Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Qual partido disse isso?

Prezado leitor,

Tenha a bondade de ler a seguinte nota à imprensa e tente adivinhar qual partido político brasileiro a redigiu.

Nota à Imprensa

Só a ignorância pode explicar — sem, no entanto, justificar — o sectarismo presente à organização do XXII Congresso da Internacional Socialista, que acontece em São Paulo na próxima semana. O encontro deixou de lado forças representativas do campo progressista brasileiro, [...], numa demonstração de manipulação partidária, oficialismo e desconhecimento de nossa realidade política que é de causar vergonha aos que, ao longo da história, empunharam as bandeiras nobres da Internacional Socialista.

A clara perda de representatividade para o evento no plano nacional é resultado direto da simbiose entre um partido que não se cansa de mostrar tentações totalitárias e uma Internacional Socialista cujo comando se mostra, no mínimo, manipulável.

Estamos falando do PT, legenda de traço conservador indisfarçável, patente nas alianças que mantém com as piores oligarquias, no uso do marketing mais populista, no desprezo por conquistas sociais como o reforço das verbas para a saúde pública, no desrespeito a princípios básicos de proteção ao meio ambiente, na burla à ética pessoal mais óbvia que se exige do administrador público, [...]. Nada disso, nem a oportunista declaração do presidente Lula de que nunca foi de esquerda, impediu o PT de ser elevado à condição de anfitrião do congresso de São Paulo.

Com a agravante de que o ideologicamente vacilante Partido dos Trabalhadores é apenas observador na Internacional Socialista e assim irá se manter. Ao PDT, membro efetivo da organização, não foi dada a condição de atuar como anfitrião. É bom lembrar: o PDT hoje está longe do poder central.

Que interesses fizeram com que a organização do congresso, capitaneada pelo secretário-geral Luis Ayala, se permitisse envolver pelo canto de sereia do PT-governo? Chileno, Ayala deve ter conhecimento sobre os tantos quadros progressistas brasileiros que respaldaram e apoiaram seu povo contra a tirania de direita que assolou seu país. Procurando boa-fé, acreditemos que o viés sectário e chapa-branca do encontro de São Paulo é resultado de mera ignorância sobre o contexto político brasileiro ou fruto de incapacidade de fazer julgamentos ideológicos minimamente consistentes.

O fato é que, depois do ocorrido, expressões como representatividade, justiça, igualdade e, sobretudo, democracia, terão um pouco menos de significado cada vez que forem pronunciadas neste Congresso da Internacional Socialista.

 Eis uma múltipla escolha.  O partido que escreveu o manifesto acima é o:

a) PDT

b) PSOL

c) PSTU

d) PC do B

e) PSDB


E depois os leitores nos criticam quando dizemos que o governo Lula teve (pouquíssimos) pontos positivos.  Com uma oposição dessas, seria impossível não fazer pelo menos alguma coisa certa.


0 votos

SOBRE O AUTOR

Equipe IMB


OFF-TOPPIC: pessoal do IMB, seria possível vocês redigirem um artigo refutando as teorias conspiratórias sobre o Nióbio que abundam desde a época do Enéias? Quinta-feira o Instituto Liberal reiniciou o debate, e seria ótimo se vocês dessem continuidade. Eis o que comentei no website do IL, é o que resumidamente penso do assunto:

"Se há indícios concretos ou, ao menos, motivos para crer que as empresas autorizadas pelo Estado brasileiro a retirarem do solo e comercializarem este metal estão cometendo fraudes de qualquer natureza, em conluio com grupos estrangeiros ou não, a solução é, em se confirmando as irregularidades, rescindir os contratos de permissão em vigor e abrir este mercado para mais empresas interessadas no empreendimento - seja lá de onde elas forem. A que oferecer a melhor barganha leva as jazidas - e paga impostos sobre tudo o que produzir. Elevar o preço na marra? Claro, abusar desta condição de quase monopolista pode funcionar no começo, mas no médio prazo surgirão alternativas de melhor custo-benefício para atender a demanda daqueles insatisfeitos com a situação. Deixar de vender o Nióbio como comodittie e agregar valor ao mineral em nossa indústria da transformação? Seria ótimo, se nosso parque industrial não estivesse parado no tempo desde meados do século passado. Só falta criarem a estatal NIOBRÁS no Brasil, que dará origem ao escândalo do NIOBRÃO. O brasileiro não aprende mesmo: sempre achando que vai encontrar um bilhete premiado no chão e poderá passar o resto da vida bebendo e sambando."
"Tal afirmação nunca foi feita. Em ponto nenhum do artigo. E nem em nenhum outro artigo"

