clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Preferem salvar pássaros e acabar com pessoas!

Como já anunciado há algum tempo, a histeria do aquecimento global está verdadeira e finalmente acabada, mas as ameaças dos ambientalistas às liberdades individuais não se limitam a esta fraude de aquecimento... alias, elas não têm limites!  Talvez o limite seja quando conseguirem acabar com toda a vida humana na Terra — logicamente poupando a si próprios, já que suas recomendações nunca se aplicam a eles mesmos, como nos mostram, por exemplo, Al Gore e o Príncipe Charles.

No curto vídeo Not Evil Just Wrong, que atenta para o quanto o ambientalismo está prejudicando a vida de pessoas vulneráveis, com campanhas pela proibição do DDT e campanhas de combate ao aquecimento global, o depoimento de uma mulher no minuto 1:51 denuncia um crime horrendo que também é cometido atualmente no Brasil, debaixo do nariz de uma população que o aceita (e na maioria das vezes até apóia!) passivamente:



NARRADOR: "A maioria dos ativistas ambientais ainda não conseguiu aceitar que os seres humanos também fazem parte do ambiente."
MULHER: "Comparam pássaros a pessoas.  Preferem salvar pássaros e acabar com pessoas!"

E é exatamente isto que os criminosos da Polícia Federal estão fazendo aberta e impunemente no Brasil hoje.  O cartunista comunista Ziraldo (que recebeu mais de R$1 milhão do governo e recebe uma pensão de mais de R$4 mil por mês) foi sadicamente preciso ao ilustrar o cartaz da campanha criminosa que é exibido em todos os aeroportos do país (pelo qual deve ter recebido do estado outro volumoso pagamento):

 

É isto.  Estão sequestrando seres humanos e os jogando em cadeias pelo motivo de preservar pássaros intocados no mato, longe dos olhos dos humanos que os admiram e gostariam de preservá-los perto deles.  A inversão de valores morais é assustadora, onde, conforme já denunciei em um artigo, "esta ideologia valoriza mais insetos, sapos, micos e mato do que o homem."


autor


  • chebib  03/05/2011 09:11
    Fernando, sou leitor dos artigos do Mises Brasil e digo que minhas opiniões são bastante alinhadas com as defendidas por vocês...\r
    Porém as vezes acho que há um certo exagero no canceito de liberdades individuais. Pelo que entendi do seu texto o trafico de animais silvestres deveria ser legalizado? So os seres humanos que devem ter liberdades defendidas? \r
    Concordo que o ativismo ambiental muitas vezes nao enxerga o homem como parte do meio ambiente, mas a campanha em questão é para tentar diminuir o trafico de animais e nao para paralizar a contrução de uma usina ou para parar o plantio de soja transgenica... \r
    \r
    Ao defender a liberdade dos seres humanos você acabou, ao meu ver, defendendo uma atividade indefensável...\r
    \r
    Abs
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 11:13
    Peraí... você está defendendo que homens, seres humanos, nossos semelhantes, pessoas racionais, sejam enjaulados por simplesmente transportarem bichos (que não foram roubados de ninguém) e eu é que estou defendedno algo indefensável?? É isso mesmo?



  • Vitor  03/05/2011 11:40
    Hum, então algo que está numa reserva brasileira (que é mantida com dinheiro público) não pertence a NINGUÉM, Fernando? Pode ir lá e pegar na moral?


  • Fernando Chiocca  03/05/2011 11:45
    Exatamente Vitor. Você entendeu perfeitamente. Pode pegar na moral que não tem dono. Totalmente moral. Veja mais aqui: A Amazônia é Nossa?
  • Vitor  03/05/2011 18:09
    Ah, um erro justifica o outro, é isso que você tá dizendo?

    E...tipo...se esses animais de vez em quando morrem sendo transportados ilegalmente...tudo na moral? Tranquilo?

  • Fernando Chiocca  03/05/2011 18:35
    Não Vitor, onde foi que disse que um erro justifica o outro?

    E quanto a morte de animais em transportes, você me fez lembrar de outro cartaz ridiculamente absurdo que os bandidos federais também divulgam.

    Veja aqui: www.ecodebate.com.br/foto/maus_tratos2.jpg

    A inversão de causa e efeito sugere que todos que leem o cartaz sofrem de algum tipo de retardo mental.

