Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

A revolta de Atlas

Eis duas singelas notícias que ilustram o Brasil:

TRT determina suspensão das 453 demissões feitas pela LG em Taubaté

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou neste sábado (19) a suspensão imediata das 453 demissões feitas pela LG, em Taubaté (SP) a partir do dia 4 de dezembro. A decisão é em caráter liminar (provisória). Cabe recurso.

A ação para reverter o corte foi movida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, que representa os funcionários.

De acordo exigência imposta no despacho do desembargador do TRT, Samuel Hugo Lima, a empresa terá que comprovar por meio de balanços patrimoniais e de resultados econômicos, no período entre 2010 e 2014, que tem tido prejuízos financeiros que justifiquem as dispensas. A liminar não fixa prazo para a LG apresentar tais documentos.

Na análise preliminar de um balanço  já apresentado pela LG, o desembargador considerou que as informações ainda seriam insuficientes para comprovar o argumento, por isso, pediu relatórios financeiros mais detalhados. A empresa já foi notificada da decisão.

A LG alegou, na ocasião das demissões, que a crise econômica provocou queda nas vendas do setor de eletrônicos e atualmente utiliza apenas 30% de sua capacidade produtiva. A empresa empregava cerca de 1,8 mil funcionários, antes do corte.

Pergunta básica: o próximo passo da "Justiça" do Trabalho será o de obrigar os consumidores a comprarem os produtos da LG apenas para manter empregos?

_____________________________

Eis outra notícia:

Comerciante reage a assalto, mata um, atinge outro e termina preso

Vítima possuía uma pistola para se defender mas não tinha o porte de arma. Mulher da vítima carregou a arma do crime e também foi presa.

Um comerciante foi baleado e preso após reagir a um assalto, na noite deste sábado (21), em Cubatão (SP). Ele atirou em dois assaltantes que tentaram roubar o carro dele. Um dos criminosos morreu no local e outro, que também foi baleado, foi preso. A mulher da vítima, que carregou a arma do crime, também foi para a cadeia. Os outros assaltantes conseguiram fugir.

De acordo com informações da Polícia Civil, o dono de uma loja de produtos de informática de Cubatão estava indo até a casa da mulher e dos filhos para visitá-los, na rua José Teixeira, no Parque São Luis. Antes de sair do carro, ele foi abordado por um grupo com cerca de cinco homens que anunciaram o assalto.

O comerciante estava com uma pistola e iniciou uma troca de tiros com os assaltantes. Um dos criminosos foi baleado e morreu no local. Outro assaltante também foi atingido, fugiu e foi preso no Pronto Socorro Central de Santos. Já o resto do grupo conseguiu escapar da polícia.

O comerciante também foi baleado e encaminhado para o Pronto Socorro de Cubatão. Segundo a Polícia, a arma utilizada por ele era de uso restrito das Forças Armadas e o comerciante não tinha o documento obrigatório de porte de arma de fogo. O homem alegou que já foi assaltado várias vezes e também é colecionador de armas, por isso, possuía a pistola. Ele não tinha passagem policial. O carro do comerciante ficou com várias marcas de tiros.

Após receber atendimento médico no PS de Cubatão, de acordo com a Polícia Civil, o comerciante será preso. A mulher dele, que carregou a arma do crime, também foi presa e levada para a cadeia feminina, em Santos. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Cubatão, onde será investigado.

Aqui vale o comentário de Roberto Rachewsky:

O direito à vida é absoluto. O direito à autodefesa é inquestionável. O Estatuto do Desarmamento é a demonstração inequívoca de que o governo se considera onipresente e todo-poderoso, e que não dá valor algum à vida dos cidadãos. Valemos apenas para sustentar seus integrantes; e ainda assim, para eles, valemos menos do que os bandidos que nos acossam todos os dias.


E para ambas notícias, Ayn Rand:

Estamos nos aproximando rapidamente do estágio da derradeira reversão. O estágio em que o governo é livre para fazer qualquer coisa que quiser, enquanto os cidadãos só podem agir sob permissão. Este é o estágio dos mais sombrios períodos da história da humanidade, o estágio do domínio da força bruta.


