clube   |   doar   |   idiomas

17/12/2015 00:00  por  Geanluca Lorenzon \  economia

Estimando-se de maneira conservadora que o Brasil tenha 50 milhões de usuários ativos de WhatsApp (o número, desconhecido, que em realidade pode chegar ao dobro, conforme denotado pela Revista Veja), podemos afirmar que cada usuário, teria gasto — pelo menos — de 15 a 25 minutos para:

1) tentar entender o que estava ocorrendo;

2) buscar informações e soluções alternativas para o bloqueio; e

3) implementar essas soluções alternativas.

Pode-se concluir que o bloqueio, caso (i) tivesse durado as 48 horas e (ii) atingido pelo menos 50 milhões de usuários ativos do WhatsApp, (iii) na proporção de tempo apresentada acima, realocaria o equivalente a pelo menos 53,28 milhões de dólares, ou R$ 206 milhões de reais como impacto em razão dessa decisão. Tempo que, caso a decisão não tivesse ocorrido, seria usado de outra forma, e alocado de forma diferente.


16/12/2015 00:00  por  Rodrigo Saraiva Marinho \  economia

Lembram de algo? Sim, isso se chama ditadura e sempre aconteceu onde e quando quiseram implantar o socialismo.

.

15/12/2015 00:00  por  Bruno Garschagen \  economia

Ideias iguais podem ter consequências completamente diferentes de acordo com o ambiente em que são implantadas. 

Uma ideia que gerou um ótimo resultado em uma determinada sociedade não necessariamente terá o mesmo êxito em outra sociedade cujo ambiente cultural e político seja diferente.

.

15/12/2015 00:00  por  Equipe IMB \  economia

O The Wall Street Journal publicou uma matéria sobre a economia brasileira, citando extensamente os Instituto Mises Brasil. Trata-se da primeira grande matéria estrangeira que não atribui aos preços das commodities as causas da recessão brasileira.

Eis aqui a reportagem na íntegra e, abaixo, sua tradução.


14/12/2015 00:00  por  Fernando Ulrich \  economia

Não surpreendem as falas e os fatos relatados na matéria intitulada "Fábrica das Pedaladas", capa do caderno "Eu & Investimentos" do jornal Valor Econômico, publicado na última sexta-feira. Na verdade, eles comprovam os infindáveis avisos e previsões contidas nos artigos do IMB há muitos anos.

.

14/12/2015 00:00  por  Leandro Roque \  economia

O vídeo a seguir, que compara como o tombamento de um caminhão é solucionado na Alemanha e no Brasil, é uma ilustração perfeita do nosso atraso em termos de acumulação de capital. 

As imagens são hilárias e ao mesmo tempo deprimentes.



13/12/2015 00:00  por  Bruno Garschagen \  economia

Esta semana, o deputado português Miguel Morgado, que foi meu professor no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e é autor do valioso "A Aristocracia e os seus Críticos", além de traduções e textos introdutórios de obras de Montesquieu, John Locke, Francis Bacon e Leo Strauss, confrontou o novo ministro das Finanças, Mário Centeno. Com a devida seriedade, consistência e humor.

Agora imagine, no Brasil, um Joaquim Levy sendo confrontado dessa forma?


13/12/2015 00:00  por  Helio Beltrão \  economia

A Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos diz, de maneira bem sucinta, que a manipulação dos juros feita pelo Banco Central irá gerar "malinvestments" [investimentos errôneos para os quais não há uma genuína demanda].  Tão logo os juros voltem a subir, esses investimentos serão percebidos como insustentáveis (seu custo era maior do que a demanda imaginada), e terão de ser liquidados.

Os neoclássicos, como os seguidores da Escola de Chicago, costumam criticar a Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos com a alegação de que a teoria "despreza a racionalidade dos investidores e empreendedores".  Afinal, dizem os neoclássicos, por que empreendedores incorreriam nestes investimentos sabendo do caráter temporário da baixa nos juros?

Respondo.


13/12/2015 00:00  por  Bruno Garschagen \  economia

Propor o impeachment é "golpe".

A Câmara dos Deputados aceitar o pedido de impeachment é "golpe".

A decisão do ministro do STF, Edson Fachin, de suspender a instalação da comissão do impeachment, foi "golpista".

Novidade? Não exatamente.




CATEGORIA
  
POST POR DATA