    Ele diz que o causador do transporte de animais escondidos para tentar fugir da fiscalização é o comprador, e não a existência da fiscalização, e não quem proíbe, ou seja, eles mesmos.
    Se não fossem estes homens armados sequestrando e enjaulando comerciantes de bichos, estes, por serem um bem valorizado, seriam transportados com todos os cuidados possíveis, para evitar prejuízos, já que ninguém vai comprar um cadáver de passarinho ou um doente e todo depenado.
  • Vitor  03/05/2011 18:54
    Cara, você está errado em vários níveis.

    1 - Que diabo de lógica é essa? "Nenhum pássaro pode ser depenado, senão ninguém compra". A partir dessa lógica, nenhuma MAÇÃ poderia ser amassada no transporte. Só que se você pensar assim seu custo de transporte de maçãs seria astronômico.

    Então amontoa-se várias maçãs. Muitas amassam, são descartadas. A maior parte chega boa para sua mesa.


    No caso de micos-leões ou ararinhas-pretas, same shit. Transportar cada um dos animais numa linda gaiola com flores e frutas seria impraticável. Custo alto e chama atenção. Então o maluco empilha mil ararinhas ou saguis num saco. Vários morrem, outros tantos ficam vivos.

    2 - Funny. Você diz que inverter causa e feito é sinal de retardamento. Concordo com você. Mas ae você diz que a culpa por alguém que comete um crime contra os saguis é do cara que tenta combater esse crime. Hmmmmm.....

    Mais uma vez seus argumentos são iguais os dos esquerdistas, só que trocando o sinal. Para eles "tudo é responsabilidade do estado e nada do indivíduo". Para vocês, a CULPA é toda do estado e nada do indivíduo.


    E não, acho que ninguém vai apoiar um traficante de animais se ele citar Hayek. Por mim ele pode citar até a mãe, quero mais é vê-lo na cadeia mesmo. E a responsabilidade é só dele.
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 19:15
    1 - Hehehe, que lógica é essa que diz que um empresário que ganha a vida com o comércio de bichos não fará o máximo possível para minimizar a perda dos bichos?

    Mas.. se sua preocupação é com a quantidade de bichos que estejam vivos, você deve rejeitar muito mais vorazmente que eu a criminalização da posse ou transporte dos ditos "animais silvestres" pois isto criaria um mercado para estes bichos e teríamos muito mais deles por aí. No transporte de galinhas também morrem algumas, mas compare a quantidade de galinhas no mundo com a de araras...


    2 - "Crime contra saguis"? Hehehehe, sua noção de direitos é incrível. A ideia de direitos só faz sentido para os homens, seres racionais, logo, crimes só podem ser cometidos contra homens. Daqui a pouco você vai falar em homicídio de árvores, hehehehe

    Seu afã em tentar refutar qualquer defesa da liberdade dita neste site está fazendo você fazer papel de palhaço.

    No outro artigo de hoje já reclamaram da moderação dos comentários por aprovarem seu comentário lá.. mas é bom para mostrar o nível intelectual dos inimigos da liberdade por aqui.

    E não, acho que ninguém vai apoiar um traficante de animais se ele citar Hayek. Por mim ele pode citar até a mãe, quero mais é vê-lo na cadeia mesmo. E a responsabilidade é só dele.

