clube   |   doar   |   idiomas
Por que a proibição das vendas a descoberto será um fracasso

A cada dia há uma nova surpresa criada pelos planejadores centrais do sistema financeiro. Será que eles tiveram aulas com alguns teóricos soviéticos? Acho que não precisaram. Eles simplesmente cresceram no meio político, educacional e midiático americano, cujo sistema democrático é uma cleptocracia plutocrática social-comuno-fascista. Eles simplesmente absorveram um socialismo de segunda mão.

Qual foi o último feito da SEC (Securities and Exchange Commission, equivalente à nossa CVM)? Ela baniu as vendas a descoberto (short-selling) em 799 ações financeiras. Que poder! Tudo isso para poder impedir as pessoas de comercializarem, mas utilizando a desculpa oficial de que os preços das ações não podem cair mais. Nos EUA atual, o sistema de preços livres acaba de ser revogado. E os EUA supostamente são o baluarte do capitalismo. Tudo isso seria uma péssima propaganda para o capitalismo e o livre mercado, exceto pelo fato de que não há mais capitalismo nos EUA. Da próxima vez que alguém falar sobre o livre mercado, ou culpar o livre mercado pela queda nos preços das ações, relembre-o dessa medida. Não foi isso que Murray Rothbard chamou de "violenta intervenção" no mercado? Pode apostar que sim. Murray, os burocratas aqui estão sonhando com novos delírios intervencionistas que nem você (nem eu) foi capaz de imaginar.

Uma medida desse tipo merece poucas palavras, reações na verdade, mas não muitas.

Após o anúncio dessa medida na sexta-feira, as ações tiveram forte alta. Mas não se sabe ao certo quanto dessa alta se deve ao banimento, porque simultaneamente vieram as arrasadoras notícias de um pacote de $700 bilhões do governo para socorrer os bancos. Isso também ajudou na alta dos preços das ações (que já caíram na segunda). Seriam necessários alguns estudos cuidadosos para determinar qual foi o efeito que o banimento das vendas a descoberto pode ter tido nos preços das ações. Mas a teoria sobre isso é muito clara. E pode nos ajudar a compreender as coisas.

Os especuladores baixistas - também chamados de vendedores a descoberto (doravante short-sellers) - capazes de produzir um real impacto nos preços do mercado são um gênero específico e especializado de investidores. Antes, um resumo: vender a descoberto significa que um operador pega emprestado ações de outro para vendê-las, esperando comprá-las de volta a um preço mais baixo e, assim, lucrar com a diferença. Os short-sellers trabalham para descobrir informações negativas. Eles se esforçam para descobrir quando os preços de algumas ações estão sobrevalorizando os títulos de uma empresa. E então eles pegam emprestadas algumas ações e as vendem.

E por meio do tradicional processo de mercado que leva à descoberta de preços, processo esse que é ruidoso e sujeito a volatilidades, aquelas informações negativas podem então ser incorporadas aos preços. E se os palpites dos short-sellers se provarem corretos, os preços das ações cairão. As ações da Enron, por exemplo, já estavam em declínio por um bom tempo antes que entrassem em colapso definitivo.

Banir as vendas a descoberto ou qualquer tipo de especulação baixista representa um fechamento parcial do mercado. Desnecessário dizer também que a SEC não tem um direito natural de fazer isso. Tal violência é completamente desnecessária em uma sociedade que valoriza a liberdade. Nossos líderes estão patrocinando algo totalmente diferente da liberdade; o que eles estão patrocinando é uma rede de companheiros que se ajudam mutuamente e onde eles são os beneficiados.

O efeito imediato da proibição será o de fazer com que os operadores do mercado percebam de antemão que o fluxo de informação negativa será reduzido e enfraquecido por um determinado período de tempo. Essa é uma conclusão. Mas existem algumas soluções para isso, no entanto. É possível vender a descoberto de uma maneira um tanto sintética. Exemplo: vendendo uma opção de compra e comprando uma opção de venda. Será que a SEC também vai proibir o comércio de opções para 799 ações? Até agora, ela ainda não fez isso. Os short-sellers podem operar vendendo opções de compra e comprando opções de venda. Entretanto, esse método pode não funcionar bem se os preços das opções também tiverem sofrido impacto adverso. Nesse caso, os compradores das opções de compra e os vendedores das opções de venda, que são o outro lado da troca acima sugerida, podem querer vender a descoberto com o intuito de contrabalançar suas posições. Em resumo, a SEC acabou bagunçando todo o mercado de opções também. Uma outra possibilidade é que as vendas a descoberto passem a ser praticadas no exterior. Mas isso seria obstruído pelo cartel de reguladores estrangeiros que seguem ordens da SEC. O Reino Unido já andou praticando por conta própria algum tipo de proibição de vendas a descoberto.

Se os operadores pensarem que essa notícia negativa não terá efeitos e, por isso, começarem a comprar ações, os preços delas subirão. E com isso, os short-sellers remanescentes terão um incentivo imediato para cobrir suas vendas a descoberto. A ação desses dois grupos de compradores tenderá a fazer os preços subirem ainda mais. Mas isso, consequentemente, provocará uma rápida indução baixista nos preços, pois os short-sellers começarão a liquidar suas posições. Ou seja, no final a SEC terminou por provocar o que não queria: uma queda nos preços.

Toda essa subida e descida acentuada de preços traz grande volatilidade para o mercado. Dado que os preços estão subindo para além de seu valor de equilíbrio, a probabilidade é que eles voltarão a cair. Aqueles que estão comprados em ações têm agora a chance de vendê-las, de forma que, mesmo com a proibição das vendas a descoberto, surgirá uma pressão baixista nos preços.

A proibição das vendas a descoberto sem dúvidas resultará em algum ganho líquido de preços por algum tempo. Isso significa que a SEC vai conseguir impedir que os mercados atinjam o equilíbrio durante um determinado período. Quando esse período estiver acabando e as vendas a descoberto puderem ser retomadas, aqueles que estão comprados em ações terão uma segunda chance para vender tudo e, assim, se adiantarem aos short-sellers. Eles estarão simplesmente vendendo ações que já possuíam, portanto não estarão violando a proibição das vendas a descoberto - isto é, se a SEC não for tão longe a ponto de fechar os mercados completamente.

A proibição da SEC altera todas as expectativas dos short-sellers. Agora eles não sabem quando outro tipo de proibição será decretado. Eles correm um risco maior. Eles terão um incentivo reduzido para tentar achar informações negativas e incorporá-las aos preços. Eles terão um incentivo reduzido para vender a descoberto, mesmo após a proibição acabar. Eles terão um maior incentivo para vender seus pareceres para empresas que normalmente mantêm posições compradas. Mas esse caminho não é particularmente atraente.

O resultado é que a SEC reduziu a eficiência do mercado. As ações podem se manter sobreprecificadas por um longo período de tempo até que então, Bum!, as más notícias surgem todas de uma só vez, momento esse em que a volatilidade aumenta acentuadamente e os preços entram em colapso. Isso significa que os investidores não serão capazes, como antes eram, de saber ao certo se os preços estão acuradamente refletindo as informações disponíveis, principalmente as informações negativas. Eles vão exigir retornos cada vez maiores para compensá-los pelo risco de novas interrupções regulatórias e de mais interferências no mercado de ações.

Enquanto isso, a pergunta prossegue: a proibição de vendas a descoberto feita pela SEC irá de fato impedir que os preços atinjam seu valor de equilíbrio em algum momento no futuro? Isso é altamente improvável. Pode demorar, mas o mercado irá aprender o quão ruim essas instituições financeiras estão. E para muitas delas, o mercado já sabe, e seus preços estão hoje sendo comercializados em níveis artificialmente altos. O mercado não pode ser enganado por muito tempo.

A SEC já expandiu enormemente sua regulação sobre as transações baseadas em informações privilegiadas (insider trading), sobre a transparência das empresas e sobre todos os sistemas de trocas feitas no mercado financeiro. Ela já interferiu até na maneira como se deve precificar as ações.

Agora ela resolveu proibir as vendas a descoberto com a intenção de manter os preços elevados, ainda que artificialmente. Se os EUA já alegaram superioridade sobre qualquer República das Bananas, já passou da hora de abandonar essa empáfia. O governo americano está rapidamente virando uma piada contada por palhaços que sequer são engraçados. Será que alguém leva o que eles estão fazendo a sério?

 


autor

Michael Rozeff
foi professor de Finanças na Universidade de Buffalo. Hoje está aposentado e mora em East Amherst, New York.


  • Emerson Luis, um Psicologo  15/12/2013 09:20

    E quando vêm os maus resultados das intervenções, estes são atribuídos ao livre-mercado e a solução proposta é ainda mais intervencionismo, em um círculo vicioso.

    * * *
  • Amarilio Adolfo da Silva de Souza  14/03/2015 15:42
    Qualquer mercado deve, para operar certo, ser LIVRE. Não importa quem vencerá ou perderá: o MERCADO DEVE SER LIVRE.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.