Últimos comentários


Desculpa, mas comparar máquina datilográfica com computador é, no mínimo, falsa argumentação. Outra coisa: Empregador não faz vontade de empregado. Quando se abre uma empresa, o que está em jogo é o serviço oferecido e a margem de lucro, isso é mundo real. Ninguém abre empresa para ser salvador do mercado ou para fazer jus à uma "mão invisível" que regulamenta o mesmo ou para que o empregado tenha uma boa qualidade de vida ou para que o consumidor tenha a melhor qualidade do produto ou menor preço dos mesmos (quem lembra da proposta de alimentos transgênicos, que baratearia o consumo ou diminuiria a fome no mundo? rs); abre-se uma empresa para oferecer um serviço com vistas ao lucro, ao retorno do investimento e isso é clássico. Quando se fala de CLT ou Previdência, não é feita a análise sociológica, desmerecendo os trabalhadores ou omitindo a realidade. Essa estória de empregado incompetente ou de patrão "malvadão" é demagogia. Existe empregado insatisfeito e empregador que valoriza sua empresa. Ademais, existem pessoas desonestas, dos dois lados. Sobre a complexidade da terceirização, há um traçado: o salário do terceirizado é menor porque a contratante faz um repasse à terceirizada, que desconta os encargos e paga menos do que o repasse. Só um ex.: eu trabalhei como terceirizado para uma Indústria em que o dono da Indústria era o dono da terceirizada, ou seja, o repasse que ele fazia era para ele mesmo, dando uma desculpa que meu salário era baixo (R$ 700,00 - líquido, quando o piso era R$ 1.000,00 - sendo que o que conta é o salário bruto que era de R$ 1096,00, sem contar que eu não recebia alimentação e não tinha plano odontológico, benefícios que ele disse que a empresa oferecia aos seus empregados, logicamente de forma verbal) porque tinha que pagar à terceirizada, onde o repasse feito à mesma era o dobro do meu salário, ou seja, em vez de ter um funcionário mais empenhado com um aumento, que fosse, de 30%, ele terceirizava e ainda auferia lucro com a minha terceirização, além de reduzir custos - lucro dobrado (rs). Do ponto de vista do trabalhador, vale a análise se a empresa terceirizada trata bem seus funcionários, tem plano de carreira, etc. Sabe quando ouvimos falar das operadoras de telefonia e seu péssimo atendimento? O atendimento é terceirizado, geralmente eles contratam pessoas sem experiência (redução de custo) e o dono da terceirizada é o dono da OI e de vários empreendimentos em que a terceirizada também trabalha, terceirizada chamada CONTAX (que é controlada por uma holding de político).


Creio que substancialmente, o problema está no fato de que estamos presos a uma mentalidade antiga, na qual Marx não conseguiu solucionar com sua ideologia socialista (da qual eu não me compactuo), mas certamente a descreveu muito bem.

Umas décadas atrás a lógica predominante era do empregador todo-poderoso, rico e o grande movimentador da economia. Seu exército de empregados, contratados precariamente, produziam apenas para outros patrões e não para eles próprios, como sapatos, carros, chapéus e outros produtos. Os funcionários deviam se virar por si mesmos, fazendo uma microeconomia entre si para terem acesso a mercadorias e serviços básicos como comida, roupas e um corte de cabelo.

Hoje a classe trabalhadora movimenta grande parte da economia, senão a mercadoria. A lógica de contratar uma criança de 12 anos para trabalhar por um prato de comida é além de ilegal e imoral, um tiro no pé do empresário, pois outros farão o mesmo e a clientela de ambos acabará por evadir, dada a redução em sua renda.

Já a classe empresária hoje é formada em maioria por microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais. É insustentável manter uma relação trabalhista que desde a contratação até a demissão obriga o empregador a alimentar sua equipe e o próprio governo com tantas indenizações, acréscimos, contribuições e obrigações acessórias. Relação de trabalho no Brasil é um risco por si próprio, maior ainda que os tributos.

Se não nos adequarmos aos tempos, todos vamos cair, apesar de que uns com certeza cairão de alturas maiores que os outros.





cuidado que se o funcionário for para a justiça do trabalho e provar que foi obrigado a abrir pj pra trabalhar vc tem que pagar retroativo desdee quando ele pisou na empresa fgts, 13º e td mais, além de tomar uma multa violenta


O que aconteceu no México? Fiquei curioso. Você fala, mas em momento algum apresenta uma mísera estatística.

Já eu fui atrás das estatísticas, e descobri coisas interessantes (clique nos respectivos links):

A taxa de desemprego despencou

O número de pessoas empregadas é recorde

O numero de pessoas desempregadas está em seus mínimos pós-crise de 2008

Os salários nunca estiveram tão altos

O crescimento econômico é robusto (muito maior que o do Brasil, por exemplo).

E então, o que é que não deu certo no México?
O que realmente pode descarrilar as coisas por lá são as políticas protecionistas impostas por Trump (as quais dependerão de aprovação do Congresso).

Dica: vá sacar em outros sites. Neste aqui o buraco é mais em baixo.



Quer dizer que o preço do combustível, na sua limitada ótica, é estabelecido em razão do gasto no pagamento de frentistas? Olha, meu caro, sinceramente, dá até vontade de rir. O preço do combustível é alto por vários fatores, dentre eles os tributos. Já ouviu falar em CIDE (Uma ideia do imbecil do FHC - que aliás foi o mesmo criador do atual projeto votado ontem)? Até pra dar opinião num site mais seleto como esse é bom saber um mínimo.


Muito bom esse artigo do Leandro, faltou apenas ele dizer que se os maiores devedores do INSS pagassem metade daquilo que devem, estaria resolvido em parte do déficit existente, quer dizer, a reforma da Previdência, e consequentemente a sua completa extinção, poderia acontecer de modo mais suave.


O artigo foi muito feliz na sua introdução "Usuframos deste momento enquanto ele dura"

www.infomoney.com.br/mercados/noticia/6266834/prepare-algum-imposto-vai-subir-apenas-questao-tempo-dizem-analistas



Olá a todos!

Tenho lido diversos artigos aqui e percebi que sou anarcap em minha maneira de pensar. Porém, sou um anarcap novato e não tenho respostas para algumas de minhas dúvidas.

Uma delas é sobre a existência de uma minúscula constituição, que se auto-protegesse de expansões. Um contrato social básico (direto a não agressão, etc...) para manter a ordem é que seria lei para as pessoas e tribunais particulares. Isso seria possível em uma sociedade anarquista? Não vejo porque não. Talvez possam sugerir um artigo sobre o assunto.

Outra coisa que tenho dúvida é sobre quais métodos seriam usados para provar que eu sou o legítimo proprietário de um bem.

Agradeço a atenção.


E por que a terceirização não deu certo no México?


Eu concordo em termos com essa lei, porque, primeiro eu concordo que essa lei vai ser ótima para empresas privadas, pois ela diminuirá os custos do empregados e aumentara a produção via pessoas contratadas mais competentes .
Porém essa lei para empresas publicas pode ser muito perigoso, porque como sabemos, o governo brasileiro é muito corrupto, é lógico que colocarão, (pois já fazem isso) ,via empresas terceirizadas companheiristicas, os cumpades,nas áreas de finanças e de orçamentos, pois agora a lei permite colocar pessoas nas atividades fins, assim sendo pode aumentar e muito a roubalheira que acontece hoje em dia.



A terceirização permitirá que eu crie minha própria empresa e ofereça os meus mesmos serviços à empresa sem que esta corra risco trabalhista? Desta forma ao invés de ser celetista poderei receber pro-labore pela minha própria empresa certo?

Isso seria maravilhoso! Custarei menos para meu "empregador" e ficarei com mais grana.


"corrupção privada eu entendo por exemplo como sócio desviando parte da receita e prejudicando a empresa"

Não existe "corrupção" (no sentido técnico-jurídico) no âmbito privado. No âmbito privado é furto (ou apropriação indébita), puro e simples.

Para haver "corrupção" (no sentido técnico-jurídico) faz-se necessária a presença de funcionário público num dos polos da relação de que se trata.


Se me permitem gostaria de compartilhar um video sobre porque a reforma da previdência é muito mais simples de ser feita no nosso país do que parece: link


Isto é o resultado direto de conceder poder a políticos. Os comentários no vídeo são hilários.

Não gosto de xingar ninguém, mas este merece o título de o político mais imbecil que já vi.


"corrupção privada eu entendo por exemplo como sócio desviando parte da receita e prejudicando a empresa"

Perfeito. Esta sim é uma definição correta de corrupção privada. Afeta apenas a empresa (seus funcionários) e só.

