Verdades, mentiras, o governo da Venezuela e a definição da maldade

O presidente venezuelano Nicolás Maduro resolveu encrencar comigo, de novo.  A televisão estatal do país recentemente transmitiu uma conversa telefônica privada, ilegalmente grampeada, na qual eu propunha um estudo sobre como salvar a economia da Venezuela por meio de um apoio da comunidade internacional, que hoje deu as costas para meu país.

O governo, em vão, editou as gravações para fazer com que aquilo que eu disse soasse nefando, mentiu sobre o sentido da conversação e sobre mim, e anunciou que irá me processar.

Isso me fez pensar sobre o eterno problema da maldade.  Seria a maldade algo totalmente relativo ou há argumentos objetivos para se caracterizar um comportamento ou um ato como sendo a pura manifestação do mal?

Será que todos os confrontos ocorrem entre lados legítimos — por exemplo, aquele que, para um lado, é um terrorista, para o outro é um guerreiro da liberdade — ou podemos dizer que alguns confrontos realmente se dão entre o bem e o mal?

Sendo o filho de sobreviventes do Holocausto, sempre tive uma aversão intuitiva ao relativismo moral.  Mas quais são os argumentos objetivos para dizer que os nazistas eram a encarnação da maldade?  Como famosamente disse Hannah Arendt, homens como Adolf Eichmann ocorreram aos montes e não eram "nem depravados e nem sádicos"; ao contrário, "eles eram, e ainda são, terrivelmente e pavorosamente normais".  Uma normalidade similar surge com o retrato, feito por Thomas Harding, de Rudolf Höss, o comandante de Auschwitz, um homem que se orgulhava de ter se sobressaído na tarefa que lhe foi atribuída.

Portanto, qual seria a definição primária de maldade?

A filosofia moral fez duas abordagens bastante distintas sobre essa questão.  Para alguns, o objetivo é encontrar princípios universais dos quais é possível derivar juízos morais: o imperativo categórico de Kant, o princípio utilitarista de Jeremy Bentham, e o véu da ignorância de John Rawls são alguns dos mais conhecidos exemplos.

Para outros, o segredo é entender por que, afinal, temos sentimentos morais.  Por que nossos cérebros evoluíram e se tornaram capazes de gerar sentimentos de empatia, repulsa, indignação, solidariedade e pena?  David Hume e Adam Smith desbravaram esse tipo de pensamento, o qual terminou por gerar as áreas da psicologia evolucionista e moral.

De acordo com essa última visão, os sentimentos morais evoluíram para se tornarem capazes de sustentar a cooperação humana.  Estamos programados, por nossos genes, para sentir preocupação para com bebês e empatia por pessoas que estão sofrendo de dor.  Esforçamo-nos para ter o reconhecimento dos outros e evitamos sua rejeição.  Sentimos bem sobre nós mesmos quando fazemos o bem e nos sentimos mal quando fazemos o mal.  Estes são os fundamentos do nosso inconsciente senso moral.

Como consequência, duvido que qualquer sociedade moderna já tenha amplamente apoiado aquilo cuja população via como sendo um mal.  Eventos como o Holocausto ou os genocídios na Ucrânia (1932-1933), no Camboja (1975-1979) ou em Ruanda (1994) ocorreram ou em segredo ou tendo por base a disseminação de uma visão de mundo distorcida, a qual foi criada para fazer com que o mal parecesse bom.

A propaganda nazista culpava os judeus por tudo: pela derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial, pela adoção de valores morais universais que impediam a raça ariana de exercer sua superioridade, e pela disseminação tanto do comunismo quanto do capitalismo.  Já os ucranianos foram acusados de serem espiões poloneses, kulaks, trotskistas, e qualquer outra coisa que Stalin fosse capaz de inventar.

A disseminação do mal depende de mentiras, pois as mentiras formam a base da visão de mundo que faz o mal parecer o bem.  Mas essa dependência das mentiras nos fornece a chance de oferecer resistência ao mal e contra-atacar.

O biólogo Martin Nowak argumentou que a única maneira pela qual os humanos são capazes de manter a cooperação é criando mecanismos simples para punir os maus comportamentos.  Para desencorajar A de agredir B, a reação de C pode ser importante, pois se A sabe que C irá puni-lo pelo que ele fizer a B, ele irá pensar duas vezes antes de agredir B.

Mas se a punição é complicada, arriscada ou custosa para C, isso não intimidará A, que então se sentirá com muito mais liberdade de ação.  Mas se C puder punir A de uma maneira simples, descomplicada e até mesmo prazerosa, então a simples existência dessa ameaça para A pode ser mais substancial e efetiva.

De acordo com esta visão, a premência para se resolver essa questão se transformou na base evolutiva dos boatos e do assassinato de reputação.  Humanos adoram fazer intrigas, e as intrigas podem afetar uma reputação.  E uma reputação destruída, por sua vez, afeta como os outros irão tratar essa pessoa.  Consequentemente, a punição por meio da fofoca é, ao mesmo tempo, eficaz, barata e prazerosa — e o medo de A de se tornar o objeto da fofoca de C pode ser mais do que suficiente para deter qualquer eventual mau comportamento da A em relação a B.

Isso abre uma importante avenida para o controle do mal.  Como disse certa vez o professor de Harvard e ex-senador americano Daniel Patrick Moynihan, "Todo indivíduo tem o direito às suas próprias opiniões, mas ninguém tem o direito de criar seus próprios fatos".  Portanto, uma maneira de restringir o mal é atacando as mentiras nas quais ele se baseia, e também condenando aqueles que difundem estas mentiras.

Nos EUA, há uma tendência natural de se punir candidatos políticos quando eles mentem — mas majoritariamente quando mentem sobre seus pecadilhos pessoais.  Seria ótimo, por exemplo, se as calúnias de Donald Trump sobre os mexicanos o tornassem inelegível.  Se a cultura política de um país é tal que toda a população concorda em condenar mentiras intencionais e mentirosos profissionais, especialmente quando o objetivo destes é promover o ódio, então esse país poderá evitar um grande mal.

Mas este não é o caso da Venezuela.  Seu governo destruiu a economia e a sociedade, sendo o responsável pela maior recessão atual do planeta (as previsões são de que o PIB caia 10%), a maior taxa de inflação do mundo, a segunda maior taxa de homicídios, e todos os tipos de humilhantes racionamentos e escassezes de produtos básicos.  E agora, para completar, o governo sistematicamente mente sobre as causas da bagunça que ele próprio criou, inventando bodes expiatórios.

O governo de Maduro diz que os culpados pelo colapso econômico da Venezuela seriam uma suposta "guerra econômica" liderada pelos EUA, as oligarquias do seu país, e o zionismo financeiro internacional, do qual eu supostamente sou um agente. O problema é que o governo venezuelano, até agora, não arcou com nenhum custo por suas mentiras sistêmicas, mesmo quando estas envolviam culpar alguns pobres colombianos que moravam na fronteira pelas escassezes de produtos básicos na Venezuela, ilegalmente deportando centenas deles e destruindo suas moradias.

Embora alguns ex-presidentes latino-americanos tenham se pronunciado abertamente contra este descalabro, líderes importantes como Dilma Rousseff, do Brasil, e Michelle Bachelet, do Chile, permanecem em silêncio.  Elas deveriam dar alguma importância ao alerta de Albert Einstein: "O maior risco para o mundo vem daqueles que toleram ou estimulam o mal, e não daqueles que realmente o praticam".


0 votos

SOBRE O AUTOR

Ricardo Hausmann
é professor da Universidade de Harvard, onde ele também é Diretor do Centro para o Desenvolvimento Internacional.



OFF-TOPPIC: pessoal do IMB, seria possível vocês redigirem um artigo refutando as teorias conspiratórias sobre o Nióbio que abundam desde a época do Enéias? Quinta-feira o Instituto Liberal reiniciou o debate, e seria ótimo se vocês dessem continuidade. Eis o que comentei no website do IL, é o que resumidamente penso do assunto:

"Se há indícios concretos ou, ao menos, motivos para crer que as empresas autorizadas pelo Estado brasileiro a retirarem do solo e comercializarem este metal estão cometendo fraudes de qualquer natureza, em conluio com grupos estrangeiros ou não, a solução é, em se confirmando as irregularidades, rescindir os contratos de permissão em vigor e abrir este mercado para mais empresas interessadas no empreendimento - seja lá de onde elas forem. A que oferecer a melhor barganha leva as jazidas - e paga impostos sobre tudo o que produzir. Elevar o preço na marra? Claro, abusar desta condição de quase monopolista pode funcionar no começo, mas no médio prazo surgirão alternativas de melhor custo-benefício para atender a demanda daqueles insatisfeitos com a situação. Deixar de vender o Nióbio como comodittie e agregar valor ao mineral em nossa indústria da transformação? Seria ótimo, se nosso parque industrial não estivesse parado no tempo desde meados do século passado. Só falta criarem a estatal NIOBRÁS no Brasil, que dará origem ao escândalo do NIOBRÃO. O brasileiro não aprende mesmo: sempre achando que vai encontrar um bilhete premiado no chão e poderá passar o resto da vida bebendo e sambando."
"Tal afirmação nunca foi feita. Em ponto nenhum do artigo. E nem em nenhum outro artigo"

Não me refiro à uma frase ou texto escrito nos artigos do IMB. Estou questionando a percepção daqueles que defendem esse modelo de afrouxamento da terceirização proposto pelo governo, pois essa discussão toda é parte da realidade em que estamos vivenciando. Aliás, não creio que esse artigo seja uma mera exposição teórico-dissertativa acerca do que seria e quais os benefícios de uma terceirização segundo os liberais, muito menos um texto desvinculado da conjectura atual, como você transparece para quem lê. Logo, minha indagação é pertinente, ainda que, o que questiono, não esteja explicitamente escrito no artigo.

