clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Raúl Castro reconhece o óbvio - com 50 anos de atraso

Escreve-nos o leitor Luciano:

Raúl Castro, um libertário?

Olhem que pérola dita pelo ditador:

"Há folhas de pagamento infladas, muito infladas, terrivelmente infladas, em quase todos os setores, e pagam-se salários não vinculados à produção, com o que não se pode evitar que se deteriore a capacidade de compras do povo"

Ele apenas demorou uns 50 anos para perceber.  O verdadeiro problema do socialismo é a velocidade intelectual.  É o socialismo admitindo a derrota econômica, pura e simplesmente.  Cuba passa por uma grave crise, novas pérolas virão, aguardemos.  Acho que merece uma notinha no blog, para a posteridade.

Permita-nos destacar outro trecho da notícia:

[Raúl Castro] reiterou suas advertências dos últimos anos de que a situação econômica cubana é crítica, que seu governo não pode manter subsídios "excessivamente paternalistas", e que há um milhão de cubanos que sobram nas relações de empregados estatais.

"Continuar gastando acima da receita significa comer o futuro e pôr em risco a sobrevivência da revolução".

Conclusão

Mesmo aqueles que se alimentam de ilusões pueris são, no fim, forçados a reconhecer que as leis da economia não podem ser adulteradas por paixões e ideologias.  Ou você as entende e respeita, ou é engolido por eles.

0 votos

autor

Equipe IMB

  • Zéh  07/04/2010 17:04
    Será que um dia admite que tudo que conseguiu foi ferrar com milhões de pessoas?
  • Irlan  07/04/2010 19:19
    E o embargo economico? Nenhum país hoje no mundo consegue sustentar todas as suas necessidades internas se não recorrer à produções do exterior.

    Se o Brasil sofresse hoje um embargo economico passaria por um tremendo perrengue.

    Se os Estados Unidos sofressem hoje um embargo econômico, não teriam petróleo e uma série de produtos pra se abastecer.

    É o que se passa com Cuba.


    Sustentabilidade economica a URSS conseguiu. Inclusive durante um certo periodo foi mais "desenvolvida" que a grande maioria capitalista, dando comida, trabalho e casa pra todo mundo.

    Uma pena ter tido um regime ditatorial, justificado sem necessidades pela guerra fria. Perseguindo até os opositores dentro do movimento de esquerda. Isso tem nome e era o Stalinismo, que é uma unica corrente das várias dentro do socialismo.
  • Sergio  27/03/2013 11:09
    Não entendo o raciocínio do embargo.Se eu fosse um cubano amante de "la Revolución", gostaria imenso de não ter negócios com a besta capitalista do EUA,e o embargo só me faria crescer pelo modo socialista de produção.No entanto,quando o governo cubano justifica as dificuldades da ilha ,só confirma que precisa desesperadamente do capitalismo para viver melhor.Neste caso porque fizeram aquela ridícula revolução? A última coisa que o EUA deseja é a morte da dinastia Castro:não encontrarão jamais melhor carcereiro para a ilha.Creio que quando Castro morrer ,10 milhões de cubanos invadirão Miami para beber Coca Cola ,e isto tira o sono do Departamento de Estado.
  • vladimir  30/10/2016 18:54
    corrigindo:
    o embargo só foi dos EUA
    OS governo cubano podia negociar com qualquer pais menos EUA
    O governo brasileiro tem AMPLOS negócios com Cuba, vide obras secretas
    O atraso é culpa do governo cubano mesmo.
  • Leandro  07/04/2010 20:12
    Irlan,

    Você começou bem, até chegar nesse ponto:

    "Sustentabilidade economica a URSS conseguiu. Inclusive durante um certo periodo foi mais "desenvolvida" que a grande maioria capitalista, dando comida, trabalho e casa pra todo mundo."

    Ora, hoje se sabe que foi o dinheiro americano que deu enorme sobrevida à URSS, permitindo que eles importassem comida. Dizer que havia comida para todos é, no mínimo, uma tentativa mal sucedida de humor pastelão.

