clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Eis o verdadeiro motivo de os cabos do seu iPhone viverem quebrando

Os produtos da Apple sempre foram bonitos. Ainda que você não seja fã da empresa, não há como negar que a Apple utiliza materiais de primeira para criar produtos vistosos e duráveis. E isso vale para praticamente tudo que a empresa faz, com uma única e gritante exceção: os cabos do carregador.

Hoje, já é de conhecimento geral que os cabos da Apple começam a se desintegrar após seis meses de uso contínuo. E isso tem sido uma constante, para qualquer que seja o produto — MacBook, iPhones, iPads e adaptadores. E sempre foi assim ao longo das várias gerações destes produtos.

Meu primeiro iPhone, ainda da primeira geração, tinha um cabo que sucumbiu em 2009. Já o cabo do meu iPhone 6 também se desintegrou menos de um ano depois que o adquiri.

Esse fenômeno criou toda uma indústria paralela de cabos substitutos para os produtos da Apple, bem como uma indústria especializada em vender produtos que impedem os cabos da Apple de se desintegrarem (digite no Google "Sugru" ou "Apple cable protectors"). De alguma forma, esses fabricantes paralelos de acessórios Apple não têm problemas para fazer cabos muito mais duráveis que os da própria Apple. Com efeito, já há websites que fornecem guias de compra para cabos substitutos de iPhone que não apenas são bonitos como também muito mais duráveis do que os originais. 

Como minha família sempre foi consumidora da Apple, com vários MacBooks, iPads e iPhones, nós chegamos a um ponto em que já substituímos todos os cabos originais da Apple por cabos alternativos, os quais vêm se mantendo em condições impecáveis até hoje.

O que nos leva à pergunta derradeira: por que a Apple não utiliza seus bilhões de dólares para criar um simples cabo que não irá se despedaçar?

Várias explicações já foram dadas para a aparente incompetência da Apple no ramo da fabricação de cabos, mas uma se destaca: o Greenpeace. Em 2009, por meio de uma campanha mundial chamada Green My Apple ("Torne meu Apple mais verde"), o Greenpeace pressionou a Apple e conseguiu fazer a empresa remover o PVC dos seus cabos. PVC é um policloreto de vinil — ou apenas vinil — e é o terceiro polímero plástico mais popular do mundo. 

Desde então, a Apple, na seção "Ambiente" de seu website, se gaba de que todos os seus produtos são livres de PVC.

Já os cabos das empresas especializadas em vender acessórios substitutos explicitamente contêm PVC em sua composição.

Não sou engenheiro químico ou ambiental, então não posso dizer com exatidão se a decisão da Apple é cientificamente sensata. O que realmente sei é que o PVC é um dos produtos químicos mais comuns do mundo. Nos EUA, ele é usado em 66% dos encanamentos que fornecem água potável, na maioria dos isolamentos em cabos elétricos, em roupas impermeabilizadas, nos pavimentos de vinil e em luvas médicas. Em outras palavras, não se trata de algo mortiferamente tóxico.

Como no caso de qualquer outro plástico, eu obviamente não sugeriria sua ingestão ou mesmo inalar sua fumaça no caso de um eventual incêndio; fora isso, ele é seguro.

Sendo assim, por que o Greenpeace se opunha ao uso de PVC pela Apple? Seu site não é claro quanto a isso; ele faz apenas algumas referências vagas a "plásticos venenosos" e 'dificuldade de descarte'. Houve uma época em que acreditávamos que plásticos como o PVC permaneceriam no meio ambiente por milhares de anos, mas desde então já aprendemos que há bactérias e fungos que efetivamente se alimentam de PVC para o jantar. No passado, estabilizadores à base de chumbo eram utilizados na fabricação do PVC, mas as substituições adequadas já estão bem estabelecidas e amplamente utilizadas.

O que a Apple conseguiu ao ceder ao Greenpeace e banir o PVC? Sua reputação de fazer acessórios de qualidade foi arruinada. Pior: bilhões de cabos de Apple quebrados já foram prematuramente enviados para o aterro sanitário. E os bilhões de cabos substitutos também serão enviados para aterros sanitários quando os aparelhos que eles carregam se tornarem obsoletos.

