clube   |   doar   |   idiomas
Últimos comentários


Aulinha básica: o autor defende uma monarquia na qual o território do país é propriedade privada do monarca. Por ser propriedade privada do monarca, ele terá todo o interesse em maximizar a riqueza deste território, pois quer legá-lo aos seus descendentes.

E como se maximiza a riqueza de um território? Permitindo a mais ampla e irrestrita liberdade de mercado dentro dele. O monarca não fornecerá nenhum serviço estatal; permitirá que todos os serviços -- inclusive segurança e justiça -- sejam fornecidos de maneira concorrencial.

Ao monarca caberia apenas a função de chefe de estado (não confundir com "chefe de governo", algo que não existiria) decorativo.

Ou seja, na prática, isto é um anarcocapitalismo ocorrendo dentro de uma gigantesca propriedade privada.

Igualzinho ao que ocorre na Coreia do Norte, né?

P.S.: o autor defende algo nos moldes de Liechtenstein.


Vejo diversos artigos no IMB e vou começar a cursar Economia em breve. Sai do ensino médio ouvindo que o capitalismo é uma forma de exploração ao trabalhador, e vários professores na área de sociologia, história e geografia tinham o mesmo discurso. Com tamanha realidade, como continuam com o mesmo tipo de argumento vendo que tal modelo socioeconômico não funciona? Me espanto com a situação que a Venezuela passa, pois eu sou brasileiro nato nascido na Venezuela. As pessoas não procuram se informar e insistem com o mesmo erro em seguir pessoas com ideologias de igualdade.
Vendo as circunstâncias da política brasileira, temo que o mesmo aconteça conosco como aconteceu com a Venezuela caso o Lula ou algum socialista fabiano venha a se eleger em 2018...



Concordo que o DASH merece atenção, agora eu ficaria longe do Ethereum, a moeda tem algumas atitudes típicas de quem quer controlar as coisas.

Agora sobre o Bitcoin, chamar a mais poderosa rede de computação do mundo de ultrapassada é complicado, quem tem esse pensamento tem que colocar tudo em ETH mesmo, e rezar.


Caros colegas, muito boa tarde.
Gostei muito do artigo e dos comentários, aliás o professor André dispensa comentários. Estou na reta final do curso de direito e gostaria muito de escrever sobre a intervenção estatal na liberdade contratual. Caso alguém tiver disposto favor enviar para meu e-mail : jeanndc26@gmail.com. desde já muito grato.


Não, não vale a pena, é muito melhor comprar uma moeda que tenha mais tecnologia do que o ultrapassado Bitcoin e que tenha um preço muito menos inflacionado, tipo Ethereum ou DASH Coin. Além disso tentar minerar Bitcoin sozinho está cada vez mais caro, mas ainda vale a pena minerar essas duas moedas e a mineração de Bitcoin está cada vez mais concentrada em grandes complexos chineses, o que pode ser um problema no futuro se o PCC decidir proibir a circulação da moeda lá. As únicas pessoas que ainda usam o Bitcoin são aqueles que desconhecem as outras moedas.


Eu comprei 5 bitcoins a R$ 1.700,00 e vendi quando ele superou R$ 3.000,00 e tava feliz com o lucro. O pior é que eu quando eu soube do bitcoin ele custava meros R$ 20,00.

Hoje 1 bitcoin vale R$ 9.300,00.


Parabéns pelo artigo!
Conteúdo muito bom de fácil entendimento!
Ps. A gramicultura também tem contribuido fortemente com o PIB nacional. Ultimas novidades em:
www.agrogramas.com.br


Essa tese endossaria de forma indireta inequívoca ate mesmo a "república semi-monárquica" da Coreia do Norte!


Existem atualmente mais de 700 criptomoedas, e várias Exchanges, lugar pra fazer trade não falta, e isso tem sido feito intensamente. Sobre a Nasdaq, essa opção está sendo estudada.


O Bitcoin já é 'dinheiro' no Japão, aumentando a procura. Na China o governo havia proibido as Exchanges de atuar, depois liberou novamente, vem sendo aceito em mais e mais serviços a cada dia. Existe a possibilidade de uma ETF nos EUA, e também por muita especulação.

Para muitos o preço ainda nem 'estourou', e deve ocorrer nos próximos anos. Não existem nem 100 milhões de usuários ativos.


Atualmente Bitcoin passa por uma bolha. Recomendo que quem tem interesse em Bitcoin mas não é especulador dê um tempo.
A maior parte das pessoas que estão mexendo com Bitcoin, apenas o fazem para revendê-lo mais caro no futuro, entesourando ele.
Monero é bom, ainda não está tão infectada de especula em busca de um trocha maior, além da bandidagem usar ele, por isso tem mais interesse em circular do que entesourar ele.


O Cisne Negro está aí, sorrindo, esperando para agir no pior momento possível.

O Blockchain é frágil, pode ocorrer fork e/ou takeover, e ambas são falhas catastróficas. Existem alternativas realmente p2p por aí (não baseadas em blockchain), espero que vinguem logo.



O que um hard fork pode fazer é dividir a moeda em duas, provavelmente uma irá se sobressair e o mundo continua, ou as duas irão flopar e uma altcoin assumirá o espaço.

Eu acho muito mais perigoso um ataque de 51%, caso algumas pools de mineração se juntem, ai o Bitcoin 'teria dono', mas provavelmente iria perder quase todo o valor, e os usuários migrariam para outra moeda, ou seja, dificilmente isso vai acontecer.


Dando um pitaco rápido mas coerente,

1- Sendo o Bitcoin um ativo de troca Austríaco na essência por ter sua oferta monetária crescente a base dos Bit Miners e;

2- Estando livre do jugo estatista e do controle fiscal;

3- As moedas fiduciárias vão perder valor ao infinito ao longo dos anos (e eu sou péssimo em progressão).

4- Milhares de empresas trabalham constantemente na facilitação do uso, logo o acesso é cada vez maior.