    Quanto a moradia e trabalho, é verdade. Apinhava-se várias pessoas nos mesmos imóveis e todas eram empregados em inúmeras estatais. Pleno emprego a troco de produção zero.
  • Bruno  07/04/2010 22:59
    Primeiro que reconhecer os erros não vai fazer dele um liberal. E pode até ser que ele tenha percebido isso a tempos, porém não tinha força ou vontade de derrubar o irmão. O maior problema lá é a falta de democracia.

    O Deng Xiaoping foi o primeiro a colocar o gato de qualquer cor para caçar o rato.

    "Ora, hoje se sabe que foi o dinheiro americano que deu enorme sobrevida à URSS, permitindo que eles importassem comida. Dizer que havia comida para todos é, no mínimo, uma tentativa mal sucedida de humor pastelão."

    Esta frase acima é besteira sem tamanho. Fala sério, tu acredita nisso?

    Triste para o ideário liberal é soltar fogos por causa de umas frases minimamente realistas.

    "...Quanto a moradia e trabalho, é verdade. Apinhava-se várias pessoas nos mesmos imóveis e todas eram empregados em inúmeras estatais. Pleno emprego a troco de produção zero. ..."

    Parece o Brasil.
  • Leandro  07/04/2010 23:19
    Bruno, em primeiro lugar, o adjetivo "libertário" utilizado para Raúl Castro foi uma ironia tão óbvia, que pensei que dispensava maiores explicações.

    Quanto ao dinheiro americano para a URSS, isso não é opinião minha; são fatos documentados. Antes de dizer que tais fatos são besteiras, você deveria antes se certificar de que está bem informado sobre eles. Você está partindo do pressuposto: "Se eu nunca ouvi falar, é porque não existe."

    A economia socialista soviética sobreviveu artificialmente graças a quatro expedientes, em ordem:

    1) A abertura do mercado, feita por Lênin, que atraiu investimentos estrangeiros em quantidade;

    2) a Segunda Guerra;

    3) a ocupação e exploração dos países satélites do Leste Europeu;

    4) a exploração da imensa rede de milionários pró-comunistas que moravam no Ocidente, rede essa que vinha sendo formada por Stálin desde a década de 1930. Para se ter uma idéia de quanto isso representou em dinheiro, basta ver que na Guerra Civil Espanhola a URSS não teve de gastar um tostão: toda a pretensa ajuda soviética às forças republicanas espanholas veio de milionários de Nova York e de Hollywood.

    Mesmo com tudo isso, o cidadão soviético comum da década de 1980 consumia menos proteínas do que um súdito do Czar em 1913, e tinha um padrão de vida, sob muitos aspectos, inferior ao dos negros da África do Sul sob o apartheid.

    Tão ruim era a economia soviética, que bastou os EUA aumentarem seus gastos militares que a coisa desintegrou.
  • David  05/09/2013 20:14
    Não é só isso. Salvo engano meu, a USRR nunca parou de exportar petróleo e minério, o que garantia boa parte dos subsídios necessários para manter o bonde andando. Parece um país falido da AL que nós conhecemos...
  • Jorge nobre  08/04/2010 08:03
    Caro Leandro,\r
    \r
    É meio "off topic", mas já que você mesmo tocou no assunto, o que acha você do papel de Reagan na queda do comunismo?\r
    \r
    A maioria dos libertários costuma minimizar o papel de Reagan, eles dizem que o comunismo caiu porque deveria mesmo cair e Reagan nada teve com isso... Eu não estou dizendo que são todos, mas a maioria pensa assim. Esse é, alias, um dos motivos para eu desconfiar dos libertários em geral.
  • Leandro  08/04/2010 11:24
    Prezado Jorge, ele foi um catalisador. Sem dúvida acelerou a queda ao desafiar a URSS a uma corrida armamentista, coisa que ele sabia que o país não tinha a menor condição de acompanhar.

    Mas é fato que a economia da URSS um dia ou outro ia cair - o comunismo é uma impossibilidade prática, como Mises demonstrou ainda em 1920.

    Mas não foi só Reagan o responsável. Alguns creditam a João Paulo II um papel ainda mais decisivo nessa queda, ao dar seu apoio explícito ao Solidariedade. Vale lembrar que todo o desmantelamente começou na Polônia.

    Enfim, é um bom debate.