    E nesse ponto você entrega todo seu apreço pelo autoritarismo e ódio pela liberdade e pelos direitos individuais. Obrigado por nos servir como exemplo para mostrarmos como existe gente nefasta nesse mundo.
  • Luciana  05/05/2011 06:14
    Vc diz que transportar bem chama atençao. Obviamente, a frase soh faz sentido pq o comercio é proibido, entao o jeito é esconder. E é por isso que, no fim, os animais acabam passando por mal tratos. \r
    \r
    "No caso de micos-leões ou ararinhas-pretas, same shit. Transportar cada um dos animais numa linda gaiola com flores e frutas seria impraticável. Custo alto e chama atenção. Então o maluco empilha mil ararinhas ou saguis num saco. Vários morrem, outros tantos ficam vivos."\r
    \r
    Pela constituicao, os animais silvestres sao bens da uniao. Ou seja, nao podemos ser proprietarios desses animais. E é exatamente por isso que eles estao em risco de extincao. Animais que podem ser apropriados pelo homem sem maiores constrangimentos - como bois, cachorros e galinhas - nao correm risco algum.
  • Renê  03/05/2011 19:14
    É no mínimo um péssimo comerciante, alguém que transporta sua carga de maneira tão displicente. Esses que fazem isso são bandidos mesmo, pessoas decentes, respeitam regras (mesmo que sejam absurdas) e afastam-se dessas atividades. Ocorre que os consumidores não desistem de seus desejos e alguém que não teme regras, acaba lhes satisfazendo.
    Não estou defendendo as regras criadas, acho que elas e o governo é que são o real problema.
  • mcmoraes  03/05/2011 12:42
    E o "dinheiro público" que mantém as "reservas", Vitor. Não foi criado pelo trabalho de alguém logo antes de ter sido pego "na moral"?
  • chebib  03/05/2011 11:47
    Ao meu ver poderia virar uma 'tragedia dos comuns' caso fosse totalmente liberado não?\r
    \r
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 12:00
    Exatamente o contrário chebib. A tragédia dos comuns ocorre com o cenário de proibição de estabelecer direitos de propriedade sobre as coisas. O estado criminosamente proíbe inclusive a posse e a criação em cativeiro de diversos bichos!!

  • Fernando Soares  12/02/2012 16:19
    Então você acha que os animais não tem direitos. Por essa lógica, seria justo, moral e ético fazer rinhas de galo, eletrocutar cães e gatos por puro prazer pessoal, jogar filhotes de cão no rio (como aquele caso na Croácia), ou agredir um cão até a morte, como aquele caso da enfermeira. Caso você tenha um mínimo de ética, considera tais atos antiéticos e imorais, um desrespeito aos direitos desses animais. Alguns usam a justificativa de que animais são "irracionais", e por isso não possuem direitos. Não procede.

    Jean-Jacques Rousseau (1712–1778) argued in Discourse on Inequality in 1754 that animals should be part of natural law, not because they are rational, but because they are sentient: "[Here] we put an end to the time-honoured disputes concerning the participation of animals in natural law: for it is clear that, being destitute of intelligence and liberty, they cannot recognize that law; as they partake, however, in some measure of our nature, in consequence of the sensibility with which they are endowed, they ought to partake of natural right; so that mankind is subjected to a kind of obligation even toward the brutes."[19]
  • Fernando Chiocca  12/02/2012 17:02
    Isso mesmo chará, animais não tem direitos: Os "direitos" dos animais

    Mas isso não quer dizer que seja "moral" torturar animais por prazer. No entanto, isso quer sim dizer que é ético, já que não viola o direito de nínguem.

    Pela sua lógica, então os funcionários de cidades do mundo todo que capturam e sacrificam milhares de cachorros deveriam ser presos, os funcionários de granjas deveriam ser sentenciados a morte por matar milhões de frangos todos os dias (por puro prazer dos que comem a carne desse animais), jockeys deveriam ser proibidos de chicotear os cavalos, e assim por diante...


  • Rhyan  12/02/2012 18:01
    Pessoal se escandaliza com maus-tratos de cachorros, mas ninguém se incomoda com baratas, ratos de esgoto, gambás, cobras, aranhas e etc.. "Direito aos animais, mas só para os fofinhos."
  • Absolut  12/02/2012 18:55
    Pra não falar dos parasitas. (Não os "parasitas" de que esta página tanto fala... kkkkkkkkkkkkk)
  • Andre Poffo  12/02/2012 19:41
    Fernando, você quer dizer que pode não ser moral mas é ético?
    Tem algum texto por ai que trata bem dessa diferenciação?
  • Fernando Soares  16/02/2012 16:15
    Não estou dizendo que seria prático, ou "moral" punir todas as pessoas que maltratam animais. Não defendendo o Estado, "pela sua lógica, todos os funcionários públicos, incluindo políticos, juízes, professores, médicos, entre muitos outros, deveriam ser punidos." A sua argumentação foi usada pelos escravistas, "então todos os proprietários de escravos deveriam ser punidos?"