1 voto

SOBRE O AUTOR

Equipe IMB


OFF-TOPPIC: pessoal do IMB, seria possível vocês redigirem um artigo refutando as teorias conspiratórias sobre o Nióbio que abundam desde a época do Enéias? Quinta-feira o Instituto Liberal reiniciou o debate, e seria ótimo se vocês dessem continuidade. Eis o que comentei no website do IL, é o que resumidamente penso do assunto:

"Se há indícios concretos ou, ao menos, motivos para crer que as empresas autorizadas pelo Estado brasileiro a retirarem do solo e comercializarem este metal estão cometendo fraudes de qualquer natureza, em conluio com grupos estrangeiros ou não, a solução é, em se confirmando as irregularidades, rescindir os contratos de permissão em vigor e abrir este mercado para mais empresas interessadas no empreendimento - seja lá de onde elas forem. A que oferecer a melhor barganha leva as jazidas - e paga impostos sobre tudo o que produzir. Elevar o preço na marra? Claro, abusar desta condição de quase monopolista pode funcionar no começo, mas no médio prazo surgirão alternativas de melhor custo-benefício para atender a demanda daqueles insatisfeitos com a situação. Deixar de vender o Nióbio como comodittie e agregar valor ao mineral em nossa indústria da transformação? Seria ótimo, se nosso parque industrial não estivesse parado no tempo desde meados do século passado. Só falta criarem a estatal NIOBRÁS no Brasil, que dará origem ao escândalo do NIOBRÃO. O brasileiro não aprende mesmo: sempre achando que vai encontrar um bilhete premiado no chão e poderá passar o resto da vida bebendo e sambando."
"Tal afirmação nunca foi feita. Em ponto nenhum do artigo. E nem em nenhum outro artigo"

Não me refiro à uma frase ou texto escrito nos artigos do IMB. Estou questionando a percepção daqueles que defendem esse modelo de afrouxamento da terceirização proposto pelo governo, pois essa discussão toda é parte da realidade em que estamos vivenciando. Aliás, não creio que esse artigo seja uma mera exposição teórico-dissertativa acerca do que seria e quais os benefícios de uma terceirização segundo os liberais, muito menos um texto desvinculado da conjectura atual, como você transparece para quem lê. Logo, minha indagação é pertinente, ainda que, o que questiono, não esteja explicitamente escrito no artigo.

Em relação ao artigo linkado, em momento algum vi algo a mostra que abordasse diretamente o problema terceirização-corporativismo privado que eu levantei acima. O que mais se aproxima seria esse trecho:
"Em primeiro lugar, a ideia de que custos menores para empresas é algo ruim. Além do fato de que custos baixos permitem maior acúmulo de capital — o que possibilita mais investimentos e mais contratações —, falta explicar como que custos de contratação menores podem ser ruins para pessoas à procura de emprego."
Sim, não há problema algum em um empresário tentar reduzir seus custos para se adequar a concorrência e auferir maiores lucros. O entrave se encontra, como eu falei, no empresário monopolista que não possui um fator invísivel para motivá-lo à otimizar sua produção. A mão visível do Estado garante que seu produto inevitavelmente será consumido e, com isso, seu lucro será certeiro. Por conseguinte, não há a preocupação constante deste em inovar, melhorar a qualidade, aumentar a produtividade da sua mão de obra. Nesse sentido, a terceirização beneficia esse empresário, justamente por rebaixar seus custos com contratados (temporários ou não) à niveis abaixos daquilo que os empregados produzem, sabendo se que eles estão confortáveis em relação aos processos trabalhistas que enfrentarão (ajudinha estatal). Bem como, estagna ou retarda as inovações, tendo em vista que sua produção atual será adquirida pelos consumidores à um preço "monopolístico" durante um tempo maior que o de uma concorrência que existiria num livre mercado. Ademais, seu produto foi feito empregando mão-de-obra com um ônus muito abaixo daquilo que ela de fato produz. Desse modo, a margem de lucro é gigantesca, sendo que esse lucro pode sim ser revertido em capital para futuras melhoras, o que, na minha opinião, não aflinge ou preocupa de modo algum uma empresa monopolista, pois esta pode facilmente pegar crédito subsidiado de bancos estatais, ou ser empreendido em outros investimentos pessoais e, na minha percepção, fúteis e de pouco potencial de gerar valor no futuro.

