Energia nuclear nos EUA representa uma porcentagem de 10% na produção de energia elétrica. Os combustíveis fósseis representa 35%, enquanto usinas hidrelétricas representam 20% na produção de energia elétrica.
Na Europa, os combustíveis fósseis representam a maior fatia do mercado de energia elétrica, tanto que a Europa depende da Rússia para a produção da energia, importando gás e petróleo. A França que é a maior da Europa em produção de energia nuclear com 75% da produção de energia.
Os 10 países mais dependentes de energia nuclear
O Brasil tem potencial para ampliar muito mais a capacidade das usinas hidrelétricas, mas sinceramente, eu não prefiro essa produção. Não é por motivos "ambientais", mas por motivos lógicos de diversificação já que a hidráulica representa a maior fatia no mercado de energia brasileiro, a melhor maneira seria aumentar a capacidade das usinas nucleares que estão em 3% da produção de energia. Tanto as hidrelétricas quanto as nucleares são investimentos caros para a implementação, assim como a produção é de energia limpa, mas o que conta aqui é a diversificação que ainda não temos. Basta ver os apagões que acontecem no Brasil, aqui onde moro não tem um mês que não caia a luz.
Até mesmo ecologistas defenderam a implantação da energia nuclear, e apenas isso daria um cala boca nos ambientalistas. Seria um argumentos a menos para os socialistas dizerem que a hidrelétrica matou animais e os índios.
A energia nuclear não precisa de um espaço grandioso para ser implementada, outra vantagem da energia nuclear em relação à geração hidrelétrica é o fato de que a energia nuclear é imune à alterações climáticas futuras que porventura possam trazer alterações no regime de chuvas.
Corre risco de contaminação, apenas se houver acidentes como o Chernobyl(como sempre socialista fazendo M, cometendo erros banais na usina e deu no que deu) e o lixo atômico não tiver um tratamento correto para descarregar no destino(qualquer ilhazinha inabitada serve no Brasil).
Fukushima nem deve ser considerado, porque o motivo foi o terremoto que permitiu o vazamento nuclear das usinas.
Chernobyl como disse, os culpados são os socialistas que fizeram cagadas em cima de cagadas, e foi de longe o maior desastre ambiental.
Desastres Ambientais
Como o Brasil sofre de terremoto, é mais uma condição de implementação de usinas nucleares.
"Os liberais acham que só os governantes são ladrões, incompetentes e blá blá blá......e os empresários e empreendedores são uns anjos perfeitos"

Os "liberais" eu não sei, pode até ser. Já os libertários não têm essa ilusão.

O libertarianismo não é uma filosofia pró-empresa. E nem muito menos pró-empresário. O libertarianismo é uma filosofia que defende única e exclusivamente a propriedade privada.

Havendo propriedade privada há transações livres e voluntárias. Havendo transações livres e voluntárias há livre mercado.

A defesa do livre mercado pelos libertários advém diretamente da defesa da propriedade privada, que é o cerne da teoria libertária.

Nenhum libertário pró-livre mercado nega a existência de empreendedores salafrários; nós apenas acreditamos — e para isto baseamo-nos na sólida teoria econômica — que, quanto mais livre e concorrencial for o mercado, mais restritas serão as chances de sucesso de vigaristas, e mais honestas as pessoas serão forçadas a se manter. E elas terão de ser honestas não por benevolência ou moral religiosa, mas sim por puro temor de que, uma vez descobertas suas trapaças, elas serão devoradas pela concorrência, podendo nunca mais recuperar sua fatia de mercado e indo a uma irrecuperável falência.

Por outro lado, quanto maior for a regulamentação governamental sobre um setor, mais incentivos existirão para a corrupção, para o suborno, para os favorecimentos e para os conchavos. Em vez de se concentrar em oferecer bons serviços e superar seus concorrentes no mercado, as empresas mais poderosas poderão simplesmente se acertar com os burocratas responsáveis pelas regulamentações, oferecendo favores e, em troca, recebendo agrados como restrições e vigilâncias mais apertadas para a concorrência.

"sem o Estado regulador, as empresas estariam livre para fazerem cartéis , tabelarem preços , dar salários baixos e evitar a concorrência pois as maiores engolem as menores até o mercado virar monopólio"

Curioso, pois, empiricamente, tudo isso só ocorre exatamente em mercados regulados pelo estado.

Quem cria cartéis, oligopólios, monopólios e reservas de mercado, garantindo grandes concentrações financeiras, é e sempre foi exatamente o estado, seja por meio de regulamentações que impõem barreiras à entrada da concorrência no mercado (via agências reguladoras), seja por meio de subsídios a empresas favoritas, seja por meio do protecionismo via obstrução de importações, seja por meio de altos tributos que impedem que novas empresas surjam e cresçam.

Apenas olhe ao seu redor. Todos os cartéis, oligopólios e monopólios da atualidade se dão em setores altamente regulados pelo governo (setor bancário, aéreo, telefônico, elétrico, televisivo, TV a cabo, internet, postos de gasolina etc.).

Artigos para você sair desse auto-engano:

A diferença entre iniciativa privada e livre iniciativa - ou: você é pró-mercado ou pró-empresa?

Grandes empresas odeiam o livre mercado

O capitalismo de estado tem de ser diariamente combatido

Romaria de grandes empresários a Brasília - capitalismo de estado explicitado

Brasil versus Romênia - até quando nosso mercado de internet continuará fechado pelo governo?

E você ainda diz que é o estado quem vai impedir a concentração do mercado, aquela concentração que ele próprio cria e protege?

Por outro lado, não há e nem nunca houve monopólios no livre mercado. Empiria pura. Pode conferir aqui:

Monopólio e livre mercado - uma antítese

O mito do monopólio natural

"ou seja liberalismo apoia as empresas e a concorrência , mas as empresa não gostam de concorrência....ou seja totalmente sem lógica"

A falta de lógica advém exatamente da sua ignorância a respeito do que você critica. Libertários são pró-mercado, e não pró-empresa. De novo:

A diferença entre iniciativa privada e livre iniciativa - ou: você é pró-mercado ou pró-empresa?

Grandes empresas odeiam o livre mercado

Romaria de grandes empresários a Brasília - capitalismo de estado explicitado

O capitalismo de estado tem de ser diariamente combatido

Não suje ainda mais o já conspurcado nome de Keynes. Não atribua a ele essa sua ignorância abissal.

mais artigos
mais eventos


mais posts