    E já tinha lido o artigo que você colocou, e o autor diz apenas sobre por que humanos "têm" e animais "não têm" direitos o seguinte:

    "Em resumo, o homem tem direitos porque eles são direitos naturais. Eles são fundamentados na natureza do homem: a capacidade individual do homem de escolha consciente, a necessidade que ele tem de usar sua mente e sua energia para adotar objetivos e valores, para decifrar o mundo, para buscar seus fins para sobreviver e prosperar, sua capacidade e necessidade de se comunicar e interagir com outros seres humanos e de participar da divisão do trabalho. Em suma, o homem é um animal racional e social. Nenhum outro animal ou ser possui esta habilidade de raciocinar, de fazer escolhas conscientes, de transformar seu ambiente a fim de prosperar, ou de colaborar conscientemente com a sociedade e na divisão do trabalho."

    Simplesmente não procede. Para a teoria ética libertária, os direitos humanos são fundamentados na "capacidade individual do homem de escolha consciente, a necessidade que ele tem de usar sua mente e sua energia para adotar objetivos e valores, para decifrar o mundo, para buscar seus fins para sobreviver e prosperar, sua capacidade e necessidade de se comunicar e interagir com outros seres humanos e de participar da divisão do trabalho"? Então pessoas com deficiências mentais graves simplesmente não teriam direitos. Você provavelmente assume que existem "diferenças fundamentais entre a espécie humana e as outras espécies", mas a ciência atual está descobrindo que várias espécies não-humanas possuem muitas habilidades consideradas anteriormente exclusivamente humanas. A diferença está no nível. O nível humano de tais habilidades é muito superior.

    Simplesmente acho que não terei paciência por muito tempo de discutir com alguém que diz que "animais não têm direitos, portanto é ético torturá-los, mas não necessariamente moral". Qual é a sua definição de "direito"?
  • anônimo  26/03/2019 12:33
    "Peraí... você está defendendo que homens, seres humanos, nossos semelhantes, pessoas racionais, sejam enjaulados por simplesmente transportarem bichos (que não foram roubados de ninguém) e eu é que estou defendedno algo indefensável?? É isso mesmo?"

    Eu gostaria de lembrar que Homo sapiens também são animais. Ao contrário do que muitos pensam, não existe um Reino Hominal. A Biologia nos classifica apenas como mais uma dentre as milhões de espécies de animais que habitam a Terra.

    Sem dúvida, somos a espécie mais inteligente do planeta, mas não significa que todas as outras espécies tenham inteligência nula ou sejam completamente irracionais.

    A inteligência de um chimpanzé, por exemplo, é comparável à de uma criança de dois anos de idade. Igualmente, existe uma idade em que a inteligência de um Homo sapiens será equivalente a de um cachorro, um gato, um porco (que, aliás, é um dos animais mais inteligentes que existem) um pássaro, etc. Se esses animais não tem direitos porque são seres irracionais, o mesmo se aplica às crianças muito jovens. O que dizer dos indivíduos com deficiência mental grave também? Eu posso enjaular e vender pessoas com deficiência mental grave porque elas não são seres racionais? Posso matá-las em abatedouros para vender sua carne sem problemas?

    Qualquer que seja a opinião a esse respeito, ela precisa ser consistente. Se os direitos estão em proporção da inteligência/racionalidade, então esses animais devem ter seus direitos elevados para se igualarem aos das crianças e dos deficientes mentais. Caso contrário, as crianças e os deficientes mentais teriam que ter os seus rebaixados para se igualarem aos desses animais.

    Se você acha a segunda alternativa absurda, então resta acatar a primeira ou encontrar um outro parâmetro além de inteligência e racionalidade que justifique seres humanos terem direitos e o restante dos animais não, senão estará sendo inconsistente.
  • Pobre Paulista  26/03/2019 14:24
    O direito dos animais se resume ao direito de morrer dignamente para nos alimentarem.

    O mundo pertence à raça humana, animais são cenário.

