clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

O establishment treme

A matéria de capa da Carta Capital — a Velha Cara da Nova Direita — é ilustrativa do desespero dos estatistas que gravitam em torno do governo bem como de seus satélites intelectuais.

Não me recordo de outro exemplo tão patente de péssimo jornalismo, da linha que distorce, que manipula, que mente, que desinforma.  Por que os estatistas estão usando expedientes maliciosos e até contraproducentes?

Pressuponho que o vertiginoso crescimento do movimento libertário esteja incomodando e que tenha sido tardiamente percebido como ameaça.  Os líderes da mentalidade estatista devem ter se dado conta de que o movimento libertário possui características similares às que a chamada "esquerda" detinha ao decolar há duas gerações.

O movimento libertário é formado por jovens universitários, de todas as classes sociais, dotados de um conhecimento notável.  São jovens com iniciativa e que, de forma espontânea e descentralizada, estão fundando institutos, partidos, e toda uma rede comprometida com a liberdade.  Dado o alcance nacional e a abrangência sócio-econômica e cultural, já surgem alguns líderes com capacidade política, outros com destaque jornalístico, e também escritores.  O ativismo nas redes sociais é a herança atávica do finado movimento esquerdista que mais deve assustar os estatistas.

O establishment estatista só pode ser deslocado por um movimento de base, articulado de baixo para cima com um momentum ainda mais pronunciado do que o do movimento esquerdista de outrora.

O erro fatal de julgamento dos estatistas, e do autor da matéria em especial, é a leitura de que o movimento é centralizado e articulado de cima para baixo por algumas figuras da geração anterior, as quais eles conhecem de suas batalhas "esquerda-direita".  Eles julgam que, se conseguirem constranger ou perseguir esses figurões ou certas "fontes de financiamento", vencerão batalhas importantes.  Mas não somente eles se equivocaram em identificar boa parte dos "líderes" do movimento, como também não perceberam que o movimento libertário não possui "chefes" como o estatismo, que chegam nas reuniões com a ata impressa e simulam uma democracia entre seus apoiadores-satélites. 

O movimento libertário é acéfalo, descentralizado, e exatamente por esses motivos, ultra-resiliente.  Ademais, a massa crítica para um crescimento exponencial sustentável provavelmente já foi alcançada, talvez há um ano ou dois.  Não há chance alguma de vitória do estatismo nos médio e longo prazos, e seus covardes ataques terão o efeito previsto na teoria da estrela-do-mar austrolibertária — um organismo ainda mais resiliente e poderoso.



autor

Helio Beltrão
é o presidente do Instituto Mises Brasil.

  • Pérsio Menezes  08/12/2012 13:24
    "Por que os estatistas estão usando expedientes maliciosos e até contraproducentes?" Ué????????? Quando foi que eles não usaram????
  • Otávio Z.  08/12/2012 13:30
    Alguém tem um link pra reportagem scanneada, ou algo do gênero?
  • W L Guerreiro  12/02/2013 20:46
    • Notebook: R$ 1500
    • Conexão banda larga: R$ 100
    • Conta de luz: R$ 80
    • Ver a esquerda desmunhecante histérica dando o maior chilique literalmente vermelha, só que de raiva, por que afinal descobriu que existimos e estamos aqui pra ficar e vencer.. Priceless =)
  • Blue Eyes, Na Resistencia  30/03/2013 05:55
    VENI VIDI VICI... tremei, hipocritas esquerdistas... não serão seus mega financiadores ou seus treinadores cubanos que irão conseguir calar a voz da verdade... o dia D está chegando e o leviatã vermelho será destruido pelos seus pés de barros... quizeram alcançar as estrelas mas cairão no pó do mundo juntamente com seu falso profeta midiatico...
  • Daniel  08/12/2012 14:18
  • Haralan Elias Melo Mucelini  08/12/2012 13:31
    O erro fundamental da esquerda brasileira é achar que os adeptos de todas as outras correntes políticas, em especial o liberalismo, agem da mesma forma que eles.

    Julgam o mundo a partir da própria prática. Projetam nos outros a forma sórdida e infantil com a qual combatem pessoas e não ideias.