Embora a Apple não mais utilize PVC em seus cabos, milhões de pessoas agora utilizam cabos substitutos (e baratos) da China, que podem usar produtos químicos tóxicos como chumbo, arsênio, mercúrio e retardadores de chama à base de bromo. Na mais benéfica das hipóteses, um cabo substituto de alta qualidade conterá PVC, o que não só anula totalmente o esforço do Greenpeace e da Apple, como ainda duplica o volume total de cabos que serão descartados no futuro.

No final, o único que ganhou com a abolição do PVC pela Apple foi o Greenpeace e sua sensação de auto-satisfação. Já os consumidores, a reputação da Apple e o próprio ambiente ficaram em pior situação.

Em 2007, Steve Jobs falou abertamente sobre a campanha do Greenpeace contra a Apple. Disse ele:

Penso que sua organização fala muito sobre princípios bonitos, mas se baseia muito pouco em fatos. [...] Vocês dão importância excessiva a esses princípios venerados e importância escassa à ciência e à engenharia. Seria de grande valia para o mundo se sua organização contratasse mais engenheiros e realmente dialogasse mais abertamente com empresas para descobrir o que elas estão realmente fazendo, e não apenas ficar falando platitudes com linguagens floridas.

 

19 votos

autor

David Veksler

é programador, consultor de Tecnologia da Informação, e diretor de marketing da Foundation for Economic Education.


  • Otávio  16/08/2017 19:46
    Esse tipo de ignorância e contradição é bastante comum: os ambientalistas exigem que X (DDT, asbesto ou qualquer outra coisa) seja abolido do cotidiano porque é "horrível". E então X é substituído por Y, que é mais caro, mais ineficiente, não funciona bem e, em alguns casos, é ainda mais nocivo que X.

    E esse caso da Apple foi até tranquilo. Nada se equipara com a maldade que os ambientalistas fizeram com a África ao exigirem a abolição do DDT, que simplesmente havia acabado com a malária na África. Após sua proibição, as epidemias de malária voltaram com tudo, e os africanos (mulheres e crianças principalmente) foram dizimados.

    As melancias odeiam a raça humana.
  • Lucas  20/08/2017 17:03
    O DDT foi proibido em lavouras e zonas urbanas do mundo todo porque tem um residual muito grande e é acumulativo nas glândulas mamárias, podendo causar cirrose e câncer no fígado. Temos que ter bom senso.
  • Eliseu  21/08/2017 19:06
    Pra começar, essa possível correlação só foi descoberta em 2015 (e ainda não tem nenhuma comprovação). E o DDT foi proibido na década de 1970.

    Segundo você, algo foi proibido em 1970 por causa de uma possível correlação descoberta em 2015.

    Menos saques, por favor.
  • Nigro  09/10/2017 16:16
    Vc foi enganado. Eu também fui.
    Para saber mais: https://www.amazon.com.br/Manual-Politicamente-Incorreto-Ciência-Bethell/dp/8595070105/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1507565749&sr=8-1&keywords=guia+politicamente+incorreto+da+ciencia
  • Hernani  16/08/2017 19:48
    Ah, os verdinhos fofinhos... como sempre, ferrando com a humanidade e até mesmo com o planeta. Mas eles têm boas intenções...
  • Leonardo Ramos  16/08/2017 20:05
    Conhecem Patrick Moore? Ele foi co-fundador e presidente do Greenpeace. Ele era o único membro do alto escalão do Greenpeace que realmente tinha uma sólida formação científica.

    Ele simplesmente abandonou todo o movimento ambientalista e saiu do Greenpeace -- com direito a carta aberta e tudo -- porque, segundo ele, o movimento "havia abandonado a ciência e a lógica em prol da emoção e do sensacionalismo".

    www.nationalcenter.org/2005/02/patrick-moore-environmental-movement.html
  • John  17/08/2017 16:15
    Leonardo, fiquei sabendo disso também na época. lembro dele ter dito que a instituição tinha ficado muito "política", e estava fazendo mais barulho do que ajudando o meio ambiente.
  • Minie  22/08/2017 21:50
    Aff, então a má qualidade dos cabos da Apple agora é culpa do Greenpeace ?
    Era só o que me faltava!