Em relação ao artigo linkado, em momento algum vi algo a mostra que abordasse diretamente o problema terceirização-corporativismo privado que eu levantei acima. O que mais se aproxima seria esse trecho:
"Em primeiro lugar, a ideia de que custos menores para empresas é algo ruim. Além do fato de que custos baixos permitem maior acúmulo de capital — o que possibilita mais investimentos e mais contratações —, falta explicar como que custos de contratação menores podem ser ruins para pessoas à procura de emprego."
Sim, não há problema algum em um empresário tentar reduzir seus custos para se adequar a concorrência e auferir maiores lucros. O entrave se encontra, como eu falei, no empresário monopolista que não possui um fator invísivel para motivá-lo à otimizar sua produção. A mão visível do Estado garante que seu produto inevitavelmente será consumido e, com isso, seu lucro será certeiro. Por conseguinte, não há a preocupação constante deste em inovar, melhorar a qualidade, aumentar a produtividade da sua mão de obra. Nesse sentido, a terceirização beneficia esse empresário, justamente por rebaixar seus custos com contratados (temporários ou não) à niveis abaixos daquilo que os empregados produzem, sabendo se que eles estão confortáveis em relação aos processos trabalhistas que enfrentarão (ajudinha estatal). Bem como, estagna ou retarda as inovações, tendo em vista que sua produção atual será adquirida pelos consumidores à um preço "monopolístico" durante um tempo maior que o de uma concorrência que existiria num livre mercado. Ademais, seu produto foi feito empregando mão-de-obra com um ônus muito abaixo daquilo que ela de fato produz. Desse modo, a margem de lucro é gigantesca, sendo que esse lucro pode sim ser revertido em capital para futuras melhoras, o que, na minha opinião, não aflinge ou preocupa de modo algum uma empresa monopolista, pois esta pode facilmente pegar crédito subsidiado de bancos estatais, ou ser empreendido em outros investimentos pessoais e, na minha percepção, fúteis e de pouco potencial de gerar valor no futuro.

ARTIGOS - ÚLTIMOS 7 DIAS

  • Rodrigo Pereira Herrmann  08/11/2015 15:56
    Mal eh aquilo que ofende a lei de Deus, exemplificada ou ratificada pelo verbo, Nosso Senhor Jesus Cristo.
  • Joao Paulo  08/11/2015 16:15
    Eu ao longo de minha juventude cegamente defendi com unhas e dentes todo esse sistema opositor aos Eua visto ter sido persuadido por parte de documentarios que evidenciaram os erros do Estados Unidos ao longo do tempo para consolidar seu poder. Hoje percebo o quão errado estive quando defendi Kadafi, Castro, Che, etc. Militando pela internet durante tanto tempo, e ao acordando neste último ano quando retornando a universidade que sai por imprudencia (engravidando minha namorada aos 19 anos), uma universidade onde eu discutia temas a respeito do sistema economico e defendia o socialismo enquanto era isolado por uma maioria liberal, voltando a esta alguns anos depois me deparo com uma maioria socialista onde a imprudencia e falta de sensatez impera nos argumentos miopes num momento em que eu estava disposto a olhar o outro lado me vejo sobrecarregado de perspectivas chulas e ignorantes. Por isso me converti, decidi mudar de curso, faço Direito e irei fazer Administração de Empresas, tenho um potencial empreendedor nato e preciso valorizar, desenvolver e utilizar desta capacidade. Mas agora minha familia me virou as costas querem um advogado e nao um empreendedor prematuro, aos 23 anos com a irresponsabilidade de ter 2 filhos por ter passado por uma fase de fervor religioso, socialista obstinado. Lamento o fato de residir no Brasil diante de todas as dificuldades que são elevadas a decima potencia quando se esta obrigado a aceitar a realidade deste ambiente aqui. Desculpe o desabafo, um dia meus projetos darão certo a nivel internacional e poderei usufruir das liberdades que os Estados Unidos oferecem aos seus filhos. Grande Abraço. De um recem convertido por ter desenvolvido asco de esquerdismo e lido apenas 2 frases de Von Mises. Até Breve.
  • anônimo  08/11/2015 20:32
    A questão não é ser contra ou a favor dos EUA, mas sim ser contra ou a favor da LIBERDADE.
    Infelizmente hoje em dia muitas vezes os EUA são uma força contra a liberdade.
  • Vinicius  09/11/2015 02:08
    Me converti nessa idade também, saindo da universidade. Em 5 anos de árduo trabalho e senso de oportunidade deu pra recuperar o patrimônio financeiro potencial perdido, vai ter uma jornada dura, não desista, vai ter uma admiração incrível por você mesmo quando consertar as coisas.
    Desejo a você o melhor que puder desejar.
  • Patrick Wiens  11/11/2015 14:02
    Também sou um convertido! O que me preocupa é o seguinte, graças à nossa doutrinação escolar, 100% da população já sái na largada comunista. Só serão convertidos, parcialmente os que trabalharem de CLT e se darem conta dos impostos que pagam, e finalmente os que se enveredarem pro lado do empreendedorismo.
    O primo de 15 da minha namorada as vezes solta umas tipo "todo nosso ouro tá na Inglaterra", e eu me lembro de como meu professor de geografia dizia que era roubada entrar na Alca pois nos manteríamos como exportadores de commodities - não entramos e o que somos???
    O governo é como um batedor de carteiras que nos aborda na rua, aponta para alguém do outro lado da calçada só pra desviar nossa atenção e fala "olha ali, aquele cara roubou sua carteira" enquanto te passa a mão no bolso. Aí o povo bota a mão no bolso, vê que foi roubado e não se toca quem é realmente o ladrão. Então o batedor vê que tinha 100 reais na carteira, nos dá 10 e fica por isso mesmo.
  • Antonio Costa  19/11/2015 00:05
    Seja muito bem vindo ao mundo real. Socialismo é pura fantasia.
  • Refugiado do socialismo  08/11/2015 16:19
    A melhor forma de atacar a esquerda, é mostrando as contradições. Nenhuma vertente política tem tanta esquisofrênia quanto os socialistas.

    Temos vários exemplos, como os socialistas usando macbook e iphone, o Lula e a cambada do PT milionários, os socialistas que não estudam, os socialistas que possuem planos de saúde privado, a comunista gaúcha do PCdoB em Nova Yorque, a Jandira Fegalli indo pra França de primeira classe, etc. O Maduro é um lunático, que está causando escassez de remédios e comida, causando barbáries humanitárias. A quantidade de mentiras que a esquerda produz é algo inimaginável.

    Essa gente socialista não vale um ovo.

    Felizmente, os liberais querem debater idéias e refutar mentiras, sem usar governo e forças armadas contra esses socialistas criminosos.
  • Geraldo  08/11/2015 17:30
    O PT é o partido dos trabalhadores que não trabalham, dos estudantes que não estudam e dos intelectuais que não pensam. E podemos dizer o mesmo de tudo quanto é partido socialista no mundo.
  • Cristiano Xavier   08/11/2015 16:52
    É possível saber o quanto uma Ideologia está distante de ser uma Filosofia, medindo o quanto é necessário mentir e distorcer a realidade, para ela parecer verdadeira e coerente.
  • Claudinei Garcia  08/11/2015 16:53
    A América Latina vive dias difíceis. O exacerbado populismo que compra os ignorantes em troca de promessas que não podem ser cumpridas.
  • Adauto Pereira  08/11/2015 16:53
    O maior inimigo da esquerda é a realidade. Ela não escuta discursos ufanistas de defesa de seus pretensos líderes, e quando chega, e sempre chega, pode ser devastadora para os povos que acreditaram na enganação dos esquerdopatas.
  • Refugiado do socialismo  08/11/2015 16:54
    O mais impressionante é como as pessoas ainda toleram os chineses.

    Esses comunistas chineses também são a escória da humanidade.

    Há poucos anos atrás, os comunitas chineses devolviam todos os refugiados da Coréia do Norte. Os caras corriam risco de vida tentando fugir, mas os comunas chinses ainda devolviam todos os refugiados.

