clube   |   doar   |   idiomas
O colapso da Venezuela não irá acabar com o poder sedutor do socialismo - e há explicações para isso

Três anos atrás, um famoso esquerdista americano, David Sirota, escreveu um ensaio para a revista Salon intitulado "O milagre econômico de Hugo Chávez".  Eis um trecho:

Chávez se tornou o bicho-papão da política americana porque sua defesa aberta e inflexível do socialismo e do redistributivismo não apenas representa uma crítica fundamental à economia neoliberal como também vem gerando resultados inquestionavelmente positivos. ... Quando um país adota o socialismo e se esfacela, ele se torna motivo de piada e passa a ser visto como um inofensivo e esquecível exemplo de advertência sobre os perigos de uma economia dirigida pelo governo.  Porém, quando um país se torna socialista e sua economia apresenta o grande desempenho exibido pela economia venezuelana, ele não mais se torna motivo de piada — e passa a ser difícil ignorá-lo.

Já no último domingo, o jornalista Nicholas Casey, do The New York Times, que também é um jornal de esquerda, escreveu um artigo intitulado "Crianças morrendo e nenhum remédio: dentro dos destroçados hospitais venezuelanos".  Eis um trecho:

Pela manhã, três recém-nascidos já estavam mortos.  O dia já havia começado com sua rotina típica: escassez crônica de antibióticos, de soluções intravenosas e até mesmo de alimentos.  E então houve um apagão e toda a cidade ficou sem eletricidade, o que desligou os aparelhos respiratórios da sala de maternidade.  Os médicos tentaram manter os bebês vivos manualmente, comprimindo ritmicamente seus pequenos peitos com as palmas de suas mãos para tentar mandar ar para seus pequenos pulmões.  Quando a noite caiu, mais quatro bebês estavam mortos. ... A crise econômica que assola este país explodiu e levou ao total colapso a saúde pública do país, encurtando as vidas de um incontável número de venezuelanos.

A saúde pública foi apenas uma das áreas destruídas pelas políticas socialistas do governo venezuelano.  Atualmente, não há comida, os supermercados são diariamente saqueados, e os venezuelanos estão recorrendo à prática da caçar cachorros, gatos e pombos nas ruas para tentar saciar sua fome (veja os mais recentes relatos aqui).

Contrariamente à patética previsão feita pelo esquerdista David Sirota, eu não tenho nenhuma intenção de "fazer piada" com a atual situação venezuelana.  Tampouco vejo a situação do país como "um inofensivo e esquecível exemplo de advertência sobre os perigos de uma economia dirigida pelo governo".

Não creio que crianças morrendo como moscas nos hospitais públicos são motivo de piada.  Assim como não faço chacota quando leio sobre os famintos chineses que tiveram de comer seus próprios filhos durante o governo comunista de Mao Tsé-Tung.  Também não acho nenhuma graça quando leio sobre as 14,5 milhões de mortes causadas por Stalin e seu Holodomor na Ucrânia. Tampouco caio na gargalhada quando leio sobre como os soldados do Khmer Vermelho, no Camboja comunista, assassinavam crianças com baionetas.

Muito menos achei qualquer graça quando testemunhei com meus próprios olhos crianças reduzidas à inanição pelo ditador marxista do Zimbábue, Robert Mugabe

Com efeito, não há absolutamente nada de engraçado nesse quase incompreensível grau de sofrimento que o socialismo impôs — e segue impondo — aos seres humanos em todos os locais em que foi tentado.

Por maior que fosse meu eventual prazer em esfregar o nariz de Sirota na inacreditável estupidez que ele escreveu, não teria como eu genuinamente me divertir com isso, pois sei que o mergulho da Venezuela no caos — com sua hiperinflação, suas prateleiras vazias, sua violência fora de controle (com pessoas sendo queimadas vivas nas ruas), e o colapso total dos mais básicos serviços públicos — não será a última vez em que testemunharemos o colapso de uma economia socialista.

Olhando para o futuro, é seguro prever que mais países irão se recusar a aprender com a história e irão adotar novamente políticas socialistas, ainda que talvez sob outra roupagem e sob outro rótulo.  Pior ainda: estou igualmente certo de que, quando isso novamente ocorrer, haverá "idiotas úteis" — para utilizar as palavras de Lênin — como David Sirota, que irão cantar as glórias do socialismo até o momento em que tal país se afundar no mais profundo colapso.  E, após o colapso, esses nobres palpiteiros irão simplesmente tirar o time de campo, ignorar tudo o que escreveram, e passarão a parolar eloquentemente sobre outros assuntos. 

O que nos leva a essa importante pergunta: dado que o socialismo sempre fracassou em todos os locais em que foi tentado, por que ainda existem inúmeras pessoas que insistem em lhe tecer glórias e em tentar fazê-lo funcionar?

A psicologia evolucionária nos fornece uma resposta plausível.  De acordo com os professores John Tooby e Leda Cosmides, da Universidade da Califórnia, a mente humana evoluiu dentro de um "ambiente de adaptação evolucionária", que durou entre 1,6 milhão de anos atrás e 10 mil anos atrás.  "A chave para se entender como a mente moderna funciona", escreve Cosmides, "é perceber que seus circuitos não foram desenhados para resolver os problemas cotidianos dos humanos modernos — eles foram desenhados para resolver os problemas cotidianos de nossos ancestrais, que viviam exclusivamente da caça e da coleta".

Em outras palavras, os crânios modernos abrigam mentes da Idade da Pedra. 

Logo, quais são algumas das características dessas mentes da era paleolítica e o que essas características nos dizem a respeito de como entendemos a economia?

  • Primeiro, naquela era, nós nos desenvolvemos e evoluímos dentro de grupos pequenos.  Conhecíamos uns aos outros e, muito provavelmente, éramos todos parentes.  Em um mundo sem especialização, sem divisão do trabalho e sem comércio, os ganhos auferidos por um grupo, "nós", normalmente se davam à custa de outro grupo, "eles".  Isso torna naturalmente difícil para o ser humano entender e apreciar os ganhos trazidos por atividades econômicas complexas, como o comércio global.
  • Segundo, como vários outros animais, nós formamos hierarquias de dominância.  E, como outros animais, nós nos ressentimos com aqueles que estão no topo, e por isso formamos coalizões com o intuito de desalojá-los e substituí-los.  Nosso ressentimento com hierarquias inclui não somente as hierarquias que geram jogos de soma zero, como as ditaduras — que desviam todos os recursos produzidos para quem está no topo —, como também hierarquias de soma positiva, como as empresas, que melhoram o bem-estar das vidas humanas.
  • Terceiro, a "natureza social do arranjo de caçadores e coletores, o fato de que os alimentos se deterioravam e estragavam rapidamente, e a total ausência de privacidade", escreve Will Wilkinson, significavam que "os benefícios do sucesso individual na caça ou na coleta não podiam ser internalizados pelo indivíduo, pois ele tinha de dividir com todos os outros o seu feito.  A inveja em relação aos desproporcionalmente ricos pode ter ajudado ... aqueles das camadas mais baixas na hierarquia de dominância a se protegerem de eventuais confiscos feitos por aqueles que eram capazes de acumular poder e chegar ao topo."

Colocando sucintamente, os humanos são, por natureza, invejosos, rancorosos, ressentidos e incapazes de compreender — muito menos de apreciar — o sofisticado sistema econômico que surgiu e evoluiu apesar dos — e não por causa dos — nossos melhores esforços em contrário.

Por essas e outras razões, pessoas como Sirota gostam de fazer pontificações líricas sobre a Venezuela ao mesmo tempo em que ignoram exemplos de genuíno sucesso na economia global.  Na própria América Latina, temos o exemplo do Chile.  Na década de 1970, o Chile trocou o socialismo pela economia de mercado.  Prosperou.  Em 1973, que foi o último ano de governo socialista, a renda média per capita do Chile era apenas 37% da renda média per capita da Venezuela.  Em 2015, o Chile não apenas já havia ultrapassado com folga a Venezuela, como a renda média per capita da Venezuela era apenas 73% da renda média per capita do Chile.  De lá pra cá, a economia chilena expandiu 231%.  A da Venezuela encolheu 12%.  

tupy-graph-1-790x489.png

Gráfico 1: evolução do PIB per capita dos EUA (laranja), da Venezuela (azul claro), e do Chile (azul escuro)

tupy-graph-2-790x489.png

Gráfico 2: expectativa de vida nos EUA (laranja), na Venezuela (azul claro), e no Chile (azul escuro)

 

Com alguma sorte, Nicolás Maduro rapidamente será história e as pessoas da Venezuela poderão ter alguma liberdade para consertar seu país devastado.  Elas poderiam olhar para o Chile como um exemplo a ser seguido.