    A Apple é uma empresa que se destaca principalmente pela inovação
    e inserção de novas tecnologias.
    Se for esse o caso isso só mostra a incompetência da Apple de criar
    uma nova tecnologia que substitua o PVC.

  • FL  16/08/2017 20:11
    Me lembrei desse vídeo da PragerU sobre os "carros verdes"




    E é sempre legal lembrar todas as inteligentes celebridades que adoram falar sobre o aquecimento global, aumento do nível dos oceanos e potencial destruição via alagamento de todas as cidades costeiras, ao mesmo tempo em que compram ilhas e casas na praia.
  • Thiago  17/08/2017 10:29
    Isso me lembrou a Europa e seu plano insano de acabar com os veículos movido a combustível fóssil.
    Mas como todo governo progressista, eles criam a situação e o vilão mas esquecem de falar do qual mau é o protagonista da história.
    Europa quer acabar com os carros movidos a derivado de petroleo porque precisa de uma desculpa para construir mais usinas movida a carvão, diesel e nuclear.
    A falácia é tanta que o publico prafrentex já credita que carros poluem mais que usinas ou indústrias...
  • Felipe Lange S. B. S.  20/08/2017 01:04
    Há a questão de ser por causa do óxido nitroso estar em maiores quantidades no combustível de óleo diesel (no caso do diesel em específico, mas isso não quer dizer muita coisa, até porque eles não estão muito preocupados com a nossa saúde). A Europa é um continente contaminado de ecofascistas e esquerdistas que fariam o Marx se revirar no túmulo.

    São vermes nojentos.

    Sobre o vídeo, só pelo fato do subsídio para comprar carro elétrico (de onde sai o dinheiro?) já confirma o que eu disse: essa agenda ambientalista é para sustentar vagabundos de grandes corporações e burocratas com o bolso cheio.
  • Nordestino Arretado  17/08/2017 19:44
    Ainda bem que o mercado malvadão inventou os motores com turbo compressor. Tenho um Jetta TSI 1.4, o carro é um foguete, deixa qualquer 1.8 e 2.0 comendo poeira, e o consumo é de um 1.0! Valeu verdinhos, até que nesse ponto as reclamações de vcs com os gases tóxicos rendeu em algo produtivo.
  • Felipe Lange S. B. S.  20/08/2017 14:28
    Eu vejo mais como questão de demandas dos consumidores. E, de fato, esses motores EA211 da marca são um espetáculo.
  • raphael  16/08/2017 20:29
    O grande destruidor do mundo não é o PVC mas sim o PC (politicamente correto). E o PC misturado com ciência barata, sensacionalismo e sentimentalismo é a arma mais poderosa de chantagem emocional. Nada escapa. E o estrago é enorme.
  • Cesar Oleskovicz  26/08/2017 11:53
    Melhor comentário que li... Resumiu tudo em uma frase.... Perfeito!!!
  • Tiago   16/08/2017 20:43
    "Penso que sua organização fala muito sobre princípios bonitos, mas se baseia muito pouco em fatos. [...] Vocês dão importância excessiva a esses princípios venerados e importância escassa à ciência e à engenharia. Seria de grande valia para o mundo se sua organização contratasse mais engenheiros e realmente dialogasse mais abertamente com empresas para descobrir o que elas estão realmente fazendo, e não apenas ficar falando platitudes com linguagens floridas."

    Não há uma ideologia (barata) que se encaixaria perfeitamente nesta descrição?
  • Adolpho  17/08/2017 02:33
    Sim. Na verdade, três.

    Nas universidades, o socialismo e o marxismo cultural.

    Na vida real, o progressivismo.