    Lugar de comunista é no cemitério. Isso é uma dívida que eles precisam pagar. Essas ideologias comunistas e socialistas são assassinas.




  • Thiago Teixeira  08/11/2015 18:24
    O ego de Maduro é maior que o sofrimento de todos os venezuelanos. O ser malévolo não tem a ombridade de renunciar, ou ao menos deixar as coisas tomarem seu curso; basta ele nao inventar nenhum malabarismo, a oposicao tomar o congresso, ano que vem convocar um referendo revogatório e apeá-lo do poder. Será que ele cometeu tantas ateocidades que agora teme pela própria vida? Teme pelo justo tolhimento de sua liberdade ao sair do poder? Deve ser isso, porque a molega américa latina aboliu pena de morte.
  • anônimo  08/11/2015 18:57
    Países como Brasil, Argentina, Venezuela PRECISAM do populismo para não precisar dele depois. Coisa de viver na penúria por uns 50 anos e ver seus vizinhos prosperarem para aí sim, TALVEZ tentarem algo diferente.

    ''O tolo erra, e erra de novo, e nunca aprende. O Inteligente erra, mas aprende com seu erro. O sábio aprende, vendo os erros dos outros.''

    Esses países aí são o ''tolo'' da história. O ''inteligente'' pode ser alguns países ex-URSS(Lituânia, Estônia e Letônia) e talvez o Chile. O ''sábio'' pode ser Botswana e Hong Kong.

    Aqui o que não falta é gente defendendo uma redução violenta na SELIC, para que o ''proletariado'' possa ter acesso a um credito mais barato(e olha que eles detestam o consumismo). Isso sem falar nos movimentos defendendo a Petrobrás.

    Na Argentina, muita gente está maravilhada com o futebol de ''graça''.

    Na Venezuela, bem, nem precisa dizer nada.

    A quantidade de ''pensadores'', estudantes, professores e políticos esquerdistas é de se assustar. Cada vez que eu ouço/leio termos como ''burguesia'', ''exploração'' e ''capital financeiro'', tenho um constrangimento mesmo não estando em um discurso esquerdista. (pior ainda quando elas são profanadas por Lucianas Genro, Jandiras ou Zés Marias da vida.
  • Assaltado pelo governo  08/11/2015 21:08
    Eu também sou a favor da redução dos juros. Eu não tenho que pagar os juros das dívidas do governo.

    Os bancos colocam a taxa que eles quiserem. Esses burocratas do governo não sabem bosta nenhuma de economia.

    Esse BCB é uma porcaria. O país está quebrando e eles não vendem as porcarias das reservas internacionais. Era só vender os dólares das reservas, que a inflação iria baixar, o dólar seria muito mais barato, os juros seriam mais baixos, as dívidas poderiam ser quitadas, o ajuste fiscal seria mais leve, etc. O porquinho Alexandre Tombini quer fazer média de que o governo é um bom pagador por possuir reservas internacionais.

    O governo já transferiu 771 bilhões para o ministério da fazenda para pagar juros da dívida e ficar brincando com os swaps cambiais.

    Esse banco central do brasil é lixo.

    Esses desenvolvimentistas querem deixar o dólar alto para exportar matéria-prima à 1 dólar o quilo.

    Essa gente burra do governo quer exportar planta, semente e pó de ferro.




  • anônimo  08/11/2015 23:21
    Aumentar a taxa de juros, no modus operandi atual do BC, ao meu ver, é a decisão mais correta no momento(óbvio que eu preferia um Currency Board, mas ''se render ao dólar dos Yankees imperialistas exploradores'' é uma decisão que nem passa na cabeça do governo -afinal, dolar baixo só serve para a ''burguesia''viajar para Miami).

    ''Os bancos colocam a taxa que eles quiserem. Esses burocratas do governo não sabem bosta nenhuma de economia.''

    Se não me falha a memória, li aqui que o erário está tendo dificuldades para passar os títulos, o que implica que os juros estão ''baixos'' ainda.

    Não acho que faça sentido algum reduzir os juros porque os bancos estão mais cautelosos desde 2008. Além de que o dólar dispararia, pois ninguém quer investir no BRzão e os títulos tornar-se-iam muito menos rentáveis, assim depreciando o real.(posso estar falando besteira aqui, por favor me corrijam)

    Acho que é necessário uma pancada na Selic ''pra cima'' apenso a cortes de gastos e redução de impostos(semelhante ao que houve no início do governo Lula). De fato haveria uma recessão, mas seria curta e as coisas voltariam aos eixos(dolar, inflação, etc).

    Em suma, até 2018(espero que estejamos vivos até lá). Há braços!
  • Rodrigo Amado  08/11/2015 19:34
    Hmmm, nesse vídeo abaixo vemos Dilma comparecendo num evento que enaltece um grande assassino psicopata: Lenin.

    Então acho que mesmo que Maduro mandasse exterminar 20% da população em campos de concentração e/ou de fome ela não faria critica alguma, e possivelmente compareceria em algum evento homenageando Maduro.




  • Assaltado pelo governo  08/11/2015 19:36

    O link abaixo não deixa dúvida, o país quebrou.

    Foram transferidos 771 bilhões para o ministério da fazenda em 2015, para pagamentos de juros da dívida pública.

    O desenvolvimentismo quebrou o país. O governo defensor de setores estratégicos quebrou. Os socialistas destruíram a economia.

    Se alguém quiser analisar se isso foi importante para o país, vai ver que a poupança teve as maiores retiradas dos últimos 20 anos, o desemprego aumentou, os cortes no orçamento foram enormes, os gastos com políticos aumentaram, etc.

    Enfim, quebramos !

    www.portaltransparencia.gov.br/PortalComprasDiretasOEElementoDespesa.asp?Ano=2015&CodigoOS=25000&CodigoOrgao=25101&CodigoUG=170600&Ordem=3
  • anônimo  09/11/2015 12:30
    O Desenvolvimentismo é o câncer que destrói o Brasil há tempos.
  • Nincato  08/11/2015 20:57
    O grandioso autor esqueceu de relacionar como um povo que sofreu com o mal faz a mesma coisa ou bem pior com outro povo quando está no poder.

    Digamos: vejamos o mal que Israel faz ao povo "sem estado" Palestino.

  • Felix  09/11/2015 23:23
    Não entra nesta onda anti-israel,
    aquele país está cercado de terroristas de todos os lados,
    é a única democracia da região,
  • Vinicius  10/11/2015 01:40
    Na guerra de 1948, os palestinos tiveram a opção de viver nesse estado chamado Israel, mas preferiram abandonar seus lares para seguir uma ideologia, acabaram condenando até agora 3 gerações de seus descendentes á miséria e humilhação.
    Os dados de como jogaram fora as oportunidades em 1948 está bem descrito no livro Golda Meir.
  • anônimo  10/11/2015 04:50
    'está bem descrito no livro Golda Meir.'
    ...realmente uma fonte muito imparcial
  • anônimo  10/11/2015 04:53
    Em 1948 nem meu pai era nascido.E na cabeça desse pessoal é justo o povo de hoje pagar por coisas desse tempo.Pois é, todo coletivismo é bom contanto que sirva pra minha causa.
  • Anônimo  08/11/2015 22:14
    A questão econômica do Brasil é simples. Bastar analisar os dados macroeconômicos de países desenvolvidos.

    Eles possuem taxas de juros baixas, porque as moedas são valorizadas. Isso impede a inflação e permite maior endividamento. Como a concorrência com importados é grande, a inflação fica baixa e os juros podem ser reduzidos. Eles também possuem o mercado de trabalho com poucas regulamentações.

    No caso do Brasil é difíl fazer isso. Os governos nacionalistas possuem conchavos com empresários, que querem proteger suas empresas. O resultado é juros altos, pois eles não deixam a moeda se valorizar.

    Não tem outra saída. O país deve valorizar a moeda e reduzir juros. As coisas mais importantes dependem de juros baixo, como casas, energia, infraestrutura, etc. Se não tem juros baixos, não tem infraestrutura. Sem contar que com a moeda valorizada o país fica mais seguro, pois pode acumular mais reservas.

    Esse Maduro é um nacionalista que só sabe destruir o país.


  • André  08/11/2015 23:22
    "Nos EUA, há uma tendência natural de se punir candidatos políticos quando eles mentem — mas majoritariamente quando mentem sobre seus pecadilhos pessoais. Seria ótimo, por exemplo, se as calúnias de Donald Trump sobre os mexicanos o tornassem inelegível.".

    Que calúnias? Alguém sabe dizer?
  • Andre  09/11/2015 11:34
    Não vi nenhuma calúnia.

    Muitas drogas, estupradores e outros criminosos chegam aos EUA através do México,
    isso é um fato.