1 voto

autor

Marian Tupy
é o editor do site HumanProgress.org e analista de políticas no Center for Global Liberty and Prosperity.


  • Conservador  23/05/2016 14:57
    Muito bom!
  • Edujatahy  23/05/2016 15:22
    Interessante o texto. Sempre considerei que o socialismo apelava para os sentimentos mais abjetos do ser humano. Muito interessante analisar pela perspectiva deste te to.
  • Fernando  23/05/2016 15:28
    O socialismo resolve o problema das aposentadorias matando as pessoas.

    É incrível como o socialismo também presta serviços ao capitalismo. O socialismo gera tanta desgraça, que acaba despertanto o desejo pelo capitalismo.

    Um bom exemplo é a China. Quando veio o mínimo de capitalismo, eles trabalharam como máquinas e cobrando pouco. Os chineses são traumatizados com a misério que houve, por isso trabalham tanto. Não é capacidade e vocação pelo trabalho. Os chineses sabem oque é viver no inferno na terra.

    O socialismo sempre foi, e sempre será, o inferno na terra.
  • lysm  23/05/2016 15:34
    Vocês acham que o Temer fará as mudanças necessárias para o Brasil?Qual é o partido político que apoia as ideias libertárias aqui no Brasil?
  • Pobre Paulista  23/05/2016 15:50
    Defina "Vocês"
  • Ed  23/05/2016 16:37
    Não. Vai tentar jogar para a galera, enquanto mantém os balcões de negociação política.
  • Lysm  24/05/2016 02:02
    Vocês= leitores do artigo.
  • Pobre Paulista  24/05/2016 12:54
    Não creio haver uma unanimidade a respeito, especialmente porquê os leitores do artigo compõe uma classe bastante heterogênea de pessoas. Mas, respondendo por mim...

    O que seriam "mudanças necessárias"? Pra mim, a única mudança necessária é extinguir o estado, então não, o Temer não fará as mudanças necessárias. Porém, dado o aparato estatal atual, acredito que ele irá fazer coisas muito menos piores do que o PT fez. O que não é exatamente bom, mas é menos ruim.
  • Um observador  23/05/2016 16:01
    Ele não conseguiu sequer acabar com o Ministério da Cultura... Então não tem a menor chance de fazer as mudanças mínimas necessárias.
  • Edujatahy  23/05/2016 16:59
    Qual partido político apoia idéias libertários?

    No Brasil nenhum partido político oficializado apoia idéias libertárias..
  • Andre Henrique  24/05/2016 11:13
    lysm, ele não, mas o Meireles está com a faca e o queijo na mão...
    Salvo algumas diferenças, ele encontra basicamente o mesmo "terreno" que o FHC qdo ministro do Itamar: uma economia devastada e o povo insatisfeito.
    Esse é o melhor cenário, pois mudanças drásticas são aceitas mais facilmente.
    Vamos ver no que dá, mas ele dar para trás na questão do Ministério da Cultura me desanima, pois emite a seguinte mensagem para os opositores: "é só gritar que volto atrás".
    Ou seja, as pessoas começam a ver como frouxo e um gestor com essa característica não vinga.
  • Pilates  23/05/2016 15:57
    Depois de 13 anos no poder, o PT - Partido defensor dos pobres -, o Brasil conta com mais de 73.327.179 de pobres ou 36% de sua população. Por incrível que pareça este número está publicado no site do Ministério do Desenvolvimento Social de Dilma Rossouf, que contém informações socio-economicas das famílias brasileiras de baixa renda mensal - aquelas com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa. É de chocar. É de chorar. É de se espantar. Os números são: rendimento de R$ 0 a R$ 77 - 39.919.660 pessoas. De R$ 77,01 a R$ 154,00 - 14.852.534 pessoas. De R$ 154,01 até meio salário minimo - 19.554.985. Ou seja, após 13 anos de governo do PT, o quadro é esse. Espero que o texto esteja certo e que o PT se esfacele e vire motivo de piada: " ... Quando um país adota o socialismo e se esfacela, ele se torna motivo de piada e passa a ser visto como um inofensivo e esquecível exemplo de advertência sobre os perigos de uma economia dirigida pelo governo. Porém, quando um país se torna socialista e sua economia apresenta o grande desempenho exibido pela economia venezuelana, ele não mais se torna motivo de piada — e passa a ser difícil ignorá-lo."
  • paulo  24/05/2016 10:18
    pilates, o texto nao é sobre o pt...
  • Didi  23/05/2016 16:13
    É fato!

    Deixaram o cabrito tomar conta da horta e a essa altura dos acontecimentos reverter a situação será um enorme desafio.

    Acessem o site: www.maduradas.com/ - se tornou um ótimo veículo de comunicação apartado do regime bolivariano que informa sem rodeios as mazelas enfrentadas pelos venezuelanos.
  • Tannhauser  23/05/2016 16:22
    Pelo primeiro gráfico, o PIB per capita da Venezuela ficou estagnado desde a década de 60.

    Também não vejo a suposta explosão da renda na década de 70, segundo o Wikipedia, devido a crise do petróleo.

    Se alguém puder fazer um resumo sobre a história econômica da Venezuela desde a década de 60, ficaria grato. Qual era o alinhamento dos Presidentes anteriores?
  • Marcos Machado  23/05/2016 16:22
    "O que nos leva a essa importante pergunta: dado que o socialismo sempre fracassou em todos os locais em que foi tentado, por que ainda existem inúmeras pessoas que insistem em lhe tecer glórias e em tentar fazê-lo funcionar?"

    Que tal: porque o debate nao é racional, é emocional? E enquanto insistirmos em dados, fatos, estatisticas nao ganharemos o debate na mente do cidadao comum. Ele nao se interessa e nem esta disposto a conhecer as questoes economicas/politicas.

    Precisamos "contar historias". Emoçao é o nome do jogo. Esquerda domina isso e continuara jogando bola enquanto nao percebermos isso e reformatarmos nosso discurso.

    The Narrative Paradigm is a theory proposed by 20th-century philosopher Walter Fisher that all meaningful communication is a form of storytelling or giving a report of events. Because of this, human beings experience and comprehend life as a series of ongoing narratives, each with its own conflicts, characters, beginning, middle, and end.
    https://en.wikipedia.org/wiki/Narrative_paradigm

    outro:
    https://www.amazon.com.br/Previsivelmente-Irracional-Dan-Ariely/dp/8535223711/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1464020472&sr=1-1&keywords=previsivelmente+irracional

    "Quando se trata de tomar decisões, acreditamos estar no comando e fazer escolhas racionais. Mas será que isso é verdade?

    Por meio de uma série de experiências divertidas e surpreendentes, Dan Ariely demonstra que nossa capacidade de raciocínio tem defeitos provocados por forças invisíveis – emoções, relatividade, expectativas, apego, normas sociais – que nos induzem a fazer escolhas previsivelmente irracionais.

    Este livro, além de nos ajudar a compreender e admirar a complexa beleza da natureza humana, nos ensinará a reconhecer as falhas que fundamentam as decisões que tomamos."
  • O MESMO de SEMPRE  23/05/2016 23:33
    Perfeito:

    "Que tal: porque o debate nao é racional, é emocional? E enquanto insistirmos em dados, fatos, estatisticas nao ganharemos o debate na mente do cidadao comum. Ele nao se interessa e nem esta disposto a conhecer as questoes economicas/politicas.

    Precisamos "contar historias". Emoçao é o nome do jogo. Esquerda domina isso e continuara jogando bola enquanto nao percebermos isso e reformatarmos nosso discurso."


