clube   |   doar   |   idiomas

Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Impeachment é "golpe"

Propor o impeachment é "golpe".

A Câmara dos Deputados aceitar o pedido de impeachment é "golpe".

A decisão do ministro do STF, Edson Fachin, de suspender a instalação da comissão do impeachment, foi "golpista".

Novidade? Não exatamente.

O advento da república foi golpe (militar).

Os governos de Deodoro da Fonseca e de Floriano Peixoto, os dois primeiros presidentes do país, foram golpistas.

A revolução de 1930 foi golpe.

O Estado Novo de 1937 foi golpe dentro do golpe.

O governo de João Goulart por pouco não foi golpista.

A revolução de 1964 foi golpe (com golpes dentro do golpe).

A posse de José Sarney foi golpe (Tancredo Neves morreu antes tomar posse).

O governo Collor foi golpista.

O governo do PT é golpista.

O mosquito da dengue é golpista.

Bem-vindo à história republicana e presidencialista do Brasil, bando de golpistas.


0 votos

autor

Bruno Garschagen
é autor do best seller "Pare de Acreditar no Governo - Por que os Brasileiros não Confiam nos Políticos e Amam o Estado" (Editora Record). É graduado em Direito, Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e Universidade de Oxford (visiting student), professor de Ciência Política, tradutor, blogger (www.brunogarschagen.com), podcaster do Instituto Mises Brasil e membro do conselho editorial da MISES: Revista Interdisciplinar de Filosofia, Direito e Economia.


  • Rudinei Fernando Brovoski   13/12/2015 13:22
    O facebook foi um golpe!
  • Daniel Lopes   13/12/2015 13:46
    Passando pela avenida Paulista, por volta de 1:30 da manhã (dia 13/12) havia um grupo (esquerdistas, sem dúvida alguma) colocando cartazes de "Fora, Alckmim!", uns 200 metros à frente havia outro grupo (esquerdista, sem dúvida alguma) colocando cartazes "Impeachment é Golpe! Não ao golpe!"... como não amar essa esquerda burra, desonesta, incoerente?
  • Jammerson Santana  13/12/2015 13:51
    A democracia é uma fraude e o estado é um golpe.
  • Típico Universitário  13/12/2015 14:38
    Repito: se a Dilma cair, vou fazer greve de trabalho, greve de fome, greve de tudo e não quero ameaçar ninguém, mas o forno vai assar se o coxinha não fizer.

    Sou contra o golpe e pela revolução.

    Sou pela:
    Pelo direito à vida dos excluídos.
    Abaixo aos fascistas autoritários.
    Governo Proletário JÁ.
    Internet regulamentada JÁ.
    Economia sustentável estatal regulamentada JÁ.
    Uber já!
    DEMOCRACIA JÁ!
    Prisão dos conspiradores. (PSDB, DEM, PMDB...)
    Câmara dos Deputados fechada.
    Partido Único Revolucionário.
    Democracia Direta dos Pensantes!
    Controle de armas já!

    Só vê incoerência nisso quem já foi alienado pela mídia golpista-"antigolpista" neoliberal burguesa machista.
  • David.  13/12/2015 15:23
    Se você é esquerdista, por que é que apoia o Uber ? Não faria mais sentido se você defendesse a proibição do aplicativo ?
  • Jean Menezes  13/12/2015 19:25
    É ironia amigo.
  • Típico Universitário  13/12/2015 22:41
    Ter perspectivas é muito mais importante do que saber defendê-las e justificá-las. Qualquer aula de história e geografia ensina isso. Se os senhores tivessem sido alunos exímios, o Brasil não estaria vivendo protestos em massa contra a democracia como está vivendo.

    Estaríamos já de caminho andado ao futuro, abandonando a animália em nós, largando o papel higiênico (nada mais do que para limpar a mais-valia da comida enfiada goela abaixo do povo pelos capitalistas) e as escovas de dente (idem. Comida roubada pela elite branca corpórea dentista).

    Mas infelizmente ainda temos de lutar pela nossa frágil democracia diariamente.
    Lamentável.
  • Sindicalista do PCO  13/12/2015 14:49
    Ou seja, a burguesia sempre está querendo destruir as bases democráticas que o nosso partido sempre defendeu.
  • Klobb  13/12/2015 15:33
    O grande camarada Stalin que o diga.
  • Thiago Teixeira  13/12/2015 15:49
    Ow Bruno,
    na listinha, senti falta da reeleicao de Fernando Henrique.

    E da reeleicao de Dilma. A eleicao foi fraudada.
  • Mr.Primeiro  13/12/2015 16:02
    Eu vi pessoas dizendo que só as contas no TCU não é o suficiente para derrubar uma presidente democraticamente eleita, gostaria de saber se é verdade, e se derrubar a presidente agora é golpe.

    Se puderem me passar links de artigos ou notícias...melhor ainda.
  • Luis Carlos  13/12/2015 16:58
    "O impeachment na Constituição de 1988, no que concerne ao presidente da República: autorizada pela Câmara dos Deputados, por 2/3 de seus membros, a instauração do processo (CF, art. 51, I), ou admitida a acusação (CF, art. 86), o Senado Federal processará e julgará o presidente da República nos crimes de responsabilidade. É dizer: o impeachment do presidente da República será processado e julgado pelo Senado Federal. O Senado e não mais a Câmara dos Deputados formulará a acusação (juízo de pronúncia) e proferirá o julgamento. CF/1988, art. 51, I; art. 52; art. 86, § 1º, II, § 2º, (MS 21.564-DF). A lei estabelecerá as normas de processo e julgamento. CF, art. 85, parágrafo único. Essas normas estão na Lei 1.079, de 1950, que foi recepcionada, em grande parte, pela CF/1988 (MS 21.564-DF). O impeachment e o due process of law: a aplicabilidade deste no processo de impeachment, observadas as disposições específicas inscritas na Constituição e na lei e a natureza do processo, ou o cunho político do juízo. CF, art. 85, parágrafo único. Lei 1.079, de 1950, recepcionada, em grande parte, pela CF/1988 (MS 21.564-DF)." (MS 21.623, rel. min. Carlos Velloso, julgamento em 17-12-1992, Plenário, DJ de 28-5-1993.)


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.