo não é simples assim ao ponto dela se tornar inválida só porque a Etiópia, que nunca foi colônia, ser pobre e o Canadá, ex-colônia, ser rico. Santo reducionismo!


Já era de supor, amigo!

Espero que ao menos não te tenha reprovado por questionar seus (dele) sacros dogmas.

Tive igualmente o desprazer de agüentar professores canhotos. Não tanto nos ensino fundamental e médio, mas no superior. Dependendo do ano, era necessária uma paciência de Buda para garantir as preciosas notas...


Exatamente.
Desmantelar os "argumentos" da esquerda radical é mais fácil do que se imagina.


Qualquer arranjo que não seja o livre mercado atrasa o desenvolvimento dos povos: comunismo, fascismo, socialismo, estatismo, assistencialismo, progressismo, colonialismo, escravismo, conselhismo, monetarismo, bolivarianismo, intervencionismo, teocracia, tecnocracia. Todos são variações que roubam a liberdade das pessoas, empreendedores, produtores e dão pra algum parasita.


Ficou vermelho como um tomate e não me respondeu. A partir daí, PERDI o respeito pelos "imtelequituais" de esquerda.



"Talvez o seu professor de história tenha ensinado a você que o legado do colonialismo explica a pobreza do Terceiro Mundo. Lamento, mas você foi enganado. O Canadá foi uma colônia. Austrália, Nova Zelândia e Hong Kong também foram colônias. Aliás, o país mais rico do mundo, os Estados Unidos, também foi colônia.

Por outro lado, Etiópia, Libéria, Tibete, Nepal e Butão jamais foram colônias, mas hoje abrigam as pessoas mais pobres do mundo."

Walter Williams


E quê respondeu o bonitão à época?
Tergiversou? Gaguejou?
Ou seria um ponto fora da curva, argumentando sem ser falacioso?


A atual crise energética da Europa vai retardar um pouco esta histeria ambiental. Este artigo do The Wall Street Journal explica a maluquice:

www.wsj.com/articles/climate-policy-reality-europe-energy-costs-gas-coal-11632754849

Reino Unido e Europa fecharam praticamente todas as suas minas de carvão, baniram o fracking e deram peso máximo à energia éolica. Só que aí o vento parou de soprar, o petróleo disparou e agora estão racionando eletricidade, e tiveram de voltar para o carvão e para o gás natural. Mas carvão praticamente não há mais, e o gás natural é fornecido integralmente pela Rússia, que agora passou a chantagear a Europa.

No Reino Unido, sem carvão e sem gás natural, já estão falando abertamente em implantar uma semana de apenas três dias de trabalho.

Eis os principais trechos:


In the past decade the U.K. and Europe have shut down hundreds of coal plants, and Britain has only two remaining.

Spain shut down half of its coal plants last summer. European countries have spent trillions of dollars subsidizing renewables, which last year for the first time exceeded fossil fuels as a share of electricity production.

But renewables don't provide reliable power around the clock, and wind power this summer has waned across Europe and in the U.K., forcing them to turn to gas and coal for backup power.

[…]

Increased global demand has caused the price of coal to triple and the price of natural gas to increase fivefold over the past year.

[…]

Russia is exploiting Europe's energy difficulties by reducing gas deliveries, perhaps to pressure Germany to complete certification of its Nord Stream 2 pipeline, which bypasses Ukraine. Russia's Gazprom has booked only a third of the available transportation capacity through its Yamal pipeline for October and no additional deliveries via its Ukraine pipeline.

Europe has become ever more dependent on Russia—the world's second largest gas producer, after the U.S.—for energy because the U.K. and Germany have banned hydraulic fracturing, letting their rich gas shale resources go to waste. Meantime, the Netherlands is shutting down Europe's biggest gas field.

Several U.K. retail electricity providers have collapsed in recent weeks because of the surging price of gas. Energy experts warn that some German power suppliers are in danger of going insolvent. Germany's electricity prices, which were already the highest in Europe because of heavy reliance on renewables, have more than doubled since February.

Skyrocketing power prices have caused U.K steel makers to suspend production. A former energy adviser to the U.K. government warned last week that the country's energy shortage this winter could prompt a "three-day working week"—a reference to the coal and rail worker strike in 1974 that caused the government to ration energy for commercial users.



Em suma: se você acha que o Brasil tá ruim, na Europa tá muito pior. E nem mesmo os EUA se saem melhores.


"Qual seria o efeito dessa medida? Me ajudem a entender"

O efeito é mandar em você. Tão cheio de projetos com cobrança de imposto de uso solar. Aí eles te obrigam a instalar pra cobrar.

O imóvel fica um pouco mais caro, mas não necessariamente valorizado. Valorização de imóveis leva em consideração muitas variáveis.

E sim, sem o governo se metendo, placas solares são um ótimo negócio. Dependendo do seu terreno (área solar), você não pagaria nada de energia elétrica.

O problema é o custo Brasil... e o governo que te obrigar a colocar, mas te impede de importar a preços bons a melhor do mundo.


o Brasil poderia ter produção de bens e serviços 4 vezes maior do que é, mas devido a todas as políticas nacionais que geram o custo Brasil, ele funciona com o freio de não puxado. restrição de oferta.



uma placa de video 1050 ti , que é a melhor de "entrada" , na epoca que peguei uma custou 540 reais e ja estava cara (480 era o preço normal)
hoje uma dela nao sai por menos de 2000
a minha atual que paguei 1500 reais , hoje voce nao acha nem por 4500

de um lado dinheiro facil , do outro uma supply-chain totalmente asfixiada

carros, eletro-eletronicos e tecnologia hospitalar (so pra citar alguns) sao produtos que o preço tem efeitos multiplicadores ... eu diria que carro ainda esta barato , espere ate 2022 que começa o descalabro eleitoral e voce vai sentir falta do preço de agora .. no norte do pais vi um ford ka por 200 mil .. carro que nao vale 50 ... e mesmo assim ta cheio de gente feliz com dinheiro facil , povinho que nao junta "lé com cré" nao pode ter outro destino


Sim, já seria um grande avanço. Vale lembrar que a regra de Taylor original levava em conta variáveis como crescimento da oferta monetária e do crédito, ao passo que as políticas monetárias atuais desconsideram essas duas variáveis, mas passaram a levar em conta desemprego e situação fiscal do governo em suas decisões.

O BC brasileiro, por exemplo, passou a considerar a situação das "contas públicas" em suas decisões de juros. Heterodoxia total.