    Esse artigo está reclamando das mentiras do Maduro, ok, mas está também contando mentiras sobre Donald Trump.
  • Guilherme  09/11/2015 12:01
    É mesmo? Então faça um "reality check" aqui. Tudo o que ele falou sobre os mexicanos -- e com a sua anuência -- é factualmente incorreto.

    www.forbes.com/sites/doliaestevez/2015/09/03/debunking-donald-trumps-five-extreme-statements-about-immigrants-and-mexico/

    Pare de achar que só porque o sujeito é republicano e faz declarações espirituosas e politicamente incorretas, isso o torna um sujeito respeitável.
  • Leandro  09/11/2015 12:14
    Isso até é o de menos. Trump é, disparado, o pior candidato de todos. É um protecionista ridículo, beirando o caudilhismo latino-americano. Disse que vai obrigar (parece que sob um chicote) todas as montadoras americanas a voltarem para o país e vai tributar em até 35% os produtos importados, mais especificamente os chineses.

    Comparado a essas barbaridades, ele dizer que vai obrigar o governo mexicano a construir um muro nas fronteiras (provavelmente usando trabalho escravo) é algo que serve apenas para um involuntário efeito cômico.

    Excetuando-se Rand Paul, o melhor candidato é exatamente aquele que não tem a mais mínima chance: o democrata Jim Webb (odiado por toda a esquerda).
  • Andre  09/11/2015 13:00
    "Isso até é o de menos. Trump é, disparado, o pior candidato de todos. É um protecionista ridículo, beirando o caudilhismo latino-americano. Disse que vai obrigar (parece que sob um chicote) todas as montadoras americanas a voltarem para o país e vai tributar em até 35% os produtos importados, mais especificamente os chineses.".

    E o mais cômico é que muitos dos que dizem que vão votar nele pensam que estarão em melhor situação se os produtos chineses forem mais tributados e portanto ficarem mais caros. Só porque pensam que isso vai "gerar empregos" no EUA.

    Seria interessante se nessas pesquisas de intenção de voto perguntassem às pessoas o porquê delas dizerem que vão votar no candidato X.
  • Rodrigo Pereira Herrmann  09/11/2015 13:07
    Sei não. Esse Webb é abortista e defensor da descriminalização das drogas, entre outras estripulias.

    E desconfio que virou um agente do CFR, com sua agenda "progressista".

    www.cfr.org/united-states/jim-webb-foreign-policy/p37111

    www.ontheissues.org/Senate/James_Webb.htm

    www.huffingtonpost.com/2015/07/02/jim-webb-drug-legalization_n_7707638.html

  • Jarzembowski  09/11/2015 14:33
    Ben Carson for the win!
  • Rodrigo Pereira Herrmann  09/11/2015 15:52
    Se eu votasse nos EUA, meu candidato seria o seguinte:

    Marco Rubio - [linkwww.ontheissues.org/Senate/Marco_Rubio.htm[/link]

    - Consensus that life begins at conception; so no abortion. (May 2014)
    - Opposes both federal abortion funding & judicial activism. (Aug 2010)
    - Tax, borrow, & spend is not the way out of the recession. (Feb 2013)
    - Real problem is $1T deficit each year since 2009. (Feb 2013)
    - Oppose Obama stimulus package; it's bad for America. (Mar 2010)
    - Limit federal spending growth to per-capita inflation rate. (Jul 2010)
    - Supports Amendment to prevent same sex marriage. (Aug 2010)
    - Opposes Employment Non-Discrimination Act (ENDA). (Sep 2010)
    - Balance gay anti-discrimination with religious rights. (Mar 2014)
    - The banks caused the mortgage crisis and we bailed them out. (Mar 2013)
    - Toughen laws against prostitution & sex trafficking. (Apr 2007)
    - No responsible way to recreationally use marijuana. (May 2014)
    - Enforce federal law even in states with legal pot. (May 2014)
    - Private partnerships for provision of school services. (Nov 2006)
    - Supports less federal & more local control of education. (Sep 2010)
    - Climate is always changing; it's not from human activity. (May 2014)
    - Human activity is not causing climate change. (May 2014)
    - Our government can't control the weather. (Feb 2013)
    - Grow our energy industry, not "clean energy" like Solyndra. (Feb 2013)
    - Only America can stand up to world totalitarianism. (Mar 2014)
    - Putin wants to reconstitute Russian power & Russian prestige. (Mar 2014)
    - The Russian government is a government of liars. (Mar 2014)
    - The China Dream is to surpass America as world leader. (Mar 2013)
    - Continue reducing barriers to free and fair trade. (Aug 2010)
    - Opposes restrictions on the right to bear arms. (Aug 2010)
    - Opposes government-run healthcare. (Aug 2010)

    Melhor impossível. O sujeito é muito bem assessorado.
    Pode não ser agora (em razão da idade e do forte lobby esquerdista), mas ele ainda ocupará a casa branca, se Deus quiser.
  • Leandro  09/11/2015 16:27
    Qualquer republicano fala a mesmíssima coisa. Aí, quando chegam ao governo, fazem exatamente tudo ao contrário (quem foi que socorreu os bancos?).

    George W. Bush foi eleito em 2000 com uma plataforma de equilíbrio orçamentário e política externa não-intervencionista. O que ele fez? Destruiu o orçamento, enfraqueceu o dólar, e tentou bancar o xerife do mundo. Derrubou governos seculares e os entregou de mãos beijadas para fundamentalistas muçulmanos.

    Aliás, os republicanos são ótimos para queimar o filme do livre mercado. Ao mesmo tempo em que eles falam exatamente aquilo que livre-mercadistas gostam de ouvir, eles detonam o orçamento, concedem subsídios às suas corporações favoritas, elevam tarifas de importação (veja o que George W. Bush fez com as tarifas do aço), enfraquecem a moeda e causam recessão. Pense num espantalho da esquerda para atacar o livre mercado; qualquer republicano faz um serviço melhor.

    Se você for olhar os presidentes republicanos dos últimos 100 anos, apenas três se salvam: Warren Harding, Eisenhower e Reagan (este último, única e exclusivamente por ter mantido Paul Volcker no Fed, que entregou uma moeda incrivelmente forte e devolveu a respeitabilidade ao dólar).

    Vale lembrar que quem nomeou Volcker foi Jimmy Carter. E foi Jimmy Carter quem de fato iniciou todo o processo de desregulamentação da economia americana: ele fechou três ministérios, fechou a Civil Aeronautics Board (a ANAC americana), acabou com o monopólio dos Correios (a FedEx surgiu no governo Carter), e liberou os preços no mercado de energia e de transportes terrestres.

    Na atual cepa de republicanos só tem malucos: todos só falam em bombardear o Oriente Médio, endurecer com a China e peitar a Rússia. Ah, sim, e aumentar tarifas de importação.

    Já os democratas fazem ao contrário: utilizam discurso esquerdista, mas quando chegam ao poder rezam a cartilha da austeridade orçamentária (Bill Clinton foi imbatível nessa), da moeda forte (vide Obama e seu Secretário do Tesouro, Jack Lew) e do "livre comércio" (eles ao menos não elevam tarifas de importação).

    Por mim, podiam trazer a dupla Bill Clinton e Robert Rubin de volta.
  • Rodrigo Pereira Herrmann  09/11/2015 17:43
    Até aí, nenhuma surpresa. Existem correntes mais liberais no partido republicano e correntes mais conservadoras no partido democrata.

    Há, também, o problema político do congresso e das limitações do chefe do executivo.

    E há, sobretudo, a influência poderosa dos grupos de pressão, das grandes corporações e das organizações supranacionais (sim, os globalistas again), com os quais esses políticos da alta esfera estão para mais ou menos comprometidos. E é nos assuntos de política externa (ocupação de territórios estratégicos, alianças, interesses comerciais da indústria da guerra, interesse financeiro do grande capital - funding) que ela mais se faz sentir.

    Além disso, essas posições ideológicas do Rubio (já que estamos comparando os dois) se traduziram em votações contra ou a favor no Congresso, na atividade parlamentar. Não são apenas plataformas abstratas.

    Mas surpreendente mesmo, é um cristão fervoroso como o Gary North ter emitido tão entusiasmada declaração a respeito do democrata-abortista-globalista(essa é por mim) Webb. ou esse statement é falso ou o North apostasiou.
  • Leandro  09/11/2015 18:11
    Na verdade, como vive apontando o Laurence Vance no blog do Lew Rockwell, cristão que apóia o Partido Republicano é que "apostasiou". O que os republicanos já fizeram contra o aborto nos EUA? No segundo mandato de George W. Bush, eles controlavam a Câmara e o Senado. Poderiam ter tranquilamente defunded a Planned Parenthood e até mesmo revogado Roe V. Wade.

    Por que não fizeram isso?

    Por tudo isso aqui:

    It was Republican activists who helped establish Planned Parenthood and the Republican Party that got federal funding for the organization in the first place.

    Sen. Prescott Bush was a leading fundraiser for Planned Parenthood. In 1967, his son, future president George H.W. Bush, "secured the first federal funding for birth control, and by extension Planned Parenthood, as the decision was made to provide grants to existing providers rather than create a public network of birth control clinics."