    Uma lástima... mas um sinal de que é um "poder" com os dias contados.
  • Patrick de Lima Lopes  08/12/2012 13:38
    Um artigo vergonhoso.
    O que é irônico, pois na parte superior da própria capa a revista levanta a voz contra a liberdade de expressão. Será que algum austríaco levantaria o tom de voz para que tal revista não fosse publicada?
    Será que há algum usuário do IMB e de nosso metodologia que, após haver lido Mises ou Rothbard, ainda trema frente à tal reportagem?
    Ao menos quanto ao libertarianismo, o Brasil retorna a um passado que nunca teve... E que, acreditem, faz uma enorme falta.
  • anônimo  08/12/2012 14:14
    Ela cita o Mises Brasil é?
  • void  08/12/2012 14:15
    Um espectro ronda o mundo - o espectro do libertarianismo. Todas as potências do mundo unem-se numa Santa Aliança para conjurá-lo: o Lula e o Vampirão, Sader e Chaui, os radicais da América e os policiais (ideológicos) do Brasil.
  • Pedro Valadares  08/12/2012 14:28
    O esquerdismo está com os dias contados. Mesmo com uma máquina publicitária imensa, nada pode mudar a realidade. A decadência econômica irá mostrar o mal que o estatismo provocou no Brasil.

    Crescimento em torno de 1%, inflação pra cima de 6% e desemprego e subemprego em alta. Com essa conjuntura ninguém consegue fingir que é competente por muito tempo.
  • Rudson  08/12/2012 14:46
    Eu li as duas matérias sobre o assunto da capa desse lixo de revista: "saudades de 1964" e "as sementes reacionárias". Elas não me pareceram se voltar tanto para os libertários - a bem da verdade, ela só faz uma rápida menção às ideias libertárias, dizendo que nós queremos a 'privatização geral da existência' (que horror querer isso!).

    Ela me pareceu ser mais contra aqueles jovens que querem a volta dos militares e que o Estado imponha uma ordem moral às pessoas. No final, essa capa representa só uma briga entre dois tipos de estatistas: os de esquerda contra os de direita.

  • Erick Skrabe  08/12/2012 15:33
    Eu acho que eles colocam tudo no mesmo saco. Ou é do PT ou é conservador.

    A matéria "sementes" foi tenebrosa, muito mal escrita.

    Me impressionou. A Carta Capital pode ser de esquerda mas mandou um reporter no evento "Porque Acabar com o Banco Central" e até mostrou os 2 pontos de vista - apesar de claramente ser a favor do estatismo.

    Mas essa edição aí... os caras avacalharam. Em uma das partes diz que o Guia POliticamente Incorreto da História do Brasil só faz sucesso entre os ignorantes - inclusive os que estudaram. Uma prepotencia sem tamanho: se vc está do lado do bem (Carta Capital) vc é inteligente. Se vc está do lado do mau (ou seja: tem idéias diferentes) é ignorante.
  • Djalma  08/12/2012 15:32
    Parabéns, Helio!
    Disse tudo e mais um pouco!
  • Evanuel F. Silva  08/12/2012 15:39
    Eu não teria tanta certeza quanto a breve extinção do "esquerdismo". Me parece mais uma previsão escatológica do que uma consideração sobre fatos. Se pararmos para pensar, houve épocas em que o socialismo paraceu estar realmente moribundo, não obstante, ele ressurge, mesmo que de maneira não manifesta, nos mecanismos de controle estatal.
  • Fabio "Sooner" Macedo  10/12/2012 13:11
    De fato, o esquerdismo/estatismo nunca irá realmente morrer, porque sempre haverá pessoas dispostas a qualquer coisa para serem sustentadas por terceiros.

    É a mesma coisa que acreditar que é possível uma sociedade completamente livre de criminosos (e essa comparação, hoje em dia, vai além da mera analogia e se torna uma correlação direta, especialmente no Brasil...)
  • Evanuel F. Silva  10/12/2012 15:26
    Infelizmente você está certo. No entanto, temos o hábito de enxergar, apenas no Estado, uma ameaça à liberdade individual. Devemos sim, defender a diminuição, ou mesmo o fim, da influência do Estado na esfera da liberdade individual, entretanto, não podemos esquecer que outros núcleos de poder, potencialmente, constituem mecanismos de controle tão perniciosos quanto àqueles gerados pelo controle estatal.
  • Eduardo  08/12/2012 15:41
    Acho que se queremos um futuro de mais prosperidade, saúde e justiça, precisamos assumir a responsabilidade de espalhar liberdade a cada dia. Em cada opinião, no bate-papo com a namorada, no presente para a família, na saída com os amigos.
  • Atylla  08/12/2012 15:52
    Toda verdade passa por três estágios. No primeiro, ela é ridicularizada. No segundo, é rejeitada com violência. No terceiro, é aceita como evidente por si própria.