Não me refiro à uma frase ou texto escrito nos artigos do IMB. Estou questionando a percepção daqueles que defendem esse modelo de afrouxamento da terceirização proposto pelo governo, pois essa discussão toda é parte da realidade em que estamos vivenciando. Aliás, não creio que esse artigo seja uma mera exposição teórico-dissertativa acerca do que seria e quais os benefícios de uma terceirização segundo os liberais, muito menos um texto desvinculado da conjectura atual, como você transparece para quem lê. Logo, minha indagação é pertinente, ainda que, o que questiono, não esteja explicitamente escrito no artigo.

Em relação ao artigo linkado, em momento algum vi algo a mostra que abordasse diretamente o problema terceirização-corporativismo privado que eu levantei acima. O que mais se aproxima seria esse trecho:
"Em primeiro lugar, a ideia de que custos menores para empresas é algo ruim. Além do fato de que custos baixos permitem maior acúmulo de capital — o que possibilita mais investimentos e mais contratações —, falta explicar como que custos de contratação menores podem ser ruins para pessoas à procura de emprego."
Sim, não há problema algum em um empresário tentar reduzir seus custos para se adequar a concorrência e auferir maiores lucros. O entrave se encontra, como eu falei, no empresário monopolista que não possui um fator invísivel para motivá-lo à otimizar sua produção. A mão visível do Estado garante que seu produto inevitavelmente será consumido e, com isso, seu lucro será certeiro. Por conseguinte, não há a preocupação constante deste em inovar, melhorar a qualidade, aumentar a produtividade da sua mão de obra. Nesse sentido, a terceirização beneficia esse empresário, justamente por rebaixar seus custos com contratados (temporários ou não) à niveis abaixos daquilo que os empregados produzem, sabendo se que eles estão confortáveis em relação aos processos trabalhistas que enfrentarão (ajudinha estatal). Bem como, estagna ou retarda as inovações, tendo em vista que sua produção atual será adquirida pelos consumidores à um preço "monopolístico" durante um tempo maior que o de uma concorrência que existiria num livre mercado. Ademais, seu produto foi feito empregando mão-de-obra com um ônus muito abaixo daquilo que ela de fato produz. Desse modo, a margem de lucro é gigantesca, sendo que esse lucro pode sim ser revertido em capital para futuras melhoras, o que, na minha opinião, não aflinge ou preocupa de modo algum uma empresa monopolista, pois esta pode facilmente pegar crédito subsidiado de bancos estatais, ou ser empreendido em outros investimentos pessoais e, na minha percepção, fúteis e de pouco potencial de gerar valor no futuro.

ARTIGOS - ÚLTIMOS 7 DIAS

  • Filipe Celeti  16/01/2011 10:23
    E ainda há que diga existir partidos liberais no Brasil. Pura piada.
  • Pedro  16/01/2011 23:18
    Exatamente Filipe. O triste é que, em nosso país, qualquer um que faça uma afirmação como esta sua (e que eu concordei) é automaticamente ridicularizado, como se estivesse a falar um grande absurdo.
  • reaça  16/01/2011 11:11
    PSDB, choramingando por não participar da Int. Socialista.