    O rebanho popular não tem vontade de se envolver em "complexas" reflexões. Tudo que possui mais de duas frases é complexo para o rebanyho popular, daí o sucesso dos SLOGANS, dos GRITOS de GUERRA e dos BORDÕES acusatórios.
    Refletir exige atenção e racionalidade e maioria ANIMALESCA não aceita isso se não for para ganhar um petisco. Ou seja, podem até ter treinados em alguns truques e tornarem-se trabalhadores qualificados, mas ainda animalescos.

    A massa quer movimento (frenesi) e não a reflexão que exige concentração. Assim, aquilo que toca a emoção desperta imediatamente interesse. Torna-se um VÍCIO em emoções. Se as reflexões sobre produtividade e ética para tal finalidade não tocarem nas emoções, então não irá atrair os viciados em emoções.

    Portanto, somente será possível e MUITO MAIS CORRETO direcionar os argumentos para o CAMPO MORAL. Afinal, a moral estabelece a escala de valores para o meio/comunidade. Todos querem ser valorizados e admirados e não desprezados. Daí que valorizar a verdade e a honestidade irá atrair aqueles em busca de apoio na comunidade.

    Os não socialistas SEMPRE FIZERAM O CONTRÁRIO: valorizavam moralmente os pulhas sociaistas e apenas lhes atribuiam o "ERRO BEM INTENCIONADO" ...Como se pode crer que tal estupidez não daria o resultado que deu???

    O socialismo é uma IDEOLOGIA supostamente bem intencionada e louvada por todo demagogo socialista ou não.

    A idéia das "boas intenções" está incutida nas mentes sob o racioSimio pré-histórico:
    se quero algo, a forma de consegui-lo é pegando esse algo para mim.
    Exatamente o que diz o texto sobre os circuitos cerebrais: um cérebro animalesco.

    Animais são conquistados pela emoção, não pela razão.

    O debate moral é muitíssimo mais eficiente e SOBRETUDO muito mais correto e justo para chegar à verdade e a produtividade.

    Quem não ama a liberdade nada mais é do que um ANIMAL em busca de um dono e isso é uma vergonha para o indivíduo. Por isso o socialismo fala, DIALÉTICAMENTE, em liberdade e libertação mesmo que seus líderes o exercitem como ideologia para construir a ESCRAVIDÃO das massas trabalhadoras aos submetidas à hierarqui das lideranças e agregados.
  • Andre Henrique  25/05/2016 14:02
    Esse artigo somado aos comentários do "Marcos Machado" e do "O MESMO de SEMPRE", foram os mais esclarecedores sobre o porquê do socialismo ainda fazer sucesso que li NA VIDA.
    Obrigado!
    AHR
  • Taxidermista  25/05/2016 15:22
    Meu caro Andre Henrique, tendo em vista que vc gostou do diálogo supra, recomendo fortemente esse livro (é uma defesa do austro-anarcocapitalismo, e que também fala sobre "slave morality" que caracteriza o socialismo):


    www.amazon.com/Road-Anarchy-market-economics-philosophy-ebook/dp/B00Y5TGGZU
  • Andre Henrique  27/05/2016 15:21
    Taxidermista, muito obrigado!
  • Grego  23/05/2016 17:00
    Discordo !!! Eles não se opõem a hierarquia. Eles apenas querem estar no topo dessa hierarquia. É apenas uma disputa por poder. Quem, de verdade, se opõe à hierarquia são os anarquistas.
  • Anderson  23/05/2016 17:09
    Aqui no Brasil não vão aprender até estarmos que nem a Venezuela. Agora ficam aí berrando que foi golpe e vão berrar isso até voltarem ao poder pois sempre haverão idiotas úteis.
  • Renato  23/05/2016 17:51
    Reclamam do estado e não batem naqueles que mantém o estado: A CLASSE POLÍTICA.

    Se queremos ficar livres dessa corja temos que aos poucos alertar a todos sobre como é danoso para o bolso das pessoas e para os cofres do país a existência dessa classe parasitária chamada político.

    Em artigos anteriores eu percebi o aumento dos interessados que gostaram da minha ideia de criar um grupo para essa finalidade: A ELIMINAÇÃO DOS POLÍTICOS COMO CLASSE.

    Eu já expus aqui um principio de como iniciaríamos essa empreitada:

    Criaríamos um empreendimento para a função de alerta aos empreendedores. Sejam eles pequenos, médios ou grandes empreendedores.

    Um grupo poderia ser criado, mostrando o nosso cartão de visita, para fazer o trabalho de divulgação entre os empresários. Assim que contratados, de comum acordo com os mesmos (troca voluntária), estabeleceríamos um preço razoável para começar a imprimir cartilhas explicando as pessoas, dentro do estabelecimento do contratante, se assim esse desejar, mais principalmente nas ruas.

    Poderíamos também criar grupos de associados para que cada vez mais a mensagem de anti-políticos ganhasse mais força através de palestras e encontros.

    Mostraríamos aos poucos para as pessoas que pagar impostos é uma falácia. Só serve para sustentar a classe política...e também mostraríamos a existência de moedas digitais, como o bitcoin, por exemplo, para o empresário e para as pessoas comuns.

    Aos poucos vamos tirar essa mentalidade estatal da cabeça das pessoas.

    Como eu sou da CIDADE do Rio de Janeiro, ficaria melhor que pessoas daqui entrassem em contato comigo.

    Trabalharíamos como se fossemos "fantasmas". O investimento seria feito diretamente com empresários que assim solicitasse nosso serviço.

    É claro que esse grupo crescendo vamos criar e ter contato com pessoas de outros estados e até mesmo em nações estrangeiras.

    Para os interessados meu email NOVO é galenoeu@gmail.com
  • Ítalo  23/05/2016 19:05
    Você é anarquista? Achei interessante sua ideia.
  • Eduardo Friedman  23/05/2016 22:20
    Amigo, a ideia de estado mínimo é interessantíssima, porém "mínimo" é diferente de "nenhum".

    Sempre me deparo com ideias anarquistas sobre o tema, mas nenhuma delas responde algumas questões importantes que devem ser levadas em consideração quando queremos extinguir o estado: ficaria a cargo de quem cumprir os papéis do Legislativo e do Executivo? Quem seria responsável por garantir os direitos de propriedade dos cidadãos? Quem garantiria também que, além dos direitos, os deveres de cada cidadão sejam cumpridos, ou só teríamos direitos e não deveres?

    Talvez eu tenha entendido errado, mas no caso, quando você diz "Estado" você inclui todas as instituições ou somente o governo?

    Estas dúvidas sempre me vêem a mente, pois para mim liberdade é viver em uma sociedade onde as pessoas sejam livres de maneira que não prejudique ou interfira na liberdade do próximo. Sendo assim, estas questões que coloquei acima se fazem importantes e devem ser respondidas quando idealizamos a extinção do estado.

    Para se ter uma ideia da profundidade da questão, existem discussões filosóficas sobre o assunto envolvendo ideias de grandes pensadores no assunto, como por exemplo Immanuel Kant.
    O "podcast - 186" (www.mises.org.br/FileUp.aspx?id=398) discute de maneira muito clara o tema.

    Abraços.



  • saoPaulo  24/05/2016 21:17
    [i]"Sempre me deparo com ideias anarquistas sobre o tema, mas nenhuma delas responde algumas questões importantes que devem ser levadas em consideração quando queremos extinguir o estado: ficaria a cargo de quem cumprir os papéis do Legislativo e do Executivo? Quem seria responsável por garantir os direitos de propriedade dos cidadãos? Quem garantiria também que, além dos direitos, os deveres de cada cidadão sejam cumpridos, ou só teríamos direitos e não deveres?"[\i]

    Caso se desse ao trabalho de procurar, veria que este mesmo site possui inúmeros artigos abordando suas questões.

    Boa leitura.

  • Eduardo Friedman  24/05/2016 22:38
    Seu contra-argumento não responde a questão que coloquei de maneira muito clara, responde?

    Não quero saber dos textos, quero saber da pessoa que vem aqui dizer que temos que extinguir totalmente o estado.

    Acho interessante criticar algo vigente, desde que se propunha uma solução. Criticar por criticar não agrega.