    Arthur Schopenhauer

    Helio Beltrão, O Instituto deveria elaborar um panfleto no formato digital, com os conceitos básicos, etc. Eu mandava pra gráfica e saia entregando na minha cidade (tudo por minha conta).

  • Davi  09/12/2012 17:37
    Esta idéia é sensacional.
  • Tiago Bezerra  08/12/2012 18:52
    Essa reportagem é um sinal de medo da esquerda na mídia. Normalmente eles ignoram por completo uma corrente política que abarca quase metade da população. Agora estão gritando e xingando atemorizados sentindo o crescimento da direita real. Eu ficaria feliz se o PSDB e o DEM fossem extirpardos da política nacional, e no lugar deles surgissem partidos que realmente representassem os anseios de conservadores e liberais deste país.
  • Carlos Ernesto Petry  22/12/2012 02:04
    Já ouviram a respeito do novo partido ARENA ? Deve-se encontrar no Google. Ele tem origem no Rio Grande do Sul e já tem adeptos em todo o país.
  • Artur  31/01/2013 00:07
    Sei..."nova" Arena? O mesmo partido que esteve no poder e que estatizou 70% da economia brasileira...
  • Camarada Friedman  08/12/2012 19:45
    Maravilha, quanto mais propaganda melhor.
  • Rafael Lemos  09/12/2012 03:58
    Hélio... Inspirador!
  • Marcos  09/12/2012 06:22
    Eles estão se sentindo incomodados. Isso é ótimo. Venho percebendo uma tendência muito maior das pessoas de defender idéias liberais ou conservadoras, coisa que há alguns anos atrás era impensável. Já faz algum tempo que não existe mais o pensamento único.


    Mas não se enganem: não será tão fácil ter a hegemonia cultural quanto foi para a esquerda. Eles são capazes de usar estratégias que fariam os signatários do AI-5 corarem de vergonha. Não pensem que isso é uma luta entre democratas acostumados com o embate de idéias. Eles farão uma guerra total, por todos os meios disponíveis.
  • Lugger  09/12/2012 10:05
    Bem colocado Marcos! Aqui vai uma ressalva para os austriacos, conservadores sejam eles católicos, evangélicos, fiscais: Unam-se! Se no seio do movimento deles há franjas desde o PSTU, Farc, PSOL, PCO até a mais light que seria a esquerda do PSDB. Todos esses querem a vitória do estado sobre o cidadão, sobre a comunidade que ele vive.

    O mesmo deve ser feito na direita, sem fazer carinha de nojo como certos libertários cariocas fazem, de se dizer que são os "verdadeiros" direitistas.
    É hora de se unirem estrategicamente, não é necessário sempre concordar entre si, para conseguiren ao menos atingir o objetivo primário de liberar o espirito brasileiro do gigante de brasília.
  • Marcos  13/12/2012 23:31
    Também sempre achei isso. Quando vejo direitistas brigando me vem a imagem de dois condenados a morte brigando a beira da forca. Realmente, há certas divergências, como liberalização das drogas ou a necessidade de existência ou não do estado. Mas elas são pequenas se comparadas ao grande desafio de enfrentar o estatismo esquerdista.
  • Camarada Friedman  09/12/2012 09:04
    Qual sera a diferença de acessos entre o site deles e o Mises Brasil ?
  • Camarada Friedman  09/12/2012 14:27
    Bom, eu mesmo fiz minha pesquisa, o Mises Brasil até que ta bonzinho no Alexa.com

    Global Rank: 71,674
    Br: 2,481 (bom de mais)
    Sites Linking In (510)

    comparando com cartacapital o mises brasil ta bem atrás, mas se vc colocar em perspectiva, os caras SÃO uma revista, e outra... tem pessoas de nome la, como Luis Nassif, um parasita que vive do suor da classe trabalhadora por meio de impostos.