Minha conclusão é:

Caso um cisne negro não paire sobre a moeda nos próximos três anos, eu vejo esta uma grande oportunidade de edge, melhor que qualquer ativo físico rastreável (e tributável). E em 10 anos, o Bit Coin vai bater de frente com as moedas reais, ao menos no e-commerce, especificamente para o pagamento de serviços.


Agora minha pergunta caríssimo Fernando!

Já existe na NASDAQ ou em outra bolsa algum tipo negociação envolvendo opção de compra de Crypto moedas? Seria um ótimo produto a ser trabalhado e explorado pelos FOREX Traders, dada a incrível volatilidade.


www.btcsoul.com/ em português, www.coindesk.com/ em inglês, se não tiver pressa para montar o texto eu posso contribuir.


Bitcoin (e a blockchain) são um duro golpe nos governos e bancos. Nada mais pode ser feito. Tanto faz se 1 BTC vale 10 ou 10.000, ele continua sendo 1 BTC, e só existem 21 milhões disponíveis.

O Bitcoin vai abrir caminho para muitas pessoas enxergarem os malefícios de um governo regulamentando suas vidas, pode ter certeza que muitos estão entrando na 'onda' para especular ou 'ficar rico', e acredito que uma boa parcela que não conhece ou não simpatiza com ideais libertários vai rever seus conceitos.

To the moon!


Existe alguma explicação para o bitcoin ter subido tanto nos últimos meses? Um pequeno grupo de compradores/vendedores é responsável pela compra/venda da maioria dos bitcoins ou é algo pulverizado? É possível avaliar isso?


Tudo vai muito bem, tudo é muito lindo...

Até ocorrer o hard fork da rede. Aí vai ser um festival de "Nós avisamos".



O livro do autor do artigo está disponível gratuitamente aqui:

mises.org.br/Ebook.aspx?id=99


Sempre vão chegar com essa desculpa esfarrapada de combater o crime para tentar regular as moedas digitais. Como se fosse obrigação da rede combater o crime.


Sou estudante de Direito e desejo escrever sobre o Bitcoin, porém os dados na internet são muito atravessados...alguém que tenha conhecimento poderia me indicar uma luz para pesquisar ou algum texto que foi esclarecedor para vocês?

(Como pretendo mandar o texto para eventos de iniciação científica, caso algum de vocês queira escrever comigo seria muito legal também)


Só para completar:

Mas nunca vi um liberal defender ou se posicionar em favor de qualquer minoria

Os liberais e o liberalismo defendem a menor de todas as minorias: o indivíduo.


e como algum outro comentarista já notou, a moda entre os paraquedistas agora é a de elogiar o artigo no primeiro parágrafo ("Um artigo bem realizado, talvez o seu propósito principal tenha sido cumprido..."), antes de começar a ladainha de clichês.


''Na Ásia, os chineses já despertaram o interesse pela moeda digital. Apenas imagine o impacto que uma adoção maciça pelos chineses pode ter na evolução do Bitcoin.''

Do jeito que o governo chinês é, facilmente ele proibiria o uso dessa moeda, e imputaria severas penas a quem a usasse... o governo chinês pode fazer isso, visto que a internet lá não é tão livre quanto aqui.



"(...) O Bitcoin tem o potencial de devolver nossa liberdade sobre nossas próprias finanças."

Graças a essa concorrência direta aos bancos feita pelo Bitcoin e demais Altcoins, esses vermes corporativistas terão de melhorar e muito os serviços prestados, senão irão desaparecer. E ainda me vem esses escravos do estado pedindo regulamentação...


Os sequestradores de dados estão dando a desculpa perfeita aos governos para regulamentar as criptomoedas.


Kiko, a essência do anarcocapitalismo é a associação voluntária e a não agressão (respeito à propriedade privada, ao indivíduo). Qualquer grupo baseado nesses princípios dispensa a figura de um "lider", pois isso seria submeter-se a um comando. Associação voluntária é o que você faz com seus amigos, com seu emprego, com seus grupos de convivência. Me diga quem são seus líderes nesses exemplos. (O emprego é associação voluntária desde que ninguém te obriga a trabalhar em tal ou qual empresa a escolha é sua e, a partir daí, segue-se uma norma para fazer jus a seu pagamento mensal).
Simples, muito simples.


A lógica do mercado, isso é o lucro acima de tudo
Espantalho surrado.
Esquerdistas é que resumem a experiência humana a dinheiro.
Quem é obcecado com igualdade de renda?
Quem reclama da miséria nos países subdesenvolvidos para, logo em seguida, exigir protecionismo contra os produtos por eles produzidos?
Quem é a favor que um pai de família pague impostos sobre o leite das suas crianças, para que ele goze de estabilidade no seu emprego público?
Perdi as contas das vezes que argumentei que se fulano não é capaz de produzir X, então ninguém deveria ser obrigado a lhe pagar X, sob o risco de fulano não ser empregado em primeiro lugar. Esquerdistas imediatamente distorcem o que acabei de escrever para dizerem que eu acho que a vida de fulano não vale X. E você ainda vem falar que os liberais é que só pensam em dinheiro e lucro?
Você acha que as pessoas tenham que trabalhar para se prejudicarem?
E mais, a imagem de uma impresa vale muito e a vontade do consumidor é soberana. Qualquer um sabe que danos na imagem podem custar milhões.
Aposto que você tem um iPhone e reclama dos salários de fome dos chineses.

raramente ou nunca há trocas justas
Mais um que acredita que as pessoas têm que ser deuses e possuírem todo o conhecimento do mundo para poderem efetuar uma troca justa?
Então se A troca algo com B, e ambos estão satisfeitíssimos, a troca só é justa se o Yuri achar que foi?
Se a Gisele Bündchen dá um fora no Yuri, se recusando a trocar fluídos corporais com ele, obviamente o governo tem que intervir e obrigá-la ao coito, afinal o poder de barganha dela é muito superior ao do Yuri, os dois não tiveram igualdade no ponto de partida, ela acertou na loteria genética e não possui mérito algum na sua beleza.