    #paz
  • anônimo  09/04/2019 11:59
    Por quê?
  • chebib  03/05/2011 12:09
    E no caso da pesca Fernando, qual sua opinião? Liberar geral ou realmente estabelecer limites de tamanho do peixe bem como do periodo do ano é uma boa política?\r
    \r
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 12:15
    Os índios americanos estabeleciam direitos de propriedade sobre pesca conforme Tom Woods mostra no artigo www.mises.org.br/Article.aspx?id=81:

    "No noroeste da costa do Pacífico, índios determinaram direitos exclusivos de pesca que concediam um tipo similar de administração: ao invés de pescar todo o salmão, alguns eram deixados para trás, com um olho no futuro. Brancos que depois estabeleceram controle sobre os recursos de salmão, infelizmente negligenciaram esta importante lição indígena. "

    E o Bob Murphy escreveu recentemente um artigo bem elucidador sobre a pesca do atum: Save the Bluefin Tuna through Property Rights
  • chebib  03/05/2011 12:18
    ok, obrigado pelas dicas... vou dar uma lida!\r
    \r
    abs\r
    \r
  • pão  03/05/2011 12:16
    Deixar os pescadores livres para estabelecerem períodos de pesca e discriminarem - direito humano fundamental - os que desobedecerem.
    Ou seja, ações voluntárias.
  • anônimo  03/05/2011 12:13
    Nossa, que "tragédia" imeeeeeeeeensa seria o livre comércio de animais silvestres... em breve acabaria a água do planeta, o oxigênio seria perdido para o espaço, bactéria superresistentes acabariam com a humanidade, Marx ressuscitaria etc.
    [Aqui em Minas a "religião" da turma do mato tem um apelido maneiro: bicho-grilismo. E geralmente são filhos de funças bem abastados, que não fazem p* nenhuma e consomem tudo o que é produto demonizado pelos próprios bicho-grilos - ou BGs, como também são chamados. Pra ficar mais claro: seu objetivo (e às vezes de seus pais, quando são funças do "Meio Ambiente") é impedir a produção (e consequentemente o consumo) por outros, mas o consumo deles tá bem longe de ser "ambientalmente correto" (leia-se inexistente).
    Do jeito que a miséria gosta! Mas, lembre-se, "a culpa é sempre do capitalismo"...
    Parabéns pelo excelente artigo, Fernando. Se tem alguém reclamando dele, é porque você realmente descreveu uma realidade que quer ser ocultada pelos grupos de interesse.]
  • Angelo Noel  03/05/2011 12:33
    Eis o grande problema: quem não é do grupo de interesse é parcialmente ou totalmente alienado das reais causas de todo esse frenesi intervencionista. Não sobra mto espaço para um debate racional...
  • Luis Almeida  03/05/2011 12:58
    O cartaz vale mais do que mil palavras!

    Qual dos dois sujeitos da foto é o criminoso? O que leva um passarinho na gaiola ou o que leva um ser humano que não roubou, não matou e não violou a propriedade de ninguém na gaiola?

    Mais nada precisa ser dito.

  • Maria da Conceicao de Oliveira  03/05/2011 13:07
    Minha nossa... quanta besteira. Tudo sem conhecimento de causa, tudo no "achismo". Sem o mínimo de fundamentação teória ou mesmo jurídica.\r
    Será que o pretenso "autor" sabe que existem leis ambientais nesse paíse?\r
    Sinceramente, agora fiquei até constrangida em ser uma seguidora do Mises. Perdi meu tempo lendo coisa tão sem sentido.
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 17:08
    Mas se estou exatamente denunciando a ilegimidade e a imoralidade das absurdas "leis ambientais nesse país" como você questiona se eu sei que elas existem?

    E se pudesse apontar que parte exatamente é "besteira ou achismo" e porquê, daria alguma relevância a sua crítica pueril. (logicamente se não for desperdício de seu valioso tempo)

