clube   |   doar   |   idiomas
Será que nunca irão parar?
Em uma guerra, soldados feridos recebiam morfina/heroína. Mas necessitavam de doses maiores com o tempo e, na hora da inevitável suspensão, efeitos assustadores se revelavam na chamada síndrome de abstinência.

No mercado de ações, os efeitos são semelhantes: à mera menção de diminuição futura de liquidez, as bolsas despencam.

Os países centrais já estavam viciados na heroína líquida desde 2008 (o Japão desde a década de 1990), e agora a China também está.

Na noite passada, a China baixou mais uma vez os juros, e anunciou que injetará mais bilhões nos bancos. Pudera! Nos últimos meses, ao administrar heroína localizada, apenas no mercado de ações e câmbio (inéditos $200 bilhões comprados para não deixar as ações caírem de preço e mais $200bi para não deixar o renminbi cair), percebeu que o paciente ainda piorava.

Quando tirou a heroína localizada (parou de comprar ações), o mercado se direcionou para onde deveria ir — rapidamente para baixo.

O Banco Central chinês capitulou, anunciando a injeção de heroína uniformemente no sistema todo.

Os médicos do sistema, os Bancos Centrais, têm se comportado apenas como mantenedores profissionais de zumbis drogados.

Você acredita que farão seu trabalho de suspender a administração de doses cavalares de heroína líquida?




autor

Helio Beltrão
é o presidente do Instituto Mises Brasil.

CATEGORIA
  
POST POR DATA
comentários (9)

  • anônimo  25/08/2015 20:20
    Respondo-lhe citando M. Friedman: "Governos nunca aprendem. Só pessoas aprendem"

    Ou seja, não vão parar.
  • Thiago Diniz  25/08/2015 20:40
    Boa noite pessoal,

    Qual a consequência desse injeção de dinheiro na economia chinesa afim de reerguer-la? A situação melhora(pra depois piorar) ou continuará piorando?

    Obrigado!
  • Igor  25/08/2015 21:46
    Pense num viciado em heroína que precise de tratamento, injetando mais um pouco agora, irá melhorar sua abstinência, porém so irá maquiar o problema, assim num futuro não tão distante a abstinência virá muito mais aguda quando não puder mais receber a droga agravando ainda mais o problema, ou a pessoa morrerá de overdose.
  • Bernardo Lipschitz  26/08/2015 13:10
    Inverno de Kondratiev chinês, Helio? Hahaha
  • Senhor Dúvida  27/08/2015 04:16
    Olá,

    Uma dúvida, mesmo com a expansão de crédito a infraestrutura do país não se manterá depois da crise? A infraestrutura chinesa continuará a mesma mesmo depois da crise, isso não é bom?

    E andei vendo uns gráficos, e tinha escrito "money supply m0", gostaria de saber se é essa que mede a expansão de crédito, ou melhor, o que significa m0,m1,m2,m3 e qual desses que eu posso ver a expansão de crédito.
  • Gustavo  27/08/2015 19:47
    Acredito que não.
    Creio que que o governo chines vai continuar com essa tática pelos proximos meses
  • Thiago Teixeira  28/08/2015 04:01
    Excelente analogia, Helio. Tem a outra de continuar bebendo para nao ficar de ressaca, e tem a de apagar fogo com gasolina.

    A EA é a ibogaína que pode permitir a cura do vício, mas só a minoria conhece ou acredita...
  • Paulo Vieira  10/12/2015 02:51
    Sabe qual é a minha opinião? Não, eles nunca vão parar e o grande prejudicado sempre será a gente. Infelizmente.
  • Bia Goes  10/12/2015 22:41
    Espero que esse quadro melhore, a situação do país está cada vez mais difícil. Pelo o que parece essa crise econômica ainda vai durar um bom tempo, infelizmente.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.

Curso Online: Economia para não economistas

Por Equipe IMB - 05/09/2019

A organização do roubo

Por Helio Beltrão - 29/08/2019

/ palavra do presidente

Trump, o câmbio e a volta da guerra fria

Por Helio Beltrão - 24/08/2019

Cavalgaduras keynesianas

Por Helio Beltrão - 21/08/2019