"agora se um Bradesco ou uma Vivo quebra será mesmo que só afeta a empresa?"

Se o governo não intervir para salvar seus amigos, então a resposta é sim. A corrupção privada afetará apenas a empresa (o que, obviamente, engloba todos aqueles que estão nela). Não afetará ninguém fora dela.

O que ocorrerá é que, em caso de insolvência, a empresa será adquirida (e bem barato) por um concorrente. Aliás, na pior das hipóteses, a empresa será simplesmente incorporada por um concorrente.

"não vai aumentar preços pela falta de concorrentes"

Não se o mercado for de livre entrada. Com a saída de uma empresa em decorrência de má administração (e não por falta de demanda do mercado), uma nova empresa ávida por lucros entrará no mercado para tentar conquistar esta fatia de mercado que a empresa falida perdeu.

Agora, se o mercado for regulado e protegido pelo governo -- por meio de regulamentações que impõem barreiras à entrada da concorrência no mercado (via agências reguladoras), por meio de subsídios a empresas favoritas, por meio do protecionismo via obstrução de importações, por meio de altos tributos que impedem que novas empresas surjam e cresçam --, então, realmente haverá aumento de preços.

Mas isso, por definição, não é característica de um livre mercado, mas sim de um mercado regulado e protegido pelo governo.

"e não vai deixar mais desempregados?"

Em primeiro lugar, no cenário descrito acima (de livre mercado), dificilmente haverá um aumento no desemprego: não apenas a empresa falida foi incorporada por outra, como ainda haverá novos entrantes no mercado necessitando de mão-de-obra experiente e especializada no ramo.

É claro que algumas pessoas que trabalhavam na empresa e que não foram recolocadas (nem pela incorporação e nem pela entrada de novas empresas) poderão de fato ficar desempregadas, e estas deverão debitar sua fatura naqueles que desfalcaram a empresa. Mas, ora, trabalhar em algum setor da economia e repentinamente ficar desempregado é uma possibilidade para absolutamente qualquer trabalhador do setor privado. O resto da sociedade não tem culpa disso, e nem deve ser espoliada pelo governo para garantir emprego estável para essas pessoas que perderam seus empregos.

Por outro lado, em um mercado regulado e protegido pelo governo, não haverá nem incorporação e nem novas empresas entrando no mercado. O governo simplesmente dará dinheiro para a empresa quebrada, que então ficará eu um estado permanente de ineficiência, operando como um zumbi. Pessoas serão demitidas e não serão realocadas nesta mesma área.


Prezado Claudio Fushida, em momento algum o artigo diz que o projeto antigo que está no Senado (PL 4330) é o mesmo que este que foi aprovado (PL 4302).

Eis o que diz a nota do editor: "N. do E.: este artigo foi originalmente publicado em abril de 2015. Àquela época, estava em votação o PL 4330, que atualmente está travado no Senado."

De resto, suas colocações estão muito boas, com a possível exceção da última. Sobre isto, ver os comentários do leitor Henrique Zucatelli de Melo, logo acima.


Raciocínio errado e incompleto, prezado Paulo. E nada matematicamente correto.

Seu erro foi ignorar exatamente o ponto crucial da terceirização: a especialização. E especialização leva a uma redução dos custos operacionais. Por definição.

Vou tentar ilustrar com um exemplo.

Imagine uma empresa que produz comida de bebê e vende em lojas próprias.

Essa empresa tem de fazer três coisas: ela tem de produzir a comida em instalações industriais, tem de cuidar da logística de distribuição (transportar a comida das instalações industriais para os pontos comerciais), e tem de administrar os próprios pontos comerciais.

Por fazer várias coisas ao mesmo tempo, ela inevitavelmente será ineficiente em ao menos uma área.

Utilizando suas próprias premissas, eis a planilha de gastos dela em suas instalações industriais:

Custos trabalhistas (salários mais encargos) = $ 100

Custos operacionais (energia elétrica, aluguel de máquinas, aluguel de armazéns para estocagem de alimentos, conta de telefone, gás, custo de depreciação, peças de reposição etc.) = $100

Custos totais: $ 200

Agora, suponha que surja uma empresa especializada exclusivamente em produzir as comidas de bebês. Essa empresa não faz nada além de produzir as comidas. Ela não tem de se preocupar com a logística do transporte e nem em operar os pontos de venda comerciais. Ela é especializada apenas em fazer a comida de bebê.

Por ser especializada, seus custos operacionais serão menores.

David Ricardo e sua Lei das Vantagens Comparativas já havia explicado por que é assim. A especialização reduz custos. Por definição.

Por conseguinte, eis a planilha de gastos desta empresa em suas instalações industriais:

Custos trabalhistas (salários mais encargos) = $ 100

Custos operacionais (energia elétrica, aluguel de máquinas, aluguel de armazéns para estocagem de alimentos, conta de telefone, gás, custo de depreciação, peças de reposição etc.) = $ 80

Custos totais: $ 180

Observe que os salários são rigorosamente os mesmos, mas os custos operacionais, apenas em decorrência da maior especialização, caem 20%. Reduções de 20% nos custos operacionais são comuns quando se há maior especialização. Essa é a consequência direta da especialização: maior eficiência. O empreendedor, por estar concentrado exclusivamente em uma área, adquire ganhos de eficiência nesta área.

Com custos totais de $ 180 (em comparação aos custos totais de $ 200 da primeira empresa), esta segunda empresa pode buscar um lucro de até $ 19 e ainda assim será lucrativo para a primeira empresa terceirizar sua produção de alimentos.

Aliás, sejamos sinceros, mesmo que esta segunda empresa busque um lucro de $ 20 (o que fará com que seu custo de contratação pela primeira empresa seja igual ao custo de produção desta primeira empresa), ainda assim valerá a pena para a primeira empresa terceirizar: no mínimo, ela terá menos dor de cabeça com ameaças de processos trabalhistas de empregados de suas fábricas de alimentos.

Pode brincar com os números acima como quiser (por exemplo, aumentando os salários dos terceirizados e mantendo os custos operacionais) e você verá que ainda assim será possível a terceirizada pagar salários maiores, ter lucro e fazer com que valha a pena a primeira empresa terceirizar sua atividade de fabricação de alimentos.

Em suma: dizer que a terceirização -- que nada mais é que aumento da especialização -- reduz salários é um atentado direto a uma das mais básicas lógicas da economia: a de que a especialização gera aumentos salariais.

Abraços.


corrupção privada eu entendo por exemplo como sócio desviando parte da receita e prejudicando a empresa; agora se um Bradesco ou uma Vivo quebra será mesmo que só afeta a empresa?? não vai aumentar preços pela falta de concorrentes e não vai deixar mais desempregados??


Olá pessoal!

Os fatos são:

- Essa legislação nova aprovada.
- O projeto antigo (que estava no senado que não é o mesmo. Editor, ajuste isso por gentileza, o projeto do Senado é bem mais restritivo)
- Contratos antigos em andamento
- O justiça do trabalho e o ministério público do trabalho JÁ SINALIZARAM que na ponta deles vai ter restrições.

Pensando 5 minutos adiante, temos o seguinte cenário:

- Uma insegurança jurídica maior (dado que ninguém vai se atrever a dar um passo adiante);
- Com isso, haverá uma incerteza gerada pelo regime (que o Leandro já explicou aqui inúmeras vezes;
- Uma justiça mais ativista (não precisa de mais comentários);
- Mais processos trabalhistas (que vão inflar ainda mais os 16 bilhões de reais da justiça do trabalho);


"Não vi aí uma contradição lógica, a não ser que se admita que só é verdadeiro o princípio de que um direito não pode implicar em um dever, isto é, só é direito o direito natural ("negativo") e não o direito positivo."

Ambos os direitos(positivos e negativos) impõe deveres a terceiros. Os primeiro impõe o dever de fazer e os segundos impõe o dever de não fazer.

Ex1: eu tenho direito a saúde gratuita e de qualidade, logo terceiros tem o dever de fornecerem isso para mim.
Ex2: eu tenho o direito à vida, logo terceiros tem o dever de não atentar contra a minha vida.


Coisas como a previdência nem sequer deveriam ter começado. A sociedade deve rumar sempre na direção

correta ou seja cada individuo com o passar do tempo se tornar cada vez mais independente do estado. Essa mentalidade

esquerdista,positivista,estatista,socialista é o câncer da sociedade, e o pior é que os efeitos dessas politicas são

tão catastróficos que lesa gerações inteiras e se prolonga no tempo.




A questão de redução salarial é matemática básica.

Hoje, como funcionário efetivo, fulano custa 2000 reais em encargos + salários para a empresa-mãe.

