clube   |   doar   |   idiomas
Ação humana em Roraima - uma campanha do IMB
Uma ajuda humanitária às vítimas do socialismo

Imigrantes venezuelanos passam a noite no chão da rodoviária de Boa Vista. Foto: Eduardo Knapp (Folhapress)


O resultado de anos de socialismo na Venezuela é a maior miséria de sua história. Aproximadamente 2 milhões de pessoas já fugiram do país.

Sem comida, sem trabalho, sem acesso a remédios, e diante da absoluta falta de condições para levar uma vida digna, dezenas de milhares de venezuelanos têm atravessado a fronteira com Roraima, em ritmo crescente nos últimos meses. 

A cidade de Boa Vista, município com limitações de recursos e 370 mil habitantes, convive com uma população estrangeira de aproximadamente 40 mil necessitados. Dezenas de albergues têm acolhido pessoas, e outros estão sendo construídos. Contudo, milhares estão largados à própria sorte nas ruas da cidade.

Por isso, o Instituto Mises Brasil criou o programa Ação Humana — Roraima, com o objetivo de fornecer alimentação — e subsequente realocação — às pessoas necessitadas que estão nas ruas de Boa Vista, vivendo provisoriamente em condições sub-humanas.

Já arrecadamos R$ 100 mil e vamos servir aproximadamente mil refeições diárias por um mês, e gostaríamos de estender o projeto até 2019.

Para isso, estamos lançando hoje o crowdfunding para que todos que quiserem possam contribuir com a quantia desejada.

O IMB firmou parceria com a Paróquia Consolata, da Diocese de Roraima, onde as refeições serão servidas. O presidente do IMB, Helio Beltrão, e executivos da entidade irão semanalmente a Boa Vista, onde teremos também uma equipe local de voluntários.

Você pode contribuir doando diretamente ou comprando as camisetas do Ação Humana — Roraima, que em breve estarão disponíveis. 

Participe! Vamos ajudar a diminuir o sofrimento das vítimas do socialismo de Nicolás Maduro.


Link para doação: https://www.kickante.com.br/campanhas/acao-humana-roraima

 

30 votos

autor

Equipe IMB

  • Pobre Paulista  23/10/2018 15:31
    Mas meus amigos de esquerda me disseram que somente o estado pode resolver o problema da miséria!
  • Vladimir  23/10/2018 15:40
    Grande iniciativa! Ótimo também o vídeo. E é isso mesmo: libertários têm de liderar pelo exemplo. A caridade tem de ser privada e voluntária. Nada de agitar para pedir que o governo confisque o dinheiro de terceiros (aliás, a ironia seria pedir que o governo resolva problemas causados pelo governo).

    E a esquerda, que é a grande culpada da desgraça venezuelana? Vai ao menos contribuir? Ou vão continuar se reunindo na porta da cadeia para louvar o homem que apoiou Maduro?
  • Tulio  23/10/2018 15:41
    Sempre lembrando que:


  • NPC  23/10/2018 15:48
    Leiam essa matéria: www.bbc.com/portuguese/amp/internacional-45909515

    A BBC culpou até a censura da imprensa, mas não soltou uma única palavra sobre o socialismo (as nacionalizações e o tabelamento de preços).

    Após a queda da URSS, eu tive a real esperança que depois da catástrofe na Venezuela os jornalistas ocidentais fariam seu trabalho em alertar as pessoas sobre os perigos das políticas socialistas (a impossibilidade do cálculo econômico), mas não, parece que eles estão passando o pano de forma ainda mais intensa no estatismo.

    Meu conselho é que o IMB deveria começar a infiltrar jornalistas e formadores de opinião nos principais jornais do país. Porque da forma que estamos indo, não vai demorar muito pro Brasil ir pro mesmo buraco, independente de quem esteja na presidência.
  • Teórico  23/10/2018 16:09
    Normal, ué? Você realmente achou que socialista faria mea culpa, reconheceria erros e abandonaria sua ideologia, na qual acreditaram a vida inteira?

    Esquece, não há a mais mínima chance disso. A evidência raramente consegue mudar a mentalidade de um indivíduo contaminado pela ideologia. Na melhor das hipóteses, a evidência serve apenas para validar a sua crença.