    Richard Nixon was also a backer of federally funded family planning when he was president. And throughout the 1970s and 1980s, "support for Planned Parenthood funding was bipartisan."

    During the so-called Republican Revolution in the 1990s, when Republicans held control of both Houses of Congress for the last six years of Bill Clinton's presidency, they continued to fund Planned Parenthood.

    When the Republicans had complete control of both Houses of Congress and the White House for more than four years when George W. Bush was the president, funding not only for Planned Parenthood, but also for all other family-planning clinics and programs, could have easily been ended.

    But like funding for the welfare state, funding for Planned Parenthood continued even under a Republican majority.

    Third, Republicans seem to be more upset about what Planned Parenthood does with aborted fetuses than the abortions themselves that they maintain are the murder of unborn children.

    […]

    It is only federal funding of elective abortions that Republicans are concerned about, and not federal funding of family-planning clinics and programs. That has always been the case.

    fff.org/explore-freedom/article/republican-hypocrisy-planned-parenthood/



    Cristão que bate bumbo para os falsários do Partido Republicano -- os quais, espertamente, utilizam os cristãos como massa de manobra -- é que são os apóstatas. Na mais benéfica das hipóteses, são massa de manobra. Não caia nessa.

    For years we have been told that we must elect Republicans, not matter what their shortcomings and failings, because at least they are pro-life and will do something to reduce the abortion rate. We must elect Republican presidents, we are continually told, so that they can appoint pro-life Supreme Court justices who will overturn Roe v. Wade.

    How has this strategy worked out? It is utterly failed.

    Don't let Republicans play the pro-life card against you anymore. Stop being persuaded by their emotional appeals about the horrors of abortion. If you are going to vote Republican (God forbid), then at least don't do it because you think that them claiming to be pro-life will make a difference. If you really want to end abortion, then you must persuade women to not get abortions.

    This is not China. No woman has to get an abortion. There are organizations that will care for pregnant women who want to give up their baby for adoption. Find them and recommend them. You can do more to reduce abortions than any Republican politician, pro-life organization, Supreme Court justice, congressional legislation, constitutional amendment, etc.

    libertarianchristians.com/2013/09/30/abortion-and-republicans/


    Sobre a fala do Gary North:

    https://www.lewrockwell.com/political-theatre/gary-north-on-jim-webb/
  • Rodrigo Pereira Herrmann  09/11/2015 18:59
    uai, mas acabei de escrever que os dois partidos estão eivados das ideologias contrárias e de que imperam, na realidade e no mais das vezes, os interesses oligárquicos escusos. eu é que não caí nessa. não defendi em nenhum momento o partido republicano como bastião do cristianismo e da liberdade.

    George W. Bush pai e filho e família são da elite globalista, do CFR, e de outras organizações seclusas.

    A Planned Parenthood (o próprio nome é deceitful) é uma organização com lobby poderoso que tem origem nos anos 20 com uma eugenista chamada Margaret Sanger. É uma pilantragem que se imiscuiu no sistema e que não é tão simples de se extirpar.


    Mas vejamos quem tentou impedir e quem manteve o funding dessa abominação chamada PP:

    nypost.com/2015/10/20/texas-cuts-off-medicaid-funding-to-planned-parenthood/

    www.latimes.com/nation/politics/la-na-senate-budget-vote-20150924-story.html

    www.npr.org/sections/thetwo-way/2015/09/18/441497807/house-approves-bill-to-cease-funding-planned-parenthood


    como se posicionou efetivamente Rubio:

    Opposes both federal abortion funding & judicial activism. (Aug 2010)
    Supports prohibiting human embryonic stem cell research. (Aug 2010)
    Supports giving legal protection to unborn children. (Sep 2010)
    Prohibit federal funding for abortion. (May 2011)

    www.ontheissues.org/Senate/Marco_Rubio.htm


    e Webb:

    Supports Roe v. Wade and abortion rights. (Jun 2006)
    [s]Voted[/s] NO on restricting UN funding for population control policies. (Mar 2009)
    Voted NO on defining unborn child as eligible for SCHIP. (Mar 2008)
    Voted NO on prohibiting minors crossing state lines for abortion. (Mar 2008)
    Voted NO on barring HHS grants to organizations that perform abortions. (Oct 2007)
    Voted YES on expanding research to more embryonic stem cell lines. (Apr 2007)

    www.ontheissues.org/Senate/James_Webb.htm


    Cristão (North) que enaltece abortista-progressista é apóstata, seja de que lado for.

  • Señor Rubio  09/11/2015 19:24
    "Opposes both federal abortion funding & judicial activism. (Aug 2010)
    Supports prohibiting human embryonic stem cell research. (Aug 2010)
    Supports giving legal protection to unborn children. (Sep 2010)
    Prohibit federal funding for abortion. (May 2011)"

    George W. Bush também pensava identicamente assim em suas campanhas. E se revelou um dos maiores homicidas de história (centenas de milhões de iraquianos mortos, mulheres e crianças inclusos).

    Aliás, a guerra do Iraque foi inflexivelmente apoiada pelo senhor Rubio, o que faz dele um grande pro-death. Cristão que apoio defensor de homicídio em massa também é apóstata.

    Beira o inacreditável ver como ainda há pessoas que se derretem completamente perante um republicanozinho só porque este finge acreditar em coisas moralmente corretas.

    E ainda sai rotulando os outros.

    Aliás, qual republicano das atuais primárias se posiciona abertamente contra qualquer um dos 4 itens acima?

    Se a questão é escolher alguém que de fato defenda posições socialmente conservadoras, então faça uma petição para o papa se candidatar pelo GOP.
  • Jarzembowski  09/11/2015 19:39
    "centenas de milhões de iraquianos mortos, mulheres e crianças inclusos)."
    WHAT?
    CENTENAS DE MILHÕES?
    Tipo, varias vezes a população inteira do Iraque foi morta, é isso mesmo?
    Não se trata de ser pro-war nem anti-war, o que não pode ser é desonesto.
    Mesmo as estimativas mais infladas mal chegam 200 mil mortes "war-related" como eles chamam.

    watson.brown.edu/costsofwar/costs/human/civilians


    Agora, quem matou na casa do milhão foi o genocida que caiu com essa guerra - engraçado, desse milhão ninguém sente pena.

    history1900s.about.com/od/saddamhussein/a/husseincrimes.htm

    www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u66719.shtml

  • Señor Rubio  09/11/2015 19:51
    *Centenas de milhares, obviamente.
  • Dede  09/11/2015 15:49
    Odiado pela esquerda, eleito pela esquerda americana?
  • Leandro  09/11/2015 16:13
    Sim, odiado pela esquerda. Foi eleito apenas uma vez para o cargo de senador, e derrotou, por pequena margem, um republicano fraquíssimo (ou seja, não se pode dizer que "foi eleito pela esquerda").

    É o único democrata que recebeu a nota máxima da NRA (National Rifle Association).

    Ironizou, no debate democrata, que todas as pessoas que querem tomar as armas dos outros não dispensam uma escolta armada (um cruzado em Hillary).

    E, pecado dos pecados, disse que "ações afirmativas representam preconceito contra os brancos"; e, quando perguntado se "Black lives matter?", respondeu que "all lives matter". Foi vaiado.

    Veja que Alec Baldwin, que está à esquerda de Obama, tentou ridicularizá-lo neste esquete do Saturday Night Live. (Minutos 5 e 8:15)

    Por fim, eis a definição de Gary North sobre o Webb:

    "If you want to talk about competence, Jim Webb is the most competent person running for office today. He is an Annapolis graduate. He is a successful nonfiction book author: a book on the influence of the Scots-Irish in American history. He is a movie screenwriter. He was the Secretary of the Navy. He was a United States Senator. I don't believe anybody like him has run for President in my lifetime. But he is not going to win the nomination."
  • Ali Baba  09/11/2015 18:29
    Não é o Jim Webb que saiu fora das primárias Democratas para concorrer como independente?
  • Leandro  09/11/2015 18:57
    É verdade, ele já saiu do Partido Democrata. Melhor ainda!

    www.huffingtonpost.com/rob-richie/what-could-an-independent_b_8369642.html
  • Lopes  09/11/2015 19:32
    Excelente demolição de esperanças por parte do Leandro (e do Gary North, é claro).

    Confesso que senti algum entusiasmo ao ver um indivíduo que veio de fora do estado concorrendo com tanto capital político apesar de estar com quase toda a mídia do país contra ele, como é o caso do Trump; especialmente pelo fato de ele questionar o crime entre os imigrantes ilegais nos EUA, onde mais da metade de suas famílias vivem do estado e são curral eleitoral do Partido Democrata. Sua proposta tributária contribuiu para meu ânimo, mas não posso negar que o histórico dos candidatos republicanos é no mínimo lastimável.

    Mas o ímpeto é sempre traiçoeiro quando o assunto são os personagens ficcionais da política.
  • Dede  09/11/2015 19:08
    O ideal talvez seja um presidente Democrata com um congresso republicano. Arranjo que tem funcionado atualmente.
  • Andre  09/11/2015 12:47
    "Tudo o que ele falou sobre os mexicanos -- e com a sua anuência -- é factualmente incorreto.".