    Eu quero saber, na visão do anarquista que aqui escreveu, quem vai garantir meus direitos de propriedade. Pois, apesar de eu não me dar ao trabalho de ler como você disse, eu entendo que existe uma questão filosófica aí embutida e que não é simplesmente sair gritando "Fora Estado!".

    Concordo com as ideias de Kant, onde ninguém tem o direito de garantir o direito de outro indivíduo, e que para tanto o Estado deve cumprir este papel.

    Mas vai ver Kant era tão desinformado quanto eu e precisaria ler mais os artigos que você recomendou...
  • Mônica Rothbard  24/05/2016 22:50
    Bom, se você não quer artigos -- que são os que realmente desenvolvem uma ideia e se aprofundam nela --, então é porque você se contenta com respostas rápidas e curtas. Ótimo. Dá até menos trabalho.

    Aqui vai, então: tribunais privados, seguradoras e contratos.

    Eu até colocaria links explicando como funcionariam, mas como você tem alergia à leitura, minha tarefa já está cumprida e imagino que você já esteja satisfeito com a resposta.

    Abraços.
  • Eduardo Friedman  24/05/2016 23:13
    Pois bem, os poucos artigos que li sobre o tema mostram uma certa incerteza quanto ao resultado da implementação de um sistema anarquista, com juízes e tribunais privados.
    Tudo que se tenta demonstrar é baseado na junção de fragmentos históricos, não tendo um exemplo concreto da aplicação bem sucedida dessa ideia no decorrer da história.

    A ideia de tribunais e juízes privados é concebida visando somente a questão da qualidade do serviço prestado, que hoje é feita de maneira bem ruim pelo estado.

    Deve-se levar em consideração se temos ou não um direito natural a liberdade. Se sim, entendo que nenhum indivíduo deveria poder, por iniciativa privada, julgar os meus direitos. Para isto, nós (a sociedade) deveríamos atribuir a capacidade de julgar os direitos dos indivíduos a um player neutro, neste caso o estado. Não estou discutindo eficiência aqui. Para mim eficiência na prestação do serviço é outra história.
  • saoPaulo  25/05/2016 17:35
    Hum, muito bem. Então acredito que possamos mudar dua afirmação anterior de

    "Sempre me deparo com ideias anarquistas sobre o tema, mas nenhuma delas responde algumas questões importantes que devem ser levadas em consideração quando queremos extinguir o estado

    para

    "Sempre me deparo com ideias anarquistas sobre o tema, mas nenhuma delas responde satisfatoriamente para mim algumas questões importantes que devem ser levadas em consideração quando queremos extinguir o estado

    Passamos de um estado de desconhecimento/negação da existência de respostas para um estado de discordância das respostas. Excelente. Também foi assim comigo no começo.

    A ideia de tribunais e juízes privados é concebida visando somente a questão da qualidade do serviço prestado, que hoje é feita de maneira bem ruim pelo estado.
    Não somente. Entre outras, há a questão ética de que serviços de justiça estatal necessariamente devem ser financiados via impostos, e estes são roubo.

    Deve-se levar em consideração se temos ou não um direito natural a liberdade.
    Quando falamos de liberdade, muitas vezes o que queremos dizer é direito à propriedade privada. Direito à liberdade nada mais é que o direito de não ter sua propriedade privada agredida, sem que você tenha agredido alguém antes.

    Se sim, entendo que nenhum indivíduo deveria poder, por iniciativa privada, julgar os meus direitos.
    E eu entendo que nenhum indivíduo deveria poder, por iniciativa estatal, julgar os meus direitos. Por que seu entendimento está necessariamente correto e o meu, necessariamente errado?

    Para isto, nós (a sociedade) deveríamos atribuir a capacidade de julgar os direitos dos indivíduos a um player neutro, neste caso o estado.
    E quem julgaria conflitos entre o estado e o indivíduo?
    Quais são os incentivos para a justiça estatal se manter neutra? Acredita realmente que ela seja neutra hoje?
    E quem julga conflitos entre estados? Está propondo a criação de um governo mundial?

    Já existe anarquia (ausência de controle central) no direito internacional, e nem por isso o mundo implodiu.

    Não estou discutindo eficiência aqui. Para mim eficiência na prestação do serviço é outra história.
    Tampouco nós. Mas esta seria outra enorme vantagem de uma justiça privada.
  • O MESMO de SEMPRE  25/05/2016 11:14
    Monica, você foi G E N I A L !!!!

    Perfeita!!!

    É assim que se deve responder aos embusteiros que apenas se fecham em suas limitações e tentam obscurecer as questões com pretensas contestações um tanto estúpidas com estúpidos apelos a pretensa autoridade. Veja só o tolo:

    "Concordo com as ideias de Kant, onde ninguém tem o direito de garantir o direito de outro indivíduo, e que para tanto o Estado deve cumprir este papel.
    Mas vai ver Kant era tão desinformado quanto eu e precisaria ler mais os artigos que você recomendou..."

    Em que se baseia este tonto para afirmar que "ninguém tem direito de garantir o direito de outro"
    ...e aí desfralda a estupidez paradoxal:

    "o Estado deve cumprir esse papel"

    Será que o Estado é um ser superior aos indivíduos??? ...Ou será que o tonto não percebeu ainda que o Estado é formado por indivíduos e,então, se ninguém tem, os indivíduos do Estado também nãio têm.

    O sujeito esta preso em seus dogmas ao ponto de mencionar legislativo e executivo ...barabaridade, veja só o que diz:

    "ficaria a cargo de quem cumprir os papéis do Legislativo e do Executivo? Quem seria responsável por garantir os direitos de propriedade dos cidadãos?"

    Os deveres de um indivíduo existem com relação a outros indivíduos. Ou seja, o respeito aos direitos alheios, naturais ou adquiridos livremente ou em acordos, é que impõem deveres aos demais.

    Aquilo que não é do seu direito, é seu dever respeitar. Simples assim.

    No mais, não são os legisladores que geram a consciência através das inúmeras leis com seus paragrafos e lá mais tantos incisos, emendas e lá mais o raio que ADESTRAM a consciência da população, como se fossemos ROBÔS programados por leis, NÃO! ...a questão da educação independe de lei, pois o certo e o errado precedem as leis. Vide Paulo que afirma que "há pessoas que mesmo sem conhecer as leis, as tem escritas em seu coração".

    Ou seja, é bem antiga a percepção de que indivíduos racionais não precisam de legisladores, nem divinos, para saberem o que é certo e o que é errado. Em questões mais complexas passa a valer o debate, o entendimento.
    A ciência como a matemática e a fisica, por exemplo, prosperam independentemente de "sábios estatais" a estabelecer a realidade. É a reflexão que faz com que se chegue à inegável verdade ou a justiça.

    ...mas os tontos acham que tudo deve ser ARBITRADO por autoridades, já que imagionam ser impossível "meros indivíduos que não ocupam cargos no Estado" chegarem a conclusões e acordos sobre o certo e o errado.

    Essa é a mentalidade daqueles que, como percebeu Aristoteles, possuem a ALMA DE ESCRAVO. Pois seu maior desejo é TER UM SENHOR a conduzi-los. ...Enfim, vergonhoso que seja para a espécie, isso ainda ér HUMANOS, DEMASIADO HUMANO!!!
  • O MESMO de SEMPRE  25/05/2016 11:35
    (...)
    não são os legisladores que geram a consciência através das inúmeras leis com seus paragrafos e lá mais tantos incisos, emendas e lá mais o raio que ADESTRAM a consciência da população, como se fossemos ROBÔS programados por leis, NÃO! Até porque as leis se contradizem e formam um emaranhado de arbitrariedades e canalhices advindas sa mera subjetividade dos legisladores que as arbitram com vista em seus interessesses eleitoreiros ou pecuniários.
    ...a questão da educação independe de lei, pois o certo e o errado precedem as leis. Vide Paulo que afirma que "há pessoas que mesmo sem conhecer as leis, as tem escritas em seu coração".