    Na economia, o keynesianismo.
  • N tenho nome mano para de ler  16/08/2017 22:50
    Eu sempre pensei que era para as pessoas comprarem mais e mais fones e a Apple lucrar com isso .
  • Daniel  17/08/2017 14:07
    Nunca tive problemas com os carregadores da Apple. Possuo um MacBookAir, Ipad Mini e um Iphone a mais de 5 anos.
  • Cerqueira Campos  17/08/2017 14:43
    Já eu nunca tive um Apple cujo cabo não rasgasse todo. Idem para minha mulher e meus pais. Meus parentes também.

    Tá certo que nunca fomos muito cuidadosos com os cabos originais, mas também não o somos com os cabos substitutos. E, no entanto, os cabos substitutos seguem intactos ao passo que os originais já foram há muito tempo. E tentamos todos os tipos de gambiarra: fita crepe, fita adesiva, veda tudo etc. Ficou uma maçaroca.
  • Walter Malfatti   17/08/2017 15:01
    Eu tenho iPhone desde 2011 e até agora nenhum dos cabos se rompeu ou se esfarelou. Talvez seja o cuidado que eu tenho.
  • Sergio  17/08/2017 15:55
    Ambientalistas são como melancias: verdes por fora e vermelhos por dentro.
  • Vladimir  17/08/2017 16:17
    Nunca tive nenhum problema com os carregadores da Apple. Possuo um iPad é um iPhone a mais de cinco anos.
  • Wasabi  17/08/2017 16:58
    Desconfio que o real motivo seja obsolescência programada e o Greenpeace veio a calhar.
    Quanto custa um cabo ou carregador na loja original da Apple?
    Qual a margem de lucro nestes acessórios?
    Qual foi o lucro da Apple ano passado?

    Imagina ter um mercado de reposição garantido. Já que muita gente irá comprar o acessório original.
  • Mauro  17/08/2017 17:06
    Errado. Ninguém compra o original. E isso não é achismo meu, não. O próprio fato de o mercado de acessórios paralelo estar explodindo é a prova disso. Tem até empresa que foi criada exatamente com esse propósito.

    Esse negócio de obsolescência programada é apenas mais um espantalho progressista.

    A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
  • Wasabi  17/08/2017 17:25
    Como se a Apple não ganhasse homologando cabos MFI.
    Não era esta empresa que tirou a entrada de fone de ouvidos e gastar milhões com chips para reconhecer se o cabo é homologado ou não.
  • Paulinho  18/08/2017 09:38
    Bom o comentário até faz sentido, sobre o tal PVC...
    Mas posso dizer uma coisa que é fato também...

    Experimentem não utilizar o celular enquanto estiver carregando... meus cabos sempre duraram muito tempo, tanto que ainda utilizo um cabo no 7 que é do primeiro 5 ainda !!! E os cabos novos, guardados ...

    Como assim ?!?!?
    Exatamente como comentei acima, a maioria das pessoas utilizam o celular enquanto está em carga... até aí não é o maior problema.... mas quando isso acontece, ninguém presta atenção em um detalhe que ocorre... todos forcam excessivamente a base do cabo o que consequentemente irá forçar a capa mais do que o recomendado é irá arrebenta-lo!!

    Podem prestar atenção, onde TODOS os cabos quebram !!!

    O fato é que não adianta colocar a culpa em um ou outro, quando também fazemos parte deste processo !!

    Algumas coisas não fazem sentido, quando só olhamos pro "culpado" sendo que não vemos que parte da "culpa", é nossa mesmo, sendo bitolados nesta porcaria de tecnologia e querendo o "conforto" de não sentar corretamente numa mesa, sofá, banco, etc... deixando a postura correta de lado, o que acarreta não só a quebra dos cabos como também da saúde dormidos em geral !!!

    Podem ter certeza, que o cabo é o menor dos problemas...

    Reflitam um pouco !!!
  • Ui!  18/08/2017 12:34
    Paulinho, quanto delírio. Pra começar, que conversa é esse de que não pode usar o celular enquanto ele carrega? Eu uso o meu normalmente com um cabo substituto (o original já rasgou) e não há problema nenhum.