    Simplesmente afirmar que o que ele disse é "factualmente incorreto" não é um argumento ou uma evidência.

    "www.forbes.com/sites/doliaestevez/2015/09/03/debunking-donald-trumps-five-extreme-statements-about-immigrants-and-mexico/".

    Refutando seu link:
    1) É óbvio que o Donald Trump não estava falando de imigrantes LEGALIZADOS.
    2) Indicar que a quantidade de imigrantes ilegais aumentou e a quantidade de crimes diminuiu é um argumento estupido, pois correlação não implica em causalidade, portanto não correlação não pode implicar em não causalidade.

    Aqui seguem alguns dados confirmando que muitos criminosos entram nos EUA pela fronteira com o México:
    www.constitutionparty.com/illegal-alien-crime-and-violence-by-the-numbers-were-all-victims/

    "Pare de achar que só porque o sujeito é republicano e faz declarações espirituosas e politicamente incorretas, isso o torna um sujeito respeitável.".

    Pare você de achar que eu acho Donald Trump respeitável só porque estou dizendo que ele não caluniou os mexicanos.

    Só estou afirmando que o que ele disse está correto:

    Muitos criminosos entram nos EUA pela fronteira com o México.
    Isso é um FATO.
  • anônimo  09/11/2015 15:41
    A forbes está atancando o espantalho que ela mesma criou.O que o Trump disse é que conversando com os guardas eles falam que crimonosos DO MÉXICO estão cruzando a fronteira.Aí vai a forbes falar que a mentira é 'imigrantes = criminalidade' baseado no que eles fazem depois que entram nos states.
  • Thiago Teixeira  10/11/2015 01:18
    Vi o debate da Fox na íntegra, Rand Paul me decepcionou... Há um artigo do Mises Institute que desconstrói Rand.
    Sei não, se ele ganhasse, queimaria o filme do libertarianismo...
    Ele é apenas um republicano pacifista, e filho de Ron Paul. Nem creio que ele defenderia o fim do FED com tanta convicção; durante o debate, nem triscou no assunto...

    Sobre Jim Webb, vou me informar melhor.

    Sobre Donald Trump, desde o tempo em que o Caio Blinder tinha coluna na Veja eu alertava o pessoal que ele talvez seja menos liberal do que Hillary Clinton.

    Quanto ao Carson, é outro despreparado.

    Tentando fazer projeções, creio que a nomeação tenderá ao Marco Rubio. Não vou lamentar tanto assim.
  • anônimo  10/11/2015 05:28
    Carson é um maluco, acha que as pirâmides do egito foram feitas pelos ETs
  • Típico Universitário  24/12/2015 13:41
    Todo mundo sabe que quem construiu as pirâmides do Egito foi o governo Lula e o PT. A biblioteca de Alexandria e o mausoléu de Helicarnasso (para o FHC) também.

    Nenhum revisionismo histórico vai mudar isso.

    Desistam. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • Thiago Teixeira  09/11/2015 09:24
    Interessante como a mentalidade sul-americana é dependente do populismo. Estive conversando ontem com uma parente minha, com nível superior, sobre o setor de transporte urbano em minha cidade (Teresina) (está rolando uma polemica em torno de um projeto de lei municipal que ia obrigar as empresas de onibus a por ar-condicionado nos onibus; a maioria dos vereadores votou contra; fui dizer para ela que se eu fosse vereador votaria contra, devido a esse projeto ser coercivo, mas em seguida entraria com outra solução: desregulamentar o setor e deixar novas empresas entrarem, e ofertarem onibus com ar-condicionado voluntariamente). Bem, a defesa do liberalismo numa situacao prática foi extremamente mal-entendida, ela disse que eu esqueci dos vários anos em que andei de onibus no calor, e agora que tenho carro e me desloco confortavelmente com ar ligado, estou aliado aos empresarios...
  • anônimo  09/11/2015 10:52
    Você pode lembrar a ela que a imposição de ar-condicionados dentro dos ônibus aumentará significativamente os custos do transporte, tanto pela necessidade de comprar e colocar os equipamentos quanto pelo aumento dos gastos com combustível. Lembrando isso, pergunte a ela quem deverá arcar com esse aumento e porque? A discussão acabará na hora.
  • Vinicius  09/11/2015 11:47
    Pra brasileiro médio, senhor de 60 anos com aposentadoria de 1 S.M. transportando passageiros numa Kombi é empresário capitalista opressor.
  • anônimo  10/11/2015 13:08
    Na vida se é aliado de empresários, ou é aliado de parasitas estatais. Peça para ela definir de qual lado está!
  • anônimo  11/11/2015 08:57
    Empresários? Então os empregados não se beneficiam? Não sou aliado de nenhum dos dois, preferia ser 'pobre' num país liberal e ter mais conforto que muito rico daqui.
  • Andre  11/11/2015 11:01
    "...mais conforto que muito rico daqui."

    E muito mais segurança.
  • Marx  10/11/2015 00:44
    Ja é sabido ha muitos anos que as grandes naçoes capitalistas (EUA, Inglaterra, etc) decidiram que a am latina iria ser explorada por elas devendo produzir e exportar somente comodities. Com a alta das comodities promovidas pela China àlguns anos atras, alguns paises (Venezuela, Brasil, Argentina, etc) se deram bem. Mas o boom das comodities passou e estes paises voltaram a ter os mesmos problemas que ja tinham: Inflação, deficit fiscal, subida de juros, desemprego etc. É preciso encarar a realidade, capitalismo é concorrencia e em concorrencia so os mais fortes vencem. Mas uma opçao interessante pra paises da am latina é fazer o que Paraguai, Colombia etc vem fazendo, ou seja, entregando seu territorio pra instalaçao de bases militares americanas. Isso da um bom dinheiro.
  • mauricio barbosa  10/11/2015 04:40
    O tese furada essa sua de imperialismo teoria que agrada estatistas e socialistas ao atribuírem seus erros e desacertos a países livres cujos governos também não são lá grande coisa,mas tem pelo menos o bom senso de não atrapalhar os empreendedores de trabalharem e inovarem ao contrário desses incompetentes caudilhos e coronéis da américa latina e esse maduro é o mais ridículo de todos,fidel castro ainda tem um pouco de carisma e charme mas não passa de mais um ditador de uma republiqueta que só sabe encher o saco dos estados unidos,obama é uma piada e os estados unidos é o que é que é graças aos empreendedores e trabalhadores livres onde o rico tem orgulho de ser rico e o pobre vive melhor que um cidadão de classe média do brasil e lembremos que o mercado de automóveis dos eua já foi dominado pelos japoneses nos anos 80 e ai senhor Marx vai continuar com essa verborragia ultrapassada(Imperialismo) que já deveria estar arquivada nos porões da história...
  • Marx  12/11/2015 00:39
    "E você tem uma cópia desse memorando?"
    Repare que o sr nao soube explicar o porque de existirem bases militares americanas em solos de paises da am latina. Quanto ao memorando, so o governo americano que poderia te-lo e seria um documento ligado a segredos de estado (parecido com alguns que vazaram via wikileaks).

    "E o que impede o Brasil de se tornar uma nação capitalista?"
    O Brasil é um pais capitalista. Se duvida disso va a um supermercado wallmart sem dinheiro e tente levar algum produto pra casa ou va a um McDonald e tentar comer sem dinheiro.

    "E o Chile vem se desenvolvendo como mesmo?"
    Igual aos demais paises da am latina, ou seja, entregando suas commodities pra paises desenvolvidos. Basta pesquisar sobre importação x exportaçao do Chile e compara-lo com demais paises latinos.

    "Já pensou em morar na Coréia do Norte, Marx?"
    Aquele que esta bloqueado (embargado) por naçoes capitalistas?

    "Ah, então agora basta se esforçar?
    Pensei que tinha que pedir permissão pras nações capitalistas..."
    Tente comercializar alguma coisa com a Coreia do Norte que nao esteja autorizado pelas naçoes capitalistas e vc vai ter a sua resposta para a pergunta: "Pensei que tinha que pedir permissão pras nações capitalistas..."

    Abraços...bons estudos
  • Bawerk  12/11/2015 01:09
    "O Brasil é um pais capitalista. Se duvida disso va a um supermercado wallmart sem dinheiro e tente levar algum produto pra casa ou va a um McDonald e tentar comer sem dinheiro."

    Ué, em Cuba também é assim nos mercados estatais. Na Venezuela também é assim. Na URSS também era. Na China de Mao idem. Até mesmo na Coréia do Norte você não compra nada sem dinheiro.