A lei da terceirização não altera em nada os encargos, apenas faz a empresa-mãe deixar uma intermediária para administrá-los. Lógico que essa empresa intermediária não faz isso de graça e vai precisar de uma margem de lucro aí. Como aqui ninguém é ingênuo a ponto de acreditar que uma empresa-mãe vai terceirizar alguém pra aumentar seu custo, vamos imaginar o que aconteceria se este se mantivesse:

Assim, fulano como funcionário terceirizado custa os mesmos 2000 reais, mas agora esse pagamento consiste em salário + encargos + lucro da empresa intermediária. Adivinha o que vai ser cortado pra cobrir o lucro da intermediária? Dica: não são os encargos


Sim, ele citou um fato mostrando como o ouro ganhou poder de compra em relação ao dólar (ou, o que dá no mesmo, que o dólar perdeu poder de compra em relação ao ouro) e então concluiu que foi o dólar que se valorizou em relação ao ouro, e que o ouro se desvalorizou em relação ao dólar.

É exatamente o mesmo que dizer: em 2013, um bolívar venezuelano custava 10 dólares; hoje, o mesmo bolívar venezuelano custa 4.000 dólares. Logo, o dólar se inflacionou fortemente em relação ao bolívar.

Qualificadíssimo para ser o próximo ministro da fazenda de Lula


O cidadão refutou o padrão-ouro usando como argumento a cotação do ouro em uma moeda fiduciária e inflacionada por anos e anos...

Mises deve estar se revirando no caixão.


Olá SRV.

Sim, hoje a JT considera indiretamente que um prestador de serviços pode ser enquadrado como CLT, justamente por conta dessa bagunça chamada atividade meio/fim.

Porém com a nova Lei essa restrição acaba, e um prestador de serviço é obrigado a agir como tal. Se é PJ, é PJ e não tem o direito de demandar na trabalhista. Por isso, a CLT está morta. Cada um que abra sua MEI ou ME e seja feliz rs.

Abraços,



Carai! Esse daí está no nível Dilma Rousseff de genialidade e lógica econômica. Aliás, quem é o cidadão?


Concordo, mas isso não vai ocorrer, então olhando a coisa politicamente e pragmaticamente, o que seria melhor? Manter como está ou mudar?


Hoje, a escola austríaca sofre um abalo em um de seus mais elementares pilares. O pilar da moeda forte, e sua defesa do ouro.

Observem o que o grandioso pensador neo-modernista Mathew Erpelding*, um dos maiores conhecedores do sistema monetário que já passaram por esta terra, tem como crítica à este sistema:

"Eu não tenha uma opinião sobre esta legislação, entretanto, eu tenho uma opinião sobre fatos. Fatos são importantes... E se nós dissermos que ouro irá nos proteger de inflação, eu quero trazer à tona o fato de que, em 1868, o valor de uma onça de ouro era de 27 dólares e hoje o valor do ouro é 1.218 dólares a onça. Então... você não pode dizer que ouro irá nos proteger de inflação quando você tem esta variação de preço nesses últimos séculos. Então... eu apenas quero dizer que fatos são importantes."


*Mathew Erpelding é um gênio e refutou Mises.




Então piorou ainda mais. Ela explora a mesma região que a British Petroleum, mas apanha feio desta. E ainda vende gasolina mais cara.


Por isso todas as estatais devem ser vendidas (ou abolidas). Sempre que houver estatal envolvida, haverá corrupção e desvios. Sempre. E é inacreditável que brasileiro -- que supostamente já deveria ter doutorado nesse assunto por experiência histórica -- ainda não tenha entendido isso.

Ademais, vale ressaltar que atualmente há várias leis contra a corrupção e várias medidas para inibir a corrupção nos processos de licitação. Nenhuma funciona, como mostra o noticiário. Por que insistir nesse arranjo?

Para a corrupção em estatais, não há solução. É vender ou abolir. Ou então ficar como está, mas sem chorar pelo dinheiro desviado.


A Noruega não "boia sobre petróleo".

A Noruega tem direitos territoriais sobre uma parte dos campos petrolíferos do Mar do Norte (a outra parte é do Reino Unido). O campo começou a ser explorado nos anos 80 e está em declínio - campos de petróleo não duram para sempre. Provavelmente a Statoil será extinta dentro de 10 ou 20 anos, quando a exploração dos campos se tornar anti-econômica.

A Statoil não foi criada para ser uma "grande petrolífera" ou para competir no mercado. Foi criada especificamente para explorar o Mar do Norte, única reserva de petróleo da Noruega, e entregar os lucros ao governo, que os aplica em um fundo teoricamente "a prova de políticos". Não é muito liberal, mas está funcionando bem melhor do que a Venezuela, a Nigéria, ou até mesmo a Arábia Saudita.


Sobre o projeto da terceirizaçào, leiam este trecho de uma notícia do site da Câmara:

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) criticou a posição do vice-presidente executivo da Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse), Ermínio Alves de Lima Neto, contrária ao que seria um "excesso" na ação dos fiscais do trabalho. "Hoje estou vendo que o Estado é um monstro, um fantasma que deve ser afastado. Não venham colocar o Estado como um monstro quando ele dá subsídio para o setor produtivo avançar", disse.

Mais estatismo diretamente no link da notícia: www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRABALHO-E-PREVIDENCIA/526721-DEPUTADOS-DIZEM-QUE,-SE-TERCEIRIZACAO-PASSAR,-REFORMA-TRABALHISTA-SERA-INOCUA.html


"mas em termos prático ele atua para garantir sua propriedade"

É exatamente o contrário: na teoria (na teoria dos incautos ou dos desinformantes) o estado serviria para "garantir sua propriedade"; na prática ele atua para destruir sua propriedade.

Ele destrói sua propriedade pelo mero fato de existir (pq para existir precisa extrair dinheiro à força da renda das pessoas); mas ele segue destruindo a propriedade dos cidadãos diariamente, com todos os seus políticos, burocratas, agências reguladoras, repartições, etc. etc. Tudo isso serve para destruir a propriedade dos cidadãos.


Apenas complementando o Gomes:

Se uma das funções do Estado é combater a miséria, então me explique por que miseráveis pagam impostos. Por que temos impostos sobre produtos como comida, remédios e educação? A máquina burocrática tem custos e não é nada barata! Não faz sentido tomar R$10,00 de um pobre e devolver-lhe R$5,00. Muito mais moral e producente seria não roubar seu dinheiro em primeiro lugar. Sendo assim, por que nenhum político propõe a abolição total de impostos sobre artigos de primeira necessidade? A reposta óbvia é que os políticos pouco se importam com os pobres, o que lhes interessa é mais e mais dinheiro correndo pelas suas mãos. Afinal, se eles não controlassem bilhões e bilhões de reais, como fariam para desviar seus milhões sem ninguém notar?


Não é sobre plágio, mas até o brasil247 já postou um texto do Leandro Roque em seu site:

www.brasil247.com/pt/colunistas/leandroroque/197877/O-que-realmente-permitiu-o-grande-crescimento-econ%C3%B4mico-brasileiro-da-%C3%BAltima-d%C3%A9cada.htm


Apesar dos pontos positivos, estão querendo passar essa lei para fornecer mão de obra para orgãos públicos. É a forma mais fácil de roubar dinheiro público. Licitações são um poço sem fim de corrupção, e com isso, vai ficar bem mais fácil roubar. Vai explodir ainda mais a corrupção no país.
Não adianta fazer ''reforma mais ou menos'', tem que mudar ou acabar com a CLT, achar uma saída por meio de tercerização vai incrementar os desvios de dinheiro publico no país


Desista "Minarquista", we have the higher ground!

Ao Kiko, política internacional sempre foi anárquica.

[i]A anarquia nas relações internacionais é um conceito na teoria das relações internacionais, que considera a ordem mundial como uma liderança: não existe governos soberanos ou universais no mundo. Não há portanto, hierarquicamente um poder coercitivo para resolver litígios, fazer valer a lei, ou a ordem do sistema, como existe na política interna. Nas relações internacionais, a anarquia é amplamente aceita como o ponto de partida para a Teoria das Relações Internacionais.
[...]
A palavra anarquia significa literalmente "sem um líder". A palavra combina o prefixo grego "an-", que significa "sem", com o significado de raiz indo-europeia "arkh" que significa "começar" ou "assumir a liderança". Foi adaptada a partir do grego antigo (??a???a-anarchia) que significa "ausência de um líder".[i]

[i]O capitalismo é um sistema econômico onde os meios de produção, distribuição, decisões sobre oferta, demanda, preço e investimentos são em grande parte ou totalmente de propriedade privada, com fins lucrativos. Os lucros são distribuídos para os proprietários que investem em empresas. Predomina o trabalho assalariado. É dominante no mundo ocidental desde o final do feudalismo.[i]

Pronto, todas as sociedades ocidentais convivem em harmonia com capitalismo e sem um grupo de líderes supremos impostos garganta abaixo, ou seja, anarcocapitalismo -- pelo menos em nível internacional.