    Uma parte cômica, dentre muitas, está no fato do PSDB chamar o PT de partido conservador.
  • void  16/01/2011 13:21
    PSDB e PT. Partes discorntes dentro de um mesmo "meta-partido". Ambos conservadores.
  • Erik Frederico Alves Cenaqui  16/01/2011 13:29
    Prezado Leandro\r
    \r
    Resposta: PSDB\r
    \r
    A nota do presidente do PSDB me deixou surpreso pois nunca imaginei que tal agremiação política pudesse reclamar não ter sido convidada para participar de um Congresso Internacional Socialista.\r
    \r
    Isso é terrível, mas o pior ainda é dizer que o PT é um partido de "traço conservador indisfarçável" por dois motivos:\r
    \r
    01-) O PT não é conservador e seque rigorosamente a cartilha de Antônio Gramsci, comunista italiano que prega a implantação do marxismo por meios culturais;\r
    \r
    02-) Ser conservador não é apoiar as piores oligarquias e fazer as outras coisas que diz a nota, mas sim acreditar na moderação da mudança, na religião, na família, na propriedade, dentre outras idéias, o que é bom;\r
    \r
    Frise-se que a economia de mercado é compatível com o conservadorismo que também desconfia do estado super poderoso.\r
    \r
    É graças ao conservadorismo que ainda estamos vivos, pois se nossa vida fosse toda baseada na agenda "progressista" todos já estariamos presos ou mortos há muito tempo.\r
    \r
    Eu achava que o PSDB era um partido moderado de centro-esquerda e o PT é um partido de extrema esquerda, mas eu estava errado, os dois são de extrema esquerda.\r
    \r
    Abraços
  • Rhyan Fortuna  17/01/2011 04:54
    Ser conservador é ser a favor do fascismo da guerra contra às drogas. Impedir através da força estatal o casamento gay e outras formas de casamento proibidas. Acabar com o Estado Laico. Introduzir ensino religioso nas escolas (públicas e privadas).

    E por ai vai...
  • Leandro  17/01/2011 05:26
    Isso é ser autoritário. E existem autoritarismos conservadores e autoritarismos progressistas (por exemplo, pessoas que querem impor a agenda do gayzismo, do abortismo e do uso das drogas, além de atacarem inflexivelmente toda e qualquer religião).

    Ser conservador é apenas uma questão de defender certas posturas morais no âmbito individual e familiar, sem, no entanto, impô-las ao resto das pessoas.

    A definição do Erik sobre conservadorismo foi acurada.
  • Rhyan Fortuna  17/01/2011 10:47
    Não chamaria um libertário-conservador de conservador.

    Tipicos conservadores: Olavo de Carvalho, Conde, etc..
  • Maurício  17/01/2011 11:47
    Esta deturpação do que é conservadorismo e colocando-o como o que há de pior no PT não é novo. FHC em entrevista ao Estadão já antecipava o que está acima:\r
    \r
    \r
    "De que maneira explícita pode então ser atribuída uma cota de responsabilidade nesse processo ao presidente Lula? \r
    \r
    Uma das coisas que mais me surpreendeu na trajetória política do presidente Lula foi a absorção por ele do que há de pior na cultura do conservadorismo, do comportamento tradicional. Ele simplesmente não inovou na política."\r
    \r
    \r
    "O sr. foi surpreendido com o discurso do "nunca antes neste País" do presidente Lula? \r
    \r
    De alguma maneira, sim, mas nem tanto. O comportamento do Lula, mesmo no tempo de líder da oposição, sempre foi de uma pessoa loquaz, fácil de apreender as circunstâncias políticas, muito mais tático do que estratégico. Ele falou em "metamorfose ambulante" e isso explica bem o seu estilo e caracteriza bem o seu traço de conservadorismo."\r
    \r
    O PSDB ludibria o seu eleitor social democrata escondendo o que o esquerdismo tem de pior e ao mesmo tempo cospe na cara do eleitor de direita que votou nele como uma alternativa do mal menor.\r
    \r
    O Chiocca deve estar dando risada desta carta do PSDB, e com razão...\r
    \r
    Abraços
  • Angelo T.  16/01/2011 15:58
    Só não podemos achar que quem criticou o governo do PT é automaticamente favorável a algum outro partido.
  • Alexandre Melchior R. Filho  19/01/2011 16:26
    Perfeito, Ângelo!\r
    \r
    Assim como não é pq alguém critica Cuba que defende os EUA.
  • Angelo Noel  17/01/2011 11:45
    Mudando de partido: alguém sabe me explicar o que é o DEM?
    Até hoje não entendo esse partido que era uma "frente liberal" (pelo menos no nome). Hoje é só mais um centrão-esquerda?
  • Leandro  17/01/2011 12:12
    Angelo, a "Frente Liberal" foi um movimento referente apenas à liberalização do sistema político (isto é, à democratização do país) e não do sistema econômico.