    O único regime que de fato aboliu o dinheiro foi o Khmer Vermelho, de Pol Pot, no Camboja. O resultado foi um genocídio que exterminou de 40% da população do Camboja (3 milhões pereceram em um país cuja população total era de 7 milhões). A população que sobrou ficou em uma miséria tão grande que até hoje eles ainda não se recuperaram.
  • Dissidente Brasileiro  12/11/2015 05:30
    O Brasil é um pais capitalista. Se duvida disso va a um supermercado wallmart sem dinheiro e tente levar algum produto pra casa ou va a um McDonald e tentar comer sem dinheiro.

    Vejam o argumento desse infeliz. Observem a quantidade de merda que ele tem na cabeça. Então o empresário deve trabalhar de graça para que você tenha tudo também de graça?? Ele vai viver de quê? Como que ele vai pagar os impostos "devidos", que o estado arrecada para pagar a tubaína dos MAV, gente como você? Como que ele vai pagar os funcionários, trabalhadores "explorados pelo capitalismo selvagem", conforme gente como você gosta de dizer?

    Talvez seja por isso ninguém pode abastecer o carro de graça nos postos da Petrobras, não é mesmo? Afinal de contas, se o petróleo é nosso, porque tenho que pagar pela gasolina que já é minha? Explica aí, esquerdopata alucinado do c******
  • Marx  18/11/2015 01:54
    "Talvez seja por isso ninguém pode abastecer o carro de graça nos postos da Petrobras, não é mesmo? Afinal de contas, se o petróleo é nosso, porque tenho que pagar pela gasolina que já é minha? " Petrobras é uma empresa capitalista, tem ate açoes na bolsa, deve ser por isso que vc tem que pagar pra consumir. No socialismo ela seria socializada. Iria funcionar pro bem da sociedade e nao pra explorar o povo pobre com gasolina a preço de ouro. Se vc ama o capitalismo nao deveria reclamar da Petrobras, alias deveria pedir pra pagar mais, igual no Chile onde o povo paga mais de 4 reais o litro

    "Então agora o problema dela é não poder fazer COMÉRCIO com os países capitalistas? Ou seja, o problema do mundo é o capitalismo, mas o comunismo só dá certo se tiver um capitalista do lado pra te explorar..." Se vc tivesse lido meus textos ou livros saberia que ja em 1848 alertei que socialismo/comunismo em um pais so seria basicamente impossivel. A Coreia do Norte nao segue o que descrevi em meus textos e livros. Nao aboliram a divisao social em classes, nao socializaram nem a econmia nem o poder politico. É um "comunismo" as avessas que comumente nos estudiosos chamamos de capitalismo de estado, ou seja, a propriedade dos meios de produçao nao esta nas maos dos proletariados e sim do estado.

    "A existência de base militar em solo estrangeiro não é consequência do capitalismo, se é isso que você quer dizer." Concordo, manter bases em solo estrangeiro é imperialismo. O camarada Lenine escreveu uma obra que previu este acontecimento, chama-se "Imperialismo, etapa posterior ao capitalismo. Sugiro que leia e estude mais pra poder se informar melhor sobre as questoes concretas da vida real.


    "Porque essa é a natureza do estado, se meter na vida de pessoas pacíficas.E os EUA são o pior de todos, começou como o estado mais 'livre' da terra e hoje é o mais intervencionista, militarista e agressor." Ou seja, aconteceu certinho como escrevi ja em 1848 ou seja o liberalismo total sera sempre derrotado pela ganancia dos paises capitalistas/imperialistas
  • anônimo  12/11/2015 09:45
    '"Já pensou em morar na Coréia do Norte, Marx?"
    Aquele que esta bloqueado (embargado) por naçoes capitalistas?'


    Cara vcs são uma piada.Então agora o problema dela é não poder fazer COMÉRCIO com os países capitalistas? Ou seja, o problema do mundo é o capitalismo, mas o comunismo só dá certo se tiver um capitalista do lado pra te explorar...
    Ridículo.
  • Friedrich Hegel  12/11/2015 12:04
    "nao soube explicar o porque de existirem bases militares americanas em solos de paises da am latina."

    A existência de base militar em solo estrangeiro não é consequência do capitalismo, se é isso que você quer dizer. Já existe isso desde a época de Alexandre da macedônia. Isso é um problema da natureza do estado e não do regime econômico.

    A prova maior é que a URSS foi tão interventora quando os EUA.

    "O Brasil é um pais capitalista. Se duvida disso va a um supermercado wallmart sem dinheiro e tente levar algum produto pra casa ou va a um McDonald e tentar comer sem dinheiro."

    Essa se superou. Gostaria muito de morar em um lugar que eu possa entrar em um mercado e levar o que eu quiser sem precisa pagar por isso, mas esse lugar não existe e nem vai existir, qualquer regime econômica está sujeito a escassez.

    (Me faz pensar seriamente que estou discutindo com um adolescente que nunca trabalhou na vida)

    "Igual aos demais paises da am latina, ou seja, entregando suas commodities pra paises desenvolvidos. "

    Entregando? Então a sua solução para o Brasil seria bloquear todas as exportações de soja e minério?

    Parabéns gênio, sua solução fará o Brasil perder as únicas coisas que tem para comercializar com o mundo, o que nos reduzirá a uma pobreza ainda maior.

    "Aquele que esta bloqueado (embargado) por naçoes capitalistas?"

    Tadinho do kim jong un.
  • Andre  12/11/2015 12:31
    "Já pensou em morar na Coréia do Norte, Marx?"
    Aquele que esta bloqueado (embargado) por naçoes capitalistas?

    Então o governo da Coréia se tornou uma ditadura APÓS e POR CAUSA do embargo?

    Marxistas, sempre reclamando que fazer comércio com os EUA torna um país pobre.
    E quando os EUA decidem não fazer comércio com esse país, ele também fica pobre.
    Engraçado como o socialismo/comunismo leva à pobreza de qualquer forma.
    E a culpa é sempre dos EUA.

    Estranhamente o Canadá faz comércio com os EUA e não é pobre, vai entender...
  • Andre  12/11/2015 12:34
    Marx, seu cérebro virou mingau graças à propaganda marxista.
    Acho que você não tem mais cura. Meus pêsames.
  • Marx  12/11/2015 00:42
    "O tese furada essa sua de imperialismo teoria que agrada estatistas e socialistas ao atribuírem seus erros e desacertos a países livres"
    Vc tb nao soube explicar o porque de haverem bases militares americanas em solo de paises latinos.
  • Menger  12/11/2015 01:14
    "o porque de haverem bases militares americanas em solo de paises latinos."