    PQP!!! ...o sujeito imagina que sem legisladores arbitrando leis contraditórias - sobretudo por serem arbitrárias e de variadas cabeças - a humaniodade ficaria perdida, sem saber o que é certo ou errado. ...rsrs

    Chega até a dar pena de um indivíduo acometido de tal infelicidade. Incapaz de imaginar que um indivíduo pode ser autônomo e independer de legisladores para saber o que é certo ou errado.

    Infelizmente a "ALMA de ESCRAVO" existe em grande parte dos indivíduos e os faz desejarem MENTORES e SENHORES para GUIA-LOS.

    ...mas o PIOR DISSO É QUE QUEREM IMPOR SENHORES E MENTORES A TODOS OS DEMAIS.
    Ora! ...se assim desejam, a liberdade permite que tenham seus SENHORES e MENTORES a pastorea-los e explora-los. Não devem cultivar a ambição de submeterem todos a seus apetites ANIMALESCOS!!!
  • Andre  24/05/2016 23:07
    "Não quero saber dos textos..." Isso explica muito sobre a atual situação das coisas.
  • saoPaulo  25/05/2016 00:24
    Seu contra-argumento não responde a questão que coloquei de maneira muito clara, responde?
    Não, exatamente porque não expus argumento algum, apenas um link. Daonde você tirou isso?

    Não quero saber dos textos, quero saber da pessoa que vem aqui dizer que temos que extinguir totalmente o estado.
    ?
    Pra mim isso faz tanto sentido quanto: Não quero saber de geometria, quero saber da pessoa que vem aqui dizer que o teorema de pitágoras é verdadeiro.

    Acho interessante criticar algo vigente, desde que se propunha uma solução. Criticar por criticar não agrega.
    Disse aquele que critica o anarco-capitalismo por criticar, se recusando a ler textos que respondem suas questões...

    Eu quero saber, na visão do anarquista que aqui escreveu, quem vai garantir meus direitos de propriedade. Pois, apesar de eu não me dar ao trabalho de ler como você disse, eu entendo que existe uma questão filosófica aí embutida e que não é simplesmente sair gritando "Fora Estado!".
    A Mõnica já respondeu isto muito bem. Para maiores detalhes há o mises e o google, caso se interesse. Se quiser realmente uma discussão mais aprofundada, pode ir nos artigos aqui mesmo do mises e postar questões por lá. Apenas não venha com essa ladainha de que sempre me deparo com ideias anarquistas sobre o tema, mas nenhuma delas responde algumas questões importantes.

    Mas vai ver Kant era tão desinformado quanto eu e precisaria ler mais os artigos que você recomendou...
    Não sei se Kant era tão desinformado quanto você, mas acredito que ele não se recusaria a ler os textos linkados.
    Aliás, se ele vivesse nos tempos de hoje e soubesse dos fracassos da experiência democrática e dos estados contemporâneos, acredito que reveria várias de suas posições.

    Você pode ser bastante versado sobre Kant, mas é bastante ignorante sobre anarco-capitalismo. E o pior é que prefere continuar assim. Portanto, desça do salto-alto.

    E digo mais, você é incapaz de ler todos os artigos e rebatê-los. Vamos lá, prove que nós ancaps estamos vivendo uma ilusão coletiva! Vai lá e leia tudo, tudinho mesmo. Depois volte e me humilhe com argumentos bem embasados.
  • O MESMO de SEMPRE  25/05/2016 11:25
    Taí SãoPaulo!

    É assim que se faz um debate.

    O sujeito nem mesmo deve ser versado em Kant, que aliás é criticado por Nietzsche e tão pouco as celebridades são incontestáveis. Haja vista que mesmo as celebridades com pretenso fedor de autoridade, divergem entre si. Portanto, o que vale são as IDÉIAS e não a FAMA de um autor. Afinal há autores celebres que escreveram grandes asneiras:

    - sobretudo Marx, campeão em contradições strictu senso e asneiras aberrantes que alardeou como se uma inspiração do além, já que sem base alguma para tal e daí suas contradições idiotas e aberrações lógicas.

    Enfim, o embusteiro quis fazer um apelo à autoridade ao citar Kant, como se a celebridade garantisse a verdade. ...rsrs

    Nietzsche e mais célebre que Kant ...kkkkkkkkk!!! (embora não anarco capitalista, eu sim! ...kkkkk)
  • Taxidermista  25/05/2016 15:24
    Caro O Mesmo de Sempre:

    esse livro é uma defesa do austro-anarcocapitalismo com base em elementos da filosofia de Nietzsche:


    www.amazon.com/Road-Anarchy-market-economics-philosophy-ebook/dp/B00Y5TGGZU
  • O MESMO de SEMPRE  25/05/2016 19:12
    Grato, Taxi.

    Nietzsche fez as primeiras e mais incisivas críticas ao totalitarismo estatal.
    Aliás, foi Nietzsche o primeiro a criticar moralmente o Socialismo, desmascarando-o como "boa intenção".

    Infelizmente abafou-se a crítica moral ao Socialismo por ser a moral socialista derivada do cristianismo. O Socialismo se apresenta como oposto ao egoísmo e à acumulação de tesouros na Terra ou terra, tanto faz. Marx construiu um sincretismo para obter aceitação de sua ideologia totalitária e chegou mesmo a criticar o que chamou de "Socialismo Utópico" por não preconizar uma revolução pela força, pleiteando anuência para aquilo que chamou de "Socialismo Científico" (mais dogmático e estúpido em suas aberrantes contradições strictu senso).

    Caso se criticasse o embuste Socialista ascético, isso contaminaria toda idéia de ascetismo e por tal negou-se a crítica moral ao Socialismo substituindo-a por uma crítica no sentido utilitarista. portanto, o que sempre pode ser percebido é que moralmente o Socialismo seria uma ideologia de "boas intenções" para conduizir o rebanho humano para um Paraíso qualquer, embora apontando o caminho errado. isso tornou o Socialismo defensável e virtuoso como teoria, mesmo que falho na prática.

    É lógico que isso levou a se deparar com a escolha moral:

    - Optar pelo erro técnico e se ostentar virtuoso ou moralmente valioso; altruísta como "pessoa maravilhosa".
    ou
    - Optar pelo acerto tecnico e se ostentar alguém vil, egoísta, ganâncioso, malvado e alguém desprezível.


    Por isso que, independentemente dos fracassos econômicos do Socialismo, ainda assim muitos gostam de se alardearem Socialistas ou "pessoas maravilhosas", cheias de bondade e altruísmo. Principalçmente quando obtém vantagens e/ou preconizsam suas bondades ao custo alheio.

    A grande bosta é que na decadência do Império Romano a esperteza política adotou uma ideologia de cunho moral. Demonizando os ricos (que podiam pagar muitos impostos e serem expropriados) e santificando a pobreza como valor, compensando mesmo a miséria material e reivindicando mansidão contra seus algozes.

    Obviamente essa "ideologia salvadora" passou a atribuir vbirtude moral à BONDADE em detrimento da HONESTIDADE.

    Assim, virtuoso é o BONZINHO e não o HONESTO. ...esse foi o virus da ruina social. O virus que destruiu completamente toda a base da FILOSOFIA ESTÓICA que atribuia virtude à coragem, ao trabalho, a inteligência e SOBRETUDO à HONESTIDADE. Deixando a bondade como virtude secundária e não como um DEVER, apenas desejável, mas nunca exigível.

    -
  • Andre Henrique  25/05/2016 13:29
    "Não quero saber dos textos, quero saber da pessoa que vem aqui..."

    Eduardo Friedman, isso responde muita coisa sobre vc... parabéns!
    É algo do tipo: "não quero saber o resultado de 1+1 e sim sobre a pessoa que está respondendo".
    Vc foi fantástico!
    Obrigado por me divertir.
    Abç,
    AHR
  • Jose   05/06/2016 04:51
    Acho que já vi esse filme antes....ein khadash takhat ha shemesh...como ja dizia Salomão ,,,Nâo há nada de novo em baixo do sol...Voces falam mal dos políticos porque gostariam de ser políticos e estar no, lugar deles, mas como não conseguem, então a solução é tentar tirá-los de lá...Só idiotas acreditam que as pessoas são altruístas o suficiente para defender o interesse dos outros em detrimento ao seu próprio... e por esta mesma razão é que nem comunismo, socialismo ou capitalismo liberal ou libertário nos levará a lugar nenhum....seremos sempre escravos de nossas paixões e não hesitaremos em puxar o tapete, ou arrochar o cinto - desde que seja dos outros...
  • saoPaulo  27/06/2016 09:16
    Voces falam mal dos políticos porque gostariam de ser políticos e estar no, lugar deles, mas como não conseguem, então a solução é tentar tirá-los de lá...
    Alguém diz que estupros são imorais e nojentos. Daí vem um retardado e escreve que quem é contra estupro tem inveja de estupradores e gostaria de levá-los à prisão por não conseguir estuprar...