    É perfeitamente possível entender essa fé cega que determinadas pessoas têm no socialismo. Se você passou toda a sua vida (e toda a sua carreira acadêmica ou jornalística) defendendo teses socialistas, ou se a sua fé no socialismo é aquilo que dá sentido à sua vida, divorciar-se do socialismo seria um choque e tanto. Dependendo da idade do sujeito, o estrago pode ser irreparável (mais ou menos como a onda de suicídios que acometeu os comunistas românticos e bem intencionados quando eles souberam das chacinas promovidas por Stalin).
  • Jandir  24/10/2018 19:08
    Por isso é urgente que parem de ensinar Marx e socialismo nas escolas e universidades.

    Isso está criando uma massa de retardados que estão levando os países diretamente para o buraco.
  • anônimo  23/10/2018 19:50
    Estamos vivenciando um período interessante. As pessoas não acreditam mais nos veículos com "credibilidade". E um dos motivos é esse daí, jornalistas são pessoas totalmente desprovidos da realidade, puros ideólogos de esquerda.
  • Judeu  25/10/2018 00:34
    É realmente um absurdo um jornal tão importante se omitir de forma tão vergonhosa.

    E a situação é ainda pior do que parece. Lá fora, como na Inglaterra e EUA, políticas assistencialistas são vistas como "socialismo". Qualquer país, por mais capitalista que seja, que faz algum tipo de política assistencialista, é um "país socialista" na visão dos esquerdistas de fora.

    E é impossível achar um país no mundo que tenha adotado tantas políticas assistencialistas como a Venezuela. Tanto que, logo quando perceberam que as receitas oriundas do petróleo começaram a cair, começaram a imprimir dinheiro para "honrar" sua base eleitoral e pagar seus burocratas.

    Mas nem isso colocaram na conta do socialismo. A sorte é que as pessoas acreditam cada vez menos na mídia convencional.
  • Anônimo  23/10/2018 15:53
    Meu lado sádico diz que a maioria destas pessoas votou alegremente em Maduro, portanto deixe que sofram.

    Meu lado racional diz que, ainda assim, todos ali devem estar arrependidos do erro, e merecem uma segunda chance.

    Meu lado emotivo diz que ali há várias mães desesperadas para alimentar seus filhos, e que isso é intolerável.

    Meu lado humanista diz que ali há várias crianças que não têm culpa disso, e que merecem ser ajudadas.

    Meu lado realista e libertário diz que a única ajuda genuína e sensata que pode haver no mundo é a caridade privada voluntária.

    Feita a doação.
  • Tulio  23/10/2018 16:00
    Discordo quando você diz que as pessoas "votaram alegremente em Maduro". Primeiro porque há fortes indícios de que as eleições foram fraudadas e as urnas, manipuladas.

    Segundo, mesmo que elas de fato tivessem votado, elas simplesmente foram vítimas de uma pesada e fartamente financiada máquina de propaganda enganosa.

    Maduro foi eleito porque contou com fartas doações da Odebrecht -- que, por sua vez, recebeu dinheiro do BNDES.

    E tudo a mando de Lula.

    Apenas por isso Lula já merecia prisão perpétua.

    www.oantagonista.com/brasil/em-video-executivo-da-odebrecht-confirma-us-35-milhoes-para-maduro/

    www.oantagonista.com/brasil/propina-muy-urgente-de-lula-para-maduro/
  • ed  23/10/2018 16:00
    Vale lembrar que há muitas crianças sofrendo. Essas não possuem culpa alguma dos votos dos seus pais em politicos socialistas.
  • Judeu  25/10/2018 00:38
    O que aconteceu na Venezuela é o mesmo que acontece no Nordeste: condicionamento. Não importa quão pior a situação esteja com aquele partido no poder, os recebedores do dinheiro alheio fielmente continuam votando com medo de perder a boquinha.

    Algo parecido acontece com os funcionário públicos, com a diferença que esses são mau-caráter mesmo. Por isso a importância urgente de limitá-los ao máximo.
  • Danilo  23/10/2018 16:13
    Vejo as pessoas falarem que a "Venezuela está em crise". Errado. A Venezuela não está em crise. Ela está no socialismo.

    Tudo o que se passa ali é apenas a consequência inevitável do socialismo. Mises explicou, em detalhes, que seria exatamente assim ainda em 1920. Quanto mais tentam inovar e provar que ele estava errado, mais pessoas morrem.
  • FL  23/10/2018 16:48
    Caros, devo dizer que eu nunca havia feito nenhum tipo de doação pela internet, simplesmente por não confiar que o dinheiro seria bem usado.