    Abraços!
  • Eduardo Minga  08/04/2010 12:35
    Essa declaração do Raúl Castro, mais uma vez (pra variar) mostra o fiasco que é o socialismo/comunismo.\r
    \r
    De qualquer forma, para infelicidade do movimento libertário, existem dois fatores que impedem que isso se torne uma realidade óbvia para todas as pessoas, como deveria ser:\r
    \r
    1- O embargo economico a Cuba, que sempre serve de desculpa para o fracasso economico da ilha, que como explica a teoria austríaca, seria inevitável de qualquer jeito.\r
    2- A militância de esquerda é infinitamente mais atuante e engajada do que qualquer movimento libertário. O resultado disso, é que por mais absurdas que sejam suas idéias, eles conseguem convencer um imenso número de pessoas de que estão certos. Como dizia Joseph Goebbels, "uma mentira mil vezes dita, torna-se verdade". Considerando isso, fica fácil de entender porque é amplamente aceito pela maioria absurdos como "O livre-mercado leva a monopólios", "O livre-mercado reduz a qualidade de vida das pessoas", "A busca pelo lucro reduz a qualidade dos produtos", "Regulação é necessária para fomentar a concorrência" e etc. Ouvimos isso tantas vezes desde q nascemos, que a maioria das pessoas acabam assumindo isso como verdades absolutas, sem questionar nada a respeito.
  • Luciano  13/04/2010 17:24
    Olhem que beleza, o ditador resolveu privatizar os salões de beleza.

    Agora falta privatizar a ilha toda para tirar todos da miséria.

    E viva a revolução !

    veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/internacional/privatizacao-cosmetica/
  • NELSON LUIZ PEDRA  24/04/2010 19:52
    O regime comunista é uma tragédia para o indivíduo e para a nação que o adota.Como viver num lugar sem esperança de dias melhores,onde o mérito não é recompensado?Sem esperança,mata-se o homem.
  • Jean  20/12/2011 12:01
    Olá Leandro, gostaria de saber se vc tem algo para me indicar para que eu encontre dados sobre isso que disse: "a exploração da imensa rede de milionários pró-comunistas que moravam no Ocidente, rede essa que vinha sendo formada por Stálin desde a década de 1930. Para se ter uma idéia de quanto isso representou em dinheiro, basta ver que na Guerra Civil Espanhola a URSS não teve de gastar um tostão: toda a pretensa ajuda soviética às forças republicanas espanholas veio de milionários de Nova York e de Hollywood."

    Achei isso muito interessante e seria um material muito bom para ter em mãos.

    Obrigado,

    Jean Monteiro
  • Leandro  20/12/2011 13:05
    Uma pesquisa sobre a Hollywood da década de 30 relata vários artistas em campanha engajada para arrecadar dinheiro para o lado republicano (em oposição aos nacionalistas) da Guerra Civil Espanhola. E não só em Hollywood, mas também em todas as hostes ocidentais progressistas. Dentre os mais engajados, destacavam-se Ernest Hemingway, George Orwell, W. H. Auden, André Malraux, Saint-Exupéry e Simone Weil. Todos contra Franco. Todos contra o fascismo. O dinheiro jorrou... e foi parar no bolso de Stálin.

    O livro Arms for Spain: The Untold Story of the Spanish Civil War relata bem como a URSS "traiu" a Espanha, sem ofertar nenhuma ajuda financeira, enviando armas antiquadas e, ainda pior, espoliando o governo espanhol em milhões de dólares ao secretamente manipular a taxa de câmbio. A própria Wikipédia faz um bom resumo dos eventos. Já o livro The Spanish Civil War dá relatos mais detalhados sobre o envolvimento de estrangeiros nessa guerra.

    Recomendo.

    Abraços!
  • Jean  21/12/2011 06:04
    Obrigado Leandro!!

    Essas referências serão muito úteis para mim.

    Abraços
  • anônimo  28/06/2012 11:37
    Por que o bloqueio econômico é apontado como falha? Cuba precisa dos EUA pra sobreviver?! Os EUA são obrigados a negociarem com Cuba?! Que eu saiba, um grande parceiro comercial de Cuba é o Canadá. Até que ponto isso atrapalha tanto? \r
    \r
    Não faz sentido até libertário dizer que isso pesa contra...
  • Gunnar  05/09/2013 21:49
    Pesa contra no sentido propagandístico da coisa.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.