    What you've just said is one of the most insanely idiotic things I have ever heard. At no point in your rambling, incoherent response were you even close to anything that could be considered a rational thought. Everyone in this room is now dumber for having listened to it. I award you no points, and may God have mercy on your soul.

    Por favor, made seu endereço para stupidityAward@gmail.com para enviarmos seu certificado de imbecil.
  • Renan  23/05/2016 17:58
    O Unico lugar que o socialismo deu certo são os paises nordicos mas esse modelo só se reproduz lá devido o alto ppc o resto não se pode dar o luxo de "brincar" de socialismo
  • Rennan Alves  23/05/2016 20:06
    Oi?! O socialismo deu certo para os nórdicos?

    Uma dose de realidade pra você:

    Sim, deveríamos ser mais parecidos com a Suécia - quer tentar?

  • Taylor  23/05/2016 20:14
  • Eduardo Friedman  23/05/2016 22:41
    Recomendo saber também como funciona economia "Socialista" por lá.

    Olha o índice de liberdade econômica da Dinamarca:

    - 2016 Economic Freedom Score: 75.3 (down 1 point)
    - Economic Freedom Status: Mostly Free
    - Global Ranking: 12th
    - Regional Ranking: 5th in Europe
    - Notable Successes: Rule of Law, Regulatory Efficiency, and Open Markets
    - Concerns: Management of Public Finance
    - Overall Score Change Since 2012: –0.9

    www.heritage.org/index/country/denmark

    Os direitos de propriedade lá são respeitados e tidos como questão primordial desde a época dos Vikings meu caro amigo.
  • Professor Marxista da UNESP  23/05/2016 18:57
    A população tende sempre ao socialismo pois sabe que o poder do capital financeiro e da burguesia naturalmente não produz nada de bom e apenas oprime o trabalhador campesino e o proletariado.
    O socialismo só não deu certo até hoje pois todos deturparam Marx.
    Cuba, China, União Soviética, Coréia do Norte, Venezuela, nenhuma delas era socialista de fato. O socialismo é perfeito na teoria e na prática. Só o que faltam são políticos obstinados e altruístas para guiar a população rumo ao Estado total que possa redistribuir corretamente as riquezas e fazer justiça social.
  • Neo-marxista  23/05/2016 19:59
    Correto! Todos eles deturparam o socialismo. Vamos fazer certo a partir de agora com os lemas: progressismo, socialismo e liberdade, justiça social, democracia e proteção do meio ambiente!
  • Renan  23/05/2016 20:07
    "Deturparam marquiz" Na URSS, China, Venezuela e Coreia do Norte? kkk PQP nenhum acertou?
  • Concurseiro Esforçado  23/05/2016 21:03
    Verdade meu amigo!!! O Estado é muito mais justo que o mercado!! É só as pessoas perceberem o quanto se deve estudar para passar em um concurso hoje no Brasil!! Quando me dizem pra ir produzir, eu digo: vão estudar!!!
  • Eduardo Friedman  23/05/2016 22:35
    Genial! Isto responde a questão citada neste artigo: dado que o socialismo sempre fracassou em todos os locais em que foi tentado, por que ainda existem inúmeras pessoas que insistem em lhe tecer glórias e em tentar fazê-lo funcionar?

    Justamente porque ninguém de fato implementou o Socialismo verdadeiro. Mas onde está o problema? No manual que Marx escreveu ou no ser humano que não sabe ler o manual?
  • Arthur   24/05/2016 01:04
    É que o prof Marxista da Unesp é o único que entendeu Marx. É só consultar ele que dessa vez será garantido! Kkkkkkkkkkkkkkkk essa foi a melhor piada da noite!
  • Táfne R. e Lima  24/05/2016 00:53
    Kkk
  • Arthur  24/05/2016 01:00
    Isso.... E agora finalmente vai dar certo? Mais quantos líderes serão necessários para que algum entenda Marx. Esse pessoal é meio burrinho, né? Agora aqui no Brasil teremos o lider-messias que finalmente aplicará Marx e vai chover leite e mel e o leão fará as pazes com o cordeiro. Assume que isso não passa de masturbaçao mental que fica menos feio.

  • PROF. ADRIANOV ZHUKOV  13/07/2016 19:07
    Para colaborar no debate , uma frase completa de MARX : " De cada qual, segundo sua capacidade; a cada qual, segundo suas necessidades '.....Rosa Luxemburgo , Lênin , Guevara , Mariguella , Ho Chi Minh , PEDAGOGOS SOVIÉTICOS VYGÓTSKI E MAKARENKO ETC , viveram na formação de uma consciência humana e coletiva dentro da perspectiva do materialismo histórico-dialético . Respeito todas as opiniões por aqui , mas precisamos urgentemente estudar tal perspectiva . Vou repetir as palavras : "" Professor Marxista da UNESP 23/05/2016 18:57:37

    A população tende sempre ao socialismo pois sabe que o poder do capital financeiro e da burguesia naturalmente não produz nada de bom e apenas oprime o trabalhador campesino e o proletariado.
    O socialismo só não deu certo até hoje pois todos deturparam Marx.
    Cuba, China, União Soviética, Coréia do Norte, Venezuela, nenhuma delas era socialista de fato. O socialismo é perfeito na teoria e na prática. Só o que faltam são políticos obstinados e altruístas para guiar a população rumo ao Estado total que possa redistribuir corretamente as riquezas e fazer justiça social. ""

    www.vermelho.org.br/noticia/283375-1

    Sem desenvolver a doutrina Marxista - Leninista é impossível mover-se para a frente, mas a tarefa não é simplesmente mostrar que o marxismo manteve a sua relevância até hoje , é construir sobre ele , para analisar os mais recentes processos e tendências do capitalismo moderno. https://mkkepst.wordpress.com/2016/07/06/%D0%BF%D0%B5%D1%80%D0%B5%D0%BF%D0%BE%D1%81%D1%82-5/

    www.abri.org.br/informativo/view?TIPO=1&ID_INFORMATIVO=287
  • anônimo  23/05/2016 21:49
    Capitalismo = Pessoas se unindo para construir

    Socialismo = Pessoas se unindo para destruir

    Social Democracia = Pessoas se unindo para destruir, para depois tentar reconstruir

    Bolivarianismo = Pessoas se unindo para formar guerrilhas e quadrilhas

    Libertários = Mistura de Bill Gates com o Rambo

    Comunistas = Mistura de Zumbis com Trolls

    Conservadores = Exorcistas com toc

    Keynesianos = Caloteiros

    Facistas = Trolls capitalistas







  • Alexsandro  23/05/2016 23:22
    Ah pessoal, o socialismo não dá certo por que distorceram Marx. Que tal se aplicarmos o modelo econômico socialismo numa sociedade livre de corrupção, população com alto nível cultural e educacional. Que tal um país nórdico? Que Tal a Finlândia? Vamos ver esse cara do vídeo explica como é possível o Sistema Econômico Socialista!

    https://youtu.be/Zfq3Hs_t_Q8?t=2150
  • Liberal solidario  24/05/2016 00:15
    O Chile é um exemplo de como a esquerda pode ser mais liberal que a direita. Afinal os governos progressistas que sucederam o ditador Pinochet deram continuidade as reformas liberais sem o ranço autoritário.
  • Liberal realista  24/05/2016 01:31
    Mas lógico que não, muito pelo contrário.