Onde pego o prêmio do seu desafio?


Sim, você está completamente errado.

"mas também garante que sua casa será sua"

Até você não mais pagar o arrego para ele, também chamado de IPTU. Você será despejado e sua casa será leiloada.

Aliás, se você não pagar Imposto de Renda, sua casa será confiscada e leiloada.

Nem a mais violenta máfia do mundo faz qualquer coisa remotamente semelhante a isso.

"que seu carro será seu"

Até você não mais pagar o arrego para ele, também chamado de IPVA. Você terá seu carro confiscado e leiloado. E poderá ir preso.

Aliás, se você não pagar o IPVA ou mesmo o seguro obrigatório, você não poderá nem sequer vender seu carro.

Se você não pode nem vender seu carro sem antes pagar um arrego, o carro é realmente seu?

"que sua familia se sinta protegida"

Essa é a maior piada de todos.

O estado desarmou os cidadãos e os proibiu de proteger sua própria família. Se você tentar comprar uma arma para proteger sua própria família, o estado irá prender você.

Tendo desarmado os cidadãos, o estado os entregou completamente à bandidagem.

E pior: depois o próprio estado entrou de greve, e nem mais fingiu que protegia a população (vide Espírito Santo em fevereiro).

Se um meliante invade a sua casa, como exatamente o estado irá lhe proteger? Se você é assaltado no semáforo, como exatamente o estado está lhe protegendo? Se você é furtado na rua, como exatamente isso demonstra proteção estatal?

"que um fornecedor respeite os contratos"

Isso aí qualquer câmara de arbitragem privada faz melhor, mais rápido e mais barato. A justiça estatal, na melhor das hipóteses, irá resolver seu problema em 5 anos...

Dito tudo isso, confessa: você estava só brincando e ironizando, né?




Pode ser uma contradição semântica, mas em termos prático ele atua para garantir sua propriedade.

O estado lhe cobra impostos, mas também garante que sua casa será sua, que seu carro será seu, que sua familia se sinta protegida, que um fornecedor respeite os contratos e etc...

Estou errado por acaso?


Aqui onde? Qual artigo? Outra coisa: por que a Statoil não está entre as 10 maiores petrolíferas do mundo? A Noruega bóia sobre petróleo e exporta para vários lugares. E, no entanto, sua petrolífera estatal consegue apanhar até mesmo de petrolífera privada francesa (para não dizer das britânicas e holandesas).


"Um funcionário da mesma ou até o consumidor da própria empresa!"

E o que aconteceria com esta empresa que prometeu uma coisa e entregou outra? Como ficaria sua reputação neste mundo em que as redes sociais condenam a todos instantaneamente?

Ah, sim: nada, absolutamente nada, impede que uma pessoa recorra ao judiciário (sim, há tribunais no anarcocapitalismo) para tentar uma indenização.

"E se pegar e for engraçado, o dono da empresa não vai estar nem ai! A propriedade é dele mesmo oras... Se ele acha legal a foto e não puni ninguém, vão rir da sua cara pro resto da vida!"

E o que aconteceria com esta empresa que prometeu uma coisa e entregou outra? Como ficaria sua reputação neste mundo em que as redes sociais condenam a todos instantaneamente?

Ah, sim: nada, absolutamente nada, impede que uma pessoa recorra ao judiciário (sim, há tribunais no anarcocapitalismo) para tentar uma indenização.

"Pior: E se tiver uma camera escondia no banheiro das mulheres? Iae quem vai responder?"

E o que aconteceria com esta empresa que prometeu uma coisa e entregou outra? Como ficaria sua reputação neste mundo em que as redes sociais condenam a todos instantaneamente?

Ah, sim: nada, absolutamente nada, impede que uma pessoa recorra ao judiciário (sim, há tribunais no anarcocapitalismo) para tentar uma indenização.

"Isso acontece de um monte, um funcionario ou o dono poe, não é punido."

É mesmo? Então coloca aí uns links então comprovando isso. Já que "acontece de monte", então deve estar cheio de site por aí expondo fotos de pessoas anônimas em condições desabonadoras, e à revelia delas.

Aliás, vou até facilitar para você: cole aqui "um monte" de notícias de pessoas que tiveram suas fotos constrangedoras vazadas por empresas (sei lá quais empresas fariam isso, mas já que você disse que há casos assim "de montão", então não deve faltar notícias) e que processaram tais empresas.

Mostre, por favor.


Mas já li aqui que o alto preço da gasolina na Noruega decorre da pesada carga tributária que incide sobre o produto. Não fosse por isso, não seria barata?


"No Brasil as leis econômicas não funcionam. As vendas caem e os preços seguem subindo!"

Duh! Mas é claro que seguem subindo. Sabe por que os preços seguem subindo? Porque a moeda -- monopólio estatal -- segue sendo continuamente destruída.

A moeda é monopólio do governo. O governo está no completo controle da moeda. Sendo a moeda um monopólio do governo, a qualidade da moeda será diretamente proporcional à qualidade do governo que a gerencia.

Se o governo tem uma política fiscal ruim, se ele não gera confiança nos investidores e nos consumidores, se ele trava os investimentos, se sua política creditícia é ruim, e se ele é visto como relutante em atacar seu déficit e estancar o crescimento da dívida, então sua moeda será fraca e, consequentemente, o poder de compra dela será declinante.

Logicamente, uma sucessão de governos ruins será fatal para a qualidade de uma moeda.

Nós brasileiros somos vítimas diretas do que os sucessivos governos fizeram com o nosso dinheiro.

Para quem se diz "liberal" e que "normalmente concordo com os textos do Mises", você demonstra desconhecer por completo o preceito mais básico de economia.

Artigo urgente para você:

Surpresa! Desde o real, preços regulados pelo governo subiram muito mais que os preços de mercado

"O que queremos é que a terceirização traga o efeito deste artigo. Na prática teremos uma interposta pessoa (empresa terceirizada) que contrata a mão de obra e fornece ao seu cliente."

E qual o problema deste arranjo voluntário?

Eu, por exemplo, defendo o direito de alguém (um trabalhador) poder negociar livremente com outra pessoa (empregador). Você se opõe a isso? Se sim, você é contra terceirização, e de liberal não tem nada.

"Essa empresa tem que ter lucro!"

Um crime!

"Ela não pode repassar o seu lucro para o seu cliente, pois elevaria os custos dele."

Repassar lucro pra cliente?! Taí algo que eu nem sabia existir... Como faço para o restaurante que eu frequento passar o lucro dele para mim?

"Na composição dos custos desta empresa estão os mesmos custos de contratação, salariais, etc, independente se direto ou terceirizado (INSS, FGTS, férias, 13º, uniforme, epi, etc) Então quem "paga o pato" são seus funcionários, mal treinados, mal remunerados, etc."

Não entendi a sua lógica. Pelo que você está dizendo, uma empresa que voluntariamente optar por terceirizar iria, na melhor das hipóteses, ficar no zero a zero. Sendo assim, então, por definição, você não deve se preocupar com nada. Ninguém irá terceirizar.

"Compare o caixa de um banco privado com um caixa de uma agência lotérica."

Agência lotérica é repartição pública. Jogos lotéricos são monopólios estatais. E banco privado é um setor ultra-regulado pelo governo.

O artigo (que você, pelo visto, não leu) abordou em detalhes estes dois ramos específicos. Favor ler antes de comentar.

"Veja o funcionário do banco e aquela pessoa terceirizada que vende produtos dentro da agência ( o sonho dele é se tornar bancário).É isso que vai acontecer."

Não entendi. O que irá acontecer é um funcionário que aspira a ascender na carreira? E isso é ruim?!

Sério, de liberal você não tem nem a escrita. Vá enganar outros.

"Sem grandes ganhos econômicos para aquele que terceiriza, no máximo os custos de cálculos de folha e alguns controles."

De novo?!

Se não vai haver ganhos para quem terceiriza, então, por definição, você não deve se preocupar com nada. Ninguém irá terceirizar.

Você tem problemas com a lógica.

"Antes de pensar em terceirização temos que diminuir os custos de contratação, e eliminar a CLT. Essa medida sim tratia grandes resultados."

Ah, sim, não façamos absolutamente nada enquanto um político não revogar totalmente a CLT! Quem sabem Lula a partir de 2019!