Infelizmente o estado se faz necessário para tentar manter um relação mais justas nessas situações.
O Alice, em que mundo você vive? Desde quando o estado corrige injustiça alguma? Desde quando é justo um miserável pagar imposto sobre a sua comida para bancar hotéis de luxo pro Temer, seu animal?


O PT já devia estar extinto por se associar com o Foro de São Paulo, mas, como aqui é o Bostil...


Leiam na internet a história do empresário Josino Moraes expressa no livro " A INDÚSTRIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO: A CULTURA DA EXTORSÃO".


O autor do artigo não menciona a necessidade do fim da democracia, tão pouco a proposição de um novo sistema, ele atenta para uma readequação em sua estrutura, pois da forma em que está favorece todas estas mazelas que aí está.



Um artigo bem realizado, talvez o seu propósito principal tenha sido cumprido, o de tentar apaziguar as relações entre liberais e a esquerda, tentando até fazer correlações de pautas discutidas e defendidas pela esquerda são, em sua maioria, também pautas dos liberais e que isso mostra o tão justo e solidário pode ser o liberalismo.
Mas nunca vi um liberal defender ou se posicionar em favor de qualquer minoria ou se colocar a favor de questões sociais. A lógica do mercado, isso é o lucro acima de tudo, ou até mesmo quando o autor disse que é a relação de trocas (raramente ou nunca há trocas justas) que define o pensamento liberal, como se pode esperar que as pessoas praticantes disso possam pensar no outro como uma não forma de obtenção de lucros e vantagens.
Desde que seja vantajoso tá valendo.
Infelizmente o estado se faz necessário para tentar manter um relação mais justas nessas situações. O indivíduo ou o que é de bem geral, como um rio, floresta, uma praia, uma estatal, uma reserva, não pode ser simplesmente vendida sendo que pertence a todos e que se for vendida certamente não trará benefícios a todos, principalmente os moradores locais, porque muitas vezes o lucro não fica nas redondezas de onde são essas coisas comumente entregue a empresas internacionais.
Desculpa, mas mesmo com essas colocações, exemplos e citações não tem como enxergar o liberalismo como algo positivo, pelo menos não como algo que traga ou realmente se preocupe com o bem estar geral.


Concordo plenamente que seria muito melhor viver numa sociedade onde o trio "calúnia, injúria e difamação" fossem irrelevantes para os problemas enfrentadas pela mesma. Entretanto, mesmo numa sociedade evoluída, não significa que tais imoralidades deveriam estar necessariamente excluídas de sua base ética.

Sei que o PNA é somente a base e que qualquer sociedade libertária pode fundamentar suas leis em formas mais complexas da mesma (dado que o arranjo social ideal seria definido pelo livre mercado); meu ponto é que Rothbard defende o direito de caluniar (conscientemente) alegando que tal ato, mesmo sabendo que se trata de uma imoralidade, não configura uma atitude anti-ética.

Creio ser perfeitamente possível a conciliação entre a necessidade de sinceridade e o PNA, uma vez que, como citei no meu outro comentário, calúnia poderia enviar uma pessoa inocente para a cadeia. Uma mentira usada desta forma, é uma ferramenta direta de agressão, pois o caluniador tem perfeita noção dos efeitos de seus atos sobre a pessoa inocente, que terá de abdicar de seus direitos de propriedade por uma injustiça, ou seja, em efeitos práticos, o caluniador está extirpando a vítima de seu valor mais essencial que é a liberdade.

Note que não incluo em minha abordagem qualquer forma de mentira que não gere vítimas, essas de fato devem ser julgadas, acredito, em âmbito exclusivamente moral.



O Concílio Vaticano II não é aceito de forma unânime pela Igreja, sendo até mesmo criticado. Em especial pela liberdade religiosa e o ecumenismo, notadamente pelo tradicionalistas.

A doutrina de "Dignitatis Humanae", enfrenta resistência devido deixar explícito e ir contra a "Tradição", no sentido em que, a coerção não deveria ser utilizada para que o homem tenha no ordenamento jurídico a disposição para o direito de agir conforme sua consciência.

Questões advindas da separação Igreja-Estado.


OBS:Quis dizer burocratas e chefões do PTC(Partido dos Trabalhadores da Coréia do Norte).


Leandro, já ouvi você falando algumas vezes que todas as hiperinflações no mundo ocorreram sob um arranjo onde o BC financiava diretamente o governo. Como é na Venezuela?


O Diogo aborda a questão da contribuição do usuário como parte importante dessa dinâmica de mercado de modo claro e interessante.

Eu acrescentaria, apenas, na tentativa de dar "nomes aos bois" e, quem sabe, contribuindo com a tese (se é que já não tem esse tópico), no que se refere ao Business Intelligence - BI como um grande motor dessa economia. Talvez, o empreendedorismo ganhe justamente corpo com o entendimento e disseminação do BI de forma mais orgânica no que se refere ao acesso. Hoje, as escolas de matemática e engenharia de comunicação exportam mais profissionais do que outras áreas práticas (como Marketing, por exemplo) capazes de dinamizar a leitura de dados, dando outro enfoque.

O mercado, hoje, tem carência desse profissional programador, mas que também possui a sensibilidade na leitura dos dados e sua transformação em negócio. E, certamente, esse é um gargalo no desenvolvimento dessa relação do avanço tecnológico e o empreendedorismo.


Possui muitos pontos bons e é bastante austríaca em sua essência. Mas peca por dar pouca -- para não dizer nenhuma -- atenção à questão da variação da oferta monetária e seus efeitos sobre as flutuações econômicas.

É uma boa teoria, muito melhor que qualquer keynesiana. Mas ainda é incompleta.


