clube   |   doar   |   idiomas
Transmissão ao vivo do II Seminário de Escola Austríaca

O II Seminário de Escola Austríaca realizado pelo IMB terá transmissão ao vivo a partir deste sábado, 9 de abril, às 9h30 da manhã.

Clique no link abaixo para ter acesso ao vídeo:

http://www.m2multimidia.com.br/mises.html

 

E clique aqui para acompanhar a programação e não perder nenhuma palestra.



autor

Equipe IMB

  • Ale  08/04/2011 20:31
    Posteriormente as palestras ficarão disponíveis online?
  • Rafael  09/04/2011 12:03
    Espero que os vídeos estejam disponíveis posteriormente!
  • Angelo Noel  08/04/2011 22:32
    Desejo mto sucesso no seminário!
    "...Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda..."
    - Cecília Meireles
  • anônimo  11/04/2011 00:04
    Angelo,

    A liberdade representa algo que você necessita para existir como ser da sociedade. O que representa o que precisa ser também não está em si na necessidade, mas no interesse oposto ao espaço da sociedade, ou seja: depende do que é posto oposto a todos: a Inter-base da moeda (o seu não ser).

    O espaço da sociedade requer as condições da moeda com as quais se obtém as coisas básicas ao seu movimento e repouso, medidos pelo tempo real das necessidades da sociedade, na interbase que criar a moeda do ser.

    Os banqueiros e o Estado dispensam a interbase das necessidades do ser - que se desprende de medir o valor da produção = a moeda - a fim de apropriar-se da propriedade do preço econômico da propriedade privada, com o crédito fictício derivado de um falso futuro (crédito).

    O Estado sabe que a moeda em si mesma não é nada sem o ser, mas se ela não existisse provisoriamente como espaço sem medida (reservas fracionárias e investimento externo estrangeiro)da sociedade alheia, a moeda do não ser se tornaria a negação da sociedade.

    Portanto, a moeda precisa ser representada por um sistema neutro, mundial, cujo papel seja expressar a liberdade e não representar os interesses que se tornam crédito da sociedade; no que diz respeito a troca mútua entre poderes supostamente criadores de valor da moeda e, na verdade, representam uma alienação especulativa ao ônus real.

    Eu poderia revelar a formula de medir simultaneamente o valor da produção, pelo software Inter-base da moeda, desde que seja aceito o sistema de ser, posto oposto ao livre mercado - fundamento dos fatores reais da liberdade.
  • Claudia Gaspar Soares Martins  09/04/2011 10:51
    Paíse europeus quebraram pela excessiva alavancagem dos bancos. Como ficam o BB e a CEF na orgia da gastança irresponsável?
  • João  09/04/2011 14:51
    Ficam felizes e sorridentes, já que a população parece satisfeita com os rumos da economia. Tente explicar a um cidadão totalmente leigo os problemas enxergados por qualquer economista que não seja um marxista babaca baba-ovo do governo. O negócio é, sem exagero, assustador, é uma bomba-relógio mundial. Para piorar, surge aquela ideia de uma política para "resgatar a confiabilidade do dólar". Chega a ser hilário. Realmente espera-se que uma moeda específica seja o "lastro" da economia mundial e nenhum político tire proveito disso! Dizem, também, que o padrão ouro não funcionaria porque estaria sujeito a especulações e flutuações na produção.

    Ou seja, o padrão outro estaria sujeito a especulação, portanto, devemos pedir que um país use sua moeda como a "mãe de todas as moedas" e, claro, não faça especulação em cima disso. Outra solução que já vi economistas proporem é aumentar o prazo de vencimento de títulos, por exemplo. Não estou brincando. Eles acham que a solução para um esquema que favorece a irresponsabilidade, o endividamento eterno, o favorecimento de grupos de banqueiros e empresários bem ligados ao governo é uma maior rolagem da dívida, para que realmente estejamos mortos a longo prazo.

    A mistura de Keynesianismo e Marxismo gera as ideias mais estúpidas e desconexas da realidade que você pode imaginar.
  • Miguel A. E. Corgosinho  12/04/2011 16:44
    Só bancos estatais deveriam ter permissão para criar reservas fracinarias e investimentos. Pelo menos a gastança seria 100% patriota.
  • Breno Almeida  12/04/2011 20:15
    Nacionalismo + Socialismo = Nazismo :(
  • Miguel A. E. Corgosinho  12/04/2011 22:49
    Capitalismo + financismo = A captação oculta de valores gratuitos da ciência monetária; escandalosamente atrelando preços à moeda sem lastro, para que a origem dos baqueiros judeus americanos enriqueçam as custas dos povos.
  • Erick Vasconcelos  09/04/2011 18:11
    O streaming está impecável, obrigado!
  • Rhyan Fortuna  10/04/2011 09:06
    Po, que pena, fiquei sem internet ontem. Hoje eu não perco!
  • Rafael Hotz  10/04/2011 20:40
    Só assisti algumas palestras, mas o streaming esteve muito bom, parabéns à organização. O debate com Dalton/Anthony foi ótimo. Espero que os videos não demorem a serem disponibilizados.

    Se forem fazer ano que vem, sugiro os seguintes nomes: Jesus Huerta de Soto, Walter Block e Peter Boettke.
  • Angelo T.  11/04/2011 08:44
    O streaming funcionou bem mesmo.
    Hoppe e Murphy são os caras! Pena que só consegui ver o começo da palestra do Hülsmann.