    Sou leitor diário do Mises há uns bons 6 anos, e posso tranquilamente dizer, sem exagero algum, que este site mudou minha vida e o meu modo de encarar o mundo.

    Fiz uma doação e estou compartilhando com outras pessoas. Temos que ser a mudança que queremos ver acontecendo.
  • Ombud  23/10/2018 16:56
    Agradecemos enormemente pelas palavras, caro FL! É sempre energizante receber este tipo de relato. Muito obrigado por sua ação humana. Cordiais saudações!
  • Gustavo  23/10/2018 16:54
    Parabéns pela iniciativa! Infelizmente sou um estudante que não trabalha e não pode contribuir. Mas sonho um dia empreender e ser capaz de não só doar, mas criar projetos similares!?
  • ed  23/10/2018 18:18
    Voce nao pode mesmo doar 10 reais?
  • Insurgente  23/10/2018 17:38
    Nunca tinha feito uma doação pela internet antes por ter dúvidas quanto ao destino do dinheiro, mas fiz aqui por acreditar neste instituto.

    Parabéns pela iniciativa!

    Sigamos fazendo a nossa parte!
  • Victor  23/10/2018 18:28
    A que se refere realocação? Os venezuelanos após recuperarem suas integridades físicas com os cuidados oferecidos e que apresentarem melhores capacidades serão encaminhados para outros locais do Brasil para tentarem a vida?
  • Intruso  23/10/2018 18:43
    Isso é um tanto óbvio, não? Boa Vista não tem como ser o destino final deles. Não há condições de absorção.
  • Ombud  23/10/2018 18:45
    A realocação não é projeto do IMB. Isto é outro projeto, a cargo das igrejas e instituições caritativas da região. O projeto do IMB é apenas garantir a alimentação e a dignidade básica destas famílias, principalmente mulheres e crianças. É coisa puramente emergencial.
  • Luciano  23/10/2018 19:14
    Parabéns pela iniciativa, IMB! Vou providenciar a doação e já compartilhei no facebook. Se possível, disponibilizem também a doação via criptomoedas - para fugir ainda mais das mãos nocivas do estado.
  • Jean Carlo Vieira  23/10/2018 19:25
    Parabéns pela iniciativa IMB, são atitudes como estas que fazem a população ter esperanças de um futuro melhor!
  • Jean Carlo Vieira  23/10/2018 19:37
    Parabéns ao Instituto pela belíssima campanha. É preciso ter compaixão com o próximo para que possamos viver em harmonia e civilização. Espero futuras campanhas como esta para mostrarmos para o mundo que é com liberdade que se resolve os problemas.

    Parabéns também ao estado de Roraima que, mesmo em meio à essa situação "desagradável", teve empatia pelo próximo.

    #AçãoHumanaEmRoraima!
  • Adylson Soares  23/10/2018 19:39
    Já fiz minha doação, falam tanto que aos liberais falta um pouco de humanidade. Bora ajudar pessoal, pra mostrar o quanto o voluntarismo é mais eficiente que um órgão do governo.
  • Andre Fernandes  23/10/2018 19:43
    Parabéns pela iniciativa!

    Já compartilhei com o pessoal do trabalho e vou incentivar mais pessoas a doar. Como a arrecadação vai até Dezembro, poderei doar mais.

    Recomendaria, se aceitarem, que sejam postados alguns relatos da realidade que será encontrada pelos voluntários. Acho importante para que o pessoal que doou possa acompanhar e entender a importância de ações como essa.
  • Humberto  23/10/2018 21:01
    Bacana a iniciativa, mas não adianta matar só a fome, se depois disso eles continuarem votando e apoiando os responsáveis pela situação deles. Esses lanches deveriam ser dados no mínimo com a condição deles assistirem palestras sobre o que os botaram na condição que estão.
  • Andre  24/10/2018 11:14
    Boa ideia, igual os americanos faziam logo após o fim das hostilidades militares com os civis alemães ao entregarem alimentos, obrigar a assistirem aos horrores perpetrados pelos nazistas contras as populações judias.
  • Aprendiz  24/10/2018 01:31
    Acabei de ler isso num post de um esquerdista, o que acham? Sei que vocês sabem refutar com excelência e eu sou apenas um aprendiz.
    [VAMOS CONVERSAR?]

    Por que o Brasil não vai virar Venezuela?