Possui muitos pontos bons e é bastante austríaca em sua essência. Mas peca por dar pouca -- para não dizer nenhuma -- atenção à questão da variação da oferta monetária e seus efeitos sobre as flutuações econômicas.

É uma boa teoria, muito melhor que qualquer keynesiana. Mas ainda é incompleta.


Esse ridículo do Maduro tem esperança de que um dia o preço do petróleo se recupere e ai a bonança voltaria a jorrar na Venezuela,ou seja só um retardado igual são os comunistas,tarados e obcecados por poder para levar adiante uma estratégia bizarra igual a esta,ou seja o líder norte-coreano também se imagina um deus e nutre esta esperança ao avançar seu projeto de armas nucleares como moeda de troca para chantagear seus vizinhos e ocidente em troca de alimentos desviados para o mercado negro pelos burocratas e chefões do PCK,em Cuba os Castros só vivem mendigando apoio do resto do mundo para alimentar os excluídos de lá,mas os burocratas e líderes do partido também desviam para o mercado negro.Enfim esses sonhadores para atingir seus ideais de nobreza e justiça não medem as consequências e sendo os controladores deste processo insano(Vivem no luxo)levam avante esse pesadelo(Para os pobres famintos e os explorados)que é este projeto de vida e política que é o distributivismo de renda desses vermelhos malditos.


Leandro,

O que você acha da Teoria dos Ciclos Reais de Negócios da Escola de Expectativas Racionais? Do ponto de vista austríaco ela é correta?


"Ao ouvir reclamações de Joesley sobre a gestão de Maria Sílvia à frente do BNDES, Rocha Loures sugere que o empresário repita suas queixas ao presidente, no encontro do dia seguinte. "Aproveita para dizer para ele que isso aqui está muito ruim", disse.

Joesley, de fato, falou sobre dificuldades no BNDES com Temer. Ao deputado o empresário defendeu que o banco atue de modo mais flexível. "O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social só faz sentido para [financiar] projeto em que a conta não fecha", disse.

Em um trecho da conversa, o empresário reclama que o real está muito valorizado e defende a taxa de câmbio na casa dos R$ 3,40. Curiosamente, o dólar atingiu essa taxa no dia seguinte à divulgação da conversa de Joesley com Temer, diante da incerteza na economia."


País desenvolvido com agência de fomento ao estilo do BNDES? Nenhum.

Na Europa, há o BEI, que, "levanta dinheiro nos mercados de capitais e empresta-o em condições favoráveis a projetos que apoiem os objetivos da UE. Cerca de 90 % dos empréstimos são concedidos para investimentos dentro da UE. Nenhum do dinheiro emprestado pelo BEI provém do orçamento da EU."

europa.eu/european-union/about-eu/institutions-bodies/european-investment-bank_pt

Nos EUA, há o Eximbank, que serve apenas para fomentar exportação. Condenável, sim, mas nem de longe se compara ao BNDES.Eximbank não subsidia fusões e aquisições. Eximbank não escolhe empresas que deverão crescer e se tornar "campeãs nacionais". Eximbank não escolhe ganhadores e perdedores. Eximbank, em suma, não existe para consolidar monopólios e oligopólios

A principal função do Eximbank é "conceder garantias" para quem for financiar as exportações de algumas empresas americanas. Ao contrário do BNDES, o Eximbank não faz empréstimos para expansões e aquisições de empresas.

Ambos são completamente distintos em função e natureza.

Aliás, sabe qual o tamanho da carteira do Eximbank americano? US$ 37 bilhões. Isso dá 0,2% do PIB americano.

Sabe qual o tamanho da carteira BNDES? R$ 675 bilhões. Isso dá nada menos que 11,2% do PIB brasileiro.

E isso nem considera as participações acionárias do BNDES, que está presente em centenas de empresas brasileiras. (Desnecessário dizer que isso não ocorre com o Eximbank, que existe praticamente para ajudar as exportações da Boeing).

Não, não há nada igual ao BNDES em nenhum país desenvolvido do mundo. Logo, parodiando você próprio, a um defensor do BNDES será "difícil convencer [da necessidade de haver um BNDES] quando não há nenhum exemplo para se comparar".


Pra que refutar esse sujeito?

Economia é como Religião, creio ser um daqueles assuntos em que não adianta discussão. Você pode passar uma noite explicando pra ele o pq de o pensamento dele estar errado e no fim ele não vai se convencer. Creia em mim, tentar mudar a opinião dos outros é perda de tempo. Deixe o capim para as mulas e se preocupe apenas com vc.

Hoje mesmo eu vi, na hora do almoço, uma economista(?) defender no jornal local (DFTV/Globo) que a inflação é causada pelos donos de empresas e que competia ao consumidor pesquisar para diminuir o preço dos produtos e assim puxar a inflação pra baixo... Ou seja, a culpa da inflação é do Capitalista Malvadão e da preguiça das pessoas em procurar pelo menor preço. Ela tinha até uma teoria que essa falta de pesquisa era culpa dos concursados vida ganha que seguem a lei do "vem fácil, vai fácil"... Na hora quase que eu boto o almoço pra fora, mas eu JAMAIS entraria em uma discussão com uma jornalista/economista dessas.

O Conhecimento não é infinito, mesmo nesses tempos de internet, se eu lutar por mais conhecimento pros outros, vai faltar pra mim! Diz o Caibalion: "Os lábios da Sabedoria estão fechados, exceto aos ouvidos do Entendimento." e "Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir, então vêm os lábios para enchê-los com sabedoria.". Todos eles têm acesso as mesmas ferramentas de pesquisa que vc.

Abraços


Ministro da Agricultura - Blairo Maggi - afirma na revista "VEJA" que tenta reduzir a presença do Estado no setor produtivo, e que tem estimulado o livre mercado.
Luz no fim do túnel.


Pode até ser ironia, mas com algumas coisas não se brinca:

Seria falta de caráter quando um jovem da periferia entra no mundo do crime porque não consegue emprego?
SIM.