    O cabo original é frouxo e macio, por isso rasga fácil. Já os substitutos são mais rígidos e firmes (por causa do PVC), por isso duram mais.

    Não tem absolutamente nada a ver com isso de "usar enquanto carrega". Pior ainda foi todo esse libelo da metade final do seu comentário. O que foi aquilo?
  • Pensador Consciente  18/08/2017 10:33
    Ambientalistas enchendo o saco e os progressistas com essa cantilena de que os empreendedores são conspiradores(Que eu saiba conspirações são uma especialidade de políticos maquiavélicos) e seus políticos de estimação,seriam anjos protetores contra o Mercado malvadão,até quando teremos de aguentar essa empulhação,atrasos e empobrecimento...
  • João Girardi  19/08/2017 17:41
    Eu tenho uma ideia, e se a gente pegasse todos os integrantes do Greenpeace e jogasse eles no meio da Amazônia para tentarem sobreviver por um mês sem nenhum produto ou aparelho que o capitalismo proporciona?
  • Vladimir Medeiros Resende  19/08/2017 23:19
    É muita inocência achar q a Apple fez isso pra acatar às loucuras da Greenpeace. Eles simplesmente praticaram a boa e velha obsolência programada e aproveitaram a loucura da Greenpeace pra dar a desculpa de ser um produto mais ecológico. Ao fazer os cabos estragarem de propósito, as pessoas tem q comprar cabos de terceiros (ou da própia Apple). O detalhe q tb está ignorado no artigo, é q os cabos da Apple não tem um formato universal. Mais do que isso, eles possuem uma espécie de mecanismo interno patenteado. Ou seja, quando uma terceira empresa quiser produzir, vai ter q pagar royalties pra Apple, além de ter um custo superior por seguir o formato único. A Apple ainda passa a ideia de q comprar cabos "não autorizados" pode danificar o aparelho e pronto! Ou o consumidor compra um novo cabo superfaturado da própria Apple, ou compra de terceiro e paga royalties à Apple, ou finalmente se arrisca com um cabo q pode danificar o aparelho.
  • Arnaldo  22/08/2017 14:09
    não sei do que reclamam, afinal vocês compram essa porcaria.
  • reinaldo filho  22/08/2017 19:52
    A mesma coisa para o destino da garrafa PET, que ao invés de ser triturada e utilizada na fabricação de outros produtos, acaba virando artesanato e outras bobagens, que em pouco tempo vão para o lixo do mesmo modo.
  • André  25/08/2017 19:04
    Acredito que seja parte da questão o argumento exposto. Mas a verdade mesmo é que provavelmente a Apple lucre duas vezes, ao vender o cabo junto com o aparelho e ao receber royalties do licenciamento dos cabos paralelos, que não podem ser imputados a ela, pois os cabos "não verdes" não vem junto com os aparelhos vendidos, porem, a venda de dois cabos, acaba gerando maior volume de lixo/descarte, o que derruba essa classificação green da Apple!Smart move, Apple!
    Ainda bem que não consumo e nem vou consumir Apple.
  • Mauro  25/08/2017 19:36
    Acho MUITO difícil crer que as empresas chinesas que fazem esses cabos paguem royalties pra Apple. Afinal, se há algo pelo que chinês é conhecido é exatamente por piratear e não pagar royalties. Essa sua tese, portanto, é bem fraca.
  • Gustavo  25/08/2017 19:22
    hoje as geladeiras estão voltando a vir com gás inflamável, graças ao greenpeace.. vários acidentes voltaram a acontecer
  • Ricardo  06/09/2017 14:29
    Minha opinião como especialista em materiais plásticos:

    https://youtu.be/8k4mZyhMUYk

    Abraços
  • Rigby Wilde  01/01/2018 17:58
    "Uma boa decisão, se tomada por motivos errados, se torna uma má decisão"
    - Capitão Jack Sparrow
  • Rigby Wilde  01/01/2018 18:02
    É por esse e outros motivos que Samsung é melhor


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.