    Também sou contra propriedades estatais, não importa qual estado representem. Podem bani-las todas.
  • anônimo  12/11/2015 09:48
    "o porque de haverem bases militares americanas em solo de paises latinos."
    Porque essa é a natureza do estado, se meter na vida de pessoas pacíficas.E os EUA são o pior de todos, começou como o estado mais 'livre' da terra e hoje é o mais intervencionista, militarista e agressor.
  • mauricio barbosa  27/11/2015 01:38
    Caro Marx os eua mantem bases militares mundo afora para proteger os interesses de suas corporacoes favoritas,exemplo as grandes mineradoras,montadoras e banqueiros,enfim o conluio da tirania e o instituto mises vive condenando esse conluio tiranico que e o capitalismo de estado ou seja defendemos o capitalismo de livre-mercado e portanto nao defendo esta politica norte-americana,defendo que o brasil,cuba,coreia do norte ou seja la qual pais for ele esta lascado por problemas internos e acusar os eua disso e bobagem pois se assim fosse o bolivarianismo nao teria germinado e frutificado na america latina e o proprio fidel nao teria conseguido derrubar batista e o vietna nao teria resistido durante 15 anos na guerra com os yankees,os governantes mundo afora sao todos uns bufoes e blefadores totalitarios travestidos de democratas,liberais e justiceiros,mas no fundo nao passam de ditadores,temporarios ou nao...
  • mauricio barbosa  23/12/2015 11:30
    Gostaria de acrescentar que os imperialistas enquanto senhores da guerra com suas bases militares espalhadas mundo afora guerreiam para protegerem suas corporações favoritas e protegerem seus parceiros satélites pois as alianças estratégicas entre estados fazem parte deste pacote,enfim é melhor ser aliado de uma grande potência hegemônica do que ser inimigo ou trocando em miúdos quando os eua interviram na guerra do vietnam,eles diretamente não estavam protegendo suas empresas favoritas no sudoeste asiático,mas estavam querendo evitar o avanço comunista sino-soviético na região o que futuramente prejudicaria os interesses das grandes corporações capitalistas norte-americanas e suas sócias europeias,japonesas,ou qualquer outro sócio estrangeiro com interesses econômicos-comerciais naquela região,enfim os senhores da guerra estão interessados em guerrear não por pura diversão e passatempo de adulto,mas sim porque as perdas de território e influência são gigantescas...Viva os eua pois inimigo(Sou anti-estado imperialista) do meu inimigo(E sou mais anti-estado ainda quando ele é comunista) é meu amigo(Sou anarquista) e engulam essa esquerdopatas que gostam de ser monopolistas do parasitismo estatal e ficam acusando por puro despeito o imperialismo norte-americano,vocês são um bando de invejosos e mentirosos...
  • Anonimo.  23/12/2015 18:58
    Errado, inimigo do seu inimigo não é seu amigo.
  • mauricio barbosa  23/12/2015 20:42
    Piada sem graça deste anônimo...
  • Anonimo.  24/12/2015 13:09
    PSDB é inimigo do PT. PSDB é seu amigo então? A única piada aqui é vc.
  • mauricio barbosa  24/12/2015 16:58
    Anônimo não confunda "alho com bugalho",quero mais é que o pt e o psdb duas crias socialistas se estrepem e aqui neste artigo eu estou comentando sobre imperialismo e você VEM QUERER CLOCAR PALAVRAS EM MINHA BOCA,parecendo coisa de adolescente sem graça ou MAV petista pago com meu dinheiro arrancado a força via impostos...E continuando a discorrer sobre imperialismo,é sabido que o complexo industrial-militar fatura horrores com este esquema,mas governantes apesar de serem mentirosos e dissimulados sabem que não podem inventar conflitos do nada, Bush (ele criou o pretexto de armas de destruição em massa)quando invadiu o iraque perdeu credibilidade internacional e só foi reeleito devido ao clima de panico do 11 de setembro até hoje contestado por alguns analistas que questionam se não foi obra e graça da al-qaeda ou fabricada pela cia,enfim guerras são custosas e destrutivas por um lado e altamente lucrativas por outro lado, e eu enquanto anarquista torço para que qualquer estado imperialista seja encolhido até a completa extinção e estados comunistas que são a alegria do ANÔNIMO sejam extintos da face da terra e sou um admirador do povo norte-americano,povo empreendedor que não tem vergonha de ostentar a riqueza adquirida com trabalho árduo e sofrido e que não perde tempo com blá-blá-blá de políticos e partidarismos estéreis feito esse anônimo apaixonado por politica e eles não se preocupam com eleições,menos de 50% deles votam e são um povo guerreiro o tonto do obama fica querendo desarma-los e não consegue pois sabe que nunca terá a maioria no congresso para aprovar tal aberração, enfim enquanto os professores esquerdopatas ficam ensinando nossos filhos a odiar e invejar os norte-americanos (atacando-os de exploradores quando na realidade deveriam é agradece-los por estarem investindo no terceiro mundo),nós libertários admiramos a liberdade deles e somos contra o estado norte-americano mas somos admiradores dos empreendedores e inovadores norte-americanos feito bill gates,steve jobs e mark zuckerbeg dentre outros ou seja xô pt,xô psdb,xô pmdb,xô todos os partidos políticos e você ANÔNIMO(Piadista sem graça e sem argumento)pode leva-los para casa estes amigos da onça...
  • mauricio barbosa  26/12/2015 01:22
    Continuando a discorrer sobre conflitos internacionais é lógico que existem varios motivos que causam conflitos entre estados belicosos,tais como corridas armamentistas,questões ideológicas,defesas de agressões externas,partidarismos internos ou externos,acordos de proteção e cooperação militar,questões pessoais e disputas por poder das dinastias europeias no passado por exemplo,conquistas territoriais, estados mercantilistas expansionistas,saques de tesouros do inimigo e de grãos igual os casos narrados na bíblia,intervenções em disputas internas em nações aliadas,questões religiosas,questóes raciais igual em ruanda,agressóes terroristas igual a de Paris e Nova York,derrubadas de governos tirânicos,aumento de poder e influência e até mesmo vaidade pessoal do chefe de estado feito fidel castro e a dinastia norte-coreana prontos a guerrear para defenderem seus privilégios em detrimento de seu povo oprimido,ou uma somatória de todos estes motivos podemos elencar varias causas,fatores e motivações para as nações guerrearem entre-si lembrando sempre que todas elas tem fundamentos econômicos(guerras são caras para os dois lados e lucrativas para os apoiadores e principalmente para os vencedores) e podemos achar uma guerra justa e outra injusta dependendo do lado que escolhermos defender e haja vista o ser humano ser irascível,cobiçoso,invejoso,ambicioso,pisicopata,ganancioso e narcisista ele quando tem oportunidade de extravasar toda essa ira e desejos procurará por em prática seus planos mais diabólicos em campanhas militares e o estado é a instituição impar o palco certo onde estes senhores da guerra encontram guarida para esse tipo de atitude e em regimes democráticos eles ficam cassando pretextos para justificarem-se perante seus eleitores ao deflagarem estas guerras e em regimes opressores nem precisa tanto cassar motivos basta serem eloquentes igual stalim e hitler dois falcões sanguinários do século 20 dois ditadores narcisistas e pisicopatas.Os apoiadores(Exemplo complexo industrial-militar norte-americano também apelidado de industria da morte) visam lucro e os políticos mais e mais poder,mas este lucro é condenável visto ele ser impróprio e nós libertários defendemos o lucro ganho no mercado de forma pacifica,justa e leal e não a base de derramamento de sangue inocente,repudiamos a guerra seja ela justa ou não,agora eu particularmente defendo a guerra contra o comunismo mesmo sendo pacifista pois ruim com um estado democrático pior ainda com um estado comunista ao estilo soviético\norte-coreano\cubano ladeira abaixo.Esta é minha humilde opinião...
  • Batista  27/11/2015 19:17
    Marx,

    Primeiro, sentimos falta do argumento "ad eternum": o boicote/bloqueio é o grande problema de Cuba". Mas aplica bem quando se refere a países inidôneos, como é o caso da Coreia do Norte.

    Segundo o raciocínio da mente contraditória de vocês: O Capitalismo é o problema do mundo. Mas, se não houver relação comercial entre os seus países (Cuba, Coreia do Norte, Ira) e outros países, principalmente os Estados Unidos, ou seja, negociação, compra, venda, exportação, importação, trocas.... O capitalismo é merda, mas se houver embargo (ou seja, proibição de praticar relações comerciais) o bicho pega. Resumo da ópera: sem capitalismo é ruim e sem o capitalismo não é bom!

    Mises refutou de uma vez por todas a impossibilidade e o drama da economia planificada socialista. Não tem jeito, é impossível!!!

    Recursos naturais: O Brasil nunca teve tecnologia para extrair e utilizar dos recursos naturais. O Nióbio é extraído daqui, mas o Brasil não tem tecnologia para utilizá-lo. Seria como comparar o carregador de lata de concreto com o engenheiro, e o jardineiro com o arquiteto/urbanista. Logo, não ha "entreguismo"; simplesmente, quem não tem capacidade para fazer deve deixar que outro o faça, e negociar para trabalhar para ele.

    É muito relativismo. A cabeça desse povo é um no cego do caramba. Só quem e louco como eles para entender o que se passa nesse emaranhado de teorias furadas...

    MARX, você, no alto da sua razão, esta saindo "de quatro" desse campo de debate. Aproveite essa sua situação de quadrúpede e saia logo, antes que se desmorone no chão. E ninguém aqui vai te dar o kit "mortadela com pão & garrafinha com suco Fresh". Vá trabalhar (honestamente), vá estudar coisa que preste, vá ajudar alguém... ou vá tomar naquele lugar!

    Convite mais alguns MAV's idiotas (como você) para vir aqui. Será um prazer dar um corretivo nessa turma.
  • Rodrigo Amado  10/11/2015 08:48
    "Ja é sabido ha muitos anos que as grandes naçoes capitalistas (EUA, Inglaterra, etc) decidiram que a am latina iria ser explorada por elas devendo produzir e exportar somente comodities.".

    E você tem uma cópia desse memorando?

    "É preciso encarar a realidade, capitalismo é concorrencia e em concorrencia so os mais fortes vencem.".

    Ah, então agora basta se esforçar?
    Pensei que tinha que pedir permissão pras nações capitalistas...
    E o que impede o Brasil de se tornar uma nação capitalista?

    "Mas uma opçao interessante pra paises da am latina é fazer o que Paraguai, Colombia etc vem fazendo, ou seja, entregando seu territorio pra instalaçao de bases militares americanas. Isso da um bom dinheiro.".

    E o Chile vem se desenvolvendo como mesmo?

    Já pensou em morar na Coréia do Norte, Marx?
  • Emerson Luis  22/03/2016 11:36

    "Embora alguns ex-presidentes latino-americanos tenham se pronunciado abertamente contra este descalabro, líderes importantes como Dilma Rousseff, do Brasil, e Michelle Bachelet, do Chile, permanecem em silêncio. Elas deveriam dar alguma importância ao alerta de Albert Einstein: "O maior risco para o mundo vem daqueles que toleram ou estimulam o mal, e não daqueles que realmente o praticam"."

    Bom artigo, de modo geral.

    Mas neste parágrafo o autor parece acreditar que a Dilma tem algum vestígio de sinceridade. Dilma e Maduro são cúmplices, ambos queriam transformar seus países em Cubas.

    * * *

  • Questionador  22/03/2016 12:21
    Não entendi como você interpretou isso neste trecho.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.