    coloquei o Mises Brasil no www.submitexpress.com:

    Meta tags analysis:

    Title: Title meta tag contains no errors.
    This tag contains 33 characters.
    Title relevancy to page content is excellent.
    The Title relevancy to page content is 100%.
    Description: Found no description meta tag.
    The description meta tag is used by most of the search engines. Consider adding a description meta tag.
    Keywords: Found no keywords meta tag.
    The keyword meta tag is still used by many search engines. Consider adding a keyword meta tag.
    Robots: Found no robots meta tag.
    This tag is not really required but helps spiders to index the web page.
    Author: Found no author meta tag.
    This tag is not really required but helps for your (company) name recognition.

    Tem que dar uma melhorada nessas tags pra conseguir mais visualização em buscadores alternativos. Quanto mais popular melhor, todos meus amigos eram esquerdistas... graças ao Mises Brasil todo mundo virou a casaca hahaha
  • anônimo  09/12/2012 10:05
    Essa Carta Capital é uma porcaria. Parece mais um panfleto do PC do B que uma revista.

    Meus professores marxistas do ensino médio viviam dizendo que a gente deveria ler a Carta Capital, que a Veja era de direita(?!?) e blá, blá, blá.
  • anônimo  14/12/2012 00:12
    Meu professor universitario, ex guerrilheiro que diz ser capitalista e cristão recomenda essa revista aí. Não sabia que ela tinha esse teor.
  • Edimar Pacheco Estevam  09/12/2012 11:04
    Acredito que aos poucos, até os outroras raivosos defensores do estado vem cedendo às idéias libertárias de mais liberdade e menos estado. Ontem à tarde eu estava "zapeando" pela TV e um programa de economia no Globo News me chamou atenção. Eu já havia assistido algumas coisas por lá e era quase sempre um apologismo explícito ao Estado, mas ontem dois economistas (um homem e uma mulher; a mulher se não me engano era da FGV e o homem de alguma universidade do Rio de Janeiro), ao comentarem a baixa velocidade de crescimento da economia brasileira quando comparada aos vizinhos sul americanos e México, defenderamm a abertura do mercado nacional para acabar com o protecionismo e a ineficiência de vários setores da economia brasileiro. E não é só isso: não só defenderam o fim do protecionismo, como manifestaram claro apoio na idéia de diminuição de impostos e diminuição na burocracia. Também foram tão pessimistas quanto austríacos quanto a saúde e o futuro da economia brasileira e chegaram a afirmar que num futuro próximo teremos que pagar a conta pelas péssimas políticas econômicas implementadas pelo governo desde o início do Plano Real.

    É lógico que eles não foram tão austríacos assim. Eles não defenderam o fim do Banco Central, não defenderam o fim das agências reguladoras, do assistencialismo, etc, mas é animador ver economistas "mainstreams" defendendo mais liberdades num canal (GloboNews) pró-Estado.
  • Deilton  09/12/2012 13:48
    "Ademais, a massa crítica para um crescimento exponencial sustentável provavelmente já foi alcançada, talvez há um ano ou dois. Não há chance alguma de vitória do estatismo nos médio e longo prazos"
    Espero que sim!
  • Davi  09/12/2012 17:46
    Sugiro que o pessoal do Mises faça textos mais simples, apesar de adorar os textos economicos e filosoficos mais densos eu acho que para atingir o povao devemos apresentar nossas ideias de forma mais simples e diretas, principalmente que tenham sentido na vida cotidiana das pessoas.
  • Cedric  09/12/2012 19:43
    Davi, eu acho o MisesBR um verdadeiro OASIS de boa informação e artigos de altíssima qualidade em português e não acho que deva "diminuir o nível". Por outro lado concordo que deva haver um espaço para mais leigos, iniciantes e etc, e na verdade já há pela internet, pelo youtube e etc quem produza esses materiais. Mas realmente, por que não iniciar esse projeto você mesmo? Seria legal.
  • anônimo  09/12/2012 18:29
    "O movimento libertário é formado por jovens universitários(...)" Estou saindo do Ensino Médio esse ano e já sou um adepto das ideologias libertárias. Quem para e analisa a situação do país por alguns minutos com clareza, percebe que o estado sufoca a população e, que somente um povo livre pode ter o retorno daquilo que investe(não só no financeiro).
  • Luciano Ayan  09/12/2012 23:12
    Boa matéria, só não concordo com o termo "acéfalo", que pode ser usado politicamente pelos oponentes para ridicularização.