Seria falta de caráter quando uma criança, que não teve acesso à escola, entra no tráfico? SIM.



Ok, bom artigo, mas alguém sabe algum país desenvolvido de grande porte que não tenha uma agência de fomento? Difícil convencer quando não há nenhum exemplo para se comparar.


Caro Aldo, ainda não estudo em universidade, sou um simples estudante do ensino médio


Usando como uma sustentação a essa argumentação, essa matéria diz sobre isso:Os pais do plano real

Postando a referência sobre Ciro na matéria aqui: "O pós-Real foi inteiramente administrado por Ricúpero – até a entrevista infeliz que deu à TV Globo – e por Ciro Gomes, na época uma locomotiva destrambelhada defendendo a jogada da apreciação cambial – sem entender seus desdobramentos."

Ciro Gomes apenas administrou e ajudou a manter de pé toda a situação pós-real, sendo que a matéria é do jornalggn que todos sabem qual sua posição ideológica.


Felipe, obrigado pelo informe. Infelizmente, ele parece muito factível. E pior: extremamente preocupante, principalmente levando-se em conta os acontecimentos dos últimos dias...


Aborto é assassinato de indefeso, é o crime mais horrendo e covarde que pode existir.
O que poderia ser pior do que uma mãe assassinar o seu próprio filho?


A participação dele na elaboração do plano foi ínfima, para não dizer nula. No entanto, ele teve sim um grande papel em manter a credibilidade do plano quando assumiu a Fazenda em setembro de 1994. Portanto, a participação dele não pode ser descartada.

Mas aquele era outro Ciro Gomes, muito mais racional e sensato, e completamente diferente do atual. À época, ele era um social-democrata moderno e modernizador. Hoje, ele se rebaixou a ser um mero porta-voz do PT e do PSOL, algo totalmente impensável ao Ciro Gomes daquela época


O regime de "governo" no Brasil é o fascismo.
O modelo econômico é o keynesiano.
O Brasil corre grande risco de um golpe, veja a seguir e identifique em que etapa o nosso país se encontra ------->
ETAPAS DA SUBVERSÃO IDEOLÓGICA:
1. Desmoralização >
2. Desestabilização >
3. Crise (que desencadeia ou uma guerra civil ou uma invasão) >
4. "Normalização"(regime totalitário socialista) > game over !!!


Sim, é bastante alarmista, mas não se esqueça que esse é o core business dessa empresa de caça-cliques.


Agora a esquerda diz que o Ciro Gomes foi um dos principais criadores do Plano Real.


O que acham?

https://www.youtube.com/watch?v=in0U5hbfLKo


Nem precisa o Lula implementar reformas à esquerda via congresso para arrebentar o que resta da economia, basta formar uma equipe econômica bem porca, queimar reservas internacionais, reduzir a selic na porrada e simplesmente não tocar nenhuma das reformas a que Temer se propôs.
1 ano atrás duvidava da vitória de Lula, mas agora o número de pessoas que se diz disposta a votar nele é assustador. Se este relatório está exagerado ou não é de cada um, mas pelo bem de suas famílias não ignorem a possibilidade de voltarmos a viver sob comando de Lula.



Deve ter sido no período em que o Estado não permitia que nada acontecesse se não fosse com sua intervenção.

Este período no Brasil começou em 22 de abril de 1500 e continua até hoje.


"Escutei de um conhecido petista que esse arranjo era bom pois "evitava que fôssemos explorados pelo capital estrangeiro, ao mesmo tempo que explorávamos eles". Deu vontade de vomitar."
kkkkkkkk
Essa foi boa Guilherme.


Compartilho da sua frustração perante o ambiente acadêmico do Brasil, curso Ciências Contábeis numa faculdade privada e o que se passa é exatamente isso que você descreveu.


A Empiricus tá querendo apenas divulgar seus relatórios, que são vendidos no mercado. Procure sobre os relatórios deles no Google e tire suas conclusões.

Dica: Nem perca seu tempo.

Dica 2: Realmente não perca seu tempo.


Lula é um frouxo covarde que se esconde atrás de sua militância, ele não tem o pulso firme para fazer essas reformas que estão nesta matéria, porque ele depende justamente destes capitais para a subsistência de sua candidatura e de seu hipotético governo no futuro se ganhar a eleição. Já vimos essa história em 2003, e se ele ganhar repetiremos o que já precedeu. Repito e serei claro, nenhum candidato da esquerda tem "cacique" para fazer tais reformas, essa esquerda brasileira é aquela que podemos chamar de baitola, preocupada apenas com os homossexuais, LGBT, feminismo e esses movimentos inúteis, bem diferente da esquerda da Rússia com Putin e os comunistas que querem a volta da URSS ou da esquerda de Cuba com Fidel e Che, desses sim eu teria medo por assim dizer. O único que me assusta mesmo que seja vagamente é Bolsonaro, mas o resto é tudo corpo mole.
E outra, essas pesquisas divulgadas pela mídia tradicional é a mesma que "elegeria" Hillary Clinton nos EUA com índices de aprovação de mais de 80%, e são as mesmas que consideraram o Russomanno e o Haddad quem iria ganhar a eleição da prefeitura de SP em 2016. Diversos institutos de pesquisa(independentes) já dão o Bolsonaro com altos índices de chances de ir para o 2º turno e possivelmente ganhar a eleição, o Bolsonaro ficaria em 1º lugar, Lula em 2º e Dória em 3º, segundo pesquisas ele pode receber até 56 milhões de votos em 2018, sendo que 17% do eleitorado total é fiel a ele e votaria nele em quaisquer circunstâncias e mais 22% do eleitorado total se inclinando a votar nele em 2018.
Portanto não tenho medo da provável vinda de Lula na candidatura a presidência, até porque boa parte da base que ele tinha agora se inclinou para Dória e Bolsonaro, isso rachou todas as expectativas da provável vitória nas eleições presidenciais, e ainda eu gostaria muito de ver Lula sendo derrotado tanto por Dória quanto por Bolsonaro, isso eliminaria todo o apoio que ele ainda detinha perante a mídia e sua base eleitoral, seria uma degradante humilhação que ele nem mais cogitaria a voltar a vida pública, o que demandaria da esquerda refazer todas as suas estratégias, que certamente seriam inclinadas para Marina e Ciro.