Isso sim é pensamento realista e factível.

Cada um...



"parece que Estado assistencialista é aquele que combate a miséria extrema através de pequenos valores destinados aos miseráveis."

Errado e incompleto. Estado é assistencialista é aquele estado que confisca dinheiro da fatia produtiva da população e o repassa a outra fatia privilegia, seja esta fatia formada por pobres, empresários ou funcionários públicos nababos.

"Como se denomina o Estado que destina vultosas quantias aos mais ricos?"

Estado assistencialista.

"Qual o país do mundo não assistencialista em que a qualidade de vida é melhor que a da Suécia?"

Eis o ranking do PIB per capita (pela paridade do poder de compra). Quanto maior o PIB per capita pela paridade do poder de compra, maior a capacidade de consumo da população, maior a sua qualidade de vida.

A Suécia está em 15º.

en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_GDP_(PPP)_per_capita

"Tenho mais perguntas, mas não tenho tempo"

Para poupar seu tempo:

Cinco fatos sobre a Suécia que os social-democratas não gostam de comentar



Pessoal, encontrei um site brasileiro no mínimo muito contraditório, baseado em Gramsci "Grasmci e o Brasil." Curioso e esperando encontrar pensamentos fabianos nos artigos, me deparo, em um destes artigos, com algumas colocações "pró-mercado", que me deixaram ATÔNITO. Seria nesse site www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=1969

Neste artigo o autor insiste na idéia que o estado deve deixar a economia andar livremente! Olhem esse trecho: "(...) o socialismo deve conviver e respeitar o mercado como o espaço de negociação de bens e serviços entre produtores e consumidores, cujo equilíbrio depende da igualdade de oportunidades dos cidadãos; O mercado sinaliza para alocação eficiente de recursos, evitando, portanto, a ineficiência, o compadrio e a corrupção de empresas estatais."
É no minimo hilário esses comunistas tentando se apropriar de idéias completamente laisse faire!?!?

Mas como tudo neles é confuso e contraditório, logo adiante o autor sinaliza: "O mercado não é justo, mas a concorrência entre produtores e vendedores orienta para a alocação mais eficiente de recursos e para a inovação. Ao Estado cabe impedir o uso de poder de monopólio no mercado, criar o ambiente favorável à inovação e ao investimento e orientar as decisões dos empreendedores na direção do desenvolvimento."

É dificil para eles entenderem que é justamente o ESTADO que promove compadrios e oligopólios!! Eles entendem que o ESTADO fiscaliza isso e evita que empresários malvados se unam contra o povo!... Ai meu deus do ceu alguem ajude esses caras....


Essa de que o estado garante o respeito à propriedade é sensacional: o estado, por definição, confisca a propriedade alheia (e manda para a cadeia aquele que tentar resistir, podendo até mesmo matá-lo caso a resistência seja muita). O estado só se mantém à custa do confisco da propriedade alheia. Essa é sua função básica: confiscar a propriedade alheia.

Como pode alguém que vive do confisco da propriedade alheia ser o defensor dessa mesma propriedade? O estado, pela sua lógica, é um expropriador defensor da propriedade. Genial.


Eu sou liberal e normalmente concordo com os textos do Mises. Neste caso tenho algumas restrições. No Brasil as leis econômicas não funcionam. As vendas caem e os preços seguem subindo! O que queremos é que a terceirização traga o efeito deste artigo. Na prática teremos uma interposta pessoa (empresa terceirizada) que contrata a mão de obra e fornece ao seu cliente. Essa empresa tem que ter lucro! Ela não pode repassar o seu lucro para o seu cliente, pois elevaria os custos dele. Na composição dos custos desta empresa estão os mesmos custos de contratação, salariais, etc, independente se direto ou terceirizado (INSS, FGTS, férias, 13º, uniforme, epi, etc) Então quem "paga o pato" são seus funcionários, mal treinados, mal remunerados, etc. Compare o caixa de um banco privado com um caixa de uma agência lotérica. Veja o funcionário do banco e aquela pessoa terceirizada que vende produtos dentro da agência ( o sonho dele é se tornar bancário).É isso que vai acontecer. Teremos funcionários de 1ª categoria e outros de 3ª categoria. Sem grandes ganhos econômicos para aquele que terceiriza, no máximo os custos de cálculos de folha e alguns controles.
Antes de pensar em terceirização temos que diminuir os custos de contratação, e eliminar a CLT. Essa medida sim tratia grandes resultados.


Henrique Zucatelli,

A justiça brasileira não considera que PJ com apenas um funcionário é análogo ao CLT e que por isto, ele tem direito a acionar a justiça do trabalho?

Abraços.


A Rússia não mais. Desde a ascensão de Trump e seu love affair com Putin, a Rússia ascendeu de "ameaça ao mundo ocidental" a "salvação da civilização judaico-cristã".

Mesmo país, mesmo ditador, perspectivas completamente opostas. O que causou toda essa reviravolta? A simples eleição de Trump. Vá entender...


A lógica do pobre paulista está presente no seguinte artigo:

"A incoerência de esperar que o governo decrete o livre mercado"

www.mises.org.br/BlogPost.aspx?id=2634


"conheço muito conservador que morou na China e deseja voltar pra lá"

Eu aposto a minha casa que esse trecho é mentira. Os conservas odeiam Rússia e China.


Bem oportunos esses links, pois no começo da semana as grandes redes de mídia já estavam alardeando sobre a estagnação do país nos índices de desenvolvimento (com ênfase na desigualdade de renda do Brasil).

Coincidentemente ou não.


Me assusta um pouco esse tema. Estados Unidos por razões culturais e históricas tem seu livre porte de armas. Tanto que é considerada "a Nação mais preparada a enfrentar com seu armamento particular uma invasão externa por terra".
A população do Brasil não tem maturidade. O Brasil precisaria ser redescoberto novamente. Imagina a carnificina que aconteceria em brasília diante do estado de revolta que a população se encontra hoje! Porém, não seria nada mal uma limpezinha básica começando por lá... ha ha ha.
Penso que combate e soluções deveriam acontecer nas investigações: Por que essa quantidade de armas nas mãos de delinquentes? Como elas chegam as comunidades? Quem compra? Quem vende? As fronteiras? etc...
Entretanto, confesso que me sentindo ameaçada não hesitaria em dar uns pipocos num bandido que atrevesse entrar na minha casa.
Tema complexo viu!


Ricardo,

''Que empresa? Você por acaso está dizendo que uma empresa iria tirar foto de mim no banheiro do aeroporto e então colocaria esta imagem para rodar?! O que exatamente ela ganharia com isso? ''

Um funcionário da mesma ou até o consumidor da própria empresa!
E se pegar e for engraçado, o dono da empresa não vai estar nem ai! A propriedade é dele mesmo oras... Se ele acha legal a foto e não puni ninguém, vão rir da sua cara pro resto da vida!
Pior: E se tiver uma camera escondia no banheiro das mulheres? Iae quem vai responder? Isso acontece de um monte, um funcionario ou o dono poe, não é punido. No máximo vai perder umas clientes mas ate ai ele não liga, se ele tem muito dinheiro, perder um pouco de dinheiro não muda nada. Eai QUEM VAI SER PUNIDO E INDENIZAR A VITIMA?

Parem de viver nesse mundo, olha londres ai, deixaram as portas abertas e entrou esses islamicos que não conseguem viver em sociedade, ta ai o resultado, quem mando deixar entrar... Esse é o mundo livre de vcs..





Pelas definições que vi parece que Estado assistencialista é aquele que combate a miséria extrema através de pequenos valores destinados aos miseráveis. Fiquei com umas dúvidas ... Como se denomina o Estado que destina vultosas quantias aos mais ricos? Reis recebem pequenas quantias do Estado? Qual o país do mundo não assistencialista em que a qualidade de vida é melhor que a da Suécia? Tenho mais perguntas, mas não tenho tempo ...


Que tal "Keynesian Nirvana" ?

E o primeiro album podia ser "Smells Like Latin Spirit"... :-)


"O estado não faz absolutamente nada por mim"

Não, só garante o seu direito de propriedade.


É só olhar toda a big picture: o governo, ao estimular a expansão do crédito imobiliário via bancos estatais, encareceu artificialmente os preços de todas as moradias.

Mesmo com a SELIC a 14,25%% ao ano, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil ofereciam empréstimos para a aquisição de imóveis a juros de 7% ao ano.

Um banquete para os especuladores imobiliários.

Quanto mais crédito farto e barato (os empréstimos dos bancos estatais são baratos porque o Tesouro repassa dinheiro de impostos a esses bancos, o que permite que eles cobrem juros menores), maior a demanda artificial por imóveis. Consequentemente, mais os preços sobem.