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=1924
  • chileno  24/05/2016 12:07
    Bachelet y su equipo económico después de 2014 son de la peor cosa que ya se ocurrido en Chile ultimos años, ni el terremoto 2010 fue tan terrible.
    Hasta 1990 Chile tuve solo uno gobierno de derecha, Sebastian Piñera, todos los otros de izquierda siempre en obediencia a la constituición liberal de Pinochet.
    Permitiro el desarollo económico mientra que la población se ideologizava para izquierda y ahora estan detruyendo la constituición para ser como la brasileña.
    Pero tieno mucha esperanza, porque nuestra clase de negócios no es cobarde como la brasileña y nuestra pequeña economia exportadora se derrumba muy facilmente e el gobierno perde apoyo de la pobración.
    Desempleo en RM Santiago está en 10%, numero solo ví en los años 80.
  • anônimo  24/05/2016 14:52
    Os governos de esquerda do Chile não deram continuidade nenhuma. Sinceramente não sei de onde você tirou isso.

    https://es.wikipedia.org/wiki/Anexo:Presidentes_de_Chile
  • Critico  24/05/2016 03:07
    Nós seres humanos temos mais de 150 mil anos de história, na maior parte absoluta desse tempo não tivemos governos.

    Por que vocês acham que num ambiente liberal, ou anarcocapitalista teríamos algo melhor?

    O problema é no próprio ser humano, independente de sistema político ou econômico.
  • saoPaulo  27/05/2016 19:59
    Nós seres humanos temos mais de 150 mil anos de história, na maior parte absoluta desse tempo não tivemos governos.
    Na maior parte deste tempo*, nós também:
    - não sabíamos plantar nem colher;
    - não vivíamos em cidades;
    - não sabíamos criar animais;
    - não sabíamos ler nem escrever;
    - não sabíamos álgebra básica;
    - não tínhamos o conceito de dinheiro;
    - não tínhamos os mais básicos conceitos de filosofia natural;
    - não tínhamos o conceito de sociedade capitalista;
    - aceitávamos a escravidão como coisa normal;
    - não tínhamos computadores nem internet;
    - sequer sabíamos a idade da nossa espécie.

    Por que vocês acham que num ambiente liberal, ou anarcocapitalista teríamos algo melhor?
    Simples, pois quanto mais economicamente livre uma sociedade, melhor sua qualidade de vida.
    Em uma rápida googlada:
    The Relationship Between Economic Freedom and Soci-Economic Development
    index de liberdade econômica
    index de desenvolvimento humano
    Liberdade econômica X PIB per capita (1)
    clique aqui
    Liberdade econômica X PIB per capita (2)
    clique aqui

    O problema é no próprio ser humano, independente de sistema político ou econômico.
    O ser humano é sim falho, motivo pelo qual nunca teremos uma sociedade perfeita**.

    Mas o ser humano também é extremamente adaptável. E, exatamente por isso, extremamente suscetível a mecanismos de incentivo. Por isso o sistema faz toda a diferença.

    Se determinada sociedade apresenta mecanismos de incentivo perversos, onde roubar é gratificado e trabalhar é desencorajado, não é de se esperar que tal sociedade prospere.

    No mais, se somos todos falhos e o sistema não faz diferença, como explica a enorme discrepância de qualidade de vida entre Coréia do Norte e Coréia do Sul?

    *Bem, não querendo ser chato, mas já sendo, a história humana começa com a escrita, portanto bem mais recente que 150 mil anos...

    **Acho cômico algumas críticas ao anarco-capitalismo. Fulano cria um caso hipotético estapafúrdio e critica os ancaps por não terem a solução para este caso. Não adianta nada apontarmos que este caso não é resolvido nem na presença de um Estado, o sujeito continuará dizendo que ancap é utopia porque seu brilhante caso hipotético não é resolvido. Chama o ancap de utopia por não resolver todos os problemas, quando nenhum sistema -- e sequer seu amado estatismo -- pode ser perfeito.

    Mas e se um doente se oferecer de refeição a um canibal?!?!?! Como evitaremos os canibais?!?!?! Pergunta o estatista histérico...
  • O MESMO de SEMPRE  04/06/2016 14:30

    Perfeita reflexão e deixa algo inquietante bem demonstrado:

    - Porque somente os esquerdistas inventam casos estapafúrdios, 100% inverossímeis, e exigem uma solução dos ancaps???


    Resposta:
    Porque estes fanfarrões maníacos sabem que os ancaps JAMAIS questionam seu socialismo com HIPÓTESES mesmo das mais plausíveis. Como por exemplo:

    - Se os membros do Estado hierarquizado tornarem-se exploradores dos trabalhadores?
    - Se a democracia todos os políticos se unirem com objetivo de explorar a sociedade, inclusive COLOCANDO no STF e na maioria das CORTES os MILITANTES SOCIALISTAS passados em concursos onde QUEM ESCOLHE AS QUESTÕES DAS PROVAS SÃO INDIVÍDUOS COMPROMETIDOS COM PARTIDOS E IDEOLOGAIS QUE PODEM PASSAR AS QUESTÕES ESCOLHIDAS PARA MILITANTES IDEOLÓGICOOS????

    ...Se o controle da formação de partidos for dificultado para os liberais e facilmente suprido pelos partidos existentes que podem se multiplicar facilmente com seus militantes integrantes de sinecuras e cargos que os fazem apoiar a criação de incontáveis partidos de esquerda na tal democracia enquanto impedem, com suas leis, o surgimento de partidos adversários do totalitarismo estatal????

    ...Estas hipóteses são tão verossímeis, 100% plausíveis, que se realizam na atualidade.

    Temos governos que condenam ditadores que se opuseram ao socialismo, mas estes mesmos se comprazem com Fidel Castro e os Kim e mesmo louvam Chê. Embora condenem as ditaduras não tão socialistas onde todas juntas mataram menos do que o governo cubano de Fidel e Che.

    É curiosa essa indignação com ditaduras de modo tão seletivo, mesmo que em todas as ditaduras socialoistas tenha se produzido ABSOLUTA MISÉRIA da sociedade enquanto os ocuipantes do Estado se enriqueceram. Ao contrário, na ditadura Chilena este se tornou o país mais livre da A. Latina e com o MELHOR PADRÃO de VIDA da América Latina.

    ...apesar disso todas as organizações mundiais, repletas de nababos, fazem vista grossa ou LOUVAM Cuba, Fidel e Che enquanto se repórtam a Pinochet como "ditador implacável". Embora Pinochet tenha combatido GUERRILHEIROS ARMADOS enquanto Fidel e Che MATARAM CAMPONESES e TRABALHADORE pelo simples fato destes DIVERGIREM sobre o novo governo socialista.

    Fidel e Chê, Só no PRIMEIRO ANO da DITADURA CUBANA MATARAM MAIS DE CINCO VEZES TODOS OS MORTOS EM COMBATE pelo BOM governo PINOCHET.

    ...mas a propaganda é que Fidel e Che são bonzinhos e Pinochet é malvadão e violênto ...mesmo que Che tenha discursado na ONU afirmando que ESTAM MATANDO e CONTINUARAIAM MATANDO em CUBA.

    ...Os "bonzinhos" acusam Pinochet de malvado e usam camisas com a estampa de CHE ...????

    Uma ABERRAÇÃO que transcende a BESTIALIDADE e toda possível racionalidade e decência. ...SÓ pode ser explicada pela ABSOLUTA LOUCURA ...mas existente em RICAS ORGANIZAÇÕES "HUMANITÁRIAS" como ONU, Green Peace, WWF, Anistia Internacional e incontáveis ONGs nababescas que preconizam a igualdade e se opõem à dita duras enquanto LOUVAM FIDEL e CHê ...Só a LOUCURA e a CANALHICE desumana pode explicar tal ABERRAÇÃO.