Van Hohenheim, boa tarde.

Curioso que, nesta semana, tive aula de História Econômica na universidade, na qual o professor abordava os mesmos assuntos, utilizando destes mesmos pontos. Pode me dizer aonde cursas sua faculdade?


Boa tarde, estou cursando faculdade de História e as opiniões a respeito de política, mundo, economia etc são sofríveis. Só se fala em intervencionismo estatal, nos males que o capitalismo proporciona no mundo, busca pela inalcançável igualdade, dentre outros.
São raras opiniões lúcidas como as encontradas no site, dentre professores, materiais didáticos, indicações de filmes, autores e opiniões de alunos a predominância das visões e das narrativas de esquerda são massivas.
Parabéns ao Instituto Mises.


Esse cenário não é um pouco alarmista demais?

Porque o Lula precisaria de uma maioria no Congresso para criar esse caos que a matérias previu, e isso ele dificilmente terá.


Conclamo a todos a lerem este relatório e entender por que a ameaça de venezuelização do Brasil real e imediata:

sl.empiricus.com.br/pe75-lula/




Pessoas que crescem no estigma da esquerda não conseguem enxergar outro ponto de vista ideológico.

Foram doutrinadas desde crianças - 2 a 3 anos de idade - e são como ratos de laboratório (desculpe a comparação) e não conseguem visualizar outra perspectiva. Não conseguem sair da caixa.

Imagine tentar ensinar a cidadãos que cresceram com o único exemplo dos pais que são esquerdistas?!

Infelizmente essas pessoas só conhecem o meio de vida esquerdista e, raras as vezes, os que usam a lógica pura conseguem enxergar algo. Contudo isso subverte e contraria tudo que aprenderam. Daí a resistência em aceitar outro ponto de vista.....

Toda a América do Sul cresceu sob esse estigma.... Por isso é tão raro alguém de direita entrar em entendimento com a esquerda. Por isso a esquerda treina, doutrina, milita, insiste em enfiar na cabeça de crianças aquelas cartilhas esquerdistas nas escolas. Por isso brigam tanto nessa questão de "escola sem partido"

Graças a Deus meus pais me ensinaram outro meio de vida.


Fala se não está tudo cagado?
Temos neste exato momento uma moeda virtual (Bitcoin) que vale mais do que a unidade monetária de todos os países do planeta juntos x 500.

Também temos um papa socialista, forjando um tipo novo de cristão, o socialista.

Agora só falta eu encontrar um judeu nazista.


Olá, o artigo vencedor eu vi. Mas não houveram outros?

Eles nos informaram que receberíamos a resposta do comitê, sendo ela positiva ou negativa:

Conforme está no email>
"Todos os participantes serão notificados sobre resultado positivo ou negativo. "



Essa desgraça de regime tem de cair e ser varrido da face da Terra,enfim torço para que nossa terra não passe pelo mesmo vexame e terror...


PROFESSORES SOFREM PQ ADORAM O GOVERNO E FAZEM TUDO O QUE ELE MANDA.
Seja no conteúdo ministrado, seja na gestão escolar ou qualquer área da educação os professores são adoradores do estado. So brigam por salário e a maioria aceita as pautas sindicais. Por isso o professor vai continuar sofrendo eternamente nesse país.
EDUCAÇÃO AUTÔNOMA E LIVRE É O QUE VAI ALIVIAR A BARRA DE VOCÊS .


Liberal nos EUA é no sentido de liberalismo SOCIAL, que por vezes é caracterizado como centro-esquerda, centro ou centro-direita. Não existe somente liberalismo clássico e neoliberalismo, existe também o LIBERALISMO SOCIAL de Rawls e de KEYNES, só porque eles não concordam com vocês "liberais" não quer dizer que não partam da premissa básica do liberaslimo de Locke aos direitos de vida, propriedade e liberdade. O liberais sócias NÃO são marxistas, só tem uma leitura diferente da liberdade do que os neoliberais, diferente dos sociais-democratas que SÃO marxistas e é isso que o Krugman quer dizer com liberalismo.
Pesquisem sobre o liberalismo social antes de colocar achismos, a esquerda americana não é socialdemocrata em sua maioria (existe sim uma minoria socialdemocrata, mas a maioria do partido levam eles tão a sério quanto o Bernie Sandres), os libertários são austríacos (em maioria), os democratas são liberais sociais pós-keynesianos.


Todos sabem que políticos são criaturas imaculadas e incapazes de cometer qualquer ato ilícito a não ser que sejam seduzidos por empresários malvados.

A única solução passa então pela extinção da iniciativa privada e a estatização de tudo. Quando tudo for do estado não haverá mais empresários para corromper os políticos e a corrupção por definição deixará de existir.


Meu caro, já saiu a lista. Foi divulgada durante a conferência de Escola Austríaca, nos dias 12 e 13 de maio.

Eis o artigo vencedor:

www.mises.org.br/Article.aspx?id=2688


Essas medidas não dão certos no Brasil, a cultura brasileira é podre .É oque dizem os próprios esquerdistas.


Srs.,

Entendo a questão do volume dos artigos, mas realmente não é possível ao menos uma data limite nova para sabermos quando saberemos se fomos aprovados ou não?

Obrigado!




Mercantilismo é uma aberração econômica e moral. Escutei de um conhecido petista que esse arranjo era bom pois "evitava que fôssemos explorados pelo capital estrangeiro, ao mesmo tempo que explorávamos eles". Deu vontade de vomitar.