Os ricos, por causa de sua menor propensão ao calote, têm acesso fácil a financiamento imobiliário barato e subsidiado pelo estado. Os preços de todos os lotes, terrenos e moradias sobem e, consequentemente, os pobres ficam ao relento. Daí o governo resolve jogá-los para o "Minha Casa Minha Vida", um programa estatal criado exatamente para tentar remediar os efeitos inflacionários nos imóveis causados pela expansão do crédito estatal (ou seja, para tentar facilitar a aquisição de imóveis pelos mais pobres).

Ou seja, estado cria um programa (Minha Casa Minha Vida) para remediar os efeitos causados por outro programa (crédito barato de bancos estatais para a compra de imóveis, utilizado pelos mais ricos).

Mas no que consiste o MCMV? Consiste em o governo estimular o endividamento das pessoas pobres para que elas compre, casas (um bem de consumo). E o que esse estímulo à demanda gerou? O preço dos imóveis simplesmente triplicou, tornando o preço dos lotes ou terrenos praticamente inalcançáveis para os mais pobres, e mantendo-os escravos da dívida.

Ou seja, ao incentivar a demanda por imóveis por meio do MCMV, o governo elevou ainda mais o preço dos imóveis, dos lotes e dos terrenos. E os pobres hoje estão com dívidas pesadas e, em muitos casos, impagáveis.

Uma genialidade.


Guilherme, o anon está correto. A rede, pioneira no conceito de fast-food, que é frequentada marjoritariamente

por pessoa 'pobres' no USA, aqui é para classe média-alta. Fala sério! "O Brasil é para poucos!" Mesmo caso o

Wal-mart. Quem já pode visitar o USA percebeu que praticamente só os mais pobres compram lá ou o que pelo

menos os mais não costumam comprar lá. Na verdade, nem é necessário ir até lá. Aqui o Wal-Mart tem preços

totalmente diferente do conceito aplicado no USA. O Sam'sClub pelo menos possui diversos produtos não

encontrados comumente em outros mercados e até consegue praticar preços atrativos.

PS: Não quis te criticar, dizer que você isso um 'ex programa para familias classe media alta e agora acessivel à todos, enfim', só constatar as aberrações que acontecem no Brasil.

PS2: Não quis dizer que aqui é assim exclusivamente por causa das empresas.

A intenção é só chamar a atenção para o como as coisas invertidas aqui no Bananil.


diria que é uma lei que enfraquece outras leis mais rígidas(a própria CLT) e favorece o empreendedor, já que agora a permissão pra terceirizar é clara e explícita


Adendo: segundo o Instituto de Defesa do Consumidor, uma reclamação contra uma empresa no Twitter é atendida, em média, entre 5 minutos e 2 horas; uma reclamação no Facebook não passa de 6 horas; uma reclamação pelo telefone pode levar até 5 dias úteis.

Faz ideia de quanto tempo dura esperar pelo Procon, o órgão público que supostamente defende os interesses dos consumidores? Mais de um mês. E não há prazo para a solução do problema mesmo depois de todo esse tempo.


Na verdade a métrica da terceirização (maravilhosa) que está para acontecer tem uma regra oculta que vai (graças a Deus) acabar com a CLT, que é basicamente a proibição de dono de PJ abrir processo trabalhista.

Funcionará mais ou menos assim:

1- Empresa só contrata funcionário PJ através de contrato comercial de prestação de serviços.

2- Funcionário demitido, o contrato é encerrado, e se houver multa é paga.

3- Caso o funcionário acreditar que foi lesado, será obrigado a demandar na vara cível, e não mais na trabalhista.

Para os funcionários que já estão na CLT, eu acho que não compensa passar eles para a PJ, principalmente os antigos, pois o custo com a rescisão é alto. Pelo eu não vou migrar os que estão aqui para PJ, mas os novos vai ser no novo modelo.

Não vejo a hora.


Podem continuar fazendo isso à vontade. Ainda ontem, um sujeito veio aqui me questionar como eu reagiria se isso acontecesse. Dei esta resposta, citando um caso de um professor doutor que copiou um artigo inteiro meu em um trabalho acadêmico.


Rapaz... e esse ex-ministro praticamente xerocou o artigo do Leandro hein?

"Dito isso, por que não pensar no Brasil em certificadoras de qualidade privadas? Se uma certificadora privada fosse flagrada em suborno como este, ela não teria chance alguma de estar operando mais. Já um órgão estatal monopolista não tem nenhum mecanismo forte como este para ser criterioso, e, pior, a sua reserva de mercado continuará intacta.[...]

Mas, se o governo está realmente interessado no bem-estar da população, por que não permitir a proliferação de certificadoras privadas concorrendo no livre mercado? Isso possibilitaria uma regulação genuinamente concorrencial, com certificadoras privadas concorrendo entre si e com o serviço público (para aqueles que gostam do governo). A escolha soberana é do consumidor!"


Minha carreira profissional começou graças a terceirização, sem nenhum experiência fui contrato para trabalhar em um banco, mas como terceiro (uma forma que a empresa encontrou para fugir do sindicato).

Com o tempo e devido a enorme quantidade de processos que vinha levando de ex-funcionários, a empresa aboliu essa política, claro que foi ótimo para quem estava lá dentro, mas péssimo para quem está iniciando.


Incrível ! Ainda que de forma bem incipiente, o IMB está finalmente conseguindo se fazer ouvir na me(r)dia "umbralsileira", conforme atesta o artigo de Antônio Cabrera (ex-ministro da agricultura e reforma agrária) publicado hoje no Estadão, reproduzindo boa parte das ideias do Leandro:

"No final, como lição da Operação Carne Fraca, há que se perguntar: quem fiscaliza os fiscalizadores?
Não tenha dúvida, a carne é fraca quando o Estado é forte.
"

Afinal, será que há alguma esperança por estas plagas ?


Não entendi do que você está falando. Que empresa? Você por acaso está dizendo que uma empresa iria tirar foto de mim no banheiro do aeroporto e então colocaria esta imagem para rodar?! O que exatamente ela ganharia com isso?

É cada coitado que despenca por aqui...

Outra coisa: hoje, com Reclame Aqui, Twitter e Facebook, nenhum abuso passa impune. Qualquer denúncia grave viraliza na hora, e a empresa tem de vir a público se desculpar.


Também emagreci comendo Mcdonald e outros fast foods todos os dias no almoço quando fiz intercâmbio em Chicago.


Se uma empresa é escrota com vc e vc é a xuxa, pode ser que exista boicote.Se uma empresa é escrota com vc e vc é um zé ninguém, não vai ter boicote nem aqui nem na china.
Acordem pra vida, liberteens.


Certificadoras privadas teriam maior chance de serem corrompidas do que as estatais ?

"(.... )e o encerramento das atividades de algumas empresas, como a Arthur Andersen - no midiático escândalo da Enron em 2001, onde foi acusada de complacência com as fraudes realizadas nessa empresa, sendo inocentada pela Suprema Corte dos Estados Unidos(....)"

"Quase metade dos investidores de empresas dizem que chegariam a deixar de investir, ou ao menos repensar o investimento em uma empresa, caso ela contratasse auditoria de uma firma não pertencente ao Big Four."

Pode ser, no caso de ambos os lados quiserem perder valor de mercado, ou rasgar dinheiro.



China vive o pós socialismo, já superaram toda a parafernália revolucionária, dominam o poder político e colocam o capitalismo de compadre pra gerar valor, quanto à vida em geral, conheço muito conservador que morou na China e deseja voltar pra lá, por classificarem como um bom lugar para criar filhos longe das más influências, é por isso que essa gente precisa ser tão combatida quanto os esquerdistas,


Kiko, bom dia.

Vou virar a mesa. Lhe proponho um desafio: convença a 70% da humanidade que não consegue sobreviver sem um Estado papai e seus líderes populistas a lhes das benesses em troca de votos a andar com as próprias pernas.

Doeu aí né? Espere passar... pronto. Agora continuemos.

Vou responder a sua pergunta de forma pessoal: É possível viver uma vida ANCAP? Claro, eu mesmo vivo uma. Nunca utilizei hospital público, escola, bolsa, nada. Nunca recebi um centavo do estado por pura e simples escolha. Não tenho nenhum tipo de vínculo com o Estado que não seja benéfico para Ele, como pagador de impostos, taxas, multas e outros custos implícitos, como a caríssima segurança privada brasileira. O estado não faz absolutamente nada por mim, só eu por Ele. Só não faço mais porque não é permitido, pois o Estado regula da poda de árvores a manutenção das ruas.