  • Goji  24/05/2016 11:23
    Concordo com as observações do comentário que nenhum desses países adotaram o socialismo de forma correta. O problema aí é o que o próprio artigo citou: "...os humanos são, por natureza, invejosos, rancorosos, ressentidos..". É por isso que nenhum sistema que proponha igualdade jamais irá funcionar no mundo. Sempre terá um espertinho querendo tirar vantagem.
  • Berry  24/05/2016 16:51
    Nenhum sistema que proponha igualdade irá jamais funcionar simplesmente porque as pessoas não são iguais, então qualquer sistema que parta desse princípio já nasce fadado ao fracasso por ignorar a realidade.
  • Bill Gates + Rambo  24/05/2016 12:59
    Interessante o texto, no entanto acho audacioso o argumento biológico. O autor poderia ter aprofundado o tema no parágrafo já que se enveredou por esse caminho complexo. Acho que a escolha pelo socialismo é preguiçosa, agora se essa preguiça é orgânica... Não me convenceu. Se a intenção do autor era a de usar ironia aí sim faz todo o sentido...
  • Andre  24/05/2016 19:58
    O socialismo é um sistema que as pessoas de mente inferior usam para se exterminarem umas às outras, não intencionalmente.
  • anônimo  25/05/2016 16:14
    Quem fez a melhor proposta para a Venezuela foi o Rodrigo Constantino.

    Nós podemos trocar a CUT, MST, PT, PDT e PCdoB, pelos venezuelanos capitalistas que fazem oposição ao bolivarianismo.

    Esse é o melhor caminho. É uma troca justa e igualitária. Mandamos todos os comunas para a Venezuela e recenemos todos os capitalistas da Venezuela. Depois seremos todos felizes.
  • Andre  25/05/2016 19:29
    Acho que até 2020 devemos ouvir falar de canibalismo na Venezuela.
    Quando acontecer eu venho aqui confirmar meu comentário profético.
  • Pessimista  27/05/2016 16:04
    Eu não duvido.
  • André  27/05/2016 17:11
    Otimista sua previsão, mas pelo menos teremos por lá um bom e enorme parque de diversões pra simular um apocalipse zumbi.
  • saoPaulo  27/05/2016 19:01
    Caral**!

    Quase tão sem coração quanto os esquerdistas que defendem o Maduro!
  • Taxidermista  02/06/2016 21:50
    Thomas DiLorenzo acaba de lançar um livro sobre socialismo:


    www.amazon.com/Problem-Socialism-Thomas-DiLorenzo/dp/1621575896
  • Kek  15/06/2016 22:01
    Olha, honestamente, eu não achei muito convincente a explicação evolutiva do autor.

    Acho que uma explicação mais plausível seria a explicação de que o ser humano é um ser empático (dentre outras características negativas e positivas, mas vou apenas destacar essa) e que se chega uma pessoa oferecendo implementar um sistema em que "tudo é de todos" e que por isso "todos irão melhorar de vida", a maioria vai inocentemente ser seduzida e apoiar.
  • Rosberg  15/06/2016 22:24
    Nossa, você acha "pouco plausível" a explicação do autor e diz que uma "mais plausível" é dizer que "o ser humano é um ser empático" e por isso aceita ser espoliado e ter seu padrão de vida destruído apenas por causa dessa empatia?

    Isso não é nem empatia, é masoquismo mesmo.

    Eu garanto que eu não sou assim, não. Sua explicação a mim não convenceu.
  • Kek  15/06/2016 22:50
    Existe uma diferença entre promessas e resultados. E existe uma diferença entre discurso e prática.

    Se uma pessoa não conhece as refutações à uma economia planejada (ou seu conhecimento de Economia seja raso) e chega alguém com um discurso marxista/comunista com uma proposta de sistema em que que tudo na sociedade será do povo ou será administrado para o bem do povo e que a vida de todos irá melhorar ou que todos os problemas irão desaparecer, é difícil tal pessoa ser contra isso porque no fundo a Maioria dos seres humanos quer o bem para todos.

    Esse é o poder sedutor do Socialismo (e as ideologias derivadas e semelhantes) até hoje.
  • Andre  16/06/2016 00:26
    "...a maioria vai inocentemente ser seduzida e apoiar."

    Acho que a maioria é burra, só isso.
    Só sendo muito burro para apoiar o socialismo.
  • Kek  16/06/2016 03:00
    Sim. Mas, como disse, possui algo a mais além da burrice.
  • Dissidente Brasileiro  16/06/2016 04:07
    O socialismo infelizmente nunca deixará de existir, porque ele é uma doença, um transtorno mental:

    https://lucianoayan.com/2013/02/26/o-psiquiatra-lyle-rossiter-nos-comprova-que-o-esquerdismo-e-uma-doenca-mental/
  • Emerson Luis  29/06/2016 16:56

    O socialismo pode gerar uma prosperidade temporária, assim como drogas podem gerar um bem-estar e outros efeitos momentâneos.

    Uma ressalva ao texto é que o ser humano possui sim capacidade biológica de produzir uma civilização, tanto é que ele produziu várias. O que ele não possui é a capacidade de produzir uma sociedade perfeita.

    * * *
  • anônimo  29/06/2016 17:22
    Socialismo não gera prosperidade temporária.

    Populismo é quem gera, socialismo não. Populismo e socialismo são diferentes, ainda que possam ser adotados em conjunto.
  • Comunista Cambojano  25/09/2016 01:13
    E quem disse que o culpado pela crise da Venezuela é o socialismo? Na verdade é a grande empresa capitalista Herrera S.A, que controla a distribuição de produtos alimentícios, de higiene pessoal e enlatados. Ela que tem exclusividade na distribuição das marcas Kellog's, Nestlé, General Mills e Avelcasa em oito estados venezuelanos e também monopólio na venda dos produtos de higiene pessoal fabricados pela "Protect&Gamble" (sabão, detergente, fraldas e absorventes) e pela Pfizer (higiene bucal e cremes para o corpo). Assim, com todo esse controle, fica fácil esconder ou transferir para países vizinhos fazendo com que o próprio país fique sem, já que ela mantém um monopólio sobre alguns produtos.
  • saoPaulo  26/09/2016 11:37
    E quem disse que o culpado pela crise da Venezuela é o socialismo?
    Preparem-se, aí vem mais um corno do socialismo, daqueles que vê a mulher transando com outro em cima do sofá e resolve jogar o sofá fora...

    Na verdade é a grande empresa capitalista Herrera S.A, que controla a distribuição de produtos alimentícios, de higiene pessoal e enlatados.
    Sério?!? Tomemos sua afirmação por correta.

    Ela que tem exclusividade na distribuição das marcas Kellog's, Nestlé, General Mills e Avelcasa em oito estados venezuelanos e também monopólio na venda dos produtos de higiene pessoal fabricados pela "Protect&Gamble" (sabão, detergente, fraldas e absorventes) e pela Pfizer (higiene bucal e cremes para o corpo).
    É mesmo? Não vou me dar ao trabalho de pesquisar se isto está correto.
    Apenas pergunto: e quem é que garante estes monopólios? Não seria o governo Maduro?
    E mais: você está afirmando que Porcos Capitalistas Burgueses Gananciosos não estão interessados em lucrar com as dificuldades dos venezuelanos, vendendo-lhes produtos concorrentes? Sério?
    Então por que você não une o útil ao agradável e vai lá vender estes produtos de primeira necessidade aos venezuelanos? Você vai salvar milhares de vidas e ficar podre de rico no processo! Mas como você é comunista, sabemos que doaria todo o dinheiro feito para os pobres da Venezuela.

    Assim, com todo esse controle, fica fácil esconder ou transferir para países vizinhos fazendo com que o próprio país fique sem, já que ela mantém um monopólio sobre alguns produtos.
    Uai, então é simples. Basta abrirem as fronteiras com os países vizinhos, não é mesmo?
    Veja que linda é a liberdade. Um rio de gente aproveitando a abertura da fronteira para poder não morrer de fome.
    O exemplo da Venezuela mostra: precisamos de mais fronteiras e mais estados
    Viu o vídeo? Então vamos para mais perguntas:
    Qual é a única entidade capaz de fechar as fronteiras venezuelanas? Resposta: o governo venezuelano.
    Qual entidade detém o monopólio sobre o dinheiro na Venezuela? Resposta: o governo venezuelano.
    Qual entidade, além de esfacelar o valor na moeda venezuelana, também proíbe seu povo de usar outras moedas? Resposta: o governo venezuelano.

    Mas claro, Maduro não é socialista de verdade. E a culpa foi do sofá.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.