(Off)Nesta semana, meu professor de História, um ser iluminado, estava dando aula sobre a Grande Depressão. Disse que foi causada pelo liberalismo econômico, que havia muita produção e não havia para quem vender; que a União Soviética estava em bom estado econômico, além de dizer que os Planos Quinquenais de Stalin promoveram rápida industrialização e modernização da Agricultura; disse também que Roosevelt criou o New Deal para acabar com a crise, e que ele proporcionou gradativamente as condições para a recuperação dos Estados Unidos; E no final, disse que Keynes eram um GÊNIO, que salvou o capitalismo com suas medidas. Como refutar este professor maravilhoso, na próxima aula?



Expliquei para eles que a palavra capital deriva do latim caputi, que quer dizer cabeça. Assim ficou claro que Capital quer dizer a cabeça, no sentindo de controle. É o mesmo que empregamos quando falamos "olha, quem é o cabeça dessa organização".
Portanto, a palavra capital foi empregada por economistas do sáculo dezessete e dezoito para definir como é feito o controle da economia.

Explicação incompleta e enganosa. A palavra 'Capital' realmente foi usada antes da palavra Capitalismo (termo cunhado no século XIX e popularizado por Karl Marx) e tem raiz litina, significando cabeça. Mas nada tem a ver com o "cabeça da organização", mas sim com cabeça de gado, no sentido de propriedade móvel. Desde o século XII, a palavra Capitale tem um significado semelhante ao atual.

Os banqueiros inventaram o juro, os empresários inventaram o lucro e os proletários inventaram o salário.
Então, antes dos banqueiros as pessoas emprestavam seu dinheiro a qualquer um sem nenhuma contra-partida, todo mundo trabalhava sob prejuízo, e soldados romanos nunca receberam salários... Sério isso?

Em todo caso, é daí que começa a briga entre os sistemas políticos liberais, socialistas e comunistas para ver quem melhor gerencia seu capitalismo.
Comunismo, como sistema econômico, é baseado na ausência de propriedade (ou, se preferir, na propriedade comunitária ou estatal) dos meios de produção. Capitalismo é baseado na propriedade privada dos meios de produção. Não tem como os meios de produção serem privados e, ao mesmo tempo, comunitários. Portanto, tais sistemas são mutualmente excludentes. Não há como um setor na economia ser, ao mesmo tempo, capitalista e comunista, por definição. Seria como ter um círculo quadrado...


Bom dia! Vc quis dizer abaixo los compadres socialistas la cucaracha e corrigindo; estamos numa republica representava e não numa democracia compadre e sim los socialista estadistas políticos tem culpa sim.


O brasileiro ama o Estado pois acha que ele deveria ser igual aos nórdicos, isto é, dar tudo de "graça".
Ao mesmo tempo, o brasileiro odeia o Estado pois se frustra ao perceber que nada lhe é dado de graça. E mesmo o que ele percebe como sendo de graça é uma grande porcaria.


desafio aqui algum anarquista me mostra algum grupo com mais de 3 pessoas que prosperou sem um lider-acho que é mais facil o irã ganhar a proxima copa do que voces me apresentarem uma resposta, fica ai o desafio


Mises era contra todo tipo de anarquismo, amigo!

"Mises entrou em contato com o movimento anarquista burguês já nos anos seguidos à publicação de Ação Humana, especialmente através de seus contatos com libertários da costa-oeste, mas também em correspondência com Rose Wilder Lane. Seus debates com esses radicais americanos permaneceram infrutíferos. Mas após uns vinte anos, o anti-estatismo deles ganhou momento. A melhor prova foi a existência do Círculo Bastiat, envolvendo Rothbard, Raico e Liggio. Raymond Cyrus Hoiles, editor da Freedom Newspaper, vangloriou-se desse impacto crescente em uma carta a Mises, a primeira correspondência dos dois em trinta anos. Respondendo a alegação de Mises de que nenhum homem racional jamais propôs que a produção de segurança fosse confiada a organizações privadas…"Jörg Guido Hülsmann, Mises: The Last Knight of Liberalism, p. 1025

"Mises respondeu de uma maneira hobbesiana, objetando que, na ausência de um monopólio do uso da força coercitiva, "todo mundo teria que se defender continuamente de bandos de agressores". Ele concluiu: "Eu penso que você erra em assumir que seus princípios são aqueles da Declaração de Independência. Eles são na verdade os princípios que levaram, cem anos atrás, os Estados Confederados a recusar o reconhecimento do presidente eleito pela maioria. Seja onde for que esses princípios sejam recorridos, eles levam a derramamento de sangue e anarquia."" Jörg Guido Hülsmann, Mises: The Last Knight of Liberalism, p. 1026

"A fim de estabelecer e preservar a cooperação social e a civilização são necessárias medidas para impedir que indivíduos antissociais cometam atos que poderiam desfazer tudo o que o homem realizou desde que saiu das cavernas. Para preservar um estado de coisas onde haja proteção do indivíduo contra a ilimitada tirania dos mais fortes e mais hábeis, é necessária uma instituição que reprima a atividade antissocial. A paz — ausência de luta permanente de todos contra todos — só pode ser alcançada pelo estabelecimento de um sistema no qual o poder de recorrer à ação violenta é monopolizado por um aparato social de compulsão e coerção, e a aplicação deste poder em qualquer caso individual é regulada por um conjunto de regras — as leis feitas pelo homem, distintas tanto das leis da natureza como das leis da praxeologia. O que caracteriza um sistema social é a existência desse aparato, comumente chamado de governo." Ludwig von Mises, Ação Humana, capítulo XV, "Liberdade"