Então se do dia para noite nos tornássemos uma nação ANCAP eu não me sentiria nada mal. Pelo contrário, receberia pelo que pago, ou melhor, escolheria o que compro e pagaria o preço correto.

Abraços,


Porém, esse país chamado Desenvolvilandia só continuaria assim até seu Banco Nacional de Desenvolvimento e seu Conselho Administrativo de Defesa Econômica resolverem promover a operadora A como escolhida em sua política de "vencedores" e financiar que A adquira a juros camaradas as operadoras concorrentes.


Pen & Teller, Bullshit!
Eposódio 2, Temporada 8.
Fast Food:



O Governo toma milhões de dólares para subsidiar produtores de milho, usado na produção de xarope de milho, o que deixa refrigerantes mais baratos, o que aumenta a incidência de obesidade e, por sua vez, custos com saúde, o que força o governo a taxar refrigerantes para... aumentar o preço deles e desincentivar seu consumo! Não é genial isto? O governo toma seu dinheiro para baixar o preço do refrigerante e depois toma seu dinheiro novamente para aumentar este mesmo preço!
Nem o Teller conseguiu pensar em um truque tão estúpido quanto este...



Rezar? Quem disse que a Coreia do Norte admite manifestação pública religiosa? Lá o líder está acima de tudo.

www.dw.com/pt-002/a-dif%C3%ADcil-vida-dos-crist%C3%A3os-na-coreia-do-norte-e-na-china/a-17445180


"Por que as maiores petrolíferas do mundo são estatais?"

Já começou mal. Eis a lista das 10 maiores:

1ª - Exxon Mobil (americana, privada)
2ª - PetroChina (chinesa, estatal mas com ações em bolsa)
3ª - Royal Dutch Shell (britânica e holandesa, privada)
4ª - British Petroleum (britânica, privada)
5ª - Chevron (americana, privada)
6ª - Gazprom (russa, estatal mas com ações em bolsa)
7ª - Total (francesa, privada)
8ª - Sinopec (chinesa, estatal mas com ações em bolsa)
9ª - Petrobras (brasileira, estatal mas com ações em bolsa )
10ª - Rosneft (russa, estatal mas com ações em bolsa)

exame.abril.com.br/negocios/as-10-maiores-petroleiras-do-mundo-petrobras-e-a-nona/

"Por que os países que mais exportam petróleo (com exceção dos EUA) possuem estatais petrolíferas?"

Os países que mais exportam petróleo são os árabes e alguns africanos. E por motivos óbvios: eles bóiam sobre a commodity. Só que suas estatais nem sequer figuram nas 10 mais. Não há ali empresas do Irã, da Arábia Saudita, da Nigéria e nem de qualquer outro lugar daquela região do mundo.

Aliás, nem sequer a norueguesa Statoil (aquele portento da "eficiência", que vende a gasolina mais cara do mundo) está na lista. O país é o único desenvolvido que bóia sobre o petróleo, cobra a gasolina mais cara, mas sua estatal nem sequer chega às 10 mais.

No mais, chamo atenção para a sua exceção: "com exceção dos EUA"

E que exceção, hein? O país não é autossuficiente, tem de importar gasolina, não tem estatais no ramo, e ainda emplaca duas petrolíferas entre as 10 maiores do mundo.

"E verdade que, os lucros da Petrobras como estatal são maiores que as arrecadações em impostos se fosse privada?"

Quais lucros?

Petrobras perde quase R$ 15 bilhões e tem prejuízo pelo terceiro ano seguido

Um setor petrolífero nas mãos do estado gera muito dinheiro para políticos, burocratas, sindicatos e demais apaniguados. Isso é tentador. A teoria diz que toda e qualquer gerência governamental sobre uma atividade econômica sempre estará subordinada a ineficiências criadas por conchavos políticos, a esquemas de propina em licitações, a loteamentos de cargos para apadrinhados políticos e a monumentais desvios de verba. No setor petrolífero, Venezuela, Nigéria e todos os países do Oriente Médio comprovam essa teoria.

Um setor ser gerido pelo governo significa apenas que ele opera sem precisar se sujeitar ao mecanismo de lucros e prejuízos. Todos os déficits operacionais serão cobertos pelo Tesouro, que vai utilizar o dinheiro confiscado via impostos dos desafortunados cidadãos. Um empreendimento estatal não precisa de incentivos, pois não sofre concorrência financeira — seus fundos, oriundos do Tesouro, em tese são infinitos. O interesse do consumidor é a última variável a ser considerada.

No setor petrolífero brasileiro, o dinheiro é retirado do subsolo e despejado no buraco sem fundo da burocracia, da corrupção, dos privilégios e das mamatas. Todos os governos estaduais e todos os políticos do país querem uma fatia deste dinheiro para subsidiar suas burocracias e programas estatais preferidos. Consequentemente, em todos os setores em que esse dinheiro é gasto, ele é desperdiçado. Como é economicamente impossível o governo produzir algo de real valor, ele na prática apenas consome os ativos e a riqueza do país.

Caso o setor petrolífero estivesse sob o controle de empresas privadas, todo o dinheiro retirado do subsolo seria de propriedade destas empresas e de seus acionistas. Sim, haveria impostos sobre esse dinheiro. Mas a maior parte dele ainda iria para mãos privadas. É assim nos EUA e em vários países da Europa. Tal arranjo mantém o dinheiro longe das mãos do governo e dos demais parasitas, e garante que a produção e a distribuição sempre ocorrerão estritamente de acordo com interesses de mercado, e não de acordo com conveniências políticas.

"Árabia Saudita (2º lugar em produção de petróleo), Rússia (3º lugar), China (5º lugar) provam que estatais dá bons retornos?"

Como ilustrado pelo ranking das 10 mais, a conclusão correta é exatamente oposta. Tais países bóiam sobre petróleo, mas suas estatais nem sequer conseguem ser eficientes.

Se há uma coisa que podemos concluir de tudo isso, é que boiar sobre o petróleo e ter o setor gerenciado por estatais é garantia de ineficiência.

Em tempo: Venezuela, Nigéria e vários países africanos também bóiam sobre o petróleo e têm estatais dominando o setor. Eis a prova de que "estatais dão um bom retorno".


Você quer resumir o que é a esquerda?

Basta olhar para a China, onde o mercado recebeu uma boa dose de capitalismo (não é pleno é claro), mas o partido comunista não admite qualquer liberdade de expressão, de pesquisas históricas de eventos como o Massacre da Praça da Paz Celestial, ou ainda qualquer manifestação de rua (imaginem queimar pneus).

A China bloqueia Google, Youtube, Instagram, Snapchat, Facebook, Live Streaming, Twiter, etc. Tudo passa por um firewall ou pela Xinhua (agência do governo), antes de ser disponibilizado como informação. Controlar a informação é premissa máxima do estado comunista.


A ideia de direitos de propriedade intelectual não apenas é errada e confusa, como também é muito perigosa. Ideias — receitas, fórmulas, declarações, argumentações, algoritmos, teoremas, melodias, padrões, ritmos, imagens etc. — certamente são bens (na medida em que são bons e úteis), mas não são bens escassos. Tão logo as ideias são formuladas e enunciadas, elas se tornam bens não escassos, inexauríveis.

Suponha que eu assobie uma melodia ou escreva um poema, e você ouça a melodia ou leia o poema e, ato contínuo, os reproduza ou copie. Ao fazer isso, você não expropriou absolutamente nada de mim. Eu posso assobiar e escrever como antes. Com efeito, o mundo todo pode copiar de mim e, ainda assim, nada me foi tomado.

(Se eu não quiser que ninguém copie minhas ideias, tudo que eu tenho de fazer é mantê-las par mim mesmo, sem jamais expressá-las.)

Agora, imagine que eu realmente possua um direito de propriedade sobre minha melodia de tal modo que eu possa proibir você de copiá-la ou até mesmo exigir um royalty de você caso o faça.

Primeiro: isso não implica, por sua vez, que eu também tenha de pagar royalties para a pessoa (ou para seus herdeiros) que inventou o assobio e a escrita? Mais ainda: para a pessoa (ou seus herdeiros) que inventou a linguagem e a criação de sons? Quão absurdo é isso?

Segundo: ao impedir que você assobie minha melodia ou recite meu poema, ou ao obrigá-lo a pagar caso faça isso, estou na realidade me transformando em seu proprietário (parcial): proprietário parcial de seu corpo, de suas cordas vocais, de seu papel, de seu lápis etc. porque você não utilizou nada exceto a sua própria propriedade quando me copiou.

Se você não mais pode me copiar, então isso significa que eu, o dono da propriedade intelectual, expropriei de você a sua "real" propriedade.