ARTIGOS - ÚLTIMOS 7 DIAS

  • Maverique  21/12/2015 23:39
    Acredito que cada vez mais nos aproximamos de um estado totalitário onde vivemos em uma prisão sem grades.
  • Fernando Gomes  22/12/2015 00:01
    Acrescento outro exemplo: o pagamento do 13o é obrigatório até o dia 20/12, menos para o governo...
  • Bruno Cullen  22/12/2015 00:02
    Estamos nos aproximando de reversão? No Brasil, desde que me conheço por gente,sempre foi dessa forma. O Estado pode, você não.
  • Dissidente Brasileiro  22/12/2015 00:16
    Depois algumas pessoas ficam com pena quando um policial é brutalmente assassinado. Eu não tenho nenhuma.

    Eles têm alguma consideração para conosco? Não. Então também não tenho nenhuma para com eles.
  • Frederico  22/12/2015 02:59
    Qual a relação da notícia com o fato de um policial ser brutalmente assassinado?
  • Anonimo.  22/12/2015 10:58
    Essa é a dificuldade de escrever pra brasileiros típicos: eles não conseguem seguir uma linha de raciocínio até a outra, vc tem que desenhar tudo e depois explicar o desenho.

    Então vamos lá: a relação não é com o fato do policial ter sido assassinado, mas sim com fato de vc não se obrigar a sentir PENA do policial que foi assassinado.Nem desse nem de policial nenhum, já que além deles não terem essa mesma consideração por vc, todos eles fazem parte do mesmo sistema que só existe pra ferrar com a sua vida.
  • Diego loko  22/12/2015 18:34
    Então, pela sua linha de raciocínio, não se pode ter pena tanto de policiais que são assassinados quanto de bandidos. Mas cabe uma pergunta: se o direito a vida é tirado do cidadão e ainda retiram o direito de defesa a propriedade privada, quais são os meios que serão utilizados para se auto defenderem?
  • André felipe  11/02/2016 03:52
    Amigos, a polícia e uma agente cumpridor da lei de forma corsitiva ou incisiva na sociedade... Ou seja, fazem que as leis criadas sejam cumpridas... Entendeu ou prefere desenhos? Agora não ter compaixão com o assassinato de qualquer ser humano q se sacrifica para que VC possa ter um mínimo de segurança é muita maldade ou e um analfabeto funcional para servir de massa de manobra...acredito q seja a segunda, pois , falam de assuntos sem nexos e de clara observação de um ser desprovido de inteligência.
  • Dissidente Brasileiro  23/12/2015 02:20
    Frederico, a explicação do leitor "Anonimo" foi perfeita. Mas eu vou fazer um rascunho rápido para você entender:

    O comerciante também foi baleado e encaminhado para o Pronto Socorro de Cubatão. Segundo a Polícia, a arma utilizada por ele era de uso restrito das Forças Armadas e o comerciante não tinha o documento obrigatório de porte de arma de fogo. [...] Após receber atendimento médico no PS de Cubatão, de acordo com a Polícia Civil, o comerciante será preso. A mulher dele, que carregou a arma do crime, também foi presa e levada para a cadeia feminina, em Santos. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Cubatão, onde será investigado.