    1) Existem diferenças substanciais entre Bolivarianismo (perspectiva criada por Simon Bolivar) e Socialismo/Comunismo (criado entre os séculos 17/18 e popularizado por Karl Marx*). A mudança gerida pelos governos Venezuelanos se reivindica Bolivariana.

    2) O Brasil, por sua riqueza natural, têm uma posição estratégica. Isolar economicamente a Venezuela não é como isolar o Brasil. Existem relações de dependência, e mesmo que os EUA imponha sanções economicas ao Brasil, dificilmente o Brasil vai ser isolado.

    3) O partido dos trabalhadores (PT), embora discursivamente vinculado com o Socialismo, está mais próximo de perspectivas trabalhistas e desenvolvimentistas. Um aspecto que caracteriza essa diferença é que no Socialismo/Comunismo a primeira etapa seria a estatização, ou seja a mudança no controle dos meios de produção. Nos governos petistas não houve a estatização de nenhum setor produtivo, houve, ao contrário, um incentivo da produção em empresas privadas, por dois principais motivos que foram constantemente usados como justificativa das politicas: geração de emprego e desenvolvimento economico.

    *Mesmo o Socialismo abarca uma série de correntes filosóficas algumas delas com forte teor religioso.

    ----
    Texto adaptado de Isaac Palma
  • Jandir  24/10/2018 19:12
    O cara se contradisse dentro de 3 tópicos e não sabe nem a definição de bolivarianismo e nem de de socialismo.

    Pare de querer dar atenção pra debilóides como esse. Dê pra ele uma passagem só de ida pra Cuba.
  • Libertariozinho  24/10/2018 19:49
    Por incrível que pareça, não há muitas objeções a se fazer ao tópico 3, Lula e Dilma são essencialmente keynesianos, não socialistas.
  • anônimo  25/10/2018 21:00
    Não importa que um seja keynesiano e o outro marxista, se o desenvolvimentismo for levado até as últimas consequências, o resultado é quase o mesmo do socialismo.

    Aí o tabelamento de preços e as consequentes estatizações são inevitáveis. Ou seja, começaram por caminhos diferentes, mas chegaram basicamente no mesmo lugar.

    A sorte dos brasileiros é que o Sarney só era um analfabeto econômico, não era um socialista.
  • Libertariozinho  26/10/2018 20:36
    anônimo, concordo nesse sentido. Mas para que não haja uma confusão de conceitos ou nos interpretem mal, é importante falar assim, que eles são keynesianos.
  • Marcos de vincenzo  25/10/2018 14:05
    1) Karl Marx foi a inspiração inicial de todo o espectro de pensamento da esquerda. Todos os modelos de socialismo, seja leninista, stalinista, Maoista, Bolivarianista, Chavista ou Lulista causaram o mesmo problema: colapso econômico. O motivo, de acordo com Mises, é a velha história da alocação dos recursos escassos fora da lógica do mercado. Nisso, Chaves e Maduro seguiram a risca a cartilha de Marx, sim.

    2) Você está aceitando que a crise econômica da Venezuela é culpa do embargo econômico e não do próprio socialismo... errado.

    3) concordo com o comentário acima. Não há muita objeção, mas não considero possível absolver o petismo dos mesmos defeitos do socialismo vulgar, como expliquei no ítem 1.
  • Nordestino Arretado  24/10/2018 05:33
    Olá meu caros, o que vocês acham do modelo de CEPACs (Certificado de Potencial Adicional de Construção) para construção de obras públicas? Alguém mais graduado pode analisar se isso é positivo ou negativo?
  • Diogo  24/10/2018 11:15
    Parabéns pela iniciativa.
  • thiago  24/10/2018 11:18
    Fiz minha doação. Parabéns ao IMB.
    Espero notícias sobre os resultados.
  • anônimo  24/10/2018 12:11
    Eu acho que seria interessante colocar esse tipo de post para contribuir com alguma doação privada de maneira periódica.
  • Alexandre Fetter  24/10/2018 13:05
    Resido em Boa Vista-RR há quase doze anos e nunca vi tanto pedinte nas ruas daqui. Outro fato que me assusta é a quantidade de venezuelanos que NÃO votaram no Maduro. Tenho conversado com diversos imigrantes e ainda não encontrei NENHUM que tenha votado no filhote do Chavez.
  • Jenifer Viana  24/10/2018 17:15
    Que bela iniciativa!!