    Para o ano que vem, já começo a fazer campanha para Jeffrey Tucker, Walter Block e Jesús Huerta de Soto. :)
  • mcmoraes  13/04/2011 00:02
    E o cara do freedom radio também.
  • Antonio Chiocca  11/04/2011 12:11
    Parabens a organização pela transmissão via internet!
  • mcmoraes  11/04/2011 12:27
    Muito bom!
  • André Ramos  11/04/2011 17:57
    Parabéns a todos do IMB que realizaram o evento.
    Hoje fui ao aeroporto triste, porque não pude ficar para o Fórum da Liberdade, mas feliz, por ver que a causa da LIBERDADE tem no Brasil defensores competentes e idealistas.
    Arrastei 2 amigos para POA para apresentá-los a EA, e todos voltaram "mudados", com certeza. Acho que fiz minha parte.
    As palestras do Klein foram as melhores do evento, na minha modesta opinião. O cara realmente sabe palestrar.
    O Murphy foi outro que deu show, sobretudo com sua introdução no estilo "stand up comedy". O cara tem talento para a coisa, viu!?
    Tirei fotos com Hoppe, Klein e Murphy. Reconheci alguns brazucas que gosto de ler, como o Rodrigo Constantino e o Hélio Beltrão, mas já passei dos 30, portanto não ia ficar tietando os caras, né?
    O Leandro é o Lombardi, hehe... Procurei, mas não achei.
    Troquei idéias com alguns colegas do Líber, como o Paludo e o Thiago. Fiquei impressionado com a convenção do partido: muitos jovens e a certeza de um futuro promissor.
    Como estava com amigos, acabei não me socializando muito, mas no voo de volta vi um cara com a sacola do seminário, e descobri que ele está montando um grupo de estudos da EA em bsb. E o melhor: ele também é servidor público. Não sou o único a perder o sono com dilemas morais, hehe...
    Caros, me desculpem, mas o momento exigia um post com esse tom confessional.
    Obrigado a todos do IMB, mais uma vez!
    Viva o indivíduo!
    Viva a LIBERDADE!
    Abraços.
  • Leandro  12/04/2011 10:34
    Caríssimo André, por que não se apresentou? Eu estava o tempo todo na parte de cima do auditório, supervisionando as coisas...

    Obrigado por nos prestigiar.

    Grande abraço!
  • Alexandre M. R. Filho  12/04/2011 13:37
    E que comece a campanha "Livro Já" para os textos do Leandro!
  • André Ramos  12/04/2011 14:10
    Leandro,
    eu ia parabenizá-lo pessoalmente pelos textos e pelas traduções.
    Uma pena.
    Mas não há problema. Agora o Seminário da EA, para mim, é como o GP Brasil de F1: eu vou todo ano, enquanto existir.
    Forte abraço.
  • Rhyan Fortuna  11/04/2011 22:12
    Por quê não colocaram o áudio da tradução no streaming?
  • Roberto Wolf  12/04/2011 10:05
    Realmente o streaming foi nota 10!
  • Lucas  12/04/2011 23:09
    Quando o "AÇÃO HUMANA" estará disponível para venda na loja virtual?
  • Felipe André  13/04/2011 11:50
    Parabéns pelo seminário e pelo streaming, realmente funcionou muito bem. Espero que disponibilizem os vídeos pois não consegui acompanhar todas as palestras.
  • Erik Frederico Alves Cenaqui  13/04/2011 13:57
    Prezado Leandro e equipe do IMB\r
    \r
    Parabéns pela realização do II Seminário da Escola Austríaca.\r
    \r
    Eu considero de fundamental importância que os liberalismo austríaco se torne uma escola de pensamento influente no Brasil.\r
    \r
    A sociedade brasileira tem uma forte cultura estatista e acredita que tudo deve vir do estado. Este pensamento é fascista/socialista.\r
    \r
    Frise-se que a história mostrou que este tipo de pensamento gerou regimes totalitários cujos metódos de terror e violência foram terríveis.\r
    \r
    Eu entendo que hoje o Brasil caminha novamente para um regime de força e estrito controle do pensamento liderado pelos petistas.\r
    \r
    Ver que existe uma entidade como o IMB que traduz textos e livros dos libertários e que vocês já estão até conseguindo organizar seminários para demonstrar suas idéias me dá esperança de que talvez nem tudo esteja perdido para nós.\r
    \r
    Abraços\r
  • Cristiano  14/04/2011 01:50
    Gabriel Zanotti resumiu muito bem a impressão que tive do Seminário ao elogiar a qualidade da platéia.
    O público de altissimo nivel enobreceu o evento.
    Obrigado a todos os participantes!
  • Vitor Morosine  14/04/2011 08:17
    Gostaria de saber quando vão ser publicados os vídeos das palestras, tentei acompanhar ao vivo mas a internet ficou uma droga o final de semana inteiro, o streaming travava a cada 10 segudos. =(((
  • Aécio Ribeiro  22/04/2011 10:07
    No aguardo para ver as palestras online!

    Parabéns ao IMB. Em uma cultura como a nossa, na qual a coletividade e o socialismo são pregados desde a infância nas escolas públicas/privadas, este evento tem uma importância tão difícil de ser calculada assim como os preços numa economia estatizada.



Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.