    No Brasil ocorreu exatamente o contrário do que fizeram no Chile: lá, primeiro eles liberaram a economia; só depois é que adotaram democracia. Ao que tudo indica, os chilenos sabiam que liberdade política sem liberdade econômica gera apenas esbórnia populista.

    No DEM, os poucos quadros relativamente bons ou já se aposentaram (Jorge Bornhausen) ou se contentam em servir apenas de tropa auxiliar (Guilherme Afif Domingos e Paulo Affonso Feijó) do PSDB.

    Dentro do próprio PSDB também há nomes palatáveis (dentro, obviamente, de um contexto social-democrata), porém é difícil imaginar que eles tenham a virilidade necessária para enfrentar a possível enxurrada de ataques petistas caso um dia venham a implementar reformas minimamente sensatas.

    A ala paulista e a ala gaúcha dos tucanos já se revelaram compostas por irremediáveis frouxos, que se encolhem e pedem desculpas perante qualquer ataque do adversário. As alas paranaense e goiana, até agora, são as que estão se saindo melhor. Já a ala mineira é tipicamente conciliadora. Não sei se isso é bom.

    No geral, estamos a pé.

    Abraços.
  • Angelo Noel  19/01/2011 14:47
    Ahhhh! E eu, inocente, sempre achei que a principal bandeira do partido era o liberalismo econômico...
    Então, no final das contas só temos partidos de esquerda, certo?!

    Obrigado, Leandro.
  • Diogo Siqueira  18/01/2011 15:50
    Notem os comentários finais deste vídeo:

    www.youtube.com/watch?v=W1uCGdbCGsM



  • Marcos  18/01/2011 16:03
    Acho muito engrçado a maneira com que uma parte dos liberais (felizmente me parece a minoria) enxerga o conservadorismo. Nessa hora o discurso deles fica exatamente igual aos comunistas. E tome apoio a engenharia social, ao lobby gayzista, ao neoateismo. Qual é o ponto em ter uma sociedade comunista em tudo, menos na economia? Vamos ganhar mais dinheiro? Sim, mas vamos continuar oprimidos em relação a violência, desagregação da família, intolerância religiosa...
  • anônimo  18/01/2011 17:15
    Acho que, infelizmente, esse tipo de liberal é o mais comum no Brasil.
  • Erik Frederico Alves Cenaqui  18/01/2011 19:24
    Prezado Leandro e leitores do site\r
    \r
    Trago alguns temas periféricos e um tema central sobre o conservadorismo e liberdade.\r
    \r
    TEMAS PERIFÉRICOS:\r
    \r
    Ser conservador não é sinônimo de ser libertário vez que ambos tem agendas distintas.\r
    \r
    Frise-se que os conservadores não defendem a abolição completa do estado e a maioria adota o liberalismo clássico (estado mínimo).\r
    \r
    Ser conservador não é ser arcaico, é acreditar no acúmulo de conhecimento gerado por diversas pessoas ao longo dos milênios.\r
    \r
    Satanizar o passado é coisa de marxista.\r
    \r
    Eleve-se que nenhum partido politíco no Brasil defende o liberalismo clássico e o conservadorismo.\r
    \r
    Interessa ao conservador uma sociedade libertária pois nela pode-se defender suas idéias sem constrangimentos e sem patrulhamento ideológico.\r
    \r
    Família e religião, dois temas caros aos conservadores, são instituições que exigem trocas voluntárias.\r
    \r
    É possível um conservador ser autoritário/totalitário se este impor suas idéias aos outros usando o estado.\r
    \r
    Alias, qualquer pessoa ou grupo pode ser considerado autoritário/totalitário se usar o estado para impor sua agende de valores aos outros.\r
    \r
    Quem gosta de ressaltar as diferenças entre conservadores e libertários são os marxistas, o que me leva ao tema central.\r
    \r
    TEMA CENTRAL:\r
    \r
    Os conservadores e libetários estão mais para aliados que adversários e possuem um inimigo em comum que são os marxistas.\r
    \r
    Abraços\r
    \r
  • Alexandre Melchior R. Filho  19/01/2011 16:23
    Não existem classificações certas ou erradas.\r
    \r
    Elas apenas podem ser úteis ou inúteis.\r
    \r
    Direita x Esquerda, Conservador x Revolucionário, Liberal x Trabalhista... Tudo isso é classificação inútil em termos de Teoria do Estado.\r
    \r
    A única classificação que tem utilidade é aquela que distingue os Libertários e os Estatistas.\r
    \r
    Com isso, podemos distinguir as pessoas que já entenderam o erro moral que sustenta o estado daquelas que vêem na coerção uma forma de liberdade.
  • mcmoraes  19/01/2011 16:45
    Quando é q o IMB vai começar a vender esse adesivo aqui em português?
  • Andre Ramos  19/01/2011 16:46
    Salvo engano, o próprio Mises já reagiu, certa vez, ao uso do termo 'conservador'. Ele destacava que queria mudança, e não a manutenção do 'status quo', já impregnado de estatismo e desrespeito às liberdades individuais (isso na sua época... Imaginem hoje!?). Ademais, não custa lembrar sua famosa passagem sobre o 'reacionarismo' (que aqui vou tomar como sinônimo de conservadorismo): "Quem é 'reacionário' e quem é 'progressista'? Reação contra políticas pouco inteligentes não deve ser condenada. E progresso em direção ao caos não deve ser elogiado. Nada deve ser aceito apenas por ser novo, radical, e estar na moda. 'Ortodoxia' não é um mal se a doutrina em que o ortodoxo se baseia é válida."
    Nesse ponto, pois, concordo com o Erik quando destaca que a única classificação a nós interessante é aquela que nos separa, definitivamente, de nossos 'antípodas': estatistas x libertários.
  • Erik Frederico Alves Cenaqui  19/01/2011 17:05
    Prezado Alexandre\r
    \r
    Temo não seja tão simples assim.\r
    \r
    Tanto a liberdade quanto o estatismo necessitam de uma justificação teórica para resistir e avançar no confronto de idéias.\r
    \r
    Não existe estatismo imotivado.\r
    \r
    Todo estatista vai se tornar marxista um dia porque ele precisa de uma teoria.\r
    \r
    Não devemos esperar que algum marxista chegue e diga de forma direta: A violência do estado é boa.\r
    \r
    Os marxistas vão usar diveras instituições e idéias para se imporem.\r
    \r
    Por exemplo, o movimento ambientalista tem nítido contéudo marxista vez que pretende DESTRUIR a economia de mercado, sem falar que esta fazendo isso.\r
    \r
    Outro exemplo: as políticas públicas relacionadas a estrutura familiar da União Européia também tem nítido conteúdo marxista, vez que corroem os laços de confiança entre os parentes.\r
    \r
    Mais um exemplo: os certos comentários negativos aos textos do site.\r
    \r
    Novo exemplo: a social democracia, que nada mais é do que a tentativa de se implantar o socialismo por meio do consentimento da maioria da população.\r
    \r
    A ameaça marxista é grande demais para ser ignorada pelos que não são marxistas.\r
    \r
    Eu, em minha modesta opinião, entendo que classificações são importantes sim para que as pessoas tenham um minimo de parâmetro sobre o que fazer e adoto apenas uma:\r
    \r
    CONSERVADORES E LIBERTÁRIOS CONTRA SOCIAL DEMOCRATAS E MARXISTAS.\r
    \r
    Afastar os libertários dos conservadores somente interessa aos marxistas e social democratas, vez esta é uma estratégia militar clássica de dividir para conquistar.\r
    \r
    Abraços\r
    \r
  • Alexandre Melchior R. Filho  19/01/2011 18:18
    Eu jamais disse que classificações não são importantes.\r
    \r
    Só não entendo a utilidade de se diferenciar comunistas e nazistas.\r
    \r
    Seria muito mais útil se nós os agrupássemos e fizemos a contraposição deles com os libertários.\r
    \r
    Só isso.
  • Erik Frederico Alves Cenaqui  19/01/2011 21:33
    Prezado Alexandre\r
    \r
    Eu não vejo diferença entre um comunista e um nazista.\r
    \r
    Abraços\r
  • Blademir Andrade  05/03/2011 00:59
    FINAL DAS CONTAS:

    PT e PSDB = Farinha do mesmo saco.
  • João Damião  16/09/2012 03:54
    Conservador é quando se defende algo que preserva seu interesse, clã ou grupo em detrimento dos demais


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.