    Estou extremamente feliz em poder ajudar nossos vizinhos. Recentemente fui à Manaus e fiquei horrorizada com a quantidade de venezuelanos sofrendo nas ruas, sei que o que presenciei foi um exemplo muito pequeno do que vem acontecendo em Roraima. Consegui ajudar um pouquinho a algumas pessoas, mas o fiz e voltei com uma vontade enorme de fazer algo maior.
    Equipe Mises, há a possibilidade de pessoas de outros estados irem como voluntários para ajudar nesta causa?
  • Thaiz Batista  24/10/2018 17:44
    Olá, Jenifer! Agradecemos muito suas palavras. Infelizmente, ainda não temos verba para enviar voluntários. Mas, se você se disponibilizar a ir e ajudar, será extremamente bem-vinda.

    Obrigada!
  • Estevão Rodrigues  25/10/2018 00:24
    Pesam para o Raphael Lima divulgar no canal dele
  • Rodolfo Andrello  25/10/2018 13:39
    Mas o texto contém um erro. Na verdade a Venezuela não é socialista, o socialismo foi deturpado pela 666ª vez.
  • SrGorski  25/10/2018 15:53
    Que susto! Por algum motivo eu passei rápido a página e achei que no vídeo era o Malafaia (malandraia pros mais íntimos) e depois percebi que era o Hélio kkkkkk
  • Democrata  26/10/2018 12:16
    Como a democracia é maravilhosa. Metade da população venezuelana paga o preço tendo sua vida destruída por causa das seguidas escolhas erradas da outra metade.
  • anônimo  26/10/2018 14:20
    Falam tanto de "perseguição às minorias", mas não percebem que a democracia é a maior perseguição às minorias existente.
  • Alex Mattar  30/10/2018 00:07
    Ola Mises, moro no Canada e gostaria de contribuir. Meu cartao eh daqui e nao tenho endereco no Brasil. Como posso fazer? Tenho varios amigos brasileiros morando aqui que provavelmente vao contribuir tambem.
  • Eduardo  03/11/2018 15:30
    Primeiramente parabéns pela iniciativa! Acompanho o IMB há anos e não exitei em contribuir.

    Dito isso, no PDF disponível no site da doação a tabela informa que o projeto vai de Outubro a Janeiro, mas no site da doação parece que valor só é repassado à campanha em Dezembro. Ademais, no Facebook, foi compartilhado na página do IMB que a ação começaria em Novembro. Poderiam esclarecer a agenda? No PDF também fala em um hotsite com notícias, teremos isso para poder acompanhar os resultados?
  • Leitor Intruso  03/11/2018 16:18
    "no PDF disponível no site da doação a tabela informa que o projeto vai de Outubro a Janeiro"

    Correto. Até 1º de janeiro.

    "mas no site da doação parece que valor só é repassado à campanha em Dezembro"

    Não. As doações vão até meados de dezembro. Mas o serviço de refeições vai até 1º de janeiro. Enquanto houver dinheiro (cuja arrecadação termina em meados de dezembro) será possível comprar comida para futuras refeições, as quais irão -- tudo dando certo -- até 1º de janeiro.

    "Ademais, no Facebook, foi compartilhado na página do IMB que a ação começaria em Novembro. Poderiam esclarecer a agenda?"

    Sim, a ação é "comprar e servir as refeições". Só que antes de comprar e começar as servir as refeições é necessário antes ter o dinheiro para fazer isso. Não dá para primeiro servir as refeições e só depois arrecadar o dinheiro; tal crença só faz sentido no mundo keynesiano. (Piadinha irresistível...)

    "No PDF também fala em um hotsite com notícias, teremos isso para poder acompanhar os resultados?"

    Sim, tão logo a ação prática (vide acima) começar.
  • Valeria   05/11/2018 22:23
    Já contribui mas não vejo como possamos encontrar solução para o que está ocorrendo pois tudo o que se quer é que mais e mais gente invada países vizinhos. Tudo o que a esquerda quer é atingir a agenda programada pela ONU. Tornar o mundo um caos para que os globalistas atinjam seus objetivos. Veja a marcha que a esquerda está protagonizando em direção aos EUA. Vejam o vídeo: www.youtube.com/watch?v=EKUuwTJk9Mg
  • Emerson Luis  09/11/2018 22:09

    Espero que a notícia não se espalhe pela Venezuela: pessoas reagem a estímulos.

    * * *


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.