Uma coisa que reparei em muitos comentários, desde o primeiro e até fiz uma busca para me certificar, é se realmente uma palavra passou alheia a todas as discussões: China.
Não vi ninguém aqui discutir o fenômeno chinês e sua definição. Certa vez quando dava aulas sobre condições econômicas em processos produtivos, para um curso de mecatrônica, coloquei no ar a seguinte discussão: A China é o que em termos econômicos. Todos me responderam que ela era comunista. Então perguntei por que ela era comunista. A resposta foi que ela combatia o capitalismo. Aí eu fiz a afirmação: isso quer dizer que a China não é capitalista!
Deixei os alunos na introspecção para refletirem no que tinham dito. Muitos me retornaram com a seguinte dúvida: Professor, não sei o que a China é!
Muitos tentaram argumentar que a China já foi comunista, mas agora é capitalista. Eu disse que a China é uma nação onde o sistema político é regido por partido único que se chama Partido Comunista da China.
Não sabiam posicionar a China no cenário econômico e político.
Falei depois que as pessoas confundem muito duas coisas. Primeiro que sistema econômico existem muitos, mas o predominante em todo mundo é um só, o Capitalismo. Depois falei que Liberalismo (e sua nova denominação o Neoliberalismo), o Socialismo e o Comunismo são sistemas políticos que tem como objetivo governar uma nação. Portanto, não se pode comparar um sistema político a um sistema econômico. A China é Comunista e é Capitalista.
Para tirar a dúvida dos meus alunos, pedi para eles pensarem na etimologia da palavra Capital. Expliquei para eles que a palavra capital deriva do latim caputi, que quer dizer cabeça. Assim ficou claro que Capital quer dizer a cabeça, no sentindo de controle. É o mesmo que empregamos quando falamos "olha, quem é o cabeça dessa organização".
Portanto, a palavra capital foi empregada por economistas do sáculo dezessete e dezoito para definir como é feito o controle da economia. A estrutura vigente nessa época era de um sistema que acabara de nascer mediante o financiamento da produção pelo sistema bancário. O interesse dos banqueiros era garantir mercadorias por meio da produção manufatureira para garantir o lucro no comércio desses produtos. Ou seja, os banqueiros não eram donos do processo produtivo, mas sim quem os financiavam. Eles eram a cabeça do negócio. Quem produzia eram os empreendedores. Eles possuíam a estrutura fabril que se alojavam dentro de grandes muralhas (do alemão, burgos), onde se instalava as máquinas e os operários para produzires, os proletários (que vinham da prole). Portanto, os empresários eram os donos das muralhas de produção, os burgueses. Os banqueiros as cabeças que financiavam a produção. Cada um com seu interesse. Os banqueiros inventaram o juro, os empresários inventaram o lucro e os proletários inventaram o salário. A briga é saber a proporção dessas partes. Uns defendem os banqueiros/burgueses, outros defendem os proletariados e alguns defendem que deve haver uma balança mais justa nessa equação. Em todo caso, é daí que começa a briga entre os sistemas políticos liberais, socialistas e comunistas para ver quem melhor gerencia seu capitalismo. Atualmente temos uma competição muito interessante: o neoliberalismo dos EUA e o comunismo da China. Pela primeira vez na história os dois sistemas políticos estão frente a frente quase que em pé de igualdade para decidir quem melhor faz o papel de cabeça (político) do capitalismo.
Uma observação importante. Se quiserem encontrar algo se contrapõe ao capitalismo, existem sistemas como o mercantilismo e o escambo. O mercantilismo de extração serve de lastro ao capitalismo. Daí o papel dos países exportadores de petróleo e do Brasil com matéria prima de extração de metais e produtos agropecuários, mais conhecidos como commodities.


...já existem projetos ...
...fora a promessa ...
... a questão é : porque não é feito isso ?

Resposta da esquerda : culpa da direita
Resposta da direita : culpa da esquerda

Minha resposta (gosto de me definir como um cientista, embora não atue profissionalmente como um):
Porque existe uma grande diferença entre projetos/promessas e a realidade.
Porque para muita gente que coloca a ideologia acima de tudo, é fácil pegar uma idéia ou desejo qualquer e proclamar que "é um projeto comprovado e viável" mas que não existe por culpa de alguém (da ideologia oposta, naturalmente).



Concordo plenamente com o texto
Enquanto isso, muitos trabalhadores por aí, trabalham 7 meses e tentam serem mandados embora pra poder ficar outros 5 fazendo bico e recebendo seguro desemprego, assim fica dificil mesmo esperar que algo saia daqui.


Algumas pessoas às vezes comentam que algumas respostas são desnecessariamente agressivas, e que todos deveriam assumir boa-fé dos recém-chegados. Mas vejam que caso interessante:

Alguém reparou que ele posta uma lista das "menores cargas tributárias" com a observação "não está em ordem" ?
E reparou que dos sete países, a menor não é do primeiro (Angola), mas do último (Emirados Árabes)?

Será que a sua linda frase "Então é melhor morar em Angola que na Noruega?" não perderia um pouco do impacto se fosse mais honestamente redigida como "Então é melhor morar em Dubai que na Noruega?"


Dito hoje pelo Merval Pereira (GloboNews) (grifos por minha conta)

"Com as delações da Odebrecht e agora da JBS, vemos como o caixa 1 nas campanhas eleitorais foi desmoralizado. Todo mundo recebia por dentro, por fora, lavava o dinheiro no TSE. É incrível como os políticos subornados são tratados com desprezo pelos empresários que participavam do esquema de corrupção. Essa história toda é um atentado à democracia. As empresas que participaram desse esquema estão destruindo a democracia, em conluio com políticos."

Viu, a culpa não é dos políticos, ele foram corrompidos à força pelas empresas malvadas.

Abaixo o capitalismo!


Ufa ....esse comentário sintetiza porque tive que ler tantos comentários, como nunca antes nesse site. Ô povo difícil...quanto mais explica, desenha, argumenta, faz mímica, sinal de fumaça, apita...não entra na cabeça..é outra língua. Maldito marxismo cultural que bagunçou a cabeça de grande parte das pessoas que não pensam mais da causa para o efeito....