clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Intervencionismo de verão

As arbitrariedades governamentais não me dão paz nem quando estou tentando apenas relaxar e aproveitar o pouco dinheiro que me sobra pós-roubo estatal.

 

No último final de semana, tive o prazer de conhecer Vitória, capital capixaba, uma cidade extremamente agradável. E o desprazer de ver como os governantes parecem não ter nada para fazer além de inventar leis esdrúxulas.

 

Ao conhecer as praias de Vitória, fiquei surpresa com a total ausência de quiosques na orla. Imediatamente, pensei que aquilo não era algo natural, já que a praia era muito bem frequentada. Se você pensou que tratava-se de uma imposição estatal, parabéns.

 

A prefeitura de Vitória, sabe-se lá por quê, decidiu que a praia ficaria mais bonita sem quiosques e proibiu a instalação deles. Ou seja: se você quiser tomar uma cerveja gelada na praia, ou você arrebenta todo o seu pé correndo na areia quente desesperada atrás de um ambulante, ou atravessa a ampla avenida beira-mar e sai à caça de um lugar para sentar. Como além de ter pista dupla elas são bem largas, você leva pelo menos cinco minutos para atravessar (entre esperar a abertura dos semáforos e o tempo para ir de um lado para o outro).

 

Aliás, se você quiser comer na praia, só se arriscando no queijo assado dos ambulantes. E esqueça aquela ducha gelada para tirar a areia do corpo, que normalmente os quiosques oferecem. Aparentemente, ninguém da prefeitura de Vitória pensou como é chato sair do mar com dois quilos de areia do corpo e ter que ir para casa assim. Não, não há nenhuma ducha na praia, pós intervenção estatal.

 

Para completar, o lixo mais próximo que há, fica na calçada, bem distante da água. Ou seja: ou você junta o lixo e deixa para depositá-lo no lugar correto apenas quando estiver indo para casa ou o joga na areia. O que você acha que a maioria das pessoas escolhem fazer?

 

Por isso, minha dica é: se um dia você for aproveitar as praias de Vitória, leve uma cadeira, guarda-sol e uma caixa de isopor grande, com muitas bebidas. E agradeça à Prefeitura de Vitória pela tralha que você terá que carregar.


autor

Nubia Tavares
é jornalista e foi diretora de operações do Instituto Ludwig von Mises Brasil.

  • Roberto Chiocca  21/10/2009 19:46
    estava eu na praia outro dia imaginando o conforto que seria ir à uma praia privada, cadeiras confortaveis, tendas , banheiros limpos e amplos, serviço completo com garçons, toalhas limpas, SEGURANÇA, várias opçoes de esportes aquaticos e etc... Claro haveriam praias sem muitos destes itens, mas pelo menos alguns dele teriamos o prazer de desfrutar. Mas, não, por algum motivo bizarro as pessoas acham que aquele trecho de areia e outro trecho de agua nao podem ter dono, então fica essa porcaria, suja, sem serviços , sem segurança que são as praias mais movimentadas do Brasil.Já dizia o sabio "o que é de todos não é de ninguém"
  • Fernando Chiocca  21/10/2009 20:16
    Agradeça que aqui no Brasil ainda não é como nos EUA, onde se você beber sua cerveja na praia, vai preso!


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.