Donde se conclui: direitos de propriedade intelectual e direitos de propriedade real são incompatíveis, e a defesa da propriedade intelectual deve ser vista como um dos mais perigosos ataques à ideia de propriedade "real" (sobre bens escassos).

Livro inteiro sobre isso:

Contra a Propriedade Intelectual

Dois artigos básicos:

www.mises.org.br/Article.aspx?id=17

www.mises.org.br/Article.aspx?id=86


Bom dia,

Não entendi a relação com escola austríaca... Poderiam me indicar algo para me esclarecer um pouco mais. Acho que talvez esteja relacionando de maneira errada na minha percepção com o impacto negativo que pode gerar no desenvolvimento e inovação de produtos, patentes medicas...
Muito obrigado.

Cordialmente
Mathieu Berthon


É mesmo, o fb permite que se divulguem fotos suas a torto e a direito, se for por isso, precisaria-se criar um tribunal (vá de retro!) específico pra isso, de tanto processo que ia ter.

De modo análogo o Google street view também registra fotos de nossas casas e carros sem prévia autorização e poucos países impuseram restrições a essas imagens, como fizeram Áustria e Alemanha (https://www.publico.pt/2013/04/22/tecnologia/noticia/google-multado-na-alemanha-por-violacao-de-privacidade-atraves-do-street-view-1592128) por exemplo; notável que países de tradição liberal são menos hostis ao serviço da google, como Eua e Reino Unido.


Fico feliz que vai começar a valorizar seus valores liberais e libertários, evitando novos escorregões estatistas.


Gostaria de citar o caso do mercado de games e o youtube.

Hoje existem muitos youtubers que viraram criticos de games e de atos dos desenvolvedores e distribuidores. Claro, eles fazem vídeos pra ganhar dinheiro, mas quem trabalha de graça? O trabalho deles é informar ao público sobre:

A) A qualidade dos games lançados pelas empresas.

B) Eventuais atos imorais que a empresa tenha praticado no desenvolvimento dos games. Ex: plágio, promessas não cumpridas, etc.

E acredite, graças ao trabalho dessas pessoas, desenvolvedores que praticam atos imorais saem com a imagem bastante arranhada e alguns até fecham as portas. O mercado boicota péssimas práticas. Se for uma empresa grande, isso pode ser traduzido em perda de fatias de mercado ao longo do tempo. Nunca precisaram de uma agência governamental de burocratas ultra bem pagos regulando o setor. Picaretas existem e sempre vão existir, mas eles são rapidamente cortados por denuncias e escandâlos vindo de pessoas ligadas a própria área.


Nossa, mas que desafio!

Pelo visto, você ignorante jamais se deu ao trabalho de pesquisar minimante o assunto.

A Islândia viveu sem estado por 400 anos (a Islândia é atrasda?). A Irlanda também (a Irlanda é atrasada?). A República da Cospaia (região rica da Itália) também.

Aqui vai uma lista completa, com fontes e tudo, sobre cada caso registrado no mundo e por que deixaram de ser (você vai se surpreender):

en.wikipedia.org/wiki/Anarcho-capitalism


P.S.: nem sou anarcocapitalista, mas nada me irrita mais do que a preguiça intelectual envolta na arrogância juvenil.


Kkk, entendo que foi ironia, mas caso não tenha sido mais embaixo do artigo tem os nomes dos autores


Andre, meu caro, nunca trabalhei, não trabalho, nem nunca trabalharei em repartição pública, exerço cargo executivo em uma grande empresa nacional. Mas você como visionário acha que sabe o que eu faço ou o que eu penso, se acha o mais libertário de todos os libertários do universo, se arvora o direito de projetar no comportamento dos outros o seu próprio, não consegue ler e entender um texto, não consegue argumentar com base em fatos, apenas com juízos de valor a priori e errados. É por tipos como você que temos tanta dificuldade em divulgar os ideais liberais, o que você está fazendo é um verdadeiro desserviço a causa libertaria e liberal, vá gastar seu latim em sites petistas e estatistas, não comigo. um ferrenho defensor da liberdade. Paro por aqui, pois como diz o ditado "nunca discuta com um ignorante, pois quem está de fora pode não saber quem é quem". Adeus.


lancei um desafio para os anarquistas ja faz mais de 5 meses e ate agora-como eu esperava-nenhum anarquista respondeu:
me citem apenas uma civilização deste planeta que adotou o anarcocapitalismo e prosperou-se duvidar é mais facil a bolivia ganhar uma copa do mundo que alguem me responder


Eu dúvido que alguém morra de fome em Cingapura.

Com 5 dólares você come quase um quilo de comida.

Eu comi no shooping mais caro de Cingapura com 8,5 dólares. O prato era peixe ou salmão, com uma massa e um pouco de salada.

Mesmo assim, o povo é magro. Ou é a pimenta que dá muita diarréia, ou é genética.

O cheiro da comida vai à 30 metros dos restaurantes de tanto tempero.

O fato é que importando quase tudo que é consumido e com 17% de imposto, ninguém vai morrer de fome em Cingapura.


Tenho 4 perguntas, que acredito que vocês do Mises Brasil são os mais apitos a responder, se puderem eu agradeço.

1. Por que as maiores petrolíferas do mundo são estatais?
2. Por que os países que mais exportam petróleo (com exceção dos EUA) possuem estatais petrolíferas?
3. E verdade que, os lucros da Petrobras como estatal são maiores que as arrecadações em impostos se fosse privada?
4. Árabia Saudita (2º lugar em produção de petróleo), Rússia (3º lugar), China (5º lugar) provam que estatais dá bons retornos?

Obrigado, o quanto mais detalhados forem nas repostas, mais eu agradeço, podem ter certeza eu vou ler tudo.


Hahaha, é bom mesmo, mas acho que o Temer e sua equipe econômica pretendem deixar o ajuste previdenciário dos funças fatiado estado a estado, município a município, estão falidos e dependem da impressora de dinheiro federal, farão reformas de suas previdências de forma independente sob orientação federal.


Como sempre, ótimo artigo produzido pelo IMB.

Bom, tenho dúvidas a respeito da atuação do governo no cálculo do PIB.

A contabilidade do PIB nos moldes do IBGE parte da premissa de que o governo não produz bens e serviços mercantilizáveis. Nesse sentido, (1) serviços prestados pelo Correios e outras empresas estatais para empresas e pessoas são considerados produtos/serviços mercantilizáveis, visto que há um valor por adquirir aquele bem/serviço? (2) como que os lucros positivos das estatais entrariam nessa equação ( Valor bruto da produção, Demanda final...)?

Desde já agradeço a atenção e aguardo respostas. Obrigado!


...porque existem pessoas capazes de criar, empreender...
Todas as pessoas são capazes de criar e empreender. Nem todas o fazem.

O capitalista é o cara que melhora vidas, salva vidas, deixa o mundo mais divertido e confortável entre uma infinidade de outras maravilhas.
Vc quis ironizar, né? Mas essa é uma verdade.

... mas se perguntarem para qualquer indivíduo de qualquer outra espécie não sinantrópica, acho que vão discordar. E se perguntarem para o Rio Doce, também. Mas isso é assunto para artigos sobre a relação do capitalismo com o meio ambiente.
Se não existisse o capitalismo, não existiriam mineradoras ou as mineradoras seriam magicamente à prova de acidentes? Ah, já sei, não foi um acidente, foi culpa da "ganância" inerente ao capitalismo. A propósito, quais são os sistemas alternativos ao capitalismo atualmente implementados e qual a relação deles com o meio ambiente?

Quero que perguntem sim, para o trabalhador, esse do Marx...
...Será que ELE se sente EXPLORADO...
...Será que ELE, o objeto em discussão tem alguma voz nessa ideologia?

ELE tem nome e endereço ou é um ente imaginário que subsititui a SUA visão a respeito do tema ?

Mas na verdade existem duas formas de se tornar um bilionário hoje: herança, e exploração do trabalhador ou das regras do Estado.
Bill Gates, Mark Zuckerberg, Messi, Neymar, Madonna, Lady Gaga.
Em comum entre eles: não receberam heranças, não exploram trabalhadores (seja lá o que vc entende por explorar), não exploram regras do estado, e fornecem produtos que as pessoas querem consumir.

Mas o fato é que não está funcionando, nem pelos números dos próprios capitalistas
Que números seriam esses?

Não está funcionando para a grande maioria das pessoas no planeta.
De novo, a "grande maioria das pessoas no planeta" disse isso pessoalmente para vc ou é apenas wishful thinking?

Então, tontos e ávidos por uma solução, começamos a jogar pedras para todo lado buscando culpados.
Fale por você.