    Entendeu agora? Não? Então peça ajuda aos universitários! :-)
  • Diego loko  25/12/2015 18:52
    A polícia é um agente para cumprir o que a Lei determina. Não vou entrar no mérito do exercício da polícia mas mesmo que o indivíduo tiver porte de armas e mesmo assim matar alguém por legítima defesa irá preso.
    A polícia é errada da história? Pode até ser mas a questão maior são as nossas Leis que não protegem a propriedade privada. Isso, ao meu ver, é pior!!!
  • TuroKxwx  22/12/2015 03:56
    Lastimável...
  • Andre  22/12/2015 08:51
    "o próximo passo da "Justiça" do Trabalho será o de obrigar os consumidores a comprarem os produtos da LG apenas para manter empregos?"

    E se disse que não tem dinheiro para isso terá que provar patente a justiça.
  • Raquel Luz  22/12/2015 10:57
    Mais uma notícia para nos deixarmos mais triste:

    Brasil precisa de 'mais Estado' e 'menos mercado', diz líder do governo

    Após ler A Revolta de Atlas e agora lendo 1984, eu sinto um medo muito grande. Como melhorar essa situação?
  • Caos  22/12/2015 12:37
    Compre bitcoin. Ao comprar bitcoin, você "asfixia" o Estado, que não consegue inflacionar nem confiscar esta moeda criptografada. Sem dinheiro, o Estado é um tigre de papel, não consegue implementar seu terror. De quebra, é bem possível que você consiga rendimentos superiores a muitas aplicações financeiras habituais.
  • Rodrigo Nunes  23/12/2015 11:21
    Verdade eu fiz um investimento em bitcoins e em 13 dias eu tive um rendimento de 24% só fazendo as transações de compra e venda, mesmo que fosse de 2% ao mês já seria o suficiente, quanto é que está a poupança atualmente?
  • anônimo  22/12/2015 11:20
    h
  • Daniel Sarmento  22/12/2015 13:24
    Todos para Galt's Gulch!!

    "When you see that in order to produce, you need to obtain permission from men who produce nothing - When you see that money is flowing to those who deal, not in goods, but in favors - When you see that men get richer by graft and by pull than by work, and your laws don't protect you against them, but protect them against you - When you see corruption being rewarded and honesty becoming a self-sacrifice - You may know that your society is doomed."

    ? Ayn Rand, Atlas Shrugged
  • Raphael A Z  22/12/2015 15:18
    O novo estado "Brazuela" começa a tomar forma, deverá nascer em 09 meses!!!

    Aumento do IR para investimentos:
    www.infomoney.com.br/onde-investir/renda-fixa/noticia/4473265/tributacao-cri-cra-debentures-tera-efeitos-nefastos-diz-advogado

    Governo freará mais ainda o investimento privado, restará como única alternativa o aumento contínuo de impostos e da inflação para controlar a dívida pública... Aos poucos empresários vão deixando o país.. E virão mais promessas do governo para angariar votos..

    Este ciclo não terá um fim tão cedo minha gente, é tarde demais para voltarmos.. Uma pena que a grande maioria ainda não percebeu.


  • Michel Ulbrich  24/12/2015 15:49
    Quem é John Galt?
    Quem disse que iria parar o motor do mundo?
    Quem iniciou a greve?
    Quem convenceu as mentes do mundo que elas deviam parar de produzir se for pra ser roubado?
    Quem mostrou que os saqueadores não são nada sem o consentimento de suas vítimas?
    Quem disse que viver é defender o fruto do seu trabalho e morrer é permitir aos saqueadores que lhe tirem o que é seu.
  • Alex  09/02/2016 00:27
    Ola equipe. Esqueceram de acrescentar o veterinario que foi proibido de fornecer seu servico de graca aos domingos....
  • anônimo  09/02/2016 01:09
    Quanto à pergunta se o Estado forçará a comprar, a resposta é clara, não o fariam, pois além do fato de tentarem sempre manter a aparência de liberdade, eles nem precisariam se dar ao trabalho, basta subsidiar TVs grátis para os pobres, ganhando duas vezes, pois pode "dar" aos necessitados, ao mesmo tempo em que o torna um espectador de sua propaganda.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.