    Não sei o que te constrangeu, mas eu realmente fiquei constrangido ao ler seu comentário...
  • alex  08/07/2011 04:36
    meu amigo chiocca acho que tu estas deturpando tudo ,porque amigao eu ja morei em varios paises e hoje moro na italia e pk se deve preservar certas especies e proteger pk nao se reproduzem em cativeiro como porcos ou galinhas e nem tem o mesmo valor ,primeiro tu deves saber se liberassem todos os tipos de vendas de passaro no aqui seriamos os unicos a ter pk pagariamos mais e nao e que eu me preucuparia em te-los vivos e reproduzi-los pk e dificil a reproducao de certos aminais e o que e mais barato e ir no mato como diz tu e pega-los assim eu com pro uma hoje se morre compro outra e tu traficante vai no mato e pega tbm so que certas especies seriam eliminadas pk nao teriam tempo para a reproducao ,,ou tu oensas que uma arara silvestre da amazonia viveria conte por 40 anos nos alpes suicos .viveria muito menos e nao teria tempo de se reproduzir ai no brasilsinho onde ate poderia se reproduzir em cativeiro mas eu ,europeu pk vou me preucupar com reproducao e certa temperetura para isso se tem voces que me fornecem so que com o tempo como tudo o consumo e mair que a producao terminaria ou o senhor nao sabe dos gorilas que existem poucos pk os europeus usavam as maos chique dos gorilas como cinzeiros e tinham milhares ate que um dia alguem viu que so tinham 300 ,e amigao o problema e que temos dinheiro para e nao temos cabeca para pensar em reproducao , e assim eu compro e uma ararinha que eu compro na real sao 5 araras que desaparecem .pk eu simplesmente queria um animal dentro de casa por isso deveser civilizados ! entende oque isso significa civilizacao ,mas pelo jeito tu deves pensar que podes montar uma cadeia de reproducao de gorilas e araras .e baleias azuis , saiba que e justamente oque os ecologistas tentam fazer mas e muito demorado ,,quando o consumo e maior que a producao acaba ! espero que tenhas entendido meu ponto de vista .
  • mcmoraes  03/05/2011 17:14
    Maria,

    Você, que parece ser uma conhecedora das leis, por favor me responda. Existe alguma lei que proíba a discussão de idéias? Pois a discussão de idéias é justamente o que se faz no IMB. Neste texto de blog (veja que não é um artigo, justamente por isso não há uma elaboração um pouco mais detalhada), em específico, está sendo discutinda a validade das leis ambientais que você preza tanto. Qual é o problema com isso? É tabu falar da validade das leis? Eu diria que, sinceramente, agora fiquei até constrangido em termos alguma coisa em comum (i.e ambos somos seguidores do Mises). Perdi meu tempo lendo seu comentário tão sem sentido.
  • Fernando Soares  12/02/2012 16:51
    Desde quando ela proibiu ou disse que era tabu falar da validade das leis ambientais. Ela disse apenas uma opinião, que tudo era besteira. Por favor, tente não colocar palavras em bocas alheias.
  • Visitante  03/05/2011 17:00
    Você está sendo antropocêntrico e a extinção de espécies pode levar ao desequilíbrio de ecossistemas, através da criação de pragas, uma conseqüência que fere a liberdade alheia.
  • anônimo  03/05/2011 22:27
    a extinção de espécies pode levar ao desequilíbrio de ecossistemas, através da criação de pragas
    ????????

    Explique!
  • Fernando Chiocca  03/05/2011 23:07
    hehehehehe.

    Bem, porcos e galinhas estão totalmente a salvo da extinção... por que será né?

    E sobre a preocupação com extinção, só tenho uma coisa a dizer: George Carlin - Save the planet
  • Kurosawa  03/05/2011 17:06
    Maldita policia federal, prendendo pobres estrangeiros que dependem do trafico de animais parar comprar o leitinho das crianças! Um absurdo!
  • anônimo  03/05/2011 22:34
    Tadinha da bicho-grilada, chora tanto por causa de uns animais que nem criamos e que existem aos milhões...
    Acho que a extinção de piolhos e endoparasitas humanos foi evitada justamente pela bicho-grilada. Mas acho que ela quer a extinção dos seres humanos - não a dela própria, infelizmente.
  • Alberto  03/05/2011 17:29
    Extamente o que se fez em relacao a caca desportiva no Brasil, proibiu-se na totalidade ao inves de regulamenta-la, resultado, ha cada vez mais animais no mato. Alias que mato? O ibama se mostra tao inadequado as suas funcoes que autoriza o desmate para permitir a producao agricola e pecuaria e proibe a caca. Mata-se a galinha dos ovos de ouro ao inves de se permitir a colheita dos ovos.
    O dia em que o Brasil perceber sera tarde, ja teremos destruido nossas florestas e ecossistemas em geral enquanto fingimos, hipocritamente, defende-lo
  • anônimo  03/05/2011 22:29
    E por que deveríamos preservar as florestas? Porque você determinou, é isso?
  • Marcos  03/05/2011 17:50
    Seria muito melhor o estado ensinar as pessoas a não comprarem animais silvestres, mas assim não sobra sentido para ter legisladores de leis ambientais.

    Os salário de alguns deputados e senadores seria suficiente para pagar professores.

    Mas o pessoal do "direito" prefere criar a lei. E assim o estado cresce.
  • void  03/05/2011 18:18
    Seria muito melhor o estado ensinar os filhos a delatar os pais que não cumprem ortodoxamente as leis.

  • Marcella  04/05/2011 15:58
    Não sei o pq, mas acho que Orwell deve ter soprado essa no ouvido do Sr. Void.
  • Rhyan Fortuna  03/05/2011 18:12
    Animais = Propriedades Privadas
  • Getulio Malveira  03/05/2011 19:10
    "Subamos a árvore novamente para nos reunir com nossos irmãos animais, que tem tantos "direitos" quanto nós." - O futuro me parece bastante promissor: depois do humanismo imbecilizante a imbecilidade desumanizante.
  • GABRIEL MEURER  03/05/2011 19:30
    Essa é a herança Malthusiana dando sua cara nos dias de hoje. Desde os primórdios há uma idéia incutida no imaginário popular que o mundo irá acabar e que nós seres humanos seremos os responsáveis por isso. A histeria popular é o combustível dessa gente.

    Isso até me lembra o caso do Unabomber, aquele terrorista verde que mandava explosivos para empresários, pois achava que eles estavam acabando com o meio ambiente. Vai uma dica para o blog, poderiam escrever algo a respeito do "anarco-primitivismo".

    []'s
  • Mauricio  06/05/2011 18:35
    Fernando Chiocca aqui no Brasil parece que grande parte das pessoas que dizem defender a liberdade realmente sao conservadores totalitarios como a gente ve em muitos comentarios aqui no Mises Brasil.Exemplo tipico tambem pra mim sao aqueles dois jornalistas e escritores Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi.Eu nao consigo ha muito tempo ler nem ver nenhum dos dois.Defenderam abertamente as guerras do Afeganistao e Iraque,defendem incondicionalmente Israel,qualquer ataque a Faixa de Gaza e' culpa deles nao de Israel,defendem intervençoes e controles economicos e sociais.E' um horror para um libertario.
    Como dizia Dante nos portais do inferno:"Abandonai toda esperança,vos que aqui entrais".
    Mas nao,o problema nao e' so Brasil,a gente ta vendo grande parte da populaçao americana se deleitando com a morte de Osama,eles estao sempre pedindo mais intervençoes militares ,intervençoes economicas.Assim nao da.
    Todos ou grande parte dos pensadores libertarios,anarco-capitalistas nao apregoam que uma sociedade de leis privadas vai de encontro a natureza humana?Mas eu fico pensando as vezes sera que e' mesmo?Seculos e seculos de existencia do estado so aumentando seu poder de fazer qualquer coisa e a maioria das pessoas do mundo acha natural esse monstro,aceita o estado como uma coisa que existe na natureza,no universo como o sol e a lua,nao ha qualquer questionamento do por que da existencia dele.
    Sera que Aristoteles estava certo ao dizer a maioria das pessoas e' por natureza escrava,gosta de ser mandada,ditada?
    Existe algum pensador libertario que analise esse lado humano passivo,escravo num contexto de liberdade,de anseio por ela,de implementaçao de uma sociedade libertaria?
  • mcmoraes  08/05/2011 22:27
    Fernando disse: "Como já anunciado há algum tempo, a histeria do aquecimento global está verdadeira e finalmente acabada".

    O tema já está sendo zoado até em blockbuster :)
  • Fernando Chiocca  14/08/2012 08:50
  • ???  19/01/2018 23:06
    Agora eu estou comentando num artigo com um tema próximo: um zigoto humano tem direito pelo potencial humano que possui. Tudo bem. Mas um estudante de medicina tem direito de exercer medicina pelo potencial médico? Uma criança pode se casar pelo seu potencial de mulher?
    Eu quero entender o que dá e o que não dá direitos na visão do libertarianismo.
  • Breno  20/01/2018 00:08


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.