    Minha contribuição:

    lucianoayan.com/2012/12/09/o-dia-em-que-a-carta-capital-chegou-a-loucura-as-mentiras-e-insanidades-do-artigo-a-velha-cara-da-nova-direita/
  • anônimo  10/12/2012 02:27
    Segundo o dicionário, acéfalo significa "sem cabeça; que não tem ou não reconhece chefe ou autoridade superior."
  • anônimo  10/12/2012 04:42
    Mas também tem o sentido pejorativo que todo mundo conhece
  • Eduardo  12/12/2012 09:26
    Muito bom o seu texto Luciano e, claro, parabéns ao IMB e ao Hélio pelo trabalho.
  • Ewerton Alipio  10/12/2012 08:51
    Já não era sem tempo, algum membro deste Instituto tinha de comentar esse artigo intelectual e politicamente desonesto.
  • Andre Canine  10/12/2012 11:41
    Reportagem de quinta categoria, mentirosa e desonesta.\r
    \r
    Essa Carta capital não serve nem para papel higiênico.
  • Vicente  10/12/2012 13:30
    Essa nova Arena é só um "neonacionalismo", não há a defesa da liberdade
  • Victor Val  21/12/2012 01:49
    O pior é eles jogarem no mesmo saco os ultra-nacionalistas, conservadores e libertários, dizendo que é tudo a mesma coisa.
  • Carlos Ernesto Petry  22/12/2012 02:21
    Caro Vicente (10/12/2012)
    Não digo que seja A OPÇÃO. Mas acho interessante que leias o Estatuto deste novo partido ARENA. Examine os princípios que levaram à sua criação.
  • Lucas Barbosa  12/12/2012 18:40
    Essa revista é simplesmente nojenta!
  • Bob  13/12/2012 21:39
    Sempre foi!
  • Anarco-individualista ateu  21/12/2012 01:31
    Libertário sim! Direitista ou esquerdista não!

  • JoaoB  25/12/2012 22:04
    IMB

    Eu me defino como libertario "cristao novo"...ou seja descobri ha pouco tempo que sempre fui libertario, pelos meus discursos e atitudes

    No entanto penso que falta ao IMB um plano de acao, um discurso, que leve a medio prazo a implantacao dos credos defendidos pelos ibertarios, com quem me identifico..repito

    O simples protesto quanto a mais um ato de coersao  pelo governo levara a algum resultado num prazo muito longo

    E como a extincao da escravidao..ha 200 anos  ,era considerda natural e foi extinta...mas levou uns 200 anos..eh muito tempo

    Vejo dois possiveis "aproaches" para resolver esse impasse de tempo

    No primeiro e ja adianto que contrairia os principios libertario, ocorreria uma ditadura"boazinha" que atrves de um golpe de estado  de curta duracao, faria as reformas necessarias e nos outorgue uma constituicao e sai do poder ....eh obiviamente uma fantasia
    Excluida a alternativa de impor "na marra" os preceitos libertarios resta lutar politicamente por leis que nos levem, paulatinamente " na direcao da lberdade"

    E isso precisa ser gradual..ja pensarm se magica e subtamente a ampla  liberdade fosse instalada?  Haveriauma  grande confusao, quase uma selvageria ..ja pensaram ..uma instantanea Minarquia nuam sociedade brasileira acostumada a 500 anos de regras cartoriais?

    Nova proposta: precisamos de leis e leis sao feitas por politicos eleitos..mas eleitos por quem?
    Se o voto fosse opcional e alem disso fosse proibido seu direito a quem receba  qualquer tipo de favor de governo, seria eleito um congresso mto melhor

    Entenda se como favor de governo subsidios a fazendeiros, descontos em impostos tipo IPTU para quem "eh pobre"', bolsa familia, filhos matriculados em universidade do estado..existem outros favores...

    Nao estou propondo  ofim subito desses favores mas sim que quem os recebe perde o direito de voto...um regra simples de conflito de interesse..nao posso votar em quem me da dinheiro

    O que acham?
    Bandeira  difcil de defender?
    A grande maioria dos brasileiros,pobres ou ricos, trabalha, paga impostos e nao recebe favores do governo

    Eh uma questao de comecar e arranjar fundos para essa campanha

    Abs
  • Andre Oliva  27/12/2012 18:47
    JoaoB, experimente este site: pliber.org.br
    participe também da comunidade liber no facebook. não tenho o link aqui, mas posso te enviar
  • amauri  27/12/2012 09:42
    Bom dia!
    Li recentemente estas posições:
    1994 - O PT denunciou que o Plano Real era um plano eleitoreiro. E era. E ainda é. A inflação é sempre proveniente de manobras do sistema financeiro internacional, como estratégia de promover crescimento alternado com estagnação, e ao final do ciclo, concentração de propriedade e renda (veja mais em www.armindoabreu.ecn.br/artigos/trecho1.pdf ). O PT que denunciava isto era aquele em que Cesar Benjamin teve voz, mas assim que saiu da legenda e Zé Dirceu assumiu o controle, então o PT se ajoelhou aos banqueiros e passou a "defender a moeda". A propósito, o sistema financeiro trocou o sistema inflacionário por uma nova mentalidade que queria impor ao Brasil, substituindo os valores de cidadania expressos na Constituição de 1988 pelos valores de mercado expressos nos "direitos dos consumidores" do PROCON. O professor Cardoso foi assessorado pelo mesmo assessor que elegeu Bill Clinton, transformando a eleição em "venda de sabonete", na qual Lula se entregou em 2002 com o Duda Mendonça, ex-Maluf. (E em 2012 voltaram a se encontrar, novamente). Todo governo será refém do retorno da inflação, porque o que faz a aceitação pública a este é o poder de compra da população. O povo só quer saber de poder aquisitivo, que está sendo mantido hoje pelo sistema financeiro à custa da disseminação indiscriminada dos cartões de crédito.

    1996 - Reeleição. Sempre interessará a quem está no poder.

    1998 - TELEFONIA, o grande mantra dos tucanos para justificar as doações das empresas públicas. Não foi a mudança de gestão (pública para privada) que aumentou a quantidade de linhas de comunicação, MAS A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL EM ANDAMENTO, DA MICROELETRÔNICA, que criou os circuitos integrados, os chips, a "era digital". É esta revolução industrial (A 3ª, depois da linha de montagem de Henry Ford e da introdução dos teares na Inglaterra do século XVIII) pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%A3o_Industrial

    1999 - Metas de inflação. O PT a defende porque é o mantra para convencer a população que os juros do Brasil precisam ser o mais alto do mundo. Segundo Frei Betto, enquanto o Bolsa Família custava R$ 15 bi/ano para sustentar as 11 milhões de famílias mais pobres do Brasil, os juros custavam R$ 150bi/ano para alimentar o Bolsa Família das 20 mil famílias mais ricas do Brasil. Graças à ameaça de retorno da inflação, os ricos ficaram muito mais ricos, enquanto os pagadores de impostos reclamam da ajuda aos pobres E A DÍVIDA PÚBLICA VAI AOS PÍNCAROS, como ocorreu antes do ciclo inflacionário que derrubou o governo militar
    2000 - Lei da Responsabilidade Fiscal, o maior engodo da história deste país, impede um governante de fazer um gasto sem a devida receita, MAS NÃO O IMPEDE DE FAZER DÍVIDAS FINANCEIRAS COM OS BANQUEIROS PARA QUALQUER DESPEZA QUE SEJA, tampouco limita o Banco Central a oferecer juros a valores astronômicos para as famílias ricas que se locupletam das dívidas que estamos pagando e teremos que pagar, eternamente, enquanto ignorarmos os mecanismos impostos.

    2001 - Criação de programas assistencialistas. Sempre interessarão a quem está no poder, A SERVIÇO DA OLIGARQUIA, mas nunca se prestarão a resgatar da miséria e do atraso as populações marginais.
  • Rafael Jose Caruccio  28/12/2012 02:39
    Gostaria de saber se o Helio Beltrão acha que os governos de Costa e Silva e Medici promoveram a liberdade no Brasil.
  • Marcelo Baptista  10/01/2013 16:19
    Hélio, quando VC escreve "O movimento libertário é acéfalo, descentralizado, e exatamente por esses motivos, ultra-resiliente.", concordo em partes contigo, pois o movimento libertário tem só uma origem que não é e nunca foi religiosa: Jesus Cristo. Se VC ou quem quiser, ler o capítulo 2 de Atos (sim na Bíblia), verá que aquela liberdade vivida e apregoada por Jesus, agora é fonte de inspiração e ousadia para um pequeno grupo de libertos que estão na contra mão daquele momento histórico e, vão fazer história e expandir as idéias de liberdade por todos os lugares e, os impérios não conseguem calar essas vozes, mesmo assassinando seus supostos líderes, porque ele é um movimento sem líderes, porque liberdade não tem líder, tem uma causa: DEUS, o senhor das liberdades!
    De minha parte, tenho dado algumas aulas e repassado o link do IMB para uma turma de amigos se incomodarem mesmo com o movimento libertário, pois a liberdade incomoda mesmo e parece que nem mesmo a merecemos, tamanha a alienação....rsrs
    Parabéns, mais uma vez, pelo brilhante texto: nós os libertários, estamos chegando, aos poucos, de mansinho, mas estamos chegando.
    Um abraço, Marcelo Baptista, Curitiba.
  • anônimo  10/01/2013 17:19
    Marcelo, bem antes de Jesus os dez mandamentos deixavam bem claro: NÃO roubarás.
  • Gustavo BNG  10/01/2013 17:48
    O respeito à propriedade é uma das Leis Naturais (acessíveis aos povos de todas as épocas e lugares), e sobre as quais Santo Tomás de Aquino escreveu muito.
  • amauri  21/01/2013 19:36
    Boa tarde Leandro!
    Existe alguma comparacao da Vale antes da "privatizacao" a Vale "privatizada"?
  • Leandro  21/01/2013 20:51
    Entre em contato com o Rodrigo Constantino. Ele possui valores atualizados e detalhados sobre isso.
  • Ivan Lima  31/01/2013 16:55
    Socialismo/estatismo definham e as vezes bastante, mas nunca vão morrer porque a sua essência é a inveja.
  • Gui  05/02/2013 00:50
    Eu não sou otimista quanto ao futuro da humanidade, em geral, mas lendo essa mensagem, vinda do Hélio, fiquei comovido. Talvez seja até bom sentir isso de vez em quando...
  • Antonio Serafim  12/03/2013 18:28
    Prefiro o livro O PENSAMENTO REVOLUCIONÁRIO DE PLÍNIO SALGADO. ANAUÊ!!!
  • José Carlos  30/03/2013 22:25
    Avante, Libertários, Anacaps e Liberais!
  • JoaoB  31/03/2013 13:57
     Voltando ao tema da difusao das ideias libertarias....
     
    Quanto aos regulamentos  horrorosos de todos os governos, salvo aqueles voltados á  vida, a liberdade e a propriedade, quero lembra-los que na vida de hoje existe uma atividade de extrema importância conhecida como TI...
     
    Conseguem imaginar a  vida sem computadores?
     Estou nessa area ha 40 anos....
    Pois eh...e nessa atividade não há QUALQUER REGULAMENTO, NÃO EXISTE CREA OAB CRM....NADA..num tem sindicato ....num tem greve...num tem governo...pode se dizer que eh uma Anarquia, no bom sentido da palavra, eh claro
     
    A coisa e tão livre que tivemos que inventar uma tal de "  modelo de governança de ti" ...mas isso veio da comunidade..veio do mercado  não veio de Brasilia..nem da ONU
     
    Nos os computeiros  fizemos tudo sem necessidade de alvarás...existe alguma lei que obriga um banco a tirar backup?
     
    Não
     
    A única lei que nos governou foi a  segunda lei que move o mundo:
     
    O MEDO DE PERDER O EMPREGO.
     
    E ai fizemos nossos erros e acertos
     
    ai esta a maravilha de Internet  livre..livre   livre  
     
    nenhum profissional de TI precisa fazer exame numa OAB da vida...ninguem precisa mandar para Brasília, Washington ou Bruxelas o desenho do seu sistema de TI e pedir autorização para um sumo sacerdote
     
    e funciona..da uns "paus" de vez em qdo..mas se auto corrige...e castiga os incompetentes e premia os bons
     
    